História Angel's - Nyongtory - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Big Bang, Got7, SHINee, WINNER
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Jackson, Jinwoo, Mark, Mino, Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taemin Lee, Taeyang
Tags Big Bang, Markson, Minwoo, Nyongtory, Taemin, Todae
Visualizações 10
Palavras 3.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


>>> Cheguei ... meio tarde né rs'

Mais um cap.

Espero que gostem 🌸

Capítulo 7 - Embriagado, Pequena Discussão e Desespero


Fanfic / Fanfiction Angel's - Nyongtory - Capítulo 7 - Embriagado, Pequena Discussão e Desespero



   A tensão não estava se dissipando entre Lee e Jin porém diante da pergunta de GD e Mino nenhum moveu nenhuma resposta para ambos isso até a aparição de um sumido.

- Oiiiiiii pessoal ! - Jackson falou, alegrinho até demais para os quatro presentes no estreito corredor.

   Diante da voz GD e Mino direcionaram sua atenção ao amigo muito bêbado, parecia engraçado mas Jackson não era de se embriagar à tal ponto e sem pensar muito GD largou das mãos do Lee e foi em direção ao amigo agarrando suas mãos no rosto dele preocupado.

- Jackson, achei que estava dormindo. Onde você estava? - GD perguntou, estava convicto que o amigo realmente teria ido dormir.

- Bem, eu estava.. - Jackson se interrompeu, poderia estar muito bêbedo mas conseguiu notar o Lee um pouco perto.

- É o Lee, então, foi real mesmo. - Jackson sussurrou, não ligando para GD diante de si querendo explicações.

- Jackson, foca aqui em mim. Não entendi o que disse. Consegue repetir? - GD tornou à pergunta, se controlando para não dar uns tapas no amigo.

    Enquanto GD tentava recuperar à consciência de Jackson diante deles, Mino encarava tudo o que acontecia em volta pois mesmo Lee prestando muita atenção nos esforços de JiYong com Jackson, não passou despercebido como Jin ainda encarava Lee ainda trêmulo mesmo que ele não prestasse atenção mais nele e sim em JiYong.

    Seria ridículo admitir mas algo muito perturbador ascendeu em Mino tanto que ele fez questão em lembrar que estava bem presente para todos ali. Mino ainda tinha a mão de Jin entrelaçada a sua então sem pensar muito nas consequências, ele com a outra mão livre virou o rosto que encarava Lee para ele logo dando um selar em Jin.

    O próprio não teve nenhuma reação mas não se soltou do selar e em breve segundos tornando-se um beijo completo. Lee rapidamente desviou seus olhos de Jiyong para encarar a cena diante de si, incrédulo. Mino e Jin se perderam uns bons minutos naquele beijo intenso mas não durou muito tempo.

- Jinwoo, o que pensa que está fazendo? - Lee perguntou, era notável sua raiva só não sabia por qual dos dois.

    Após essa pergunta o beijo foi quebrado. Mas não foi bem Jin quem respondeu.

- Me beijando, o que você acha? E quem você pensa que é para falar com ele assim? - Mino jogou suas perguntas, raiva invadindo suas veias.

    Lee ainda pasmo com a cena não teve forças para responder tanto que outro se fez presente na discussão.

- Cala a boca, Mino. Não fale assim com o meu instrutor e outra quem você deve tratar assim é essa fofura ao seu lado. - Gd soltou, obtendo Jackson sonolento em seus braços, não era de brigar com Mino mas não deixaria ele falar assim com Lee.

- Tá de brincadeira com minha cara não é, GD? - Mino perguntou, se controlando para não explodir.

- Não, vou colocar o Jackson no quarto dele ao voltar espero que você e sua fofura não estejam mais aqui nesse corredor. - Gd disse, arrastando Jackson com dificuldade para o quarto.

- Eu te ajudo, Jiyong. - Lee ofereceu, envolvendo um dos braços de Jackson em seus ombros seguindo com o mesmo ao tal quarto.

    Mino revirou os olhos para a cena e mesmo Lee ajudando Jiyong com Jackson bêbado ele notou como Jin ainda olhava para Lee mesmo depois da forma como ele falou consigo.

- Quer agarrar aquele palhaço vai lá. - Mino afirmou, não controlando seu ciúmes.

- C-Como? - Jin respondeu, ainda atordoado com tudo que acabou de acontecer.

- Vai lá agarra aquele idiota que está com o GD, só não me responsabilizo se ele resolver quebrar sua cara. - Mino falou, tentando não se sentir afetado com o interesse do Jin pelo Lee.

-Não, você não entende. Eu e o Seung-, digo, Lee não somos bem íntimos à esse ponto. - Jin respondeu, um pouco confuso pois não esperava encontrar Lee em uma festa dessas mas notou que se ele estava era por causa de JiYong.

