1. Spirit Fanfics >
  2. Animals >
  3. Vinte e Oito

História Animals - Capítulo 28


Escrita por: destielfavs

Capítulo 28 - Vinte e Oito


Após a grande correria que foi as últimas duas semanas na vida de Castiel, por parte com a história de Sophia, ele ajudou o máximo que pode para sua família se restabelecer em um novo lar, também contou com a ajuda de Dean naquela última semana. Depois teve que voltar a focar no seu trabalho final. Ele sentia que faltava algo, mas não sabia o que.

                                                           ******************

Castiel respirou fundo contado até cinco, repetiu o processo três vezes, antes de começar a falar sobre o seu projeto e apresentá-lo para sua mãe. Conseguia ser ansioso até apresentando algo para seus pais. Ele precisava de uma opinião nem que fosse de sua mãe, que, gostava de praticamente tudo que ele fazia. Faltava uma semana para a apresentação de Rowena, mas ele se encontrava já a beira de um colapso nervoso. Assim que terminou sua apresentação para seus pais na sala de casa ficou esperando alguma reação imediata de ambos, um olhar decepcionado talvez.

– Então? – Questionou se jogando no sofá branco da sala.

– Não sei por que está tão nervoso. Ficou ótimo. – Seu pai respondeu sorrindo orgulhoso dele.

 – Acho que falta alguma coisa. – Deu de ombros suspirando. Odiava a parte de insegurança que ele tinha sobre tudo que fazia.

 – Já apresentou para Dean? – Aurora questionou acariciando seus cabelos rebeldes que insistiam em cair sobre seus olhos.

 – Não. Não tenho coragem. – Castiel respirou fundo, também fazia alguns dias que não falava pessoalmente com o loiro.

Mas havia uma parte dele também que estava realmente cansado da situação. O relacionamento deles se baseavam em jantares na biblioteca, sexo e ver algo na tv. Sempre em seu apartamento, pois Dean nunca o levava para o dele. Ele não queria forçar Dean em um relacionamento, mas também sabia que merecia mais.

 – Eu acho que está ótimo e se você não conseguir o estágio não tem problema. Outros viram. – Seu pai sorriu. – Você precisa agora é relaxar.

– Acho que você tem razão. – O moreno concordou. Pegou seu celular e mandou uma mensagem para Jessy, perguntando se ela gostaria de sair. Não demorou muito para ela responder com um “sim”.

                                                           ***************

Castiel rodou pelo shopping a tarde toda com Jessy. Sabia que a amiga o arrastaria para suas compras semanais.

 – Podemos de verdade ir comer? – Castiel perguntou observando a amiga que procurava uma loja. – Estou morrendo.

 – Sempre tão dramático. Já vamos. – Jessy sorriu. – Você não comprou nada.

– É porque não preciso de nada. Apenas de comida. – Sorriu irônico. Jessy revirou os olhos e riu debochada.

– Como vão as coisas com o Dean? Ele é melhor que Sam?

 – Não sei o que você quer dizer com isso. Sam é um bom amigo. – Respondeu.

 – Bom, Sam sabia ser atencioso e sempre saímos. Até conheci o John.

 – Conheceu? – Castiel sentiu a insegurança novamente. Seu estomago apertou. – E como ele é?

– Charmoso. – Jessy sorriu. – Deve ter passado isso para os filhos, mas comigo ele foi gentil. Super simpático. Dean ainda não te apresentou formalmente a eles?

– Não. – Castiel deu de ombros suspirando.

– Não deve ser nada demais. Talvez Dean não precise de aprovação deles, sabe? – Jessy o abraçou pelos ombros. – O que acha da Victoria Secrets? – Apontou para a loja.

– Tenho que achar algo?

– Tem. – Sorriu puxando Castiel para dentro da loja.

Castiel perdeu a amiga de vista assim que adentraram, sorriu sem graça para a atendente que perguntou se ele precisava de ajuda com algo. Não sabia aonde enfiar seu rosto de tamanha vergonha.

