1. Spirit Fanfics >
  2. Angels Also Go To Hell >
  3. Angels Also Go To Hell

História Angels Also Go To Hell - Capítulo 1


Escrita por: Saturn_Flower

Notas do Autor


Eu espero que gostem, isso meio que vai servir de teste pro hot da outra fanfic.
❤️

A imagem não é de minha autoria, créditos ao artista.

Capítulo 1 - Angels Also Go To Hell


Fanfic / Fanfiction Angels Also Go To Hell - Capítulo 1 - Angels Also Go To Hell

Angels Also Go To Hell

 

 Pov Konan

Eu realmente não sei como tinha deixado as coisas chegarem a esse ponto, mas toda vez que estamos juntas, é como se ela me levasse diretamente ao inferno... manchando minhas asas com sua escuridão, fazendo os problemas, a culpa, a tristeza ir embora levando tudo para longe, esvaziando minha mente... com seus toques, beijos, abraços... tudo nela faz meu lado mais perverso ir há tona, não posso negar, somos muito boas juntas.

E pensar que começou daquele jeito, com ela cantando no palco do bar que por insistência de Hidan toda a akatisuk concordou em ir, e como das últimas vezes estou aqui, apreciando o seu show, vendo ela perder o folego cantando com tanto sentimento fazendo todos presentes a aplaudirem de pé como todas as vezes.

 Sua voz quase me embriagava mais do que o próprio saquê, tão suave invadindo minha mente, e a cada nota grave me fazia arrepiar...sentia seu olhar queimar minha pele, tudo que mais ansiava agora era para mais uma de nossas longas noites.

Após o fim do seu show fui ao seu camarim improvisado, batendo na porta e ouvindo um “pode entrar, tá aberta” da mesma, entrando e vendo ela observar minha entrada pelo reflexo do espelho enquanto tirava aquela maquiagem pesada.

- Pensei que não viria hoje...

- Não pude vir aquele dia por conta de uma missão, você sabe...

Me aproximo e me sento acima do balcão próximo a ela.

- Maisha...

- Konan...

Ela larga o algodão, agora parcialmente sujo, e fica a minha frente olhando profundamente em meus olhos.

- Fiquei com saudade...

Minhas bochechas ficaram levemente ruborizadas, nossa relação não era mais somente sexo depois de um tempo desenvolvi um certo apego por ela, vindo cada vez mais recente, uma vez a cada dois messes se tornaram duas vezes a cada mês.

Sua mão gélida fez contato com a pele de meu rosto, causando um choque por conta do contraste de temperatura, tocando levemente minhas bochechas, deslisando para meus lábios e pressionando levemente o local, seu olhar direcionado para o mesmo.

Como eu ansiava por sentir sua língua explorando cada porte de minha boca, até perdermos o folego.

- Vou tomar um banho primeiro tá bom? Se quiser pode subir e me esperar.

Como sempre adorando me provocar e quebrar o clima, ela soltou meu rosto subindo as escadas comigo acompanhando a mesma, me sentei na cama dela vendo a mesma pegar apenas uma lingerie lilás e adentrando o banheiro do quarto.

 Depois de alguns prováveis 10 minutos, escutei o chuveiro sendo desligado e a porta sendo aberta, o quarto todo agora cheirava a Morango, vejo ela sair de lá apenas vestindo a lingerie lilás que ficou exageradamente sexy em seu corpo, seria até pecado tira-la de si.

Ela se direcionou até o interruptor desligando a luz do quarto, sendo a única iluminação a luz prateada da lua minguante, sentou em meu colo com cada uma de suas pernas de um lado de meu corpo.

- Sabe eu odeio esse manto, ele esconde todas as curvas do deu corpo...

Ela foi abrindo o zíper lentamente ate a parte que conseguia, deixando meus ombros a mostra e tendo suas mãos em volta de meu pescoço, seus lábios rentes ao meu ouvido.

 Minhas mãos grudaram em sua cintura, me surpreendia toda vez com o fato de se encaixarem tão perfeitamente, puxando a para mais perto e aproximando nossos rostos, sentindo sua respiração rente ao meu pescoço.

Senti um calafrio quando passou sua língua pelo lóbulo de minha orelha, uma de suas mãos deslisaram apertando meu queixo fazendo encara-la nos olhos.

Vindo lentamente atacar minha boca de forma desesperada, nossas línguas se entrelaçavam tentando ao máximo sentir o sabor uma da outra, sem separar o beijo me empurrou na cama, uma de suas mãos adentrou a parte aberta do manto, descendo pela minha cintura ate chegar na barra de minha blusa a adentrando, soltando um pequeno sorriso entre o beijo ao tocar meu seio direito por estar sem o sutiã, deslisando seus dedos sobre o piercing que possuo nos mamilos.

Separamos o beijo pela falta de ar, encarando os lábios avermelhados uma da outra.

- Maisha, vou tirar minhas roupas.

Ela se levantou e se sentou na cama observando as pesas sendo tiradas, sem as pesas em meu corpo e a cabelo totalmente solto fui novamente ao seu encontro.

- Mai, abre as pernas eu quero te chupa...

Mesmo com a luz apagada podia notar o rubor nas bochechas, ela se sentou mas na beirada da cama as abrindo lentamente enquanto desvia o olhar, me ajoelhei tirando sua calcinha com ela se levantado um pouco para auxiliar a retirada.

Lambi os lábios, deslizando minha língua por sua coxa, deixando alguns selos pelo local, escutando um baixo gemido quando dei uma leve mordida perto de sua virilha, lambi seu clitóris vendo mais um baixo gemido, comecei a sugar ele, depois de todo esse tempo já sabia como ela gostava.

