1. Spirit Fanfics >
  2. Angel of Death - Flores azuis do inverno >
  3. 18 - O fim da guerra

História Angel of Death - Flores azuis do inverno - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpa pela demora que tá acontecendo. Estou com muito conteúdo de faculdade e não conseguir focar na história.
Estamos faltando três capítulo pra fim da temporada.
Comentem e avaliem...
E principalmente aproveitem

Capítulo 18 - 18 - O fim da guerra


Elisabeth 

Eu vi no momento que os dois passaram pelo buraco negro que tinha sido formado no céu. Deixando o dragão irritado olhando pro local, e começou ultrapassar pelo manto negro com facilidade. 

Depois disso o céu começou causar raios e trovões, trevas saia do céu e ia caindo.

- O que está acontecendo? - eu perguntei vendo que antes aquele céu estrelado junto da lua tava só breu.

- Mãe! - olhei pra trás e vi a minha filha segurando a sua cabeça. 

- Filha! - corri até ela que tava sofrendo de dor.

- Mãe tem alguma coisa na minha cabeça querendo que eu mate só pra dizer o nome daquele dragão! - ela disse aflita.

- É o Zal! - falou o Slender que virava o rosto pro céu. - Ele está fazendo que a humanidade entre em crise causando cobrimento da terra.

- Mas porquê? - eu disse.

- Ele quer ter sua fonte de energia que agora que ele não consegue se alimentar dos soldados das sombras que foram destruídos e ele achou outra maneira. - falou o leão negro que se levantava.

- Lis!? - eu me virei e vi o Jeff meio ferido e chegando perto da minha Sarah que tava se contorcendo de dor. - Sarah! - ela viu ele que tava olhando seriamente pra. - Você é uma descendente de uma Anti-Soul, usa a sua habilidade como a sua mãe usou também. 

- Eu... Não consigo... - ela disse.

- Deixe a sua mente vazia! - ele falou e chegando perto do ouvido dela. - Faz a sua mente perder a razão do certo e errado das coisas. - vi que ela começou a respirar com calma. - Faça ele ser a parte de si...

Quando ele terminou de falar num sussurro, ela levantou a sua cabeça e olhando pra gente com um olhar de azul vibrante.

- Ela conseguiu. - O Jeff disse no fim.

- Como você conseguiu fazer ela usar tão facilmente? 

- Você achar que eu sou fraco a toa, eu que ensinei tudo ao meu filhote...

- Verdade! - falou Liu do outro lado. - Durante cinco anos de treinos, a Jane ensinou a ele as palavras como entrar em modo de Anti.

- Tem duas maneiras pra entrar em modo Anti-Soul é Anti-Tese. - disse o Jeff pra continuar e olhando pra horizonte de gelo. - Os Anti-Tese tem que perder a sua consciência pra entrar em esse modo, diferente dos Anti-Soul que entram em modo perdendo a sua razão.

- Isso quer dizer que...

- O nosso filhote tem que usar esse dom ao mesmo tempo. - ele falou e do horizonte vários figuras das trevas se levantavam. - Lis, fique perto do Slenderman, dos telecines também junto da sua filha. 

- O que está acontecendo com esses seres. - eu perguntei. 

- São os medos das pessoas do mundo inteiro. - falou Smile que olhava pra aqueles seres das trevas. - Se tivesse um meio de parar.

- Todos! 

Escutei a voz na minha mente de repente, o que está acontecendo. Ao mesmo tempo que a barreira crescia, e vendo aquele prédio que tava destruído se construir aos poucos.

Ao mesmo tempo que a voz da Rachel entrava na nossa mente e aconselhando com os outros que tavam na cidade.

- Essa voz! Eu conheço essa voz. - falou a Clockwork junto do Toby.

- Rachel! - falou a Sadie por afim aquele assunto e olhando pro céu. 

- Enquanto isso! - falou Jack olhando pra os seres de sombra. - Vamos nos divertir! 

- Com certeza. - a Jane vendo que sua ferida tinha se sarado. - Quem consegue matar vence.

- E aquele que perde!? - falou o Toby se armando pra atacar. - Vai sofrer uma travessura.

- Começou. - falou a Catherine correndo pro conflito.

- Ei! Assim não vale. - falou o Jack que correu pra frente juntando no conflito e depois os outros foram correndo atrás.

....

