História Angelina - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes
Personagens Carlos de Vil, Evie, Harry Gancho, Jane, Personagens Originais, Uma
Visualizações 16
Palavras 2.321
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - 2


Hoje Angelina estava encarregue de anotar os nomes das crianças que iriam passar a estudar em Auradon enquanto reformavam empregavam novos professores profissionais na improvisada escola da ilha , não queria criticar o antigo rei que por acaso era seu padrinho , mas ele praticamente tinha deixado estas pessoas na miséria .

— Quando vamos trazer as crianças para cá ? —Perguntou , fazia questão de se responsabilizar por elas , se ela não o fizesse por elas quem faria afinal ? Tinha um irmão e não sabia o que faria se ele vivesse nas mesmas condições destas crianças .

— Não temos quartos suficientes para todos eles! — Falou Ben exasperado , realmente esta situação andava tirando seu sono , não só dele mas de muitas mais pessoas .

— O único jeito é numeradas por necessidade , órfãos e aqueles que estão com as casas em reforma têm direito a quarto — Disse Mal e Angelina assentiu

—Como os outros podem chegar a tempo se tiverem que passar a ponte a pé ? —Uma perguntou , ela estava encarregada de lutar pelas condições das pessoas da ilha

—Podemos mandar um barco maior para os ir buscar a todos seria mais rápido que qualquer carro e assim não perderia tempo os buscando em suas casas , marcamos um ponto de encontro e horário para todos estarem presentes e embarcarem . Vai ser uma rotina puxada mas é apenas durante a reforma da escola — Angelina sugeriu

—Façam isso , vou pedir a Jane que as ajude com a questão do barco , Angelina está encarregue de marcar as crianças que ficam lá e as que vêm — Esperou o consentimento dela que logo veio com um aceno de cabeça — Uma pode listar os moradores de rua e quem precisa de casas reformadas urgentemente ? — Uma assentiu — Preciso disto resolvido o mais rápido possível , espero que entendam — As duas rapidamente concordaram — Nos vemos na próxima reunião — Ele levantou junto com Mal e os dois saíram deixando Angelina e Uma sozinhas .

Normalmente a reunião teria mais pessoas mas maior parte já estava sobrecarregada de trabalho e não podiam nem sonhar com mais ou teriam o treco .

Angelina arrumou suas pastas e se virou para Uma

—posso contactar um amigo engenheiro de outro reino para avaliar a situação das casas se quiser —Ela queria que tudo desse certo e não mediria esforços para conseguir isso

— Isso seria de muita ajuda — Uma sorriu esperançosa , nesta altura do campeonato não importava mais se a ajuda viesse de uma princesa , de um vilão ou de um lagarto trepador , desde que fosse ajuda ela aceitaria de bom grado

— Vou ligar hoje penso que amanhã ele dará uma resposta se ele aceitar te dou o seu número — Sorriu tudo estava dando certo e ela estava muito aliviada — Tem um bom dia Uma .

🌼🌼🌼

— Eu acho que vou pedir ajuda a alguém que conheça a ilha e as crianças para conseguir falar com todos , vou perguntar a uma se ela conhece alguém disposto a ajudar — Angelina disse enquanto olhava os papéis de inscrição para a escola .

Estava a almoçar com Jane na cantina , já tinham falado sobre o barco e começado a encaminhar isso , Angelina também já tinha conversado com Marcus que aceitou de cara , era um bom homem

— Eu acho que isso seria uma boa ideia você não pode fazer tudo sozinha , confia em mim , mamãe está tentando e quase deu a louca três vezes , tenho que estar sempre por perto — Jane disse cansada , só queria que tudo desse certo e voltasse ao normal

— Evie nunca esteve tão feliz na vida , ontem fui jantar na casa dela e não parava de sorrir , acho que isto era um sonho realizado — Angelina não podia deixar se sentir bem Mal ,Carlos , Jay e Evie estavam radiantes e toda a gente sabia

— Eu sei Carlos nunca esteve tão feliz desde que nos conhecemos , mas está um pouco temeroso quanto a rever a mãe — Angelina não quis se intrometer mas podia imaginar que o relacionamento de Carlos com a Cruella não era dos melhores , olhou para o relógio e se sobressaltou

— Jane tenho que ir a minha carruagem para a ilha está quase a partir — Pegou sua mochila com todas as pastas levantou-se e deu um abraço em Jane — até logo ! — e saiu correndo sem ouvir o “adeus “ que Jane falara .

