1. Spirit Fanfics >
  2. And If I Remember? >
  3. ...three...

História And If I Remember? - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


☆votem,comentem e compartilhem☆

Boa leitura..🙃

Capítulo 4 - ...three...



Anteriormente...

"jungkook eu lembrei de como a gente se conheceu, quer dizer pelo menos uma parte... Mas por que não me contou que minha mãe não era realmente a minha mãe e sim minha madrasta?"...

Atualmente...


- oh você lembrou, que bom! - diz ele com um tom alegre, mais logo depois muda pra uma expressão séria - sobre sua mãe..digo madrasta, eu não falei que ela não era sua mãe ,porque eu não queria forçar sua memória, sabe? Pra justamente isso que aconteceu agora não acontecer, entende? O médico falou que não era pra forçar você a lembrar das coisas, que aos poucos você ia lembrando, e eu não queria que você lembrasse justamente da Yuna, você odiava ela pelas coisas que ela fez com você e pra separar a gente.

- então esse é o nome da minha madrasta, Yuna - digo com uma expressão de surpresa, mais e minha mãe? ,meu pai? - mais jungkook e os meus pais verdadeiros? O que aconteceu com eles?.

- jimin, e-eu não posso falar desse assunto, é um assunto muito delicado e eu não sei como você vai reagir... Eu não quero que você sinta dor de novo - diz o moreno pegando a minha mão e logo depois beijando - olha você vai lembrar ok? Mas aos poucos, se você tá tão curioso pra saber sobre os seus pais biológicos, amanhã a gente conversa sobre isso com calma, mais agora você vai descansar ok - jungkook foi me empurrado com calma para que eu deitasse na cama, e eu me dei por vencido desse assunto(por agora), porque amanhã eu vou querer saber o que aconteceu com os meu pais. Ele me deu um beijo na testa - Boa noite anjo, qualquer coisa estou no quarto da frente.

- jungkook! eu vou cobrar essa conversa amanhã - digo antes dele sair do quarto, ele olha pra mim, suspira e depois sai do quarto. O que será que aconteceu com os meus verdadeiros pais? Foi com esses pensamentos que eu peguei no sono.

No dia seguinte eu acordei animado e um pouco curioso pra saber dos meus pais. Fiz minha higiene e saí do quarto. Notei que a porta do quarto do Jungkook estava aberta, pelo visto ele já tá acordado, e pelo cheiro de café. Desci as escadas e fui até o moreno.

- Bom dia jungkookie - digo animado pegando uma xícara, me servindo com o café e logo me sentando.

- bom dia pequeno, acordou animado hoje - diz ele com um breve sorriso e me servindo as torradas e os pãezinhos de queijo - Se sente melhor?

-Eii, não sou pequeno!Não tenho culpa se você cresceu muito!- digo dando um pequeno tapinha nele- e sim, acordei animado! e um pouco curioso sobre os meus pais... Você pode me contar agora né? E sim estou bem - digo tomando um pouco do café.

- ok, ok,primeiro vamos comer - dei por vencindo,continuei tomando meu café.


♤quebra de tempo♤


O nosso café foi... Como posso dizer? Agradavel. Conversamos coisas aleatórias, porém não pense que ele me enrolou com esses assuntos alheios eu ainda quero saber sobre essa história dos meu pais direitinho.

- jungkook? - o moreno que estava do meu lado no sofa-cama apenas responde com "hum" continuando a prestar atenção em um filme qualquer na TV - não acha que me enrolou de mais não? Poxa eu só quero lembrar da minha vida! - falei meio chateado.

Ele parou de olhar o filme rolou seus olhos pra mim e suspirou, depois desligou a TV, se arrumou no sofá
- tudo bem, jimin. Eu vou contar ok, mais não tente força sua memória deixe ela fluir naturalmente. - diz ele sério.

-Tá bom - digo me ajeitando no sofá à espera dele começar a contar.