- Você o conhece? Me explica isso Jin? - Mino perguntou, já no modo paciência zero.

- Bem, sim. É complicado, digamos que Lee me viu nascer e crescer. - Jin dizia, mas à expressão de Mino não era amigável.

- Ótimo, agora vou ter um protetor mãe seu no meu pé. Certo, fechei minha noite com chave de ouro. - Mino ironizou, deixando claro seu incomodo. 

- Calma, por favor. Lee é meu amigo, um grande amigo na realidade mas ele não está interessado em mim se é o que quer tanto saber. - Jin disse, tentando convencer Mino de que não estava interessado em Lee da maneira que insinuava.

- E em quem ele está interessado? - Mino perguntou, não era tapado pois notou o interesse dele em Jiyong.

- Ninguém. Lee é comprometido e só tem olhos para o amor da vida dele, é isso. - Jin mentiu, poderia ter algum sentimento pelo Mino mas jamais falaria o real motivo de Lee estar na vida de JiYong e fora que ele nem tinha permissão para dizer.

    Mino encarou Jin e parecia pensar não muito convencido de suas palavras pois era tudo muito estranho para si, porém, não desistiria de arrancar do GD qualquer informação do tal Lee.

- Ah sim, pensei que ele estava amarradão no Jiyong. Coitado, se ele soubesse que GD não nutre sentimentos pelo seus clientes mas como ele não está pouco me importa. - Mino falou, tão despreocupado ou interessado na decepção alheia.
 
    Jin por outro lado sentiu a frieza e prazer nas palavras de Mino, sim, ele era sensivel demais com os assuntos "sentimentos" pois se Mino falava assim dos sentimentos dos outros imagine então os próprios sentimentos do mesmo por ele.

- Você é sempre tão frio assim? - Jin perguntou, não queria estar certo em relação ao que pensou do "amigo".

    Após essa pergunta Mino colocou uma de suas mãos na bochecha de Jin fazendo um leve carinho nela.

- Baby, nesse ramo onde trabalhamos sentimentos são inexistentes, quase zero. GD e eu aprendemos à anular boa parte de nossas fragilidades ou doçura, por isso somos assim às vezes frio e insensíveis. - Mino respondeu, assegurando que não era assim porque queria.

- Acho que entendo isso. Sabe que não concordo como leva sua Vida. - Jin comentou, de novo batia na mesma tecla de que Mino deveria mudar.

     Mino parou o carinho e revirou os olhos. Irritou-se? Um pouco.

- Já conversamos sobre isso, estou fazendo isso porque você sabe que desde sempre fui independente. E se te faz se sentir melhor pretendo ter uma conversa com GD sobre nós sairmos desse ramo. - Mino falou, fazia uns meses que estava pensando nessa ideia mas ainda não tinha conversado com o ruivo.

- Bom, não vou mentir que estou feliz. Você e Jiyong não nasceram para isso. - Jin soltou, despreocupado pois sabia que quando Mino tomava uma decisão ele não voltava atrás.

     Porém, Mino franziu o cenho. Estranhou o que Jin disse? Sim, sem dúvidas.

- Como assim GD e Eu não nascemos para isso? O que sabe sobre nós dois? - Mino perguntou, muito interessado nessa nova afirmação.

- Bem.. - Jin desviou seus olhos de Mino e suspirou - Vocês são bons demais para se submeterem à isso, só não tiveram muita sorte ou não foram muito bem protegidos pelo seus anjos da guarda, eu acho. - Jin falou, enquanto olhava para o chão.

- Você está falando sério, Jin? - Mino perguntou com leve tom de deboche.

    Jin voltou à olha-lo e franzino o cenho, não entendendo onde tinha falado alguma besteira.

- Sim estou ou vai me dizer que anjos da guarda  não existem? - Jin jogou outra pergunta, já começando à se irritar com Mino.

    Mino ainda tinha à expressão debochada, mas não queria ver Jin irritado apesar de acha-lo mais fofo ainda quando se irritava.

- Eu nem vou me dar ao trabalho de responder. Vamos fazer o seguinte, vamos lá em baixo e curtir essa festa maravilhosa, nos divertir e beber horrores pois essa noite eu sou só seu, Ok? - Mino perguntou, aproximando mais de Jin para dar um beijo na bochecha logo roçando seu nariz no dele mantendo seus rostos muito próximos.

- Tudo bem, você venceu. - Jin sussurou, no final nunca tinha forças contra Mino.

    Ambos sorriram cúmplices e desceram para a festa animada que rolava na sala, afinal, queriam esquecer qualquer problema mesmo que momentaneamente. 