🌼🌼🌼

Quando chegou à ilha foi direto ao bar de Úrsula , sabia que provavelmente Uma estaria lá tratando de papelada . Respondeu algumas pessoas que a cumprimentavam , estava se tornando conhecida pelas ruas da ilha dos perdidos pois era uma das que mais se importava e trabalhava por aquelas pessoas .

Logo se viu entrando pelo estabelecimento onde foi recebida por olhares amistosos , era muito bem vista por ali . Avistou uma num canto tratando de papelada e logo se aproximou

— Eu consegui a ajuda do engenheiro — falou chamando a atenção de Uma enquanto se sentava de frente para ela — Não precisa de agradecer

—Nem é convencida a princesa —Falou sorrindo zombeteira , de facto elas meio que criaram uma amizade —Pode escrever o número — Disse entregando um bloco e caneta

— Nem um obrigada sério ? —Falou enquanto escrevia o nome e número de Marcus — Preciso de um favor

—O que seria ? — Sabia que não devia ser muito , conheciam-se fazia pouco tempo mas era suficiente para uma saber que Angelina era orgulhosa e só pedia algo aos outros quando realmente precisava

— Preciso de alguém que conheça bem a ilha e as crianças , não posso correr o risco de deixar alguém para trás — Nunca se perdoaria se isso acontecesse

— Eu conheço a pessoa perfeita — Sorriu maliciosamente — E você até já o conheceu .

🌼🌼🌼

De momento estava de frente para o barco do capitão gancho e não sabia o que fazer , nunca sequer tinha passado ali perto e não sabia se devia subir ou chamar alguém , vai que alguém a atirava da prancha por sujar o piso recém limpo com seus tênis . Passou uns dez segundos ali parada até que decidiu subir , era filha de Rapunzel afinal a mulher mais corajosa que conheceu

Assim que entrou um homem alto com a barba bem aparada , vestes pretas e um gancho no lugar da mão a intercetou

—e quem seria a bela moça ?— ele perguntou com um sorriso ladino. Angelina sorriu antes de responder , achava que capitão teria um ar mais aterrorizante mas era quase tão bonito quanto o filho

— Sou Angelina capitão —Acenou com a cabeça em forma de respeito

— Angelina ? É bem falada nos últimos tempos por aqui senhorita — Deu um sorriso , reconhecendo a beleza da garota — O que faz no meu barco?

— Estou à procura do seu filho Harry — Sorriu — Preciso da ajuda dele

—Ajuda ? De Harry ? Ele deve estar fazendo o tal assunto que não fala para ninguém — Olhou para o relógio — Deve chegar em meia hora — Angelina já estava pronta para dizer que viria no dia seguinte mas foi interrompida — Pode esperar um pouco , minha mulher está fazendo um bolo , com os novos alimentos que estão sendo fornecidos ela está muito entretida

Angelina iria negar mas assim que sentiu o cheiro de bolo de chocolate mudou de ideia , cheirava ao bolo de sua mãe e quase a fez derramar lágrimas de saudade quando viu uma mulher que a fez lembrar sua mãe , sair de dentro do barco e vir até o marido

—E quem seria a moça bonita ? — Sorriu amavelmente— Sou Emma

—Essa é Angelina , veio procurar Harry — Trocou um olhar com a esposa

—Ele deve estar chegando , venha comer um pouco de bolo — E assim foi puxada para dentro

Passou um bom tempo conversando com o casal , eram bastante simpáticos e por vezes lembrava-se dos próprios pais . Passado algum tempo ouviu alguém abrindo a porta

—Eu juro que um dia mato o …— Parou assim que viu a menina comendo bolo e falando com seus pais — Angelina ? O que você faz aqui ?

— Preciso da sua ajuda —Falou acabando de comer sua fatia de bolo enquanto levantava —Uma disse que você era o melhor para me ajudar .

—Vem comigo — E saiu sendo seguido por Angelina até seu quarto . Era bem pequeno , paredes de madeira , janela redonda , cama encostada na parede com um guarda roupa velho e uma secretária atolada de papéis — Bem vinda ao meu mundo —Ela soltou uma risada quando ele se atirou na cama — De que precisa princesa da dança?