- Você está encharcada Mai...

Chupei um pouco meus dedos e os introduzi, procurando o ponto seu ponto G.

- humm isso konan continua...ah

Ela enroscou uma de suas mãos em meus fios de cabelo, aprofundando os movimentos e seu outro braço se apoiando no colchão com o cotovelo.

- humm e-eu vou gozar...Konan...

Dando alguns segundos com ela atingindo seu orgasmo e eu podendo sentir perfeitamente seu gosto, me levantei sentando no colo dela com uma perna de cada lado levantando seu rosto e a beijando novamente antes mesmo de recuperar totalmente seu folego colando nossos lábios e tomando controle, como eu amo essa expressão de estase que ela sempre faz.

Nos separamos, com ela tentando puxar o máximo de ar que conseguia se recuperando, tirei alguns dos fios do rosto dela e dei um beijo em sua testa, vendo como o seu corpo ficava tão perfeitamente iluminado pelo prata.

- konan fica de quatro eu também quero te chupar...

- hai...

Sai de seu colo e me posicionei na cama, ela introduziu dois de seus dedos explorando por completo meu interior.

- Humm... Mai..sha, nã..não..

Gemi manhoso quando senti sua língua sendo introduzida em minha outra entrada, ela sabe de meus pontos fracos...gemi alto dessa vez foi o sinal por ela ter achado meu ponto G, com ela introduzindo mais um de seus dedos e o estocando sempre no mesmo ponto passando dois minutos eu reviro meus olhos por conta do orgasmo, não aguentando minhas próprias pernas e deitando de bruços na cama.

 - Já cansou é...

Ela deposita um beijo em minhas costas, ficando rente ao meu ouvido, falando em um sussurro.

- Sabe eu estava pensando em fazermos algo diferente dessa vez...

Sorrio com o rosto ainda no travesseiro, falando meio abafado por conta do mesmo.

- O que exatamente...

Ela se ajoelha na borda da cama e pega alguma coisa da gaveta do criado mudo, afundando uma de suas mãos nos meus cabelos.

- Olha se você não quiser tudo bem, mas eu prometo que vai ser bom...

 Olho para ela que estava em mãos com uma algema e dois vibradores de cor roxa... minhas bochechas coram na hora.

- Ce-certo...

Ela me beija dando alguns selos e alguns chapões por meu pescoço, deixando marcas vermelhas que se tornariam roxas no dia seguinte, indo em direção ao meu seio direito o mordiscando e passando a língua em volta de meu piercing e torcendo e apertando o outro seio, fazendo isso por pelo menos um minuto, agora trilhando beijos ate minha intimidade se levantando e pegando o vibrador em mãos. Eu me apoio em meus cotovelos a olhando.

- Posso?

Afirmo balançando a cabeça, e pega o vibrador e coloca em sua boca, fazendo uma puta cara de safada enquanto continuava me olhando, só dela me olhar assim eu já conseguia sentir todo meu interior em chamas.

A mão direita dela foi a minha coxa a apertando e sendo levantada, com ela o tirando da boca e o introduzindo em mim, comigo deixando os lábios entreabertos por sentir todo meu interior preenchido.

- Konan não esqueça das algemas...

Sorrio ladino com ela engatinhando por cima de mim pegando meus pulsos e os prendendo junto a cabeceira da cama.

- Vamos fazer um 69 tá...

- Vai ser uma bela visão...

 Ela sorri descaradamente e se posiciona, introduzindo o outro vibrador bem acima de mim, ela aperta os liga e nem eu e nem ela conseguindo conter os gemidos, que agora invadiam o quarto todo.

Com ela gemendo ainda mais alto quando começo a passar minha língua por seu clitóris.

- Aah konan...humm

Ela intensifica a vibração dos brinquedos, o pegando em mão e o estocando dentro de mim, logo começando a me chupar, me fazendo semicerrar os olhos e morder meu lábio inferior fortemente na tentativa falha de conter meus gemidos.

- Mai... aah eu vou go-gozar...

- Hum e-eu também...

Segundos depois chegamos a um orgasmo juntas, retirando os vibradores, dando um minuto para recuperarmos o folego ela se levanta e se ajoelha ao meu lado retirando as algemas, deitando sobre meu peito.

- Isso foi muito bom...

Ela fala quase que em um sussurro por conta da falta de ar.

- Foi... foi ótimo...

Acaricio seus cabelos, fechando os olhos tentando realogar todos meus pensamentos, ficando assim por uns 15 minutos, ate que sinto ela se levantar dando um beijo sobre minha testa...

- Vem vamos tomar um banho... konan... você pode passar a noite aqui?

Abro meus olhos e vejo aqueles orbes (cor) me observando...como eu poderia negar...

- Claro que posso Mai.

Ela sorri e se levanta pegando duas camisolas no baú que havia no quarto, me levanto e a observo...

- Maisha vem aqui.

Ela se senta na cama e me olha meio confusa, a abraço sentindo seu cheiro que mesmo depois de todo nosso suador ainda continha um doce cheiro de morango, fico rente a seu ouvido.

- Eu te amo...

Não tendo coragem de olhar em seus olhos e a abraçando mais forte. Não sabia exatamente a reação que ela teria, mas eu precisava falar isso a ela, já estava a tempo de mais guardado.

   - E-eu também te amo Konan.

Meus olhos se encheram de lagrimas, deixei meu corpo inteiro relaxar quando senti os braços da mesma rodear meu corpo. Com certeza essa foi a melhor noite que tivemos... claro ate agora.

 


Notas Finais


Me desculpe se tiver algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...