História Angel - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Conto, Romance
Visualizações 0
Palavras 1.644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Capítulo 7


Angel

Parte 7

Autora DieneMdicci

Assim que subimos ele foi avisando a mãe dele , ela veio nos receber na porta , o Bruno abriu a porta a mãe dela estava lá parada pronta para tudo , ela me comprimentou perguntou se eu queria fazer curativo tomar banho trocar de roupa , eu tava com o rosto todo inchado de chorar , ela disse que o Bruno tinha falado sobre meu pai e eu poderia dormir lá ( não no mesmo quarto que ele) disse que poderia falar com meu pai até pra ele saber onde eu tava , eu liguei pra minha madrasta a gente combinou toda uma história e eu iria ficar na casa do Bruno mesmo , fiz curativos coloquei uma camiseta do Bruno , ele arrumou a cama dele pra mim e arrumou no quarto da irmã pra ele , a gente não pode conversar sobre nós , me preparei pra dormir ele me deu boa noite e foi pro outro quarto , mandei uma mensagem pra ele

- Tá acordado?

Ele respondeu

- To sem sono , você precisa de alguma coisa?

Eu respondi

- Preciso conversar com você, falar umas coisas , não sei nem como explicar. Bom vamos lá eu gosto de ficar com você , gosto de como você me trata , você é um cara muito legal, mas a gente se aproximou em uma fase ruim pra mim....

Ele respondeu

- Vocês mulheres deixam tudo bagunçado, eu gosto de você do seu jeito a gente sai com a mesma galera fica tal é daora assim ...

Eu respondi

- Eu falei falei e não falei nada né? Não sei como falar o que quero de uma forma que você entenda ...

Ele perguntou

- Ta com sono?

Eu respondi

- Não , tô chateada demais tô triste não vou conseguir dormir tão cedo ...😔😔

Ele não me respondeu mais achei que ele tinha dormido , então vi a porta abrindo e ele entrando no quarto , ele veio deitar comigo me colocou nos braços dele , falou pra mim falar o que tava tentando dizer por mensagem , eu respondi

- Quando a gente ficou a primeira vez eu gostei , é muito bom estar com alguém que eu não precise esconder da minha família , a gente estuda sai junto , você não me cobrou nada mas você é homem sabe Bruno? Eu não acho justo ficar enrolando você se não consigo fazer...

Ele me interrompeu e disse

- Angélica se você não tá afim não aconteceu não tem nada a ver , eu respeito ...

Eu respondi que não sabia muita coisa da minha vida, que tava sobrecarregada decepcionada , contei a história da Fernanda direito , a gente conversou bastante beijei ele ,fui beijando beijando ele tirou a minha camiseta tirou o sutiã , subi em cima tomei o controle da situação, a gente ficou de ficar mesmo a primeira vez dormimos juntos, ele foi bem legal comigo carinhoso , me fez pegar no sono com carinho e saiu do quarto depois escondido da mãe dele, de manhã tomamos café fui pra casa e tive que contar pra minha madrasta quase toda a verdade , quando meu pai chegou a tarde ele veio falar comigo fez algumas perguntas , perguntou com quem eu tava andando pra tá envolvida em brigas, disse que não tava reconhecendo mais a filha dele , que eu tinha que tomar juízo ter um rumo na vida , falou um monte na minha cabeça disse que ia começar me rastrear que ia me por de castigo , que queria conhecer minhas amizades , ainda ameaçou me mandar pra casa da minha tia irmã da minha falecida mãe em outra cidade , disse que eu ia continuar estudando sim , não ia poder ir pra essas festas com ralé gente baixa , ele nem tava falando comigo mais depois da nossa conversa, passava por mim e virava a cara me desprezando.

O Bruno me mandou mensagem dizendo que tinha gostado muito da nossa noite , disse até que valeu muito a pena esperar , perguntei se ele tava afim de ficar sério comigo , ele disse que eu não precisava disso que ele não queria estipular nada que a gente podia ir ficando e ver no que dava , que ele tava de boa que eu não precisava me preocupar em tipo assumir relacionamento pra se prender sabe , a gente começou conversar mais ele tava sendo muito legal comigo nessa fase ruim , meu pai me proibiu de sair de casa eu só podia ir pra faculdade e eles estavam levando buscando ou esperando eu chegar com os minutos cronometrados , eu via o Bruno na faculdade a gente trocava muito carinho quando tava junto , ele me ouvia me incentivava ficar melhor , só quem já perdeu a mãe o pai sabe a dor que é , eu nunca consegui superar a perda e a rigidez do meu pai que ao ver dele me protegia só piorava tudo , fiquei quase um mês sem sair ,também não cheguei nem tentar estava muito pra baixo indo de mau a pior , o Bruno não conseguia ficar comigo de verdade trocar carícias mais ousadas ter relação porque eu não saia de casa né, ele saia com os amigos a nossa turma as vezes até, a Laura e eu nos aproximamos muito ela me falava da Fernanda, que ela tava arrependida que não tava mais com o Augusto , passado um mês um dia na faculdade a gente se encontrou como de costume eu e bruno e falei

- Bruno a gente pode conversar?