Rachel

Minutos antes

De frente em frente com aquele dragão negro de gelo, rugindo fazendo aqueles espinhos pra nós atacar, fez o Zack usar sua grande alta velocidade pra desviar.

Não estou compreendendo do motivo dele usar esse manto negro ao redor da terra.

Desviando de outro ataque vinha dos lados eu vejo as estrelas em milésimo de segundo.

As estrelas...

Parando pra pensar o sol é uma estrela? Olhando pro lado aonde ia nascer o sol. Será? 

- Então é isso!?

- O que foi? - disse o Zack desviando de uns espinhos da esquerda.

- Zack! Preciso da sua proporção de Anti-Soul! 

- Hum?

- Use a barreira de Anti-Soul! Pra ampliar!

- Não entendi muito bem! Mas se está falando daquela barreira... - desviando de um ataque e do outro seguida. - ...que eu tava protegendo o pessoal?

- Sim!

Ele sorriu e me largou fazendo eu cair quando percebi eu tava na minha costa, fazendo virada rápida pra se desviar de outro ataque. 

Olhei que do começo brilhava em tons de roxo e distanciava como se fosse onda eletromagnetica.

É barreira.

Peguei nas suas mãos que tavam na minha cintura. Foquei naquilo que eu queria que acontecer.

- Ampliar.

Parece que eu tava vendo o que tava acontecendo lá embaixo através do manto negro. A barreira aumentando de tamanho, vendo o pessoal da Alcatéia lutando contra os seres das sombras mas pararam vendo eles desaparecerem por causa da barreira que aumentava cada vez mais.

Distante dali tavam as pessoas que tavam nas cidades e que tavam sofrendo das dores de cabeça por motivo do Zalgoud tentar controlar a suas mentes, enquanto seres da sombra apareceram pra atacar mais foi em empedido por uma barreira que começou os afetar.

- Todos! - eu disse na mente que tavam lá embaixo. - Não deixe o medo tomar conta de vocês e nenhum momento, o responsável por isso se alimenta através disso.

- Lutem! - disse o Zack através da minha mente. - Senão eu mesmo terei prazer de matar por puro capricho.

Percebi que alguns deles tremeram de medo, ao mesmo tempo que a terra foi cobrida pela barreira, sentir algumas aeronaves no céu caindo pela barreira, tenho que fazer elas pararem no ar.

- Seus imprestáveis! - disse o Zal levantando sua asas e começou a nós seguir com raiva, parece que ele não gostou que nos dois fizemos minutos antes.

- Zack! - se desviando de um raio indo pra cima.

- O quê? - ele percebeu que a minha mão formava um gancho e percebeu que eu tava tremendo.

- Não vou aguentar por muito tempo... - ele desviando por pouco do ataques do raio vermelho e indo pra baixo.

- Aguente um pouco mais... - Depois foi preso no pé por uma sombra em a kilometros de distância bem acima da gente o dragão começou a fazer um movimento das mãos e as sombras começou a circular ao nosso redor. - Zack...

- Venci...

...

Na luta...

Dava pra ver as sombra engolindo os dois quando ela começou a borbulhar de um modo estranho. Depois dele começou parecer buracos e um flash de luz ultrapassava através dele.

Fazendo tudo ali se dissipar com aquela luz forte.

A Rachel abriu os olhos e viu que nas asas do Zack tava o responsável por aquela luz intensa, os olhos que tavam nas asas.

- Entendi!

- O quê? 

- Zack! É por isso que ele circulou a terra com manto negro. - olhando pra o dragão que defendeu usando as asas e depois abrindo rugindo de raiva e transmitia trevas. - O ponto fraco dele também é a luz.

- Então era por isso que ele tava com ambição de me matar!

- Ele sabia que os Anti-Soul, tem habilidades únicas, e talvez a sua como morte é derrota todos aqueles e os julgar na luz eterna.

- Parece que agora ele se irritou.

A torre!

- Zack quero que lance no momento certo esse cajado quebrado dentro da boca do dragão. 

- Vou tentar. - ele já demonstrava cansaço pela luta que tá ocorrendo. 

- No momento certo eu vou deixar de usar o meu ampliar e nesse momento...

- Ele vai abaixar a guarda! - ele completou. 

- 3...

- 2...

- 1...

Assim que ela deixou de usar o ampliar. O dragão percebeu que ela não usava e começou a gostar, pra usar o seu ataque.