- eu não posso te contar com detalhes por que você não entrou em detalhes comigo quando me contou sobre seus pais. Mas pelo que sei, seu pai morreu quando você tinha 9 anos, obviamente você sofreu muito, você era muito apegado a ele já que sua mãe ja havia morrido. Ela tinha sofrido um acidente de carro ainda grávida mais infelizmente e de certa forma felizmente, o único que sobreviveu foi você, e desde aí seu pai sempre ficou ao seu lado. Ele veio a falecer, mas você não me disse a causa da morte - e-eu tô surpreso. E-eu não sei o que dizer, eu só... Sinto os meu olhos lacrimejarem - oh jimin não chora, vem cá , eu tô aqui com você ok - diz o moreno beijando o topo da minha cabeça, a única coisa que eu fiz foi retribuir o abraço.

Depois de um tempo chorando e assimilando o que o jungkook havia me dito sobre os meus pais, eu me acalmei, e fui me arrumar (Ele disse que ia me levar pro parque que tinha ali perto) Bom, eu estava com uma blusa de manga de azul - bebê com listras brancas, uma bermuda jeans rasgada e um ténis.

-Vamos? Assim eu me distraio mais e talvez posso lembrar alguma coisa do meu passado - digo com um sorriso para o moreno.

- vamos! - o homem que estava a minha frente diz pegando a minha mão e indo até a porta

O tempo tava bom pra se andar pela cidade,estava meio friozinho. Eu e jungkook estavamos andando de mão dadas. Pra mim ainda é meio estranho, mas gosto de sentir a sensação do toque dele na minha pele. Estava olhando as crianças brincarem, pessoas com os seus pares românticos, Pessoas pensando no futuro, tudo calmo e sereno como o vento que soprava leve.

- jimin, você quer alguma coisa? A barraquinha de algodão doce é logo ali e você adorava algodão doce, se você quiser experimenta e ver se seu apetite continua o mesmo... - jungkook fala com o típico sorriso dele de coelho.

- aceito sua proposta - falo e logo ele diz pra eu esperar que ele ia até a barraquinha comprar. Eu estava sentado destraido vendo as pessoas se divertindo no parque, até que veio uma criança até mim e me ofereceu um pirulito só que em formato de anel.

-mouço o sinhor aceita se casar comigo? - eu sorri e automaticamente meus olhos fecharam. achei fofo - você não tá mu-

-Dong-yul!, você não pode sair de perto de mim assim filho! Você podia ter se perdido! -sou interrompido por uma mulher gritando o nome da criança a minha frente, vulgo o nome é Dong-yul, pelo visto é a mãe dessa fofura - oh moço! Desculpe pelo comportamento do meu filho ele nunca fez isso - diz a mulher a minha frente se curvando.

- oh não se preocupe, ele só tava me pedindo em casamento - digo rindo um pouco, e parece que a mulher a minha frente se assustou,mais logo suavisou a expressão com um leve sorriso - mas nada que incomodasse.

- filho não pode chegar assim nas pessoas, ok? - diz a mulher se abaixando e tentando explicar pro filho que não pode fazer isso.

- maix, maix, mamãe ele é tantão bonito, e voxe dissi que eu podia casar com quem eu amasse e eu amei o cabelinho dele mamae, intão ele podi casar comigo ne- aí meu deus, acho que alguém se apaixonou pelo meu cabelo.

- ah filho você é tão pequeno pra entender isso,mas não pode mais fazer isso ok - ela disse e logo depois dando um beijo na testa do filho

-ta bão mamãe- diz ele meio tristonho e isso me deixou mal.

- hey pequeno Dong,eu até aceitaria se eu não tivesse um noivo - falo levantando minha mão onde estava a minha aliança - mais eu aceito o pirulito,hum - então ele estende a mão com anel-pirulito e abre o sorriso, depois nos despedimos e ele foi embora. fico olhando aquele anel e me veio uma lembrança.


