1. Spirit Fanfics >
  2. Animals >
  3. Revivendo meu pesadelo

História Animals - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olaaaa tudo bom? Mais um cap lançado para vcs! Espero que gostem
P.s- O ritual aqui não é real então não levem a sério os eventos.

Capítulo 2 - Revivendo meu pesadelo


Fanfic / Fanfiction Animals - Capítulo 2 - Revivendo meu pesadelo

Não posso dizer que consegui dormir bem noite passada, tive um pesadelo horrivel; sonhei que estava correndo em uma floresta e estava sendo perseguido por duas criaturas de sombras que rosnava para mim enquanto corriam igual a um bando de animais atrás de mim, mas eu fui encurralado pelas feras pois eu havia chegado a um beco sem saída, eu estava com medo de mais para tentar me defender e foi aí que os dois pularam em cima de mim e eu acordei e não consegui dormir.

Cheguei na sala com uma cara de sono enorme, coloquei minhas coisas atrás da cadeira, sentei nela e coloquei os braços ao redor da minha cabeça e dormi por um tempo, mas tive aqueles flash do pesadelo de novo e de repente sou balançado levando um susto de primeira:

- Uau, desculpa Koki.

- S-Shumai? Onde eu estou? O que houve?

- Calma calma, a gente tá na sala de aula e o professor não chegou ainda.

- Você falava algo enquanto dormia então pedi para Shuichi te acordar- disse Maki de maneira meio preocupada.

- Uaaaaahhhhh! Sei...- bocejei- acho que vou ver o senhor Korekiyo depois da aula, tive um pesadelo ontem então quero ver se pode ter algum significado.

- Entendi- disse Shuichi olhando para a porta abrindo- Depois conversamos sobre isso, o professor Monokid tá entrando na sala e vai ter um piripaque se nós vir conversando.

- Sim verdade- eu disse voltando a minha postura normal na cadeira e vendo aquele professor estranhamente maluco dar sua aula daquela maneira barulhenta.

Graças aos céus chegou o primeiro recreio porque eu não tava mais aguentando ficar acordado ouvindo o professor de cabelo azul ficar gritando na aula de história sobre a guerra e o professor Monosuke dando aula de geografia comm aquela voz de sono dele, Atua dai-me forças para continuar vivo. Eu sai da sala para respirar um pouco e comecei a andar pelos corredores rezando para não trombar com nenhum delinquente até que, quando passei na porta da igreja da escola eu escuto uma conversa e, como amo fofoca e não tinha ninguém nos corredores, resolvi dar uma espiada e ouvir o que as pessoas estavam falando:

- Então... ele é o escolhido para selar o destino seu e dos seus iguais... Kehehe Está certo disso?- a voz do professor Korekiyo parecia duvidosa.

Vejo que a sombra que estava perto do altar faz um movimento positivo com a cabeça, o cara de longos cabelos azuis anda pelo altar até tirar de uma caixa vermelha uma espécie de colar com uma pedra azul e o mesmo a coloca no pescoço da sombra, ele faz o sinal da cruz e depois ambos fazem uma reverencia e a sombra vai embora. Algo estava me chamando bastante atenção, mas eu queria saber o porquê de tudo aquilo até que a voz sombria chamou meu nome:

- Senhor Ouma eu sei que está aí a um bom tempo, apareça, não tenha medo.

"Carai, o Korekiyo é um bruxos mesmo", pensei enquanto abria a porta do lugar com receio, quando entrei a figura macabra do senhor Shinguji me fitava com aqueles olhos amarelos sinistros e me ajoelhei no pé do altar, ele ascende uma vela e me diz:

- Soube que teve dificuldade para dormir senhor Ouma, é verdade?

- S-sim senhor eu tive mas... quem te contou?

- Kehehe com os meus guias.

- Guias... entendo- eu disse e então achei melhor falar sobre ontem para ele ja que ele é ligafo nesses paranauê de sobrenatural- Mas senhor, eu só tive esse pesadelo por causa de algo que me entregaram ontem.

- Hum... seria no caso um revolver e um apito certo?- eu aceno positivo- Eu mesmo os enviei por um pedido de um amigo próximo, você está destinado a enfrentar uma coisa inimaginável sabia?

