História Angel - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, SHINee
Personagens Jimin, Jungkook, Mark, Taemin Lee, V
Tags Jikook/kookmin
Visualizações 7
Palavras 1.435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Segundo


Paraíso, era assim que todos os anjos e morados do céu diziam que era o local, um lindo paraíso onde se tinha tudo e mais um pouco. Infelizmente um dos anjos no achava que tinha tudo o que queria. O anjo da beleza e pureza Park Jimin tinha vontade de descer a terra para se aventurar. O grande reverendo odiava quando seus anjos mencionavam uma palavra sobre a terra, não era um mundo que Deus tinha planejado, tudo tinha dado errado, então Deus apenas enviava mensageiros para tenta melhorar o que ele criou.

Jimin é um dos anjos preferidos do reverendo, por ser de uma beleza inexplicável e uma pureza de encher os olhos, mas uma teimosia que deixava Deus um pouco irritado. O pequeno platinado vivia voando entre o limite das nuves perto do portal para o outro mundo, ou seja, o mundo dos humanos.

Jimin queria, porque queria saber o que havia por trás daquele grande buraco entre as nuvens, o platinado e seu melhor amigo, o anjo Lee Taemin, sempre brincavam por aqueles lados das nuvens, era realmente longe da aldeia que eles moravam.

Um dia Jimin resolveu ir pergunta ao seu reverendo o que era aquele grande portal depois do grande campo de nunves.


- Você nunca deve ir la pequeno Jimin - Por mais que o reverendo quisesse dar uma grande bronca no pequeno anjo,teria que manter a calma, tinha pena por ele ser assim um anjo tão puro, mais que vivia se metendo em várias travessuras junto ao seu amigo.


- Mas porque não podemos entrar la? - O pequeno platinado insistia em saber.


Deus pegou toda a sua paciência para falar daquele lugar que ele mais queria esquecer, mais amava seus humanos de uma forma inexplicável para deixá-los ainda vivos. Deus explicou a Jimin que a muitos anos atrás um homem e uma mulher quebraram uma promessa de Deus fazendo assim um mundo de pecado e perdição para uns e de paz e salvação para outros, mas isso iria depender de como eles se portavam. Deus sabia que mesmo contando tudo "Tintin por tintin" Jimin iria querer entrar naquele grande buraco que quebrava as barreiras, contra a vontade de Deus, entre a terra e o céu.

O pequeno platinado voltou para casa pensando em tudo o que o reverendo havia lhe dito, mas Jimin queria entrar la, o pequeno tinha medo, pois o grande buraco nas nuvens horas ele era assustador de perto, mas o menor trazia consigo uma grande curiosidade dentro de si para saber como era la dentro ou la fora, o menor não se contetou em apenas ouvir as história do reverendo, ele queria ver para ter certeza daquilo tudo.

Passou a noite inteira pensando sobre aquilo, o mesmo até nem conseguia dormi direito fica virando de uma lado para o outro se levantou e esticou suas asas e voou para o tal buraco negro. Um friozinho percorria as asinhas de jimin, estava de alguma forma descumprindo uma das regras do reverendo, o pequeno sempre fora certinho e seguia a "linha", não era de fazer tais coisas que compromete-se sua vida ou a vida de outra pessoa, ele sabia que isso lhe custaria algo, mas a sua curiosidade era muito grande para deixar de fazer isso.

Jimin parou na frente a mais ou menos meio metrro de distância do buraco, ficou um tempo bem longo olhando para o buraco, uma parte de si lhe pedia para disitir dessa ideia, mas a outra parte insistia nesse ideia maluca de saber o que tinha dentro daquilo. O platinado deu dois passos para frente logo se racuando para trás, e quando olhou para trás acabou levando um grande susto vendo Taemin te observando em um passo falso Jimin tropeçou entre seus pés e caiu dentro do buraco.

