História Animals (Malec) - Capítulo 7


Escrita por: e AlineVilaca

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Magnus Bane
Tags Malec
Visualizações 399
Palavras 1.158
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Love Of My Life


Fanfic / Fanfiction Animals (Malec) - Capítulo 7 - Love Of My Life

Alexander termina o seu molho do seu estrogonofe, o arroz com milho estava pronto, a salada e as batatas fritas.

-Alexander, se eu morasse na mesma casa que a sua estaria obesa. –Afirma Lilith, roubando uma batata frita e a pondo na boca. –Como consegue ser tão perfeito? –Questiona, admirada.

-Eu só gosto muito do que faço... Só isso. –Responde, despreocupado. –Então, como está? –Questiona, desligando o fogo.

-Bem... Jonathan me faz bem. –Responde, dando de ombros.

Lilith tinha um olhar apaixonado, um olhar muito apaixonado e isso sempre arrancava um suspiro de Alexander.

-Entendo... Sei como se sente. –Revela, debruçando-se sobre a bancada. –Sinto a mesma coisa quando alguém toca no nome do Magnus, ele é o amor da minha vida, eu só desejo que quando eu envelhecer eu esteja ao lado dele para lembra-lo de como eu ainda o amo, eu espero que ele saiba o quanto significa para mim. –Confessa, dando de ombros e recebe um sorriso de Lilith.

-Ele sabe e eu também e é muito bom saber que o meu menino encontrou alguém que o ama tanto. –Revela, apaixonada.

-Eu que o diga... Chega a ser maçante vê-los juntos. –Resmunga Max, adentrando a cozinha. –Sinto-me enjoado o tempo todo. –Afirma, sentando-se ao lado de Lilith, recebendo um olhar descrente de Alexander. –Ok, eu posso gostar um pouco dele. –Comenta, enquanto Alexander arqueia a sobrancelha. –Tudo bem... Eu gosto muito dele, mas ele não precisa saber disso. –Afirma, taxativo, arrancando uma risada de Alexander.

-Ok. –Sussurra, concordando com a cabeça. –Por sinal... Você está em divida com ele, algo sobre alguma coisa de colecionador. –Comenta, arrancando uma risada de Max.

-É eu sei do que se trata, e posso viver com isso. –Garante, despreocupado. –Mas sabe... Descobri algo interessante. –Revela, roubando uma batata e levando-a a boca.

-O que descobriu, garoto? –Questiona Magnus, aproximando-se de Alec e lhe puxando para um selinho, abraçando-o por trás logo em seguida, apertando a sua cintura com força.

Alexander amava senti-lo desta forma, os lábios dele em sua nuca, os lábios do amor da sua vida.

-Descobri algo sobre um Unseelie se matricular na academia em que o bombadinho sem cérebro trabalha. –Revela Max, mexendo as sobrancelhas.

-Não entendi. –Diz Lilith, confusa.

-O seu namorado é burro que nem uma porta, mas ele é legal, joga razoavelmente bem e gosta de você. –Garante Max, despreocupado. –Lilith tem um rottweiler como cachorrinho de madame. –Comenta, dando de ombros.

Alexander volta-se em direção a Magnus, roubando-lhe um selinho demorado, roçando o seu nariz, recebendo um beijo demorado na bochecha, enquanto apertava a sua cintura com força.

-Chame-o aqui, moleque! –Manda Magnus, voltando-se em direção a Max, que tinha uma expressão de nojo no rosto.

Alexander riu, quando Max olha para Lilith, fazendo uma forca imaginária e enrolando-a, teatralmente, em seu pescoço, enforcando-se.

-Eu falei... Melosos demais. –Afirma, mostrando a sua língua e arrancando uma risada de Lilith.

Max sai da cozinha e Magnus solta uma gargalhada, apertando Alec com força, encostando a sua cintura com força.

-Vocês tem a relação de pai e filho mais divertida que eu já vi na vida. –Afirma Lilith, rindo.

-Eu não sou pai desse garoto mal-educado. –Afirma Magnus, negando com a cabeça. –Quando Alexander e eu tivermos filhos... Não quero que sejam nem um pouco parecidos com Max! –Garante, seguro.