- Não senhor... mas esse pesadelo eu não estou entendendo ele... E quero saber o que ele significa.

- Kehehe... saiba que o que esta pedindo é vivenciar seu pesadelo. Eu tenho um ritual especial para esse tipo de evento, mas terá que ter em mente que você quer isso mesmo pois você sentirá sensações de qualquer tipo de sentimento ou incomodo mesmo dormindo. Tudo bem com isso?

- Sim.

- Então me dê um minuto para preparar as coisas do ritual.

Korekiyo começou a preparar tudo para o ritual; colocou um pano vermelho no chão e pediu para eu me deitar com as mãos colocadas sobre meu peito, colocou velas perfumadas com cheiro de rosas em volta de onde eu estava deitado e depois foi colocando pedras preciosas ao meu redor e por fim ele me colocou uma espécie de coroa prateada presa na testa com três pedras brancas penduradas (uma no meio e as outras no canto). Eu estava olhando para o teto e estava um pouco nervoso enquanto o professor preparava as últimas coisas para o ritual, ai escuto a voz dele perguntando:

- Pronto?

-Eu tô com medo, mas, quero chegar ao fundo disso.

- Adimiro sua coragem jovem Ouma, não existe muitos alunos como você hoje em dia- ele toca duas vezes um gongo- Feche os olhos agora e não abra por nada e não tire essa coroa de sua cabeça também que vou transferir seu subconsciente para o mundo em que está sonhando. Cuidado para não ser ferido letalmente se não você irá acordar, irei estar falando com você durante sua jornada e também ouvirei sua voz aqui do outro lado. Está certo?

- Certo!

Eu fechei os olhos e começo a ouvir Korekiyo cantando uma espécie de música e o cheiro das velas tomaram minhas narinas, comecei a me sentir tonto e o cheiro do lugar começou a ser de uma floresta e então acordei deitado em um monte de folhas, me levantei e olhei para o lugar, eu não conseguia saber onde eu estava, eu só via árvores e mais árvores e a lua wue iluminava o céu... do nada um uivo amedrontador:

- Aaaaauuuuuuuu!- Eu virei minha cabeça e vi não uma, mas duas figuras de sombra que pareciam lobos anormais, um deles tinha olhos verdes e o outro olhos purpura que ao me verem os mesmos rosnar para mim- - Grrrrr.... grrrrrr...

- ...- encarei as figuras gelado de medo até que eles resolvem pular em cima de mim e começo a gritar e correr- Aaaaaahhhhhhh!

Comecei a sentir o medo tomando conta do meu corpo, sentia minha respiração ofegante e parecia que a floresta não tinha fim até que eu vi uma montanha de pedra cobrindo o caminho, estava encurralado com duas sombras em forma de lobo que iriam me atacar, a única coisa que pude fazer nesse momento era esperar por eles me atacarem até que escuro a voz de alguém familiar:

- O apito! Assopra o apito!

Obedeci, peguei o apito afobado que estava pendurado em meu pescoço e o assopro desesperado e quando um dos lobos ia me atacar uma outra sombra pula em cima deles, também era uma espécie de lobo estranho e anormal mas quando ele expulsou os outros lobos de lá ele me fitou; seus olhos eram amarelo ouro e não transbordavam ameaça, ele caminha até mim e a sombra foi ganhando forma de alguém mas no momento seguinte a sombra é acertada por um dardo, ele grunhe de dor e cai no chão:

- Parem! Parem!

Eu grito enquanto tinha a figura em meus braços, eu via de maneira turva tochas, forçados e uma multidão, eu estava assustado de mais e por algum motivo eu queria proteger aquele lobo pois ele havia me salvado e agora estava machucado, eu sentia o sangue dele na minha pele e sua respiração era cada vez mais fraca, comecei a chorar e abraçá-lo, era dor de mais que eu sentia. Eu não queria mais ver nada daquilo, era insanidade, eu peguei a coroa em minha cabeça e a quebrei, senti ser puxado com força total para um abismo e foi ai que eu acordei gritando:

- Aaaaaaahhhhhh! 

- Calma, calma, tá tudo bem, passou- o professor Korekiyo disse e eu o abraço e começo a chorar feito uma criança- Shiiiiuu, passou passou.