_______________________ 


       Pov.  Seungri   ☆


  Após eu ter ajudado JiYong à trazer o Jackson para o quarto dele colocamos o dorminhoco na cama e fiquei observando ao redor como o quarto mesmo sendo pouco iluminado era aparentemente confortável. 

   Também vi que obtinham janelas enormes que davam acesso à sacada, como também não ousei em me aproximar delas. Aquele brilho lunar que adentrava se contrastava bem com o ambiente, mas como o JiYong estava quase sóbrio não poderia usar à mesma desculpa o acusando de estar bêbado.

   Observei tudo, era claramente um quarto de hóspedes, Jackson passaria à noite aqui? sim, era isso. Não passou despercebido por mim como JiYong cuidava dele, afrouxando seu cinto da calça, desabotoava sua camisa e tirou seus sapatos, bem, tudo isso para que ele tivesse uma boa noite de sono.

    Mas mesmo observando seus movimentos me perguntava em: "como ele sofreu tanto?" Acabei me sentando em uma das poltronas perto de uma das janelas abertas esperando Jiyong terminar de cuidar do Jackson.

    Eu só sabia pensar em como fui estúpido em seguir com o Mark para cá, agora eu estava preocupado em saber como ele estava e se foi ele quem fez isso com o amigo do JiYong. Sim, Mark pode ter aquele AR de ingênuo, doce mas ele não é sempre assim, não quando ele quer algo.

    E como se não bastasse tinha à surpresa, Jinwoo. Sim, ele estava aqui desde que sumiu de nossas Vidas e nunca mais tive notícias dele, só me preocupo mais agora porque ele não está loiro, pois mesmo que ele tenha nos abandonado por algum motivo lá atrás ele nesse exato instante estaria loiro sem dúvidas.

    Isso mesmo contra à minha vontade eu teria que falar com o Seung. Ele iria ficar irritado comigo, brigar mas saber que Jinwoo está aqui perto de nós é capaz dele surtar mesmo. Merda!

- O que tanto pensa olhando por essa janela? - Jiyong falou, me arrancando das minhas preocupações.

    Suspirei.

- Nada em especial. Que noite, não acha. - desconversei, mesmo não querendo dar alguma resposta.

- Confusa? Sim. Essa noite foi realmente um saco. - JiYong disse, se sentando em outra poltrona perto de mim.

    Suspirei novamente. Mesmo tentando não conseguia parar de pensar no Mark e agora Jinwoo lá em baixo.

- O Jackson está bem? - perguntei, tentando disfarçar.

- Aparentemente, sim. Não tente me enganar Lee, eu sei que está preocupado. Me conta o que está te deixando assim. - JiYong falou, colocando uma de suas mãos em cima da minha que estava em meu joelho.

    Desviei meus olhos de fora para olhá-lo, notei como mesmo em meia luz Jiyong ainda continuava lindo. "Nossa!" Desviei meus olhos de seu rosto para olhar o corpo deitado na cama, mesmo um pouco distante conseguia sentir que Jackson estava bem.

     Suspirei mais um vez, aliviado. Voltei a olhar JiYong nos olhos e ele mantinha sua mão ainda na minha.

- Você não entenderia ou me acharia um louco, mas, vamos lá para baixo eu realmente tenho que ir embora. - Falei, vendo um resquício de tristeza mas logo sendo camuflado.

- Está bem, se é o que deseja. Vamos lá para baixo, então. - JiYong falou, sua voz era triste e eu sabia o porque dela soar assim.

    E não, não era o que eu desejava mas com esse forte brilho da noite e mesmo sendo preparado para isso, não, não acho que saberia me controlar. Prova disso era que "possivelmente" Mark fez algo com o Jackson, não me restava dúvida pois eu tinha escutado o que ele tinha sussurrado para Jiyong mesmo que embolado e fora que ter encontrado Jinwoo ao lado de Mino eu não precisava de muito para saber que eles tinham uma relação, seja lá quão profunda fosse mas só aquele beijo deles comprovou minhas suspeitas.

- Vamos. 


    Seguimos para sair do quarto de Jackson, passei pela porta e mesmo que um pouco cansado eu estava mesmo cogitando à ir embora e deixar os dois para trás, logo eu babá de duas crianças irresponsáveis? Não mesmo. Mas me preocupo, então, sim iria atrás deles.

- Lee, espera esqueci meu celular em algum lugar aqui. - JiYong disse, eu asssenti esperando ele no corredor com à porta aberta.

- Vai lá pegar, fico te esperando aqui.

   Jiyong assentiu, voltando e tentando encontrar o celular dele, virei meu rosto para olhar o fim do corredor que estava silencioso e me encostando na lateral da porta fixei meus olhos para frente distraído, isso até ver o Mark parado. 

- Eu te mato, Mark. - sussurrei e mesmo de longe vi ele arregalar os olhos é claro que ele escutou.

