História Angel - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Conto, Romance
Visualizações 0
Palavras 1.685
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Capítulo 15


Angel

Parte 15

Autora DieneMdicci

Acabei pegando no sono já era quase 7 da manhã , acordei com um deles abrindo a porta , ele gritou comigo

- Levanta anda logo ...

Eu me sentei ele vendou meus olhos me pegou pelo braço me levantou com tudo e me arrastou para outro cômodo ele bateu a porta me encostou na parede começou passar a mão em mim apertar meus seios, falando " se você ficar quietinha não vai doer/ você é muito bonita seu pai devia cuidar melhor de você/ você vai gostar relaxa"

Eu fiquei paralisada comecei chorar muito, falava pra ele parar, pedia a Deus pra me tirar daquilo , foi coisa de minutos muito rápido , ele puxou meu cabelo me colocou de costas pra ele , rasgou a minha roupa e parou , percebi que tinha mais alguém ali ,ele gritava pra mim ficar quieta, me arrastou para o quarto de novo super violento , me jogou no colchão eu chorava tanto , ele saiu eu ouvi eles conversando entre si, não pude entender o que falavam ...

Fiquei mais de uma hora sozinha , o cara que tinha me ajudado durante a crise falou comigo na porta

- Angélica

Eu não respondi

Ele falou

- Vou entrar .

Eu cobri meus olhos e fiquei de cabeça baixa com a cabeça apoiada nos joelhos , ele trouxe pão café abaixou do meu lado, colocou a mão no meu braço recuei sem olhar , ele falou

- Não vai acontecer nada com você.

Eu continuei como estava , ele disse pra mim me vestir que logo iria voltar me buscar , me troquei não comi nada , ele voltou me levou pro carro estavam em 2, andamos muito de carro , quando paramos me desceram e falaram pra mim ficar quieta até que me chamassem , falaram que se eu olhasse gritasse fizesse qualquer coisa iam me machucar , me colocaram sentada em um banco , fiquei quieta todo tempo ouvi o carro se afastando mais continuei como estava por muito tempo até eu me cansar , era tudo muito quieto eu estava em uma estrada de terra , tirei a venda dos meus olhos e só tinha mato e terra ao meu redor , soltei as minhas mãos e escolhi um lado pra andar , fui andando andando passou um carro por mim mas tive medo , fiquei de cabeça baixa andando por mais de uma hora , passei por um restaurante de beira de estrada entrei pedi água , eu tava tremendo muito nervosa , pedi pra ligarem para meu pai , quando ele chegou tava muito transtornado me pedindo perdão falando que era culpa dele , que eu era o bem mais precioso dele que ele nunca ia se perdoar se me acontecesse algo , ele tava sozinho , fomos pra delegacia fizemos todos os procedimentos , eu não tinha visto nada que pudessem usar , falaram que queriam dinheiro e que meu pai tinha dado, colocaram panos quentes porque ele como um servidor jamais poderia ter caído em chantagem assim , meu depoimento foi muito vago , fomos pra casa minha madrasta cuidou de mim ficaram me dando toda atenção do mundo, minha tia irmã da minha mãe tinha vindo também , eu tomei banho comi parecia surreal estar bem estar em casa ilesa , fiquei na sala com eles bastante tempo calada , assim que pude me isolei no meu quarto , desativei meu Facebook por medo , entrei em contato no meu trabalho pedi pra ser dispensada , eu fiquei com muito medo de me acontecer qualquer coisa , falaram que era trauma que com ajuda psicológica eu ia ficar bem ,na primeira noite não dormi , na segunda consegui dormir mais tive muitos pesadelos , cheguei passar com psicólogo mas não ia me ajudar , eu tava muito descrente de tudo da vida, meu pai pra me animar queria me levar comprar um celular comprar roupas , eu aceitei , me arrumei e na hora de sair entrei em pânico comecei passar mau , dor de cabeça vômitos choro , ele claro não sabia o que fazer pra me ajudar , minha madrasta chamou a Laura pra vir em casa, ela chegou toda cheio de dedos comigo , contei logo tudo pra ela que ficou horrorizada , ela foi várias vezes em casa ficar comigo ,me chamava pra sair nem que fosse ficar na casa dela eu queria mas não conseguia , me dava uma insegurança tanto medo de acontecer algo , ganhei um celular e tinha contato com alguns amigos uns grupos pessoal da faculdade , minha tia queria me levar pra casa dela super longe de casa, eu aceitei achei que ia me fazer bem , fiz as malas meu pai me levou quanto mais longe eu ficava melhor me sentia , chegamos eu pude respirar mais aliviada , ela morava em um condomínio fechado na praia , morava ela o marido e minha priminha de 5 anos , meu pai nunca na vida tinha sido tão amoroso comigo , me instalei no outro dia meu pai foi embora , lá era legal a gente passeava bastante , um sábado de manhã eu tava no play com a minha prima olhando ela brincar e um moço passou por mim indo na quadra , ele falou oi eu respondi super recatada nem reparei nele , depois ele voltou a gente se cruzou eu tava no celular , ele parou falar comigo disse

-Voce é nova por aqui né?