- Já! - se sortou dele fazendo ela cair e nesse momento o Zack ativou um botão do cabo quebrado, pegando em forma de arpão.

Se girando pra tomar impulso, lançando com muita força e jogando no momento que o dragão percebeu já não dava tempo se desviar. Ele atingiu na boca do animal, fazendo ele rugir de dor, o olhou vendo que sua boca se transformar em pedra deixando ele imcapacitado de usar o ataque. 

Deixando ele irritado, só adiantou ele voar pra pegar o Zack que foi pra baixo pra conseguir me alcançar a Rachel a tempo. Não percebeu que de repente o Zal chegou neles rapidamente fazendo eles colidirem no chão. 

....

Sarah

Vi o momento que um grande colisão atingiu no chão, chamando atenção de todos ali pro local. E depois foi o dragão que parecia ter sido atingido na boca pela cicatrização de pedra que tava no local.

Rugindo de raiva pra todos ali.

- Vocês acham que podem me vencer! 

- Mas é claro! - falando uma pessoa que tava perto de nós ali, ao mesmo tempo chamando atenção pelo modo ousado de Jeff que disse tranquilamente.

- O seu filho perdeu!

- E você acha que ele é vencido por isso?

Foi quando através da fumaça do primeiro ataque ao chão no gelo, que surgiu duas asas negras e dele foi o Zack que segurava a Rachel meio abalada pelo ataque de minutos antes e olhando pro Dragão.

Eles se olharam e confirmaram com a cabeça, deixando ela se apoiar no chão e avançou muito rápido. Em direção a sua barriga fazendo ele ir pra trás pelo ataque rápido. 

- Está tão desesperado de me atacar que usou um ataque besta só me jogar pra trás! 

O Zack sorriu.

- Será!? - o dragão percebeu o seu olhar roxo de um modo convencido.

Quando olhou pra trás  viu que tinha um portal atrás dele que não tinha percebido antes. Foi aí que olhou longe que sido a Rachel que tinha abrido o portal, ele percebeu que tinha caído numa armadilha. 

- Estão pensando que vão me jogar em uma fornalia? - a boca no tórax do animal começou se abrir.

- Não! -  o Zack e a Rachel disseram ao mesmo tempo.

Depois disso, a proporção de força de empurrar começou aumentar, o dragão começou a se orgulhar de por fim ter conseguido de usar o seu ataque mais poderoso.

- Deus profano com a alma divindade, que polua essa terra... - Eles dois começaram a falar algumas coisa estranha e percebi que todos ali começaram a falar juntos, menos eu e a mamãe, era como se desse ênfase que eles estão falando como se conhecesse cada frase. - ...Nós os normeados Anjos da Morte! Te condenamos a morte eterna na fornalia do inferno, vai lhe consumir por inteiro assim previsto pela Morte e o Oráculo!...

Assim que eles acabaram, o Zack deu um soco bem forte em direção a barriga, que fez ele travessar o portal. De longe escutamos um rugido de dor bem forte quando olhei em direção ao prédio.

Não acredito!

Vejo o dragão no topo atravessado ao meio pela ponta que entrou pelas costas e chegou na última boca que começou a virar pedra. A Rachel usou o portal e teleportou na ponta do prédio de propósito. 

O monstro começou a se transformar em pedra, ao mesmo tempo que se agoniava pra se sair daquela situação. 

- AAAHHH!  Vocês! Não tem como... - Se viu que suas mãos e todo corpo se transformar em pedra. - Eu voltarei....

- A morte! - a garota loira e o ceifado disseram juntos assim que o dragão terminou em pedra.

- Vencemos! - falou o Slenderman que chamou atenção de todos ali, quando viramos de novo e vimos que o Zack caiu no chão ao mesmo tempo de Rachel.

- Eles estão exaustos... - falou a Catherine que chegou perto da Ray e apoiando a cabeça na sua coxa ao mesmo tempo que o Zack foi virado pelo Jeff e a mamãe foi até ele ver se ele está bem.

- Vencemos o Zalgoud! - disse o Smile Dog ao lado do líder da Alcatéia.

- Assim previsto pelo Oráculo do passado, os anjos da morte surgiriam pra acabar com a tirania do rei do terror.


Notas Finais


Desculpas pela demora, tava muito tenso nesses dias.
Acabou mais um capítulo, agora só falta mais dois capítulo pra o fim.
Aproveitem e comentam se gostaram ou não
Até em breve...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...