História Angel - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Conto, Romance
Visualizações 0
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Angel

Parte 5

Autora DieneMdicci

Abraçei dei um beijinho , respirei fundo pra não chorar nem desistir , partiu meu coração senti ele ficar em pedaços, senti uma angústia tão grande , falei tchau desci . Apaguei o contato dele as conversas as fotos tudo , tinha algumas coisinhas minhas com ele mas preferi deixar la , nos primeiros dias foi bem solitário não ter alguém pra conversar todos os dias , fiquei na minha no primeiro fim de semana eu não sai tava super abatida , duas semanas depois eu saí com minhas amigas por insistência delas fomos a uma social da turma da faculdade e fiquei com um cara só pra passar tempo mesmo de bobeira,a gente nem chegou dormir juntos nada , depois saímos sozinhos começamos ficar casualmente como os amigos eram os mesmos rolava fácil , um mês sem ver ou falar com o Augusto e eu já tava superando , quase não lembrava dele , não nós procuramos também . Fui a um baile no mesmo lugar que nos conhecemos , fui eu e a Fernanda e a Laura , fui com macacão justíssimo preto e salto vermelho , deixei o cabelo super chapado sem um fio de pé , me arrumei bem bonita porque caso eu visse o Augusto não ia sair por baixo , chegamos lá tava bombando vi ele com os amigos mas fiquei longe do radar dele , a Fernanda ficou falando pra mim ir lá falar com ele, ela tava me irritando já , falei que não ia , ela falou

- Angel que besta os cara afim de você , você não faz nada com ninguém o Bruno vai desisti ja ja se você não libera logo , vai acaba chupando dedo ...

Eu revirei o olho nem respondi ela , a Laura foi fumar na sacada fui com ela e a Fernanda ficou com uns colegas nosso , a Laura não sabia bem da história do Guto eu comecei contar por cima me abrir um pouco , percebi que a mágoa ainda estava ali e a sementinha tinha crescido mais dentro de mim , ela me chamou pra sair mais com ela fazer umas loucuras , ela era uma amiga da minha amiga colega minha e a gente saia juntas as vezes mas sempre com a Fernanda junto , eu tava fumando com ela conversando a um tempinho uns 20 minutos , eu tava no celular trocando mensagens com o Bruno o cara da faculdade e a Laura me falou

- Não olha pra sua direita o cara tá aí , tá olhando pra você ...

Eu respondi

- Quem ? É bonito?

Ela respondeu

- O Guto , ele tá sozinho a gente não vai conseguir voltar pra lá sem passar por ele ...

Eu respirei fundo não queria falar com ele , acendi outro cigarro e continuei conversando com a Laura , ela ficou olhando pra trás de mim começou arregalar os olhos dando sinal, balancei a cabeça que não, então ouvi

- Angel e aí? A gente pode troca uma idéia?

Antes de eu responder a Laura falou

- Vou dar licença pra vocês ...

Eu respondi ela

- Não , pode ficar Laura .

Virei pra ele sorri e falei

- Oi Augusto ,tudo bom?

Ele respondeu

- Tudo sim blz e aí?

Eu respondi

- Tô bem ...

Ele respondeu

- Agora você fuma então ?!?!

Eu levantei os ombros tipo " aham , idai? " E balancei a cabeça que sim , a Laura saiu andando e falou " pera aí já volto " , eu encostei e fiquei olhando as pessoas olhando tudo menos ele , ele falou

- Posso?

Eu respondi me afastando

- o que? Não , para .

Ele respondeu

- Só queria pegar na sua mão , tá assustada porque ?

A gente tava debruçado um do lado do outro na sacada , ele entrelaçou os dedos dele nos meus e começou falar de um trabalho dele uma tatuagem que fechou as costas tal , a gente começou conversar até que ele recebeu uma ligação , não atendeu e me disse

- Desculpa tenho que ir resolver uma coisa , você vai ficar mais por ai?

Eu respondi já saindo andando

- Vai lá , já tô de saída mesmo ..

Ele me pegou pelo braço e disse

- Não , espera vamos ...

Eu cortei ele e disse

- Não fala nada por favor , eu nem devia tá falando com você.

Ele me soltou e respondeu

- Verdade você tá certa .

Eu quis chorar mas segurei , nem falei mais nada sai andando deixei ele pra trás , procurei a galera que tava comigo só encontrei a Laura no bar pegando bebida , falei pra ela que eu não tava bem que ia embora , ela tentou me convencer mas não fiquei , o Bruno tava vindo me buscar fui esperar ele lá fora , nem me despedi da Fernanda de ninguém , quando ele chegou a gente se beijou ele era do tipo simpático certinho todo careta o sonho de genro para meu pai , ele perguntou se eu queria ir para um lugar mais íntimo essas foram as palavras usadas por ele, respondi que não tava bem que tava naqueles dias , ele super cavalheiro me disse

- Tudo bem eu te levo pra sua casa sem problemas .

Eu respondi

- A gente pode ficar conversando lá na frente sei lá , se você quiser se não for pra lugar nenhum...

Ele respondeu que sim " legal" me levou pra minha casa , paramos o carro bem na frente mesmo , mandei uma mensagem pra minha madrasta falando que eu tava na frente de casa com um amigo da faculdade , porque meu pai era de sair ver na cara dura, a gente tava ficando se beijando quando eu menos espero vejo minha madrasta saindo pra fora, ela falou que meu pai tava apagado e eu podia entrar escondido com meu " amigo" , que depois ela resolvia com ele se a gente fosse pego , eu olhei pro Bruno morta de vergonha a gente começou rir e claro que eu não queria essa liberdade apesar de querer um chamego , ele respondeu olhando pra mim

- Eu não tenho medo do seu pai , você que sabe Angel ...

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...