- Senhor... acho que não era um pesadelo, eu tive uma visão...

- Eu sei senhor Ouma, mas a hora da verdade não chegou ainda para o senhor. Entende?- Korekiyo pega o apito que eu mantive guardado em meu pescoço- Mantenha isso sempre com você me entendeu? Vai lhe ajudar e a arma que está em sua mochila também, só isso que posso dizer.

- Quanto tempo eu apaguei?

- Ja é o fim da aula de Educação física mas não se preocupe, eu falei para o professor Monotaro que você estava me ajudando com uma pesquisa e ele irá te dar a nota.

- Muito obrigado professor.

- De nada... ah! Tome- ele me entrega a barra de chocolate- Vai te ajudar a se acalmar.

Eu comi metade da barra e o restante guardei em meu bolso, me arrumei e depois ajudei o professor a guardar as coisas e assim que o sinal bateu eu me despedi dele e segui meu caminho até achar meus amigos no corredor, eles pareciam preocupados e disse:

- Oiiii!

- Kokichi graças a Deus!- Saihara corre ate mim e me abraça, eh fico vermelho mas retribuo, ele desfaz aquele abraço e olha para mim- Onde você esteve? Eu e Maki procuramos você você tudo que era lugar.

- Se sumir mais uma vez assim eu te mato- falou Maki olhando seria para mim.

- Pra que violência gente?

- Ouma por que você-

- Gostei da coroa viadinho- a voz debochada de Kaito ecoa pelo lugar e quando percebi, a coroa de prata ainda estava em minha cabeça e então comecei a ouvir um monte de risadas- Vai de que para o Halloween Kokichi? A princesa cor de rosa?

- Não enche Kaito!- disse Maki se pondo em minha frente- Voce quer morrer?

- Vem então pra cima gatotinha- debochou Rantaro.

- Você vai se arrepender Rantaro...- diz Shuichi entre dentes.

Eu via que aquela situação estava indo longe demais e não queria arrumar confusão, eu olhei para o armário de minha amiga e pedi:

- Maki, pode me emprestar seu uniforme reserva?

- Koki?!- ambos meus amigos me olharam confusos

- Relaxa, eu sei o que estou fazendo, só me empresta.

Ela relutante abriu o armário e tirou lá do fundo dele seu uniforme reserva e me entregou, a agradeci e fui para o banheiro feminino me trocar, tirei meu uniforme e o dobrei, coloquei o uniforme de minha amiga e quando eu sai do banheiro um bando de gente me olhou surpresos, até mesmo Kaito, Rantaro e Shuichi:

- Olha, vão procurar outro para encher o saco que hoje não tô pra tolerar idiotas.

- Mas... pra que vestir essa roupa?- perguntou o de cabelo verde.

- O Kaito não disse sobre a minha fantasia de Halloween? Agora tô fazendo cosplay de Sailor Moon no colégio, tá cego? Vamos embora galera.

Sai de lá com meus amigos e só escutei aplausos vindo dos outros alunos, depois que estávamos longe Harukawa diz:

- Eu não sei se vice é maluco ou muito corajoso.

- Mas... por que você resolveu vestir a roupa da Maki?

- Ah, para dar uma lição neles Shumai, por que? Ficou com ciúme de mim?

- Ah?! Que?!- ele corou.

- Nishishi, vou trocar de roupa e entregar a coroa para o professor Korekiyo antes que o recreio acabe, não dá para ir para a aula vestido assim né?

- Falou o Rei do deboche- disse Shuichi

- Nishishi

Eu ri e depois fui no banheiro trocar de roupa e a entreguei para a menina de olhos vermelhos, mas quando fui entregar a coroa para o professor de religião tinha um aviso gravado na joia que dizia; "Mantenha esse amuleto consigo também".

Ei estou começando a achar que vai dar uma merda alguma hora, mas não é hora d epensar nisso, preciso me concentrar na aula.


Notas Finais


Eita caramba e agr?
Quem são as figuras? Kokichi esta em apuros? Quem está protegendo Kokichi?
Só no prox cap posso responder
Até laaaa 😘😘😘😘😘😚😚😚😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...