*Flash Back on*


-hey por quê voxe tá tiste? - diz um menininho que chegou perto de jimin. O pequeno Park teve um pequeno susto.

-a minha mamãe dissi que o meu papai foi embora - uma lágrima caiu do rosto do pequeno jimin - e-e dissi que foi pra um lugar melhor que aqui, m-maix eu queru ele de volta- diz ele chorando.

-nāo fica assim não, minha mamãe também foi embora dueu muito em mim e no meu papai, mais meu papai dissi que ela virou uma estrelinha, então sempre quando tô com saudades dela eu escolho a estrela maix bonita e aí converso com ela - diz o menininho com um sorriso.

-intão o meu papai virou estrelinha? - diz o pequeno Park um pouco alegre - eu vou escolhe a estrela maix bonita pra fala com ele todas a noites - jimin disse se levantando já que ele tava acocado mexendo nas florzinhas.

- sim, toma um pirulito pra voxe fica maix animado- diz o menininho estedendo o pirulito em forma de anel para o pequeno serzinho a sua frente.

-obigado - jimin pegou o pirulito já alegre, mais se assustou ao ouvir uma voz maculina.

-Jungkook! Não era pra sair de perto de mim, não faça mais isso! - diz o um homem que chegou perto do menininho, vulgo o nome é jungkook ,que estava na frente do pequeno Park.

-Desculpa papai, eu tinha visto esse menininho tiste e queria dá um o pirulito pra ele - o homem a sua frente que até então não tinha percebido a presença do jimin olhou pra frente,suspirou e pegou na mão do pequeno Jeon.

- vem jungkook, só não faça mais isso ok - diz o senhor Jeon com um tom sério e meio triste.

- tchau menininho- diz o pequeno jungkook antes de ser puxado pelo senhor Jeon,não deu nem tempo de jimin responder. Já o pequeno Park foi chamado pela sua "mãe" e logo ele correu pra perto dele.


*Flash Back off*


Senti minha cabeça doer levemente com essa lembrança repentina... Como? Eu já conhecia ele? Isso... É estranho. Talvez eu estou confundindo as coisas ou... Ah! Não consigo assimilar isso direito. Quando menos espero, um Jungkook sorridente senta ao meu lado com dois algodões doces, um rosa e outro azul. Ele me oferece o azul, e eu aceito.

- Jungkook... Você... Como eu posso dizer, isso...- Ele me olha confuso, mas prestando atenção no que eu dizia.- Eu estava aqui vendo as coisas e... Um menino pequeno veio falar comigo. E ele me fez lembrar de uma coisa muito antiga.

‐ Pode contar! ‐ Ele diz entusiasmado. Seus olhos diziam "conte tudo, eu irei te ouvir" aquilo de certa forma me acalmou.

- Quando eu era mais novo... Um pouco depois de meu pai morrer. Minha madrasta me levou em um parque, acho, e eu estava triste. Então um garotinho apareceu me oferecendo um pirulito, que nem esse que o menininho me deu agora pouco.- Mostrei o pirulito pra ele.- E esse garotinho me ajudou a superar a dor de ter perdido meu pai... E talvez eu tenha confundido as coisas mas... Você, foi você que me ajudou naquele dia. Eu ouvi seu nome. Eu acho que lembro de ter ouvido seu nome. E eu queria dizer, obrigado. Mesmo eu não lembrando de nada direito, mas obrigada por aquilo e por estar cuidando de mim agora.




Jungkook me olhava meio chocado, provavelmente não lembrava disso tão bem, quanto lembrei agora. Mas logo ele sorriu, e voltou a comer o algodão doce.




Notas Finais


U.u..esse capítulo eu não ia conseguir terminar tão cedo se a @orxngecrxme não tivesse me ajudando, então thank you very much🤧💜

🌸votem,comentem e compartilhem🌸


Até o próximo💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...