1. Spirit Fanfics >
  2. Angels and Demons >
  3. Faculdade

História Angels and Demons - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


OIEEEEE meus onigiris, a titia voltou com mais um captulo, uhuuuuuuu

Não reparem se tiver erro de digitação, não revisei a fanfic toda antes de postar, mas se tiver algum erro que seja muito confuso, pode comenta que eu irei consertar ^^

Tem essas observações só para informar vocês de algumas coisas

Obs: Não irei postar capítulos em dias específicos, pois só postarei quando estiver de folga e toda semana a folga é em um dia especifico.

Obs2: Os personagens podem ou não ter a idade como os idols na vida real ou se são mais velos ou baixos que os da realidade

Obs3: Esta fic não é para ofender ninguém, o que eu faço é para entreter vocês e até a mim mesma, pois estou fazendo o que eu sempre gostei, só faltou coragem para fazer.

OBS4: LEIAM AS NOTAS FINAIS

Capítulo 2 - Faculdade


- Olá minhas crianças, vocês dormiram bem? - perguntei assim que vi meus 8 netinhos espalhados pela sala

 

- Vovô, poderia continuar aquela estória de ontem? - perguntou meu neto mais velho, que tem os seus 10 anos, são num total de 8, variando entre 5 a 10 anos. O mais velho é o Moon bin, depois vem os gêmeos Youngmin e Kwangmin, com os seus 8 anos, logo após vem os primos Myung Jun, Eunwoo e Jin Woo com as idades de 7 anos e os mais novos com 5 anos que também são primos Min Hyuk e San Ha.

 

- Meninos, irei contar a estória agora vocês querem saber? - perguntei, mesmo sabendo a resposta

 

- Mas é claro né vô, quero saber quem é o anjo e o demônio - Perguntou o Kwangmin, ele sempre gostou deste tipo de estória

 

- Mas vô, a estória é muito assustadora? Vai ter monstros? - Medroso como sempre, o Youngmin, nem parece que é gêmeo do Kwangmin

 

- Irei contar, mas terá que prestar bastante atenção, mas irei contar toda a estória do início, do mais básico até o dia do fatídico acontecimento que muda toda a estória, o aparecimento do anjo e do demônio, vou falar uma coisa, não irei contar quem vai ser o anjo e nem quem vai ser o demônio, vocês terão que ter as suas próprias teorias, vamos começar?

 

- SIMMM! - gritaram todos de uma vez e se sentarão ao redor do sofá, todos quiseram sentar-se no chão.

 

¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥

 

Em Busan, no dia 13 de outubro de 2000, nasce uma criança linda, mas tão linda, com as bochechinhas rosadas de dar inveja a cada um, ele parece um anjo, para uma cidade tão pacata assim, sem acontecimento de nada, bem depois de um longo tempo e anos essa criança ficou majestosa, linda de dar inveja, ficou um rapaz perfeito, por onde passa tanto mulheres quanto homens quebram o pescoço para ver a belezura que ele é, e essa pessoa linda, maravilhosa, perfeita, cheirosa, gostosa e tudo de bom, se chama Park Jimin, vulgo eu que vos falo. 

 

É pessoal eu sou perfeito mesmo, pego quem eu quiser, apesar de só ter beijado algumas pessoas, mas isso não vem ao caso agora. Se bem que estou feliz, a minha vida não é de muita aventura, mas gosto da minha vidinha pacata aqui em Busan, este ano faço 19 anos e acabei de terminar o ensino médio, consegui ingressar na melhor faculdade de Busan, fazer faculdade de dança, sempre foi meu sonho, ainda bem que meus pais estão a favor disso. 

 

Agora estou me preparando para ir para o dormitório da universidade, apesar da faculdade não ser longe, já que a cidade é pequena, mas como ganhei uma bolsa como o melhor aluno, também ganhei uma vaga no dormitório, que no caso achei até bom, pois meu pai não teria que me levar todo dia para a faculdade, não que eu não possa ir de ônibus escolar, mas sempre fui um burguês mesmo, nunca andei de ônibus, nem de ônibus escolar, nunca pisei em um metrô, sempre tive motorista, mas este ano, não queria motorista e nem depender de meus pais, vocês devem pensar que eu peguei um lugar de quem realmente precisava né? Mas eu vos digo, que não, eles têm várias bolsas e várias oportunidades para pessoas que não tem condições, no meu caso eu ganhei por mérito próprio, sendo assim passei na prova com 100% e passei no concurso de dança em primeiro lugar.

 

E aqui estou eu arrumando minhas coisas para ir para o dormitório, as aulas começam em uma semana, mas queria ir antes para o dormitório, para me instalar melhor e conhecer a faculdade com mais detalhe e já pegando logo meus horário e tudo mais, sempre fui organizado e controlador com tudo que é meu. 