Eu respondi

- Sim tô ficando na casa da minha tia ...

Ele respondeu

- Vou dar uma festa em casa hoje a noite aparece lá se quiser...

Eu respondi super sem graça

- Ah obrigada ,mas eu não saio ...

Ele perguntou

- Não sai? Você namora? Desculpa se te passei uma má impressão eu não quis...

Cortei ele e respondi

- Não , eu só não gosto de sair mesmo , festas bebidas essas coisas...

Ele super simpático respondeu

- Eu tenho cara de quem faz essas coisas moça? Sou amigo do seu tio , pode perguntar .. passo te pegar as 8;00?!??!?! Se você não for me manda uma mensagem..

Eu respondi rindo

- Mas eu nem tenho seu número ...

Ele saiu andando e respondeu

- Por isso mesmo vou vir te buscar de qualquer jeito.

Fiquei um pouco empolgada ver gente conversar com quem não soubesse nada de mim poderia me fazer bem , contei pra minha tia ela disse que ele era gente boa e muito disputado no condomínio , que era de boa família , falei pra minha tia que não queria ir porque não conhecia ninguém, não bebia , ela insistiu escolheu uma roupa pra mim um vestido florido soltinho vinho , comecei me arrumar tomei banho lavei o cabelo não tive coragem de secar , comecei desistir fiquei me sentindo muito insegura não queria nada que me deixasse assim ,falei pra minha tia que eu não ia mais , que se ele viesse mesmo eu ia atender e falar com ele , quando deu 7:45 ele chegou , eu saí atender meu tio tava conversando com ele , eu fui pra frente de casa ele disse

-Ta pronta? Vamos?

Eu respondi

- É Henrique né? Desculpa fazer você perder seu tempo vindo até aqui , mas eu não vou ...

Ele respondeu

- Ah só um pouquinho vai , não vai ter muita gente ...

Eu respondi toda sem graça

- Desculpa eu não... Não dá.

Ele respondeu que tudo bem, ficava pra próxima e saiu andando... Eu fiquei me sentindo uma má pessoa uma xarope , falei pra ele

- Henrique já que você veio até aqui, posso te acompanhar pra mim saber onde é e depois eu volto ?

Ele disse que sim , fomos andando ele perguntou minha idade o que eu gostava de fazer , a gente conversou bastante até ,coisa de 10 minutinhos, chegamos ele pediu meu número , passei e voltei pra casa ... Ele me mandou algumas fotos mandei também do que eu tava fazendo assistindo , quando foi mais de uma hora da madrugada ele me perguntou se eu gostava de bolo , respondi que sim , ele disse

- Tô indo aí te levar então .

Falei " tá bom" , estavam todos dormindo fui de ponta de pé pra fora , logo ele chegou e realmente trouxe um pedaço de bolo eu achei que ele tava inventando desculpa , a gente sentou em um banco ele tava meio eufórico acho que por ter bebido , ele tentou me beijar assim do nada recuei não gostei virei o rosto, ele me disse

- Foi mal prometo não fazer mais isso , vou esperar você fazer .

Eu respondi

- Talvez eu nunca faça.

Ele respondeu que seria uma pena , conversamos por horas madrugada a dentro , depois que ele foi embora me mandou uma mensagem falando que adorou me conhecer , ele era bonito simpático divertido gostei muito do papo dele , a gente não ficou .

No domingo ele me chamou pra ir na praia ,só nós dois eu fiquei meio assim falei que não porque eu tava de babá , ele então convidou eu e minha prima pra ir na casa dele tomar banho de piscina, a gente foi eu conversei com a mãe dele um pouco que não foi muito com a minha cara eu achei, eu cheguei ele saiu pra fora nos receber beijou meu rosto, o Henrique tinha um irmãozinho um pouco mais velho que a minha prima eles já fizeram amizade começaram fazer a maior farra , eu fiquei com a parte de cima do biquíni e shorts , ele passou protetor na tatuagem e perguntou se tinha algum significado pra mim , falei que era como uma renovação, que fiz em um momento difícil da minha vida... Quando ele começou passar o protetor nas minhas costas comecei me arrepiar toda , ele deu um beijinho no meu pescoço e disse

- Assim fica difícil ficar longe de você moça...

A gente ficou conversando brincando com as crianças , entramos na água e teve uma hora que ele se aproximou de mim colocou as mãos na minha cintura ...

Continua.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...