História Angel Eyes - Kun (NCT) Imagine - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Doyoung, Haechan, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Johnny, Jungwoo, Kun, Lucas, Mark, RenJun, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Tags Haechan, Joohyun, Junmyeon, Kun, Mark, Winwin
Visualizações 85
Palavras 1.171
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me perdoem por demorar para postar, eu acabei viajando e fiquei sem "tempo" para escrever, mas eu não esqueci de vocês ❤

Vou começar a aceitar pedidos de one shot ♡

Espero que gostem, bjbj ♡

Capítulo 6 - Be my girl


Fanfic / Fanfiction Angel Eyes - Kun (NCT) Imagine - Capítulo 6 - Be my girl

O beijo começou com força e desejo, Kun me virou de frente, me fazendo sentar em seu colo, direcionou suas mãos para meu quadril, me apertando enquanto me beija com vontade, minha mãos percorreram seus braços ate chegar em seus cabelos, o qual eu acabei puxando sem perceber.


S/n: Kun-aaah eu não..

Kun: O que meu amor? - Kun perguntou rente ao meu ouvido, passando a morder a região.

S/n: E-eu sou virgem.. - respondi baixo.

Kun: Esta tudo bem, eu não vou fazer nada que você não queira - o problema era que eu queria, e muito.

S/n: Eu quero, Kun, mass... - quando ia falar algo senti sua mão tocar meu íntimo delicadamente.

Kun: Ia dizer algo baby? Hm? - ele perguntava enquanto me tocava bem suavemente, fazendo meu interior procurar por mais contato.


Não demorei para perder toda minha sanidade e começar a retirar minha roupa, juntamente com Kun. Sai de seu colo e fiquei apenas de calcinha e sutiã, era minha primeira vez nua na frente de um homem, mas não é como se eu estivesse morrendo de vergonha, sempre fui confiante e não era agora que ia mudar. Feito isso Kun, retirou sua calça, revelando sua cueca, já com um volume aparente e se aproximou de mim me beijando novamente, me empurrou ate a cômoda que havia na parede e me segurou contra a mesma, desceu suas mãos ate minha bunda, levantando a mesma e me pegando no colo. Seguimos nos beijando enquanto o mesmo me segurava sobre a cômoda, hora ou outra Kun passava a chupar e mordiscar meu pescoço, o que já estava me fazendo ficar ainda mais excitada.

Após alguns minutos apenas nos beijando Kun me deitou na cama e ficou sobre mim, começou a descer seus beijos por todo meu corpo, ate chegar no meu íntimo, ele retirou minha calcinha e me olhou, como se pedisse permissão, eu apenas fechei os olhos e me preparei indicando um sim para o mesmo. Kun segurava minhas pernas as abrindo o máximo que precisava, assoprou a região e eu senti meu corpo se arrepiar, Kun começou então a lamber a região, e não demorou para que eu começasse a gemer baixo, ele passou a chupar meu clitóris e adentrar dois dedos em meu íntimo, dessa vez me fazendo gemer alto, ele começou com movimentos rápidos, fazendo meu corpo responder inconscientemente e gemer ainda mais seu nome. Quando estava próxima ao ápice, o mesmo trocou, passou a tocar meu clitóris com o dedo e me invadir com a língua, a sensação que eu sentia era indescritível, meu corpo vibrava e podia sentir como se milhares de orgamos viessem ao mesmo tempo, em poucos segundos eu atingi meu orgasmo e meu líquido escorreu pela boca de Kun, que fez questão de não deixar resquício.


Kun: Mais gostosa do que eu imaginava.

S/n: Então você me imaginava assim? - perguntei ofegante.

Kun: Na verdade, eu me imaginava te fodendo bem forte, enquanto você geme meu nome - o mesmo me respondeu enquanto subia sobre meu corpo lentamente.

S/n: Sério? - algo em mim estava mudando, talvez o desejo por ele estivesse me deixando assim - tem algo que eu sempre imaginei também..

Kun: E o que é? - perguntou enquanto me beijava, logo voltando atenção aos meus seios.