 

- MÃE, já estou indo, viu? - gritei da sala, avisando que já ia, pois o motorista já está me esperando

 

- Filho… - E lá vem mais choradeira, ela me abraça e fica fungando e chorando - vai me deixar mesmo? O que eu te fiz para ir embora assim? Sempre fui tão compreensiva

 

- Mãe, lá vem você com esse seu drama, eu prometi que todo final de semana estarei aqui, num disse? A senhora não confia em seu filho? - Olhei ela com uma falsa indignação no rosto 

 

- Que isso meu filho, em você eu confio, não confio é nas outras pessoas que irão lhe influenciar a não querer ver a sua mãe - me olha triste e ainda fungando, e me abraça mais uma vez - Filho não esquece que lhe amo muito e que sempre apoiarei você em tudo que você quiser, te amo

 

- Também te amo mãe e sei que me apoia em tudo, é tanto que irei para a faculdade que eu sempre sonhei, e será que a senhora pode me soltar? - Ela me solta do abraço quentinho de mãe e vou para o carro, que já estava me esperando a muito tempo, ponho a mala no porta-malas do carro e entro nele e me sento banco traseiro, abaixo o vidro e me despeço mais uma vez de minha mãe.

 

- Irei ligar para você todo dia, se não atender chamarei a polícia, tá me ouvindoooo??? - Minha mãe fazendo vexame no meio da rua, correndo atrás do carro e gritando, só a minha mãe mesmo para fazer pagar um mico assim no meio da rua.

 

Voltando aqui, depois do escândalo de minha mãe, prestei atenção na paisagem que ficava passando rápido, me fazendo pensar em quem seria meu colega de quarto. Queria uma pessoa alegre, pelo menos, não uma pessoa fechada ou egocêntrica, pois já basta eu sendo assim. Ri de mim mesmo, pelo comentário interno de bosta, mas estou aqui chegando ao meu futuro, meu destino, o que eu escolhi para minha vida.

 

Chegando ao dormitório, fui para a recepção mostrar meus documentos e escolher o meu quarto, soube que quem chega primeiro escolhe o quarto que quiser, mais um motivo para vir antes, para tentar escolher o melhor quarto que tem aqui. 

 

Ao fazer todo o procedimento, fui até o meu quarto escolhido e vi que era um dos melhores, pois tinha a vista para o jardim, que com certeza irei lá ainda hoje. Enquanto estava arrumando o meu lado do quarto que irei ficar, a porta abriu de uma vez me assustando.

 

- AHHHHHHHHHH - Cai sentado na cama, o tamanho que era o susto - Que susto garoto, quero morrer agora não.

 

- Ah cala a boca, não acredito que irei ficar num quarto com um escandaloso, mas parando para pensar, até que você é bonitinho, acho que pegaria - Fiquei pasmado, esse garoto, todo estiloso, com calça colada e uma jaqueta de couro, com uma blusa branca, e esse bendito óculos de playboy, que não serve para nada, já que sempre usam virado para trás, só se eles tiverem olhos atrás.

 

- Olha aqui garoto, eu não tenho paciência para playboyzinho não, se me dê licença, estou terminando de arrumar as minhas coisas e vê se fica caladinho ai e não me atrapalha.

 

Ele me olhou abismado, nem sei por que, mas quando eu me dei conta ele simplesmente se sentou em minha cama e disse que era dele, pode um negócio desse? 

 

- Ohh criatura sai de minha cama.

 

- Sua? Tem seu nome escrito, não estou vendo nenhum nome, e por falar em nome, qual é o seu? O meu é Jeon Jungkook - E o desgraçado ainda piscou para mim, não acredito que ficarei logo com playboyzinho de quinta categoria e a pessoa ainda invade meu espaço pessoal, ele pensa que eu sou que nem as putas que ele pega por ai?  

 

- Será que pode sair da cama que eu escolhi, oh seu energúmeno? - Ele fez uma careta, que misericórdia, mas talvez ele não seja tão inteligente assim - Eu acho que precisa ler mais um pouco, talvez um dicionário?

 

Ao falar isso ele sai da cama e foi para a outra, eu acho que ganhei um ponto com isso, mas o que posso fazer se esse energúmeno não sabe o que é as palavras um pouco mais complexa para o vocabulário dele, mas voltando aqui, continuei a arrumar o meu lado do quarto.