– Não precisa ficar com vergonha. Sério, está tudo bem. Roupa não tem gênero. – Sorriu amigável.

 – Obrigado, mas estou bem. – Sorriu sem graça.

 – Me chame se precisar de ajuda. – Piscou divertida e voltou para seu posto.

– Jessy? – Castiel chamou pela amiga que logo apareceu com algumas peças.

 – Azul bebê combina tanto com você. – Sorriu mostrando a peça para o moreno que revirou os olhos observando algumas peças de roupa que havia no lado esquerdo da loja, achou ter visto alguém familiar, mas logo esses pensamentos se dissiparam de sua cabeça. – O que acha desse preto?

 – É bonito. Podemos ir comer?

– É acho que peguei o necessário. – Jessy sorriu.

Castiel chegou em casa aquela noite devidamente cansado. Jogou algumas sacolas sobre o sofá e foi tomar um banho, observou todo seu corpo pelo espelho antes de entrar no box. Havia mudando algumas coisas em si mesmo, sentia que havia ganhado mais massa muscular e não “engordado”. Assim que ligou o chuveiro deixou a água levar suas preocupações, sua apresentação, Dean e seu trabalho.

Após tomar seu banho e se vestir com uma roupa confortável Castiel se jogou sob o sofá pegando seu celular em mãos. Olhou a conversa com Jessy, Sam e por fim Dean que lhe perguntou o que ele gostaria de jantar aquela noite. Castiel respondeu rapidamente com um “você escolhe” e bloqueou o celular.

                                                           ****************

Castiel observava Dean enquanto assistiam mais um episodio de Game Of Thrones, se sentia cansado, pois podia resumir o relacionamento dos dois nisso. Suspirou cansado se remexendo pelo estofado. Dean o observou de relance antes de pausar a serie e o encará-lo.

 – O que foi?

 – O que?

– Você está toda hora suspirando e se remexendo como se estivesse incomodado com algo? O que foi?

– Nada. – Deu de ombros. Dean revirou os olhos e contínuo o encarando até que Castiel começou a falar. – Certo.

 – O que aconteceu?

 – O que somos para você?

 – Como?

– O que somos? Como você definiria nosso relacionamento ou isso que temos?

 – Precisamos de rótulos? – Dean respondeu desviando o olhar. Sentiu mais um suspiro vindo de Castiel e o encarou novamente, viu seus olhos começando a marejar.

– Você nem consegue definir o que somos. Somos amigos, somos namorados? A única coisa que a gente faz é jantar e transar. Você nem fala da sua vida comigo, das coisas que você gosta, o que você faz no seu tempo livre.

– Eu gosto disso. – Dean apontou para os dois e a tv.

– Isso. Exatamente. Você não pode definir melhor. Jantar, assistir e transar. – Castiel se levantou e encarou o loiro. – Eu não conheço nenhum amigo seu direito, apenas Charlie. Sua mãe, seu pai e seu irmão também não sabem da gente. Você me esconde.

– Castiel. – Dean tentou segurar sua mão, mas o moreno a puxou rapidamente. – O que você quer de mim?

– Não. Não me pergunte isso. Não quero que você se sinta obrigado a compartilhar porque te pressionei, quero que você faça isso por vontade própria.

Dean ficou em silencio analisando o moreno que tinha os olhos virados para a porta.

 – Nós não vamos para frente, Dean. – Castiel confessou sentindo seu coração apertar. Sentiu seu estomago se revirar. Dean o encarou pegando as chaves do carro que estavam em cima da mesa. Dean se sentiu puto, com raiva, frustrado. Ele dedicava um bom tempo de sua vida a Castiel.

Castiel observou o loiro se levantar com as chaves em mão e sair pela porta batendo a mesma com força assustando o assustando com o barulho. Não podia definir como se sentia, mas estava acabado e só queria dormir pelo resto de sua vida. 


Notas Finais


desculpem pela demora! to sem criatividade e sem muito tempo também, mas espero que gostem :).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...