História Ando por aí deixando pedaços de mim - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Amei, Me Perdi Por Aí, Minmei, Pedaços De Mim
Visualizações 498
Palavras 333
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Lírica, Poesias

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Eu, ele e os olhos que desconheço


Saí de casa aquele dia

Sem saber pra onde ia,

Como iria,

Ou por que ia;

Eu só sabia

Que tinha que ir.

 

E fui

 

Andando pelas ruas

Não me sentindo muito bem;

Nem a mim,

Nem a ninguém.

 

Não, eu não me sentia

Bem,

Mal,

Normal; nada.

Não me sentia.

 

Mas eu ia.

 

E fui

 

Cambaleando por aí,

Sentindo como se

Estivesse fora de mim.

 

Eu não estava aqui,

Em mim,

Nem lá.

 

Em lugar nenhum. 

Em nenhum lugar.

 

Estava tonta.

Minha cabeça estava,

E meu corpo refletia;

Nos passos mal dados,

Tortos,

Embaralhados.

 

Estava sem direção

Sequer andava reto

Mas eu ia.

[ainda assim ia];

 

E fui.

 

Sempre indo,

Sem parar.

Precisava estar lá,

Precisava chegar.

 

Passou uma moça

Ao meu lado

[na minha frente, 

não lembro]

Conversando com a amiga

Sobre ele

E os olhos.

 

Achei bonito, e então

Voltei um pouco

Para escutar o que ela tinha

Pra falar

Dos olhos dele

Que desconheço

Cor,

Brilho,

Reflete a alma?


Nada disso tinha conhecimento.

 Mas parei assim mesmo

Pra ouvir ela falar 

Dos olhos dele

Que nunca vi.

 

Queria saber se era mar,

Quão profundo poderia ser,

Se a mim cabia nele,

Se a minh'alma seria capaz

De afogar,

Transbordar

Me fazer eu

[de novo].

 

E é loucura, eu sei.

Mas naqueles olhos

[olhos que nunca verei]

Foi que a mim

Me encontrei

Na curva das orbes

Que minhas íris desejosas,

Curiosas,

Sentiram vontade de

Se conectar

[Olhar 

Com olhar]

Naquele contato íntimo,

Alma na alma;

E me achar,

Só para depois

Voltar a me perder.

 

Mas antes perder-me

Lá,

[Onde é só abrir as janelas

Para novamente me encontrar],

Do que andar por aí,

Perdendo-me em esquinas 

[fora do mapa da vida],

E deixando cair, 

A cada passo,

Aquele pedaço de mim

Que nunca voltarei a ter,

Porque continuarei eu

Sempre a ir,

[c a i r],

Até que nada de mim

Me sobre,

E eu me perca

E t e r n a m e n t e.


Notas Finais


Eu estava indo pra faculdade nesse dia, mal recuperada de uma gripe (sempre ela) que me deixou de cama o fim de semana inteiro. Eu não estava e nem "me sentia" bem. Mas, nossa, quando ouvi a moça falar pra amiga "eu vou olhar nos olhos dele...", estanquei no lugar. Foi surreal. Ouvir isso me levou pra outro mundo.

O problema foi que depois dessa frase, ela disse "e vou dizer um monte de verdades na cara dele, quero ver se vai ser homem de..." e eu parei de ouvir aí. O encanto foi embora depois disso. Fiquei triste. Achei que ela estava falando de uma forma romântica, mas não.

Decepcionada com a moça que falava sobre olhar o rapaz desconhecido nos olhos :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...