 

Quando terminei de arrumar, sai do quarto e fui ao jardim MA-RA-VI-LHO-SO, já disse que amei este jardim, tem várias flores e tem uns arbustos aqui enfeitando o jardim, tudo lindo, até que seria bem legal beijar alguém no meio do jardim enquanto chove, coisa clichê, mas eu amo, já li e assisti vários filmes e doramas e todos com o mesmo lema, romance e paixão, apesar de que eu não acredite em amor à primeira vista.

 

Mas esquecendo um pouco isso, saí do jardim lindo e perfeito, fui tentar ver como era o campus da faculdade. O campus é bem grande, tem vários cursos e cada edifício contém cursos equivalentes, o meu é de dança, fui até a secretaria, que por incrível que pareça cada curso tem uma secretaria, ou seja cada prédio tem a secretaria, tesouraria, coordenadores e os refeitórios.

 

Ao chegar no prédio do meu curso, que chamam esses prédios de campus de cada curso, mesmo sendo no mesmo espaço, por exemplo estou indo ao campus da faculdade de dança, mas ao prédio um pouco mais a frente está o campus das artes cênicas, elas são próximas, pois algumas cadeiras dessas duas faculdades se encontram, por ser muito similar em alguns aspectos. Achei tudo lindo, entrei no campus e fui direto para a secretaria para poder pegar logo os meus horários que começa na próxima semana, depois fui ao refeitório, que é bem grande por sinal.

 

- Ahhh, desculpa, não prestei a atenção – um garoto lindo esbarrou em mim, pelo que eu vi essa faculdade tem cada pessoas, uma mais linda que a outra.

 

- Sem problema, meu nome é Park Jimin e o seu?

 

- Sou Kim Taehyung, faço jornalismo, o prédio é um pouco mais distante daqui – fiquei tão encantando que não conseguia parar de olhar para ele, meu Deus como pode alguém ser tão lindo assim, mas é logico que não é mais que eu né...

 

- Eu faço dança, mas por que está neste campus? – ele me olhou de forma encantada? Com essa cara eu pegava, vocês não? – Sou novo por aqui, vim para pegar os meus horários, sabe aonde é a secretaria daqui?

 

- Que legal Park, eu vim trazer meu namorado para pegar os horários e os materiais que usará neste semestre, ele também é novo aqui, está começando agora também, é bem capaz que vocês fiquem com a mesma grade curricular – NAMORADOOOO???

 

Que pena que ele já tenha namorado, bem vocês já devem saber que eu sou gay, meus pais não sabem que eu sou, não por eles serem conservadores, que apesar de não serem tanto, mas eles são sérios e tenho medo da decepção que eles talvez sentiram, assim que souber disso, mesmo que eles não me punirão ou brigará comigo, sei que eles não fariam isso, mas só olhar para a cara de minha mãe e de meu pai que decepcionei eles, me parte o coração.

 

Mas voltando aqui ao assunto que estou a lhe narrar, ele me levou até a secretaria, me apresentando uma parte do campus, e quando cheguei a secretaria, vi um garoto lindo, e pelo que eu vi muitooo alegre, ele estava vindo até a gente, e quando percebi que era o namorado do Kim

 

- Amor, olha que coisa mais fofa que eu achei no meio do caminho, ele num é lindo? – QUE?? Ele está falando de mim assim, na maior cara de pau para o namorado dele? Como assim gente?

 

- AHHHHHHHHHH, que coisa mais lindaa, Tae podemos levar para casa e colocar em um potinho? - ....

 

- Amor, sabe que não podemos fazer isso ne? Esse é Park Jimin, ele vai fazer dança também, aí quando estava te esperando acabei esbarrando nele, e como ele estava meio perdido vim ajudar ele a pegar os horários

 

- Prazer Jimin, meu nome é Jung Hoseok, estou começando agora a faculdade de dança, que é o meu sonho, namoro essa coisa linda a algum tempo, ele num é fofo?

 

- Prazer Jung, vocês foram um lindo casal, quero algum dia ter algum relacionamento que nem o de vocês

 

- Mas Park, o nosso relacionamento é de anos e já passamos muitas barras juntos e brigas, ciúmes, e com isso amadurecemos e estamos nisso a uns 5 anos já

 

- Que legal por vocês estarem juntos a tanto tempo, amei falar com vocês, estava nervoso por não conseguir amigos aqui na faculdade, nunca fui de ter amizades longas, ou elas não quem a minha amizade ou são interesseiras. – Eles me olharam com pena, detesto quando me olham assim, mas também não falei nada.

 

            Mas voltando aqui com a narrativa, fomos até a secretaria e pegar os meus horários e os meus materiais e descobri que terei quase todas as matérias com o Kim, que legal, pelo menos não irei ficar sozinho. Fomos ao refeitório para conhecer melhor, e aproveitando peguei alguma coisa para comer, sentei-me em uma mesa com os meninos, falando como eles se conheceram e desde quando estavam namorando.

