História And If I Stay (Jikook) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), I.O.I
Personagens Choi Yoo-jung, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jeon So-mi, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook
Visualizações 8
Palavras 1.185
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii pessoal, voltei. Eu sou uma pessoa que não sabe colocar nada nas notas, então me perdoem 😂
Eu não sei se eu vou postar capítulos grandes a partir de agora que a fic ta tomando um caminho, mas mesmo assim vou deixar eles bons. Perdoe os erros e boa leitura!

Capítulo 7 - Primeiro dia.


Acordei deitado confortavelmente no colchão do quarto novo, deitado com um cobertor super macio. Virei para o outro lado procurando outra posição. Me lembrei que tinha gente que poderia estar assaltando minha casa, eu levantei preguiçosamente. Escovei meu dentes, troquei de roupa e lavei meu rosto. Fui a procura do garoto logo vendo ele mexendo em seu notebook e usando um óculos que eu achei que ficou maravilhoso nele.

-Bom dia.

-Bom dia. - Deu um sorrisinho igual no carro. - Eu fiz café.

-Ah Ta bom. - fui para a cozinha. Chegando lá eu senti um cheiro maravilhoso, junto de pãezinhos frescos. Suspeitei que ele tinha levantado cedo, já que não tinha absolutamente nada dentro dessa casa para comer.

Assim que terminei de comer eu fui para a sala e sentei no outro sofá. - O que está fazendo? - Perguntei ele me olhou por cima do notebook em seu colo. - Trabalhando. - Respondeu e voltou a mexer. Que legal ele trabalha por internet.

- Quando termina? 

-An, daqui a pouco eu acho que acabo - Respondi e ele voltou a mexer concentrado.

Estava passando de canal em canal para ver se achava alguma coisa. No momento em que eu coloquei no desenho desses canais infantis, Jungkook pareceu pirar. Só não esperniou, gritou e berrou porque estava na casa de um estranho. Pude ver ele falar baixinho as falas dos personagens. Imagina só, um cara desses gostar de desenhos, só pode ser maluquice - pensei e ri baixinho - Nesse momento eu queria ter conhecido ele antes, ter passado a infância ao seu lado, e principalmente a adolescência, queria saber quem ele era e quem ele foi, como foi criado e por quem foi criado. Será que ele levava uma vida difícil? Aparências enganam e ele aparenta ser alguém bravo e rancoroso. Será que já sofreu? Tantas perguntas para não serem respondidas, de uma coisa eu sei, ele é frágil, como uma pétala, aparência de durão quem não quer nada com nada, mas a expressão no seu rosto diz tudo, todas as expressões, ele não é muito bom de esconder sentimentos.

Abaixou a tela do seu computador logo fechando e guardando em uma capa própria para isso. Vi seu semblante um pouco triste e magoado, em qualquer momento ele recusou a olhar nos meus olhos. Incrível essa curiosidade toda que eu peguei, e ele só está aqui a um dia.

- Jimin, por que não iria conseguir viver lá na sua outra cidade ? - Perguntou e eu achei que ele queria conversar, ele ainda estava triste por algum motivo.

- Eu perdi as pessoas que eu amava. Minha mãe e meu pai, apesar de eu ser adotado eu os amava muito. - Fiquei um pouco triste, esse assunto era um pouco assustador para min, me recordo de lembranças maravilhosas nas quais eu queria guardar, mas para outro momento, para talvez meus filhos ou netos. Jungkook pareceu compreender, - Sinto muito - dei um sorrisinho, incrível a capacidade desse garoto ser bonito até nas horas tristes.

- O que seus pais fizeram? Eles não te tratavam bem? - Eu realmente estava muito curioso, mas não queria me intrometer, ele é sensível no final das contas.

Suspirou e resolveu virar por completo para ter uma conversa melhor. Seu semblante novamente triste.

