1. Spirit Fanfics >
  2. Anjo Caído. - Sterek. >
  3. Prólogo.

História Anjo Caído. - Sterek. - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Prólogo.


Fanfic / Fanfiction Anjo Caído. - Sterek. - Capítulo 1 - Prólogo.

Alguns Anos atrás..

- vai empurra! mais forte. - dizia uma mulher alta de cabelos loiros segurando fortemente a mão de sua irmã.

- e-eu não consigo! - ela suspirou chorando, não tinha mais forças.

- você consegue. - insistiu a loira confiante.

A mulher então deu um grito forte usando toda sua força para empurrar a criança para fora de seu corpo, então um choro foi ouvido, um choro de bebê uma melodia perfeita. Era um menino, ele era tão bonito, pálido com algumas pintinhas pelo corpo.

- Anne, deixe me ver! - pediu a mãe da criança com a voz ofegante, tentanto se recuperar sentindo um cheiro forte de sangue.

- eu sinto muito Julie. - Anne dizia limpando o sangue do bebê para logo lhe enrolar com uma coberta. - essa criança não deveria ter vindo ao mundo.

- p-por favor não faça isso! - Julie pediu chorando mais não tinha força para se levantar. A loira riu maliciosamente ninando o bebê devagar em seus braços.

- Deus concede presentes tão lindos, você foi a única mulher que ele amou mais que não pode tocar, então ele lhe deu um filho através do espírito santo mais ele não pode ficar com você. - Anne falou.

A loira ignorou Julie gritando então estralou os dedos fazendo a cabeça da mesma explodir então colocou o bebê cuidadosamente no berço. Caia uma chuva forte lá fora e Anne se sentia satisfeita, Anne não Lilith.

- você é tão bonito, pena que não poderá ser um de nós. - Lilith dizia olhando a bagunça em sua volta, a rainha dos demônios fez um pequeno carinho na bochecha do garotinho que ronronou. - você precisa de um nome!

Ela exclamou então o bebê chorou.

- eu já sei! - Riu de lado pegando o bebê no colo e o ninando, Lilith estava apaixonada pelo garotinho em seus braços, ele era perfeito. - eu vou te chamar de Stiles.

Alguns Anos Depois...






O garoto e hiperatividade correu até a cozinha mesmo sobre os protestos de seu pai e pegou uma maçã na mesa, suspirou sentindo o doce sabor da fruta em seus lábios.

- Stiles! - exclamou Noah bufando, Stiles riu. - quantas vezes, já te pedi para não correr assim pela casa garoto? pode se machucar! - exclamou esfregando a testa, sentia um pingo se formar ali.

- muitas vezes papai. - respondeu. - mais eu prometo que não vou cair, já estou bem grandinho para o senhor ficar correndo atrás de mim.

- tudo bem, eu acredito em você. - falou o mais velho, Stiles sorriu.

Stiles voltou a comer sua maçã pronto para ir ao colégio daqui alguns minutos. Stiles Stilinski Scarlett era filho adotado de Cláudia Stilinski e Noah Stilinski Scarlett mais apenas os dois viviam naquela casa por Cláudia havia falecido a alguns anos. Stiles tinha 16 anos, e fazia o segundo ano do ensino médio na pacata cidade Beacon Hills. Como filho único Stiles era sozinho tirando o fato de ter seu melhor amigo Scott e além de tudo seu vizinho. O castanho largou a bagaça da maçã no lixo e então alcançou chaves dependuradas na parede.

- pai tenho que ir. - falou o castanho para o mais velho que se encontrava no andar de cima.

- se cuida filhote. - diz o homem. Stiles nunca entendia esse termo de seu pai ficar lhe chamando de 'filhote', talvez fosse um apelido fofo. Stiles apenas deu de ombros e seguiu para fora onde Scott o esperava com uma mochila nas costas.

- hey cara. - disse o moreno, Stiles revirou os olhos odiava ser chamado assim. Os dois logo entraram em um jeep azul.

- não me chama assim. - reclamou Stilinski dando partida.

- eu fui mordido por um lobo.

- ah legal. - Stiles deu de ombros mais logo se engasgo dando se conta do que Scott disse. - O que? Que história é essa? Não existe lobos na Califórnia!

- se não foi um lobo eu não sei. - Scott ergueu sua camisa mostrando um grande corte abaixo de seus peitos, Stiles fez cara de nojo. - mais ele tinha olhos vermelhos.

- huh Scott, abaixa isso. - fez cara de nojo apontando pra ferida do amigo, Scott logo abaixou a camisa. - e você pode estar se confundido, pode ser um cachorro grande sei lá. E como diabos você foi mordido por um lobo?

- eu estava indo na casa da Alisson e..

- sabia! - Stiles bateu com força a mão no volante. - indo ver a vadia de novo Scott? sério?

- qual é cara ela é minha namorada. - Mccall se defendeu. - e continuando eu decidir cortar caminho pela floresta quando o 'cachorro grande'. - fez aspas. - me mordeu.

- tudo bem eu não quero saber. - Stiles deu de ombros estacionando na frente do colégio.

- não quer saber?

- não, só limpa essa ferida porque tá nojenta.

Stiles saiu do jeep deixando o moreno boquiaberto, ele quase tinha morrido e Stiles não ligava.

- que belo amigo eu tenho. - Scott resmungou logo seguindo o mais novo.

[...]

Havia raios e trovões, era uma tempestade forte mais não era aquilo que era agonizante. O agonizante era os gritos da mulher loira que se debatia sobre os arames que foram vincados em suas pernas e braços. O sangue caia e molhava o piso da jaula repleta de correntes e objetos de tortura, Lúcifer riu de forma sagaz.

- grita mais alto sua vadia! - exclamou o caído. - ninguém vai te tirar dali.

Lilith chorou, se perguntava como tinha caído em uma armadilhas daquelas, onde foi que errou. Porque confiou em um anjo caído, porque confiou em Lúcifer? Mais a culpa era sua, não devia ter roubado a criança e escolhido como seu filho, não deveria ter traído a confiança de Lúcifer. Ela tinha ficado obsessiva pela criança de olhos âmbar, mais tinha que o esconder o deixar para que fosse um simples humano aos olhos de todos. Era seu filho, não era demais ninguém, seu sua preciosa criança. Ela daria a vida por ele seu pequeno herdeiro, mais Lilith foi egoísta. Ela preferiu seu filho prodígio do que sua verdadeira filha, ela pouca se importavá com a anti Cristo solta pelo mundo.

- LÚCIFER PARE! - gritou.

- não eu não vou parar. - respondeu o arcanjo. - já lhe disseram que não se traí a confiança do diabo? sofra Lilith. - ele estralou os dedos fazendo que com os arames entrassem mais fundo em contato com sua pele.

- f-filho me ajude. - Sussurrou e quase que imediato Stiles ouviu aquilo sem saber o que era.

- já viu mãe.

Sussurrou sem saber onde seus pés o levariam, seus olhos brilharam em um azul gélido e poderoso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...