O platinado gritava o mais alto que conseguia por socorro, pedia ajuda para Taemin que apenas gritava em um grande desespero, o buraco havia se fechado, Taemin esmurrava com suas maos fechada o local que antes havia um buraco e agora não havia nada, apenas várias nuvens planando pelo chão do céu. Jimin continua caindo e caindo, suas asas não o obedeciam, o pequeno chorava e se xingava mentalmente por ter sido teimoso e ir até o buraco. Jimin fechou os olhos e logo sentiu um grande impacto de suas costas e asas se chocando com algo muito duro, Jimin mantinhas seus olhos fechados, o mesmo ainda chorava muito queria voltar para casa e desejava que tudo isso fosse um sonho que estava mais para um pesadelo, queria que isso terminasse, que quando acorda-se estaria em sua cama em um lugar calmo que não lhe deixava naquele estado, completamente fraco e com um grande medo.

O menor ficou um tempo ali deitado no chão esperando a hora que iria acorda. Um tempo se passou e depois de tantas lágrimas gastas em vão o platinado desamarrou a manta branca de sua cintura e a jogou por cima e seu corpo escondendo suas asas debaixo do tecido que estava sujo em um tom que misturava o marrom junto ao preto, a famosa terra de asfalto. O menor olhou para todos os lados e viu pessoas como você só que sem asas e aureulas.


"Humanos"


Jimin por um instante ficou apavorado e escondeu sua aurela atrás das costas junto a espada angelical. O pequeno começou a andar pelas ruas, não usaria suas asas pois tinha um mal pressentimento em usá-las, dando passos pequenos e difíceis, seus pés estavam sendo machucado por aquele chão duro. Entrou em um lugar reto não tinha uma saída pelo outro lado nem nada, apenas três muros a sua frente e a saída atrás de si, deu dois passos para trás e esbarrou em algo que ele tinha certeza não ter ali antes, virou-se vagarosamente para trás e viu três caras altos a sua frente o mesmo se encolheu um pouco fazendo com que suas asas cobrissem seu corpo,mas o tecido branco ainda estava o cobrindo.


-Ora, ora. O que temos aqui?! - O homem do meio fala alto e firme o corpo de Jimin tremia o pequeno esta com medo. - Olha so, ele está com medinho! - O homem riu sarcástico fazendo seus capangas soltarem risadas, logo ele as corta com um estalar de dedos e voltando a ter o ambiente sério e silêncioso. - Passa tudo o que você tiver pigmeu! - O homem fala alto e parecia estar furioso.


- E-eu não tenho n-nada. - O pequeno tinha uma voz trêmula, queria sair correndo dali, mas suas pernas estavam travadas, ele mal conseguia até falar o que dirá de correr dali.


Jimin recuou dando um passo para trás e o homem ameaçou indo para cima, Jimin apavorado deixou que a manta branca caísse no chão revelando suas asas brancas que estavam sobre a sua frente em forma de defesa.


- Não é Halloween, garoto besta!


O homem gargalhou das asas de Jimin e como jimin não tinha oque oferecer o grande homem enfurecido resolveu abusar do pequeno garoto indefeso a sua frente, mas havia um problema o platinado por ser um anjo não tinha suas partes íntimas, o pequeno nem sequer havia noção do que era que o homem alto estava fazendo, mas sentia que não era algo bom.


-Ele é castrado. Tsc…


O homem ja enfurecido começou a espancar o platinado que chorava, o menor não gritava apenas chorava, sabia que mesmo se gritasse não teria ajuda. Depois de ser brutalmente machucado o menor caiu desmaiado sobre o chão duro que fez um "baque" quando seu corpo se chocou a ele.


- Vamos deixar esse infeliz aí


Um dos capangas do homem voltou até o garoto, era um noite fria e ele estava com pena do platinado, pegou a manta branca e jogou por cima do mesmo e logo foi chamado com a voz enfurecida de seu líder, o capanga apenas saiu correndo e dando pequenas olhadas para trás carregando consigo um aperto no coração por fazer aquilo com o pequeno.

Um tempo se passou, jimin estava com medo, medo do que poderia encotrar naquele lugar. O pequeno ficou ali deitado no chão, colocava as suas asas por cima do corpo para tentar se aquecer a noite estava muito fria para ele.

 Jimin escuta barulhos como se alguém andasse na sua direção o mesmo resolve fingir estar dormindo, nao queria sofrer tais agressões novamente, mas o pequeno platinado foi surpreendido ao ter seu corpo enrolado na manta branca e envolvido pelos braços do cara que o pegou no colo e estava levando jimin para um lugar novo e desconhecido pelo menor.


Notas Finais


Bem espero que estejam gostando dessa fic...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...