Ele respondeu que sim, comecei falar

- Não sei se tem alguma coisa pendente entre nós mas eu sinto que preciso falar ...

Ele ficou parado olhando pra mim sério , então eu disse

- Você tá sendo muito legal comigo, sou muito grata pelo apoio , mas sei lá você sabe a gente é só amigo , não vai rolar da gente sair de novo...

Ele respondeu

- Porque você tá falando isso agora Angélica?

Eu respondi

- Ah Bruno sei lá só pra deixar tudo certo...

Ele respondeu

- Eu fiz alguma coisa? Me fala vamos conversar...

Eu respondi

- Não você é ótimo comigo é que não ... Eu não tô com cabeça pra sair com ninguém só ...

Ele respondeu

- Entendi ...

Eu quis fazer um carinho abraçar ele recuou , depois durante o dia ele não me mandou mensagem , a noite a gente sempre conversava , ele Não falou nada eu mandei

- Vai sair hoje?

Ele não respondeu

Mandei outra 15/20 minutos depois

- Queria um chopp mas você some Bruno. Boa noite durma bem .

Ele respondeu um tempo depois

- Boa noite Angel

Fiquei um pouco incomodada com o descaso dele comigo , mas eu sabia que eu tava esperando exigindo muito dele , a gente ficou sem conversar na faculdade ele ficou longe de mim eu longe dele dias, ele não me mandou mais mensagem nem de bom dia nada ,quando a gente se via na faculdade ele falava só Oi se eu chegava junto com a turma ele saia , eu tava sentindo muita falta dele tava muito deprimida tudo junto me deixando mau , pensei em ir procurar ele mais se fizesse isso e ele me rejeitasse seria muito pior , dias depois me convidaram pra uma social da turma da nossa sala , a gente tava em uma rodinha eu o Bruno e outros aí falaram eu olhei pra ele tipo esperando ele dizer algo me dar um sinal que fosse ele nem olhava pra mim, eu fiquei ouvindo quieta sem falar se ia ou não até que me perguntaram diretamente , eu respondi

- Ahh vou ver , você vai Bruno ?

Ele respondeu

- Talvez vou dar uma passada, tenho um compromisso já ...

Eu dei tchau coletivo e já saí de perto super chateada ,fui pra casa chorar e resolvi ir a Laura também ia , fomos juntas fui com uma saia preta godezinha um croped preto e tênis , chegamos lá eles estavam bebendo o Bruno não tava la a Laura foi logo pegando bebida pra gente , eu perguntei para os meninos se o Bruno ia falaram que sim , mais de meia hora depois que eu tava lá ele chegou , ele tava com uma amiga nossa da turma até então normal ele era de dar carona mesmo , fiquei de canto só olhando , ele foi falando com todos ele chegou me olhar e só deu um oi a distância com a cabeça sabe ,vi ela abraçando ele e eles todos na rodinha rindo , eu já tava de saco cheio falei pra Laura que ia ao banheiro e fui pra lavanderia que era depois da cozinha , comecei chorar sozinha querendo sumir tudo o que eu mais queria era desaparecer , a dona da casa me achou e falou que a Laura tava me procurando ,ela perguntou se eu tava bem se chorando falei que não tava me sentindo bem que tava com dor de cabeça , ela perguntou o motivo do choro, balancei a cabeça que não limpando o rosto, ela me chamou pra ir no quarto dela retocar a maquiagem lavar o rosto , a gente foi pro quarto ninguém viu , a Laura veio logo atrás bateu na porta a gente ficou sozinha , ela perguntou se eu queria ir embora o que tava acontecendo, eu falei que tava muito mau com enxaqueca ,tudo mentira ela sabia no fundo eu nem precisava dizer, ela falou que a gente não ia ficar muito tempo pra mim ignorar tudo e ir ficar com a galera , bateram na porta a Laura perguntou quem era não responderam ela abriu e falou " Não" , eu não consegui ver quem era , logo ela abriu a porta e era o Bruno, ele entrou eu falei

- O que você quer aqui?

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...