- É, bem, eles não gostavam de min, fui meio que obrigado a sair dali, não ia conseguir viver. E também estou buscando um amor para minha vida. - Nossa, por essa eu não imaginava, o incrível é que eu também estou a busca, mas não tão cedo, mas sim aqui nesta cidade mesmo.

- Entendi. Que tal já pedirmos o almoço? - Respondi com meus sorrisinhos fofos.

Ele ficou alegre. 

- Você é tão fofinho Jimin - Deu seus sorrisos de coelho e eu fiquei apaixonadamente apaixonado. Mas vamos fingir que é passageiro e nada real. Imagina ele se apega a falar essas coisas, meu deus. De uma coisa eu tinha certeza, eu estava com vergonha.

- Obrigado - Respondi e levantei para ligar a um delivery. - Do que gosta? - Ele olhou para cima pensativo, sem tirar o sorriso do rosto - Batata frita - e deu uma mini gargalhada, ri junto. Então pedi macarrão e carne, logicamente com batatas fritas. Doido, ainda está sorrindo.



-Jungkook, por que não vamos conhecer a cidade melhor? Você é novo aqui também certo?- Perguntei já no fim da tarde. Passamos o dia jogando, assistindo filmes e nos conhecendo melhor. Jungkook disse que tinha um cachorrinho pequeno e fofo lá na antiga casa, eu adorei por fotos que o mesmo mostrou, achando uma graça. Mas estava triste quando terminou de mostrar as fotos, acabou por chorando e eu falando que se ele chorasse eu ia chorar também. "Meu ex tinha me dado" ele dizia em meio aos soluços, ele tinha que parar rápido porque eu estava chorando muito, junto a ele. O moreno adormeceu nos meus braços. Já sentia um choque em minha barriga desde que ele contou sobre o cãozinho, mas nada se compara a adormecer em meus braços. Coloquei um travesseiro no meu colo e deitei a cabeça dele por cima. Reparei no seu rosto sereno, nas respiração funda e suave. Tirei a franja dos olhos dele e fui acaríciar de leve, porém parei com a mão no ar reparando no que eu iria fazer.

Existe pessoa que se apaixonam assim que os olhos se encontraram, outras assim de dão o primeiro beijo mesmo sem algum tipo de relacionamento. Algumas assim que sente seu cheiro, ou no primeiro toque. Algumas só depois de uma simples conversa, outras só depois de uma linda amizade. Algumas levam dias, meses e até mesmo anos, outras levam apenas questão de segundos. 

E logo depois de tudo... Se apega. Não quer deixá-la, não vive sem sua voz, sem os cabelos macios, sem o cheiro, sem toques mesmo que não tenham nada. Não se vê mais sem as risadas, sem as palhaçadas, sem os sentimentos lindos. Prefere mil vezes perder seu cachorrinho do que perder seu amor, e olha que já tinha o cachorrinho a anos. Se torna sempre a primeira pessoa. Não vive sem os pares de olhos negros, ou castanhos... Dependendo da pessoa. Sabe que a riscos, risco de nada ser real, nada ser retribuido, mas prefere mesmo assim continuar, mesmo assim se importar, mesmo assim se doar. Em três dias é capaz de fazer loucuras se não estiver ao seu lado. Fica inquieto com qualquer briga. Finge estar bem, mas na verdade nada está. Observa ao longe, estando bem com outros... Ou estando triste e sem ninguém, e nessas horas o peito aperta a saudade bate. E não a nada que possa fazer, a não ser esperar. E ai, chega a hora. A hora em que você prefere, que nada faz sentido, falta algo, falta alguém, falta uma parte do meu ser. E você percebe... Que errou, ou vacilaram, mas o problema é que, não suportamos mais, não aguentamos mais. E ai que entra o perdão, uma nova chance, novas lágrimas. Sentimentos no lixo, nada recíproco, porém, junto é melhor do que sem. E eu escolhi estar com você, para toda eternidade...







Notas Finais


Pessoal, o capítulo foi pequeno. Mas eu sinto que está ficando melhor... Perdoe-me os erros.
BYEE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...