História Angel - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Conto, Romance
Visualizações 0
Palavras 1.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 17 - Capítulo 17


Angel

Parte 17

Autora DieneMdicci

Enquanto eles conversavam eu fui chamar minha prima ,me levantei falei que precisava levar ela pra casa , eu era bem na minha não ia ficar me oferecendo até porque eu tava muito travada pra me envolver com alguém, falei tchau para os dois fui rapidinho pra casa, dias depois a Yasmin me perguntou se eu tinha algo contra o Henrique , falei que não e já mudei de assunto , ela falou

- Angel você não vai me contar que ficou com ele já não?

Eu fiquei sem jeito e perguntei

- Desde quando você sabe?

Ela respondeu

- No dia que a gente tava junto conversando ele falou...

Perguntei " falou o que" ela respondeu

- Que vocês ficaram...o que foi?

Falei que nada , ela falou que seria legal a gente pegar amizade sair todo mundo junto, eu quis saber mais detalhes do que ele disse mas não tive coragem de perguntar , ela me chamou pra ir na praia aceitei , quando eu tava pronta fui pra casa dela o Henrique chegou pegar a gente , falei oi normal chegamos conversar um pouco, lá pude ficar só de biquíni quando tirei tudo ele não parava de olhar pra mim ,comecei ficar incomodada chateada , fechei a cara na hora . Depois de um tempo chegaram mais 3 amigos deles um casal e um rapaz , aproveitei pra tentar ficar sozinha, pedi pra Yasmin passar protetor em mim nas costas dei na mão dela e ela falou pro Henrique passar, não gostei mas não falei nada pra ninguém perceber o clima chato ,virei de costas pra ele segurei o cabelo , ele ainda falou " achei muito legal sua tatuagem de estrela, eu não tinha visto antes " eu respondi

- Fica escondida...

Ele começou passar protetor nas minhas costas e eu me arrepiei toda , ele percebeu porque começou pegar um pouco mais forte , eu falei me saindo

- Tá bom já, obrigada .

Falei pra Yasmin

- Yas vou caminhar ali já volto ...

Sai andando nem dei tempo dela dizer nada , fui pra longe sentei e fiquei olhando o mar por muito tempo, "ahh mar" pensando na vida fiquei muito chateada , o que estava acontecendo comigo? Porque tudo acontecia comigo? Eu não tava aguentando mais tanta solidão , dor , insegurança , eu me sentia sufocada esgotada um nó na garganta , um aperto no peito que nunca passava , cheguei chorar um pouco , liguei pra casa tava querendo pedir pra ir embora , minha madrasta atendeu perguntou como tava tudo, disse que iam se mudar logo que estavam com tudo certo para ir pra um AP , meu pai não tava em casa não consegui falar com ele , voltei pra junto da Yasmin sentei perto deles mas não muito, fiquei quieta sozinha de canto o Henrique se aproximou sentou ao meu lado e disse

- Quer beber? Do que você gosta?

Eu respondi

- Não posso. Obrigada!

Ele perguntou

- Não pode ou não quer ?

Falei " Não posso " ele perguntou porque não, falei irritada já

- Tomo remédio controlado , não posso ingerir bebida alcoólica , satisfeito?!?!?!

Ele respondeu

- Você não quer conversar , entendi...

Eu não respondi nada nem olhei pra ele , ele ficou sentado do meu lado quieto , isso dele estar ali começou me irritar , falei pra ele

- Henrique vai lá com seus amigos vai ...

Ele respondeu

- Porque? Não tô falando nada to quieto como você queria .

Eu falei pra ele que eu tava precisando ficar sozinha que não tava bem, ele respondeu levantando

- Ta ..

Perdi ele de vista respirei fundo e pensei " enfim só" logo ele voltou com um sorvete , deu pra mim e falou

- Nunca vi ninguém triste não melhorar com sorvete ...

Sorri aceitei , ele sentou do meu lado de novo e ficou quieto, eu puxei assunto falei que precisava arrumar algo pra fazer pra me distrair que eu tava ficando louca sem fazer nada , ele disse que a mãe dele tava procurando uma babá que se eu quisesse ele falava com ela , a gente começou conversar , ele me disse que eu era surpreendente mudava rápido de opinião , uma hora tava de boa depois não , eu falei

- Eu não era assim antes ...

Ele respondeu

- Antes do que?

Falei " Nada" , ele respondeu

- Tudo bem, quando você estiver pronta você fala ...

Eu respondi

-Fala o que Henrique?

Ele disse " Nada" , logo ele saiu de perto de mim , depois fomos embora , a noite ele me mandou mensagem de boa noite , respondi ele falou

- Gostei de hoje , vamos sair comer alguma coisa...

Meu maior medo era ele tentar ficar comigo e eu travar ficar chato , me arrisquei e aceitei, coloquei uma calça jeans flare uma blusinha branca cardigã preto e salto , fiz umas ondas no cabelo , avisei minha tia que achou o máximo muito animada por eu " voltar" viver, ela era nova liberal super pra cima, fiquei esperando ele na rua , quando ele chegou entrei no carro meio sem jeito,ele perguntou se eu tava afim de balada barzinho ou restaurante , falei que só sair já era bom pra mim , ele me levou pra um restaurante bem legal descemos fomos caminhando um ao lado do outro, ele tava bem solto falando bastante eu tava meio travada falando pouco não tava me sentindo a vontade , as vezes se mudasse qualquer coisa na minha rotina como o primeiro dia de aula por exemplo que dá uma sensação de insegurança medo, eu me sentia assim por coisas bobas e estar em um encontro em um lugar completamente novo pra mim me deixou muito insegura quase tendo uma crise ,sentamos de frente um para o outro ele disse que não ia beber pra me acompanhar no suco , fizemos o pedido , ele tava falando de faculdade eu disse que não escolhi por opção minha direito , falei sobre meu pai a profissão as brigas o jeito controlador dele , aí conversa vai vem ele me perguntou

- Porque você toma remédio?

Eu não respondi só balancei a cabeça que não e continuei comendo a gente conversou bastante sobre muitos assuntos , eu quis pagar metade da conta ele não deixou , saímos e ele quis por a mão na minha cintura andar meio abraçado , eu super percebi . Quando chegamos no condomínio era por volta das 00:00 , ele parou na casa dele e disse

- Vamo entra?

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...