História Angel - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Conto, Romance
Visualizações 0
Palavras 1.251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - Capítulo 12


Angel

Parte 12

Autora DieneMdicci

O Augusto disse que iria me ajudar , ele perguntou

- Você falou onde fez a tatuagem? Ele tem como saber de mim?

Respondi

- Não , ninguém sabe onde fiz e as meninas não falariam nada para meu pai .

Eu tava sem celular muito longe de casa, meu pai não tinha como me achar , eu era maior de idade .

Eu passei o dia com o Augusto , a gente ficou assistindo , ele não tocou no assunto da briga nem tentou fazer nada comigo, fiquei horas e horas lá quieta sem conversar nada, quando foi umas 16;00 comecei ficar pensativa com mais medo do meu pai, medo de prejudicar o Augusto , liguei pra Laura e pedi pra mãe dela me ajudar mentir e me buscar , falei pro Augusto

- Eu vou pra casa , eu só precisava respirar sei lá ...

Ele respondeu

- Não vai se você não quer ir pode ficar .

Eu disse que não ia adiantar fugir e as coisas só iriam piorar quando eu voltasse para casa .

combinei tudo com a Laura e a mãe dela, fui pra outro bairro me encontrar , contei que tava com problemas em casa elas me levaram até em casa e a mãe da Laura pediu pra entrar , ela conversou com meu pai disse que eu tava com elas o dia todo , na frente dos outros ele ficou numa boa , depois que elas saíram ele me perguntou se eu tinha contado a elas o que eu estava falando dele por aí ,falei que não contei nada e que se ele encostasse em mim novamente eu ia denunciar ele , ele disse que ia me por no olho da rua falei que seria um favor um prazer . Por pouco não levei outra surra ,ele me proibiu de sair sozinha , continuei sem celular passei o fim de semana todo sozinha isolada fiquei virando a noite vendo séries , fiquei no meu quarto evitando mais problemas , na segunda feira nem acordei pra faculdade, minha madrasta perguntou se eu não ia falei que não, dormi até a hora do almoço , levantei tomei banho almocei sozinha e direto pro quarto pra maratona de série, na terça feira meu pai me acordou cedo pra ir pra faculdade eu voltei dormir e ignorei , depois que ele chegou do trabalho veio no quarto me devolver o celular falou

- É seu , você não pode ficar sem . Você vai pra faculdade Angélica , se você não for estudar vou te mandar pra casa da sua tia.

Eu não peguei o celular coloquei na cozinha deixei lá , claro sem chip nem nada ,tirei tudo de la antes de devolver.

Na quarta a mesma coisa ele me acordou querendo me dar ordem , eu não levantei ele ficou reclamando, ouvi minha madrasta falando que ele devia me dar um tempo , que eu precisava decidir as coisas por mim , que não era o fim do mundo eu dar uma pausa , ele foi trabalhar bravo e eu voltei dormir , acordei com a minha madrasta me chamando na porta dizendo que tinha uma amiga em casa, abri a porta e achei estar sonhando ainda um pesadelo , era a Fernanda ela entrou no quarto ,falou

- Oi , você sumiu tá tudo bem?

Eu respondi

- Tudo , o que você quer?

Ela fechou a porta e respondeu

- Eu só quero te ajudar , não fica brava comigo por favor Angel .

Eu respondi

- A gente não é amiga Fernanda, não sei o que a Laura te contou mas não é da sua conta certo .

Ela me respondeu

- Não foi a Laura que pediu pra mim vir aqui ,ela só me disse que você sumiu, foi o Augusto ele tava preocupado com você sem notícias sem conseguir fazer contato sei lá, eu devo a vocês.

Eu olhei pra ela tipo " não tô acreditando que to escutando isso" , ela começou mexer no celular abriu o WhatsApp e disse por áudio " oi tô aqui com a Angélica , vou passar pra ela" , ela deu o celular na minha mão vi algumas mensagens deles , ele falou oi tal disse que precisava de um favor e só ela podia ajudar , ela se prontificou com certeza achou que era outra coisa, ele disse que não tava conseguindo falar comigo que tinha perdido contato , ela perguntou se eu não tinha bloqueado trocado número algo assim, ela tentou falar comigo também não conseguiu , então ela disse que ia ver com os amigos , depois que iria até em casa assim que possível, ele me mandou escrito

- Como vou saber se é a Angélica mesmo???

Eu respondi

- Não vai saber .

Ele respondeu

- Só quero saber se ela tá bem .

Eu respondi por áudio

- Não foi das melhores a sua idéia pra conseguir falar comigo sabia ...

Ele respondeu

- Tava quase indo na sua casa, mas não daria muito certo , como você tá porque sumiu ?

Falei que tava sem celular que não tive como avisar , que tava bem...

A gente conversou um pouco ele disse que queria me ver, falei que não tinha como , perguntou se eu precisava de algo se meu pai fez mais alguma coisa pra mim ...

Fiquei feliz por alguém se preocupar comigo mas não por quem foi dar recado , a Fernanda disse que sentia muito por ter feito o que fez ,falei que eu não queria falar nem relembrar , apaguei as nossas mensagens ela logo foi embora , fiquei com uma sensação boa sabe?No meio de tanta tristeza...

Fiquei pensando nele querendo ver , na sexta por volta das 20:00 a Laura apareceu em casa com a Fernanda , elas foram sem avisar pra ficar mesmo, minha madrasta deixou elas entrarem, a Fernanda me entregou um celular que o Augusto mandou já carregado e com um chip novo , ela disse que ele pediu pra ela entregar e ela pediu ajuda pra Laura , ficamos na rua sentadas bebendo conversando, eu mandei uma mensagem para o Augusto

- Oi Guto acho que preciso te agradecer?

Ele respondeu

- Não precisa , eu só queria conseguir falar com você , não deixa seu coroa pegar blz

Eu respondi

- Ninguém nem vai saber é segredo nosso...

A gente conversou bastante , elas foram embora eu escondi o celular .

Ele pediu pra me ver várias vezes , mas não dava meu pai não ia me deixar sair , a gente seguiu dias e dias conversando.

Meu pai resolveu me deixar trancar a faculdade , ele meio que não teve opção, eu comecei me organizar pra procura um trabalho ,mas a gente ainda tava sem conversar em casa e eu não tinha pego meu celular de volta, só usava o que o Guto me deu escondido e só pra falar com ele mesmo, uma das coisas que mais me marcou foi o desinteresse do Bruno por mim também. Eu mandei currículos por e-mail consegui uma entrevista minha madrasta me levou , tive a brilhante ideia de inventar uma entrevista para me encontrar com o Augusto, peguei um dia do meu pai tá trabalhando planejei tudo realmente fui no local que disse entrei peguei informações logo sai e ele foi me buscar ,a gente conversou sobre os últimos acontecimentos, ele disse que tava contente pelas coisas estarem dando certo, fomos pra casa dele ele me pegou pela mão eu já saquei qual era a dele , ele me beijou na sala começamos nos pegar...

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...