Alec sorri, Magnus havia tocado mais de uma vez no assunto, dando-lhe esperanças, esperanças que ele estivesse, finalmente, pensando no assunto.

-Como se isso fosse mesmo verdade. –Acusa Lilith, revirando os olhos, roubando mais uma batata e levando a boca.

-Acho que tenho que fazer mais batata frita. –Comenta Alec, mordendo o lábio.

-Concordo. –Afirma Lilith, sorrindo. –Então, não pretende fazer nenhuma especialização fora? –Questiona, sugestiva.

-Não dê ideias! –Manda Magnus, irritado.

-Só acredito que esse talento não pode ser desperdiçado. –Afirma Litith, despreocupada. –E eu duvido que passar dois anos no máximo três anos em Paris não seja  uma tortura para ambos. –Garante, piscando em direção a Magnus.

-Tenho que lembrá-la que temos um reino para comandar, mãe? –Questiona Magnus, sarcástico. –Não gosto da ideia de ficar sem o meu consorte. –Afirma, beijando o pescoço de Alexander, que solta um longo suspiro, fechando os olhos e voltando-se em direção a Magnus, tomando os seus lábios, explorando a sua boca.

-Também não me vejo sem você. –Garante, contra os lábios de Magnus.

-Ainda estão nessa? –Questiona Max, sarcástico. –Juro que se o meu irmão pudesse engravidar já teria uma penca de crianças nessa casa. –Comenta, revirando os olhos.

-Como pode ter certeza que eu é quem iria engravidar? –Questiona Alec, envergonhado.

-Simples... Pela quantidade de vezes que já ouvi você pedindo mais fundo, mais forte... Como era gostoso senti-lo pulsar em você e etc, etc... –Responde, malicioso.

Alec encolhe-se nos braços de Magnus, que ri contra o seu ouvido, mordiscando-o e chupando-o logo em seguida, fazendo-o estremecer em seus braços.

- Você perguntou, amor... Seu irmão é uma peste intrometida e mal educado, já era de se imaginar. – Disse, ainda rindo.

-Bom...   É o que acontece quando se encontra o amor da vida e um maravilhoso parceiro de cama. –Comenta Lilith, alisando os seus cabelos negros.

-Concordo. –Afirma Alec, beijando a mão de Magnus, que a aperta em resposta.

–Bombadinho, fala o que sabe. –Manda, estalando os dedos.

Jonathan fica ao lado de Lilith e cruza os braços.

-Um tal de Adaon Unseelie me ofereceu cem milhões de dólares para falar o que eu sei sobre o relacionamento da Lilith com o Magnus. –Revela, despreocupadamente.

-E? O que fez? –Questiona Lilith, voltando-se em direção ao loiro.

-Eu recusei... Por que eu aceitaria? –Questiona, confuso. –Ele veio com um papo de que eu merecia a grana, que eu poderia trocar a minha rainha por três da metade da idade dela... Mas eu não concordei muito com isso, tipo... Por que diabos eu iria trair a minha rainha e trocá-la? –Questiona, confuso.

Lilith solta um suspiro apaixonado, alisando os seus cabelos.

-O dinheiro é substancial. –Comenta Max, dando de ombros.

Alec tinha que admitir, ele não conseguia entender o que Lilith via naquele loiro com cérebro de ameba.

-Eu trabalho... Não preciso de dinheiro... Fora que eu não gostei da cara daquele cara. –Revela, negando com a cabeça. –E ele me chamou de idiota... Gritou comigo, quando eu disse não! Gritou xingando Lilith... Não gosto quando xingam a minha rainha! –Comenta, voltando-se em direção a Alec. –Quem diabos grita com alguém porque houve um não? E ainda ofende a minha rainha? A dona suprema do meu coração? –Questiona, confuso. –Não gosto dele, não gosto nada dele! –Afirma, sério.

Alec viu o rosto de Lilith se iluminar, um grande sorriso se formar, enquanto Max o encarava desacreditado.

Alexander volta-se em direção a Magnus, que estava com uma expressão pasma.

-Burro que nem uma porta! –Comenta Magnus, desacreditado.

-Mas uma porta fiel! –Afirma Alec, alisando os braços de Magnus.

-Pelo menos isso! –Afirma, beijando a bochecha de Alec.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...