História ANGEL: JK - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook)
Tags Bts, Hot, Jungkook, Romance
Visualizações 9
Palavras 876
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - 0.6


Fanfic / Fanfiction ANGEL: JK - Capítulo 6 - 0.6

Ariane percebeu os olhos de S/N rondando os outros alunos.

— Nós todos fazemos o que podemos para sobreviver durante o dia — ela disse, encolhendo. — Mas no caso de você não ter observado os abutres aproveitadores, esse lugar cheira muito bem a morte.

Ela tomou um lugar em um banco debaixo de um salgueiro e afagou o lugar perto dela para S/N.

S/N afastou um amontoado de folhas molhadas em decomposição, mas logo antes dela sentar, ela notou outra violação do código de vestimenta.

Uma violação muito atraente.

Ele vestia uma brilhante echarpe vermelha em volta do seu pescoço. Estava longe de estar frio lá fora, mas ele tinha uma jaqueta de couro preta de motociclista em cima de seu suéter preto, também. Talvez fosse porque ele era o único ponto de cor no perímetro, mas ele era tudo que S/N podia olhar. Na verdade, tudo parecia pálido em comparação a isso. Por um longo momento, S/N se esqueceu de quem era.

Ela notou seu cabelo dourado profundo e bronzeado apropriado. Suas maçãs do rosto salientes, os óculos escuros que cobriam seus olhos, a forma suave de seus lábios. Em todos os filmes que S/N tinha visto, em todos os livros que ela havia lido, o interesse amoroso era enlouquecedoramente bonito – exceto por aquela única pequena falha. O dente lascado, o charmoso topete, a bela marca em sua bochecha esquerda. Ela sabia por que – se o herói fosse imaculado demais, havia o risco dele ser inacessível. Mas acessível ou não, S/N sempre teve um fraco pelos sublimemente bonitos. Como esse cara.

Ele inclinou-se contra o prédio com suas mãos cruzadas suavemente sobre seu peito. E por um milésimo de segundo, S/N viu uma rápida imagem dela jogada nos braços dele. Ela sacudiu a cabeça, mas a visão permanecia tão clara que ela quase decolou em direção a ele. Não. Isso era louco. Certo? Mesmo numa escola cheia de malucos, S/N estava certa de que aquele instinto era insano. Ela nem ao menos o conhecia.

Ele estava falando com um aluno de dreads e sorriso cheio de dentes. Os dois estavam rindo forte e genuinamente – de um jeito que fez S/N se sentir estranhamente enciumada. Ela estava tentando lembrar qual foi a última vez que ela riu, realmente, daquele jeito.

— Esse é Jeon Jungkook — Ariane falou, se inclinando e lendo sua mente. — Eu posso dizer que ele chamou a atenção de alguma pessoa.

— Eufemismo — S/N concordou, envergonhada quando ela percebeu como ela devia ter parecido para Ariane.

— É bem, se você gosta desse tipo de coisa.

— O que tem para não gostar?— S/N perguntou sem conseguir fazer as palavras pararem de sair.

— O amigo dele lá é Roland — Ariane explicou, apontando na direção do garoto negro. — Ele é legal. O tipo de cara que pode conseguir coisas, sabe?

Não realmente, S/N pensou, mordendo seu lábio.

— Que tipo de coisas?

Ariane encolheu, usando seu canivete suíço roubado para cortar uma vertente desgastada de seu jeans preto.

— Apenas coisas. Tipo de coisas que você-pede-e-recebe.

— E Jungkook?— S/N perguntou. — Qual é a história dele?

— Oh, ela não desiste— Ariane riu, depois limpou a garganta. — Ninguém sabe de verdade. Ele guarda bem firme sua misteriosa personalidade masculina. Pode ser simplesmente o típico babaca de reformatório.

— Eu não sou estranha a babacas— S/N disse, embora assim que as palavras saíram, ela desejou poder pegá-las de volta.

Depois do que aconteceu com Trevor – o que quer que tenha acontecido– ela era a última pessoa que deveria julgar pelas aparências. Mas, mais do que isso, nas raras vezes que ela fazia uma pequena referência àquela noite, o dossel preto das sombras se deslocava e voltava para ela, como se ela estivesse de volta ao lago.

Ela olhou de volta para Jungkook. Ele tirou seus óculos e os deslizou para dentro de sua jaqueta, então, virou-se e olhou para ela.

Seu olhar apanhou o dela, e S/N viu enquanto seus olhos alargaram-se e rapidamente se estreitaram em um olhar surpreso. Quando o olhar de Jungkook capturou o dela, sua respiração ficou presa em sua garganta. Ela o reconhecia de algum lugar. Mas ela iria se lembrar de conhecer alguém como ele. Ela iria se lembrar de se sentir tão absolutamente assombrada quanto se sentia agora.

Ela percebeu que eles ainda estavam com os olhos presos quando ele relampejou um sorriso para ela. Um jato de calor foi atirado nela e ela teve que agarrar-se ao banco para se apoiar. Ela sentiu os lábios dela derreterem-se num sorriso de volta para ele, mas então ele levantou sua mão no ar.

E mostrou-lhe o dedo do meio.

S/N arfou e deixou seu olhar cair.

— O quê? — Ariane perguntou, alheia ao que havia acontecido. — Esquece. Nós não temos tempo. Eu sinto o sinal.

O sinal tocou na deixa, e todo o corpo estudantil começou o lento arrastar de pés para dentro do prédio. Ariane estava segurando a mão de S/N e declamando orientações sobre onde se encontrar com ela depois e quando. Mas S/N continuava cambaleando por aquele perfeito estranho ter-lhe mostrado o dedo do meio. Seu delírio momentâneo sobre Jungkook sumiu. Qual era o problema daquele cara?

Logo antes dela entrar em sua primeira aula, ela ousou olhar para trás. Seu rosto estava vazio, mas não havia dúvida – ele a estava observando ir embora.

CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...