—Uma disse que você tem uma lista com o nome de todas as crianças e adolescentes da ilha para uma situação como esta , eu estou encarregada de cuidar de todas elas e preciso de sua ajuda — Disse segura

— Pensei que nunca mais tocaria naquilo — Falou se levantando e pegando duas folhas frente e verso da gaveta — Aqui tem quase todas as crianças — Falou pensando se contava ou não tudo o que sabia

—Quantas faltam ? — Perguntou preocupada

— Apenas uma — Olhou em seus olhos e não viu razão para não contar a verdade ela era sua última esperança

—Quem ? — Ela o olhou exasperada — Não quero e não vou deixar ninguém para trás !

—Ela se chama Sara , tem um problema e eu tenho tentado ajudar mas é um caso difícil

—Porquê? — Ele olhou para ela como se pensasse nos prós e contras

—Vai ver quando chegarmos

🌼🌼🌼

Eles estavam agora em frente a uma cabana minúscula e com aparência muito desgastada

— Você vai ficar atrás da árvore , se ela vir você de cara vai entrar em pânico — Ela nunca o tinha visto tão sério por isso prontamente concordou

Viu Harry bater de leve na porta

— Sara ? Sou eu , o Harry , pode abrir a porta — Logo viu uma garota com uma grande ferida no rosto abrir a porta , rapidamente o rapaz abaixou-se para a garota poder abraçá-lo — Olha eu trouxe alguém para ajudar você — Ele iria continuar mas a garota interrompeu rapidamente

—Não ! Não ! Não ! Sem pessoas ! Você prometeu ! Sem pessoas ! Não ! — A menina começou a chorar e espernear estava claramente transtornada

— Hei ! Hei ! Hei ! Está tudo certo ela não faz mal ! Eu prometo que você vai ficar ok — Falou enquanto a abraçava carinhoso — Pode vir — Disse olhado para Angelina

Calmamente ela se aproximou e quando chegou mais perto de ajoelhou ao lado de Harry

—Olá , você deve ser a Sara — Falou olhando a pequena menina — Eu sou Angelina e tenho um irmãozinho tão pequenino quanto você — Falou fazendo a menina sorrir

— Eu não sou pequena , Harry diz que eu sou muito grande —Falou fazendo Angelina sorrir ainda mais

— Então você é uma menina grande certo?— Perguntou fazendo a menina assentir— Olha eu tenho uma maneira de tratar do seu pequeno machucado e você vai ter que ser uma menina grande e muito corajosa —Disse puxando uma mecha loira de Sara para trás da sua orelha

— Eu tenho que sair de casa ?—Questionou insegura

— Não , vai ser aqui mesmo . Podemos entrar — Sorriu gentilmente para a menina . Harry a olhou com a cara duvidosa e ela apenas sorriu e piscou de volta

Entraram dentro da pequena cabana e Angelina pediu que Sara se deitasse na cama e se ajoelhou ao seu lado

— Agora você vai fechar os olhos — E assim a menina fez .

Angelina posicionou a mão sobre o rosto da garota e Harry percebeu uma luz branca em volta da mesma , entendeu imediatamente o porquê dos cabelos brancos . Quando a albina retirou a mão era como se nunca tivesse existido algum ferimento , Harry quase teve o treco .

— Mas o quê!? — Quase gritou e logo recebeu um olhar de repreensão de Angelina

—Pode abrir os olhos agora — falou amável

Assim que Sara abriu os olhos e os focou no espelho ao seu lado começou a chorar de felicidade

— Obrigada — Falou com os olhos vermelhos — Muito obrigada

— Oras não precisa chorar por isso — Limpou as lágrimas da menina — Aposto que está cansada pode dormir — Sorriu para a menina que logo fechou os olhos

Angelina olhou o relógio e olhou para Harry e apontou para a porta e ele entendeu o recado

Já fora da cabana o garoto pôde respirar fundo , tinha muitas perguntas mas quem falou primeiro foi ela

— Tecnicamente usar magia é ilegal por isso por favor não conte para ninguém — Olhou para ele quase que implorando

— Não vou falar para ninguém — Ele a tranquilizou — Mas como assim ? O que foi aquilo ?

— Minha mãe podia curar pessoas com seus cabelos mágicos quando cantava mas meu pai os cortou os fazendo perder totalmente a magia por isso foi uma surpresa quando eu descobri isto— Ele entendeu mais ou menos a explicação —são 18 h tenho que voltar para a ponte — Falou sorrindo traquina — Amanhã às oito estarei no jolly Roger para continuar o trabalho das crianças , se não estiver acordado jogo água fria na sua cara , sardinha — Falou dando um beijo estalado na sua bochecha e indo embora.

Ele sabia que um dia aquela garota o deixaria maluco .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...