 

            Eles se conhecem desde novinhos, viraram amigo, melhores amigos e quando o Kim estava no 8º ano do ensino fundamental o Jung o pediu em namoro. O Jung é mais velho que a gente, uns 2 anos, mas ele teve uns problemas no ensino médio que acabou repedindo alguns anos e só agora que conseguiu terminar e conseguiu entrar na faculdade, já o Kim é da minha idade, sou mais velho que ele por meses, nascemos no mesmo ano. Mas deixando eles para lá, voltando para os dormitórios, troquei o número de telefone para caso queremos sair para algum lugar ou sei lá, pelo menos consegui alguns amigos.

 

            Já no meu quarto, quando entrei, não vi o playboyzinho, mas isso pouco importa, só sei que eu tinha várias mensagens de minha mãe, e eu acho que estou frito? Liguei para ela e levei um sermão daqueles, depois ela chorou dizendo que eu mal cheguei e já esqueci ela, drama, ela é o drama em pessoa, mas a amo da mesma forma.

 

            A semana foi se passando tranquilamente, conversava com os meus novos amigos e eles me apresentaram toda a faculdade, de todos os campuses*, e lógico que saímos para assistir algum filme que estava sendo lançado.

 

E finalmente e meu primeiro dia de aula, me acordei até que sedo, para poder ir me arrumar com tranquilidade, mas quando olhei para o outro lado do quarto não vi o meu colega de quarto, que nem lembro o nome dele, mas assim que me levantei e fui pegar as coisas para poder ir no banheiro e fazer a minha higiene matinal, a porta abre de supetão, e aparece o bendito cujo, que eu mencionei a pouco, ele aparece com um sorrisinho escroto no rosto e ainda meio cambaleando, e até agora está me custando acreditar que esta criatura vai para o primeiro dia de aula bêbado, e com cheiro insuportável de cigarro, ou sei lá o que ele fumou, mas voltando aqui, ele me viu e fiquei nervoso com o olhar penetrante dele me comendo com os olhos.

 

- Eiii, gracinha, tudo bem? Sabia que você é bem gostoso – falou meio engraçado por causa da bebida, e veio andando até mim, fiquei paralisado pela aproximação repentina dele.

 

- Sai seu estrupício, sabe odeio pessoas como vocês, odeio mesmo, que raiva, vou tomar meu banho – Quando estava saindo ele veio para mais perto de mim, e foi ai que eu percebi o pescoço marcado e roxo, com cheiro de perfume barato misturado com álcool, fiquei meio possesso, empurrei ele e sai correndo para o banheiro.

 

            Fiz a minha higiene, quando estava quase pronto, sai do banheiro e o vi na minha cama, cheirando meu travesseiro, que nojo, não acredito que irei dividir meu quarto com um pervertido.

 

- SAIIIII seu pervertido de meia tigela, vá fazer isso com as suas putas, seu idiota – empurrei o mesmo que caiu no chão, e começou a ri, riu tanto que já estava sem ar, Não mereço isso, eu acho que joguei pedra na cruz para merecer uma criatura dessa.

 

            Apesar do escândalo/susto que eu tive, sai do quarto pensando que só verei essa desgraça a noite e olhe lá, estava indo para o refeitório me encontrar com os meus novos amigos, depois de algum tempo fui ao armário deixar algumas coisas que não precisarei para agora. Estava indo para a minha sala, que não era tão longe dali, entrei na sala e escolhe um lugar que nem era na frente e nem muito a trás, que dá para ver e prestar atenção sem interrupção dos alunos bagunceiros do fundão. Mas quando eu vi aquela pessoa que eu não queria ver nem tão cedo.

 

_ Você... – Falamos nos dois juntos, e não acredito que aquele desgraçado está na minha sala, e ainda por cima fica com esses sorrisinhos de gente escrota nos lábios. 

 

Continuaaaa....


Notas Finais


Capítulo pronto capitulo postado,

Capitulo grande eu sei, mas provavelmente não será tão grande assim, eu acho... mas se quiserem capítulos grandes assim me avisem que eu faço. ^^

*Campuses - é o plural de campus, pois vem do inglês.

Meu onigiris, gostaram do capitulo? Comentem, gostaria de interagir com vocês, queria saber se tem alguma coisa incomodando, ou se está bom assim e continuar a escrever a fanfic

Outra coisa, estou com uma outra fanfic em mente, mas não é BTS, mas quem sabe depois eu adapto para ser do BTS, e tenho uma outra bebezinha que acabei deixando de fazer, mas irei voltar a escrever ela.

A titia ama vocês tchau e até a próxima semana ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...