S/n: Qual o seu gosto - empurrei o mesmo, ficando por cima.

Kun: Para alguém que se diz virgem, você está indo muito bem.


Desci em direção ao seu membro e retirei sua última peça, seu membro não era pequeno, era do tamanho perfeito, e só de vê-lo, meu interior vibrou novamente. Me ajoelhei entre suas pernas e olhei fixamente no olho de Kun, que me encarava com desejo, lambi toda a extensão do membro e em seguida coloquei todo o membro em minha boca, ouvindo Kun gemer rouco, eu colocava o máximo que podia na boca, enquanto masturbava com a mão o que restava. Eu estava molhada só de ouvir Kun gemer, e quanto mais o mesmo gemia, mais eu aumentava a velocidade, não demorou para que o mesmo acabasse gozando na minha boca, e eu fiz questão de engolir.


Kun: Você... é perfeita - o mesmo me puxou para cima e me beijou.

S/n: Você é ainda mais - o beijei com calma, porém o mesmo aprofundou o beijo me deixando por baixo novamente.

Kun: Vai ser ainda mais perfeita, quando eu estiver te fazendo gritar de prazer.


Como ele conseguia mudar de fofo para 100% sexy e pervertido, tão rápido. Kun continuo me beijando e apertando cada parte do meu corpo, em um movimento rápido o mesmo pegou uma camisinha na mesinha que havia ao lado da cama, e me olhou atentamente.


Kun: Eu prometo que não vou te machucar, tudo bem?

S/n: Si.. - parei de falar com escutei o barulho de alguém entrando na casa.

Kun: Me espere aqui, eu volto em 1 minuto - me deu um selinho e saiu do quarto ventindo uma cueca samba canção que havia pego em uma muda de roupa perto da porta. Me deitei por baixo das cobertas, para evitar qualquer eventualidade, e ouvi a porta da sala ser aberta, indicando que alguém havia saído. - Voltei meu amor.

S/n: Quem era?

Kun: Meu irmão - disse retirando a peça e se deitando na cama - por que se cobriu? 

S/n: Aish, fiquei com medo de alguém entrar - retirei a coberta - o que disse a ele?

Kun: Não disse, ele viu meu estado e saiu - ri de seu comentário e o puxei para um beijo novamente que logo foi aprofundado.


Kun se posicionou entre minhas pernas e começou a beijar meus seios enquanto fazia seu membro roçar em meu íntimo, em pouco tempo Kun já estava excitado novamente, assim como eu, ele colocou a camisinha e logo passou a esfregar seu membro na minha entrada. Eu estava ansiosa, necessitava daquilo, movi meu quadril em busca de mais contato e o mesmo aprofundou seu membro, gemi alto pela dor, enquanto Kun me beijava demonstrando cuidado e carinho. Ele aguardou alguns segundos e logo começou a se mover. Kun parecia ter perdido o lado carinhoso, e dado espaço para algo bem diferente, suas estocadas estava fortes e fundas e o mesmo apertava meu quadril com força, eu estava extasiada de tanto prazer que Kun me proporcionava, que passei a gemer alto. O mesmo me virou de costa e abriu minhas pernas novamente, me penetrando fundo novamente, eu só conseguia gemer, meu corpo ficou fraco e em pouco tempo me desfiz em seu membro, segundos depois Kun fez o mesmo e se deitou ao meu lado.


Kun: Você gostou? - ele perguntava com um sorriso no rosto.

S/a: Não poderia ter sido melhor - lhe dei um selinho e me deitei em seu peito.

Kun: Se aceitar ser minha garota, prometo que vou lhe surpreender sempre.

S/a: Como você consegue ser tão fofo e tão safado, ao mesmo tempo?

Kun: Eu disse que o Kun fofo voltaria depois do jogo - o mesmo riu e nos cobriu.

S/a: Eu gosto, dos dois - encarei seus olhos - eu com certeza aceito ser sua garota.

Kun: Segundo round de comemoração? 

S/a: Aish...


Notas Finais


Kun é um anjinho mesmo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...