   O vi me pedindo desculpas, e sinalizando que estaria lá em baixo me esperando e eu assenti. Mas não me segurei e apontei meu dedo indicador para ele e passando meu polegar no meu pescoço mostrando claramente de que arrancaria sua cabeça e ele só assentiu em pânico.

- Achei. Estava falando com alguém? - Jiyong perguntou, e assim que apareceu acabou me assustando um pouco.

- Não. - sorri - Vamos !

    Jiyong assentiu fechando à porta e indo comigo de volta para a festa. 

________________________ 


     Assim que GD e Lee estavam descendo às escadas, lee parou no meio delas vendo do canto direito Mark perto do bar dando um aceno de cabeça que estava o esperando, e ele já via GD no final das escadas que só notou agora que ele havia parado muito atrás de si.

     Lee voltou à descer indo de encontro com GD o esperando, mas antes que chegasse até o ruivo viu alguém de preto falar algo no ouvido do mesmo e observou o ruivo apenas assentir. Notou também que o ruivo estava um pouco preocupado assim apressou-se à descer chegando ao lado de GD.

- Quem era aquele de preto? - Lee perguntou, falou um pouco alto devido à música.

     GD suspirou mas relaxou sua expressão.

- Alguém que anda com meu chefe, veio me dizer que ele quer falar comigo. Se importa de me esperar? - Gd perguntou, queria ver o que o chefe queria consigo mas também não queria deixar Lee sozinho.

     Lee apenas assentiu, apenas em breve segundos olhando para onde Mark estava. Esse que arqueava sua sombracelha por ver Lee e JiYong muito próximos.

- Não demoro.

     GD se afastou e Lee o olhava indo embora mas logo foi em direção à Mark que estava um pouco longe do bar e se escorava em um canto um pouco escuro. Lee estava de frente para ele mas Mark não o olhava nos olhos.

      Vergonha? Talvez. Mas Lee queria entender o que de fato tinha acontecido e sabia que era obra do loiro a sua frente, mas pensou em como o abordar sem se demonstrar irritado. Porque Lee estava e muito, por isso, ser suave era o caminho para não explodir.

- Me fala, o que aconteceu com você e Jackson?

    Mark engoliu em seco. Estava assustado? Muito.

- Seungri, me perdoa. Mas cometi uma grande falha e, sinceramente, não sei se dá para desfazer. - Mark dizia, assustado e ameaçando à quebrar em frente à si.

     Lee franziu o cenho. Aquele não era o Mark que costumava a ter sempre em sua vida, esse à sua frente era agora a personalidade frágil e fraca que poucas vezes viu o mesmo demonstrar.

- Ei, calma. - Lee instintivamente abraçou Mark e esse o retribuiu de volta - Me explica do que está falando? E porque devo te perdoar?

     Mark se recompôs saindo do abraço pois precisava falar o tinha feito mesmo que arriscasse sua identidade e dos outros dois Lee e Seung.

- Sem querer eu estava conversando com o JacKson. Ele estava bebendo no bar e me aproximei tentando não deixar ele beber mais. - Mark dizia, um pouco trêmulo mas continuou - Depois que vi você indo para o quintal com o JiYong, também levei Jackson pra fora na intenção de distraí-lo e, bem, aquela droga de reflexo lunar bateu em mim e.. - Mark se interrompeu, passando suas mãos no rosto tentando criar coragem.

     Lee bufou, entendia o que Mark estava tentando dizer ele também se controlou muito perto do ruivo pois não tinha nenhuma cobertura em cima de si. Foi difícil. Muito difícil.

- Continue Mark. - Lee disse, ainda calmo.

     Mark tirou às mãos do rosto e levantou o rosto para encarar Lee nos olhos.

- Eu não estava preparado jurei que tinha um lugar com cobertura lá fora e apesar de termos aprendido à controlar isso no treinamento, mas, eu brilhei demais Seungri e Jackson notou mesmo não estando muito sóbrio pois não foi só isso, ele viu algo à mais como.. - Mark parou, o nó que prendia de desespero na garganta.

     Lee estava estático. Brilhar não era nada, isso poderia ser explicado pois como tinham a pele muito clara demais e o cabelo loiro muito claro tudo se encaixava perfeitamente em qualquer desculpa esfarrapada, porém, Mark estava em um estado que Lee nunca presenciou. Sim, agora ele estava preocupado. 

- O que é esse algo à mais, Mark? - Lee perguntou, estava almejando que não fosse o que se passava pela sua cabeça.

    Mark mordeu os lábios em puro nervosismo. Deveria dizer pois era o certo mesmo que Lee se irritasse ou entrasse junto consigo mais em pânico ainda.



- Algo à mais como às minhas ...  A-Asas.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...