1. Spirit Fanfics >
  2. Anjo da Guarda - Jikook >
  3. Anjos

História Anjo da Guarda - Jikook - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Sempre tive vontade de escrever uma one-shot sobre Anjo da Guarda. Ficou tão fofa essa.

Leiam com calma ^^

Capítulo 1 - Anjos


Jimin encarava o pequeno humano sentado a sua frente com um caderno na mesa, lápis entre os dedos e às pernas balançando de lá para cá, inquieta. Uma expressão confusa consumia o rosto de Jungkook enquanto observava às contas de matemática. 

Não estava conseguindo compreender. Já havia estudado tanto que passara a ver números por toda a casa. Ele estava exausto, precisava descansar a mente. Contudo, como poderia relaxar sendo que não havia aprendido a matéria para a prova de amanhã?

Suspirou cansado apoiando às mãos na cabeça e quis chorar já sabendo que iria errar tudo em sua prova. Jimin, o seu Anjo da Guarda, já o conhecia muito bem para dizer que Jeon tinha muita insegurança. Nunca confiava em si e isso deixava o anjo para baixo, afinal, temos que confiar em nós para às coisas poderem dar certo.

O loiro, com suas roupas brancas, seu rosto angelical sem um arranhão ou manchas sequer, suas mãos delicadas e sua voz perfeitamente doce, aproximou-se do garoto tocando os seus ombros. 

Mesmo que Jungkook não pudesse senti-lo e nem vê-lo, Jimin queria transmitir confiança a ele, era o seu dever ajudá-lo e protegê-lo de tudo e de todos.

— Jungkook, não desista. — Deslizou seus pequenos dedinhos pelos cabelos pretos do humano. — Confie em você. Confi

— Eu não consigo aprender isso. — Apoiou a cabeça na mesa. — Eu vou desistir. 

— Você não vai desistir. — Agachou-se ficando na posição perfeita para admirar os olhos de Jeon. — Eu não irei deixar. 

— Eu sou tão fraco. — Esmurrou a mesa assustando o pequeno anjo. — Nem a merda de uma conta eu sei resolver, que saco!

— Não fale isso. — Tentou tocá-lo mais uma vez e quando lembrou-se de que ele não podia ouvi-lo e muito menos senti-lo, respirou tenso. — Você é o humano mais forte que já conheci, Jeon Jungkook. Só por suportar sozinho a dor da morte de seus pais, isso faz de você uma pessoa extremamente forte. 

Jungkook levantou-se rápido ao sentir um arrepio percorrer seu corpo. Passou a mão por seus cabelos balançando a cabeça de um lado para outro e guardou seus materias para tomar um banho e ir dormir. 

Morar só nunca fora um problema. Mas, sentia saudade de seus pais; como quando sua mãe gritava o alertando de que era para tirar a toalha de cima da cama ou do barulho das teclas do computador que seu pai ficava 24 horas por dia trabalhando com empresários virtuais. Sentia falta de apreciar o cheiro da comida de sua mãe, a melhor que de muitos restaurantes. A melhor comida de todas.

Ele queria-os de volta. Queria demais. Porém, não era possível, não mais.

Correu até o seu quarto deixando suas coisas em cima da cama bagunçada e tirou às roupas deixando-as no cesto. Passou a mão pelo rosto pegando sua toalha e a colocou no pescoço andando calmamente até o banheiro. Deixou o tecido em cima da pia, adentrou a box e ligou o registro sentindo a água escorrer por cada região de sua pele.

Nos céus, todos os anjos recebem uma lei e tem um contrato para assinar dizendo o porquê de ser qualificado para cuidar de uma pessoa específica. Jimin sempre soube seus motivos para ficar ao lado de Jungkook. Nuca havia duvidado do contrário. 

Porém, os anjos também têm regras. Ao todo são cinco.

- Nunca julgar o humano. 

- Ajudá-lo sempre que preciso e até quando não for.

- Deus acima de tudo, humanos acima de anjos. Sempre cuide dele. 

- Não deixe-o duvidar da sua existência. Ele precisa saber que você está ali, com ele e por ele.

- Não revele-se nunca. 

O anjo sabia de todos esses, sabia que ao assinar aquele contrato com a tinta sagrada, deveria cumpri-lo para sempre até o último suspiro do seu humano. Todavia, tinha uma que Jimin não concordava.

Para falar a verdade, ele ainda não conseguia entender o porquê de Jungkook deixá-lo assim, afinal, Jimin é um anjo, puro e delicado. Já, Jeon Jungkook é um humano, sujo e cheio de pecados. 

A água deslizava gentilmente pelos músculos de Jungkook. Suas mãos, junto ao sabonete, percorriam cada cantinho de seu corpo até chegar na parte da virilha. Jimin observava tudo de longe, com suas pequenas mãozinhas apoiadas na pia e um biquinho nos lábios. O anjo gostava de vê-lo tomar banho. Era o seu passatempo preferido. 

Sem maldade. Jimin apenas gostava de ver Jungkook se deliciando com a água. Ao menos, enquanto tomava banho, conseguia o ver com a mente relaxada. 

— Eu sou um idiota. — Suspirou. — Não presto para nada.

Deus... O que eu faço para ele parar de pensar assim? — O anjo se aproximou da box tocando o vidro e ouvindo as lamentações do humano. — Como faço ele parar de se machucar com palavras ruins? Isso me machuca também. Sinto como se meu trabalho aqui não valesse a pena.

Talvez se eu sumisse ninguém notaria. 

O corpo de Jungkook caira no chão, ele encolheu às pernas e deixou as lágrimas grossas dominarem seu rosto bonito. Seu pequeno coração doía, aliás, nem sabia se ainda tinha coração. Parece que esse órgão fora arrancando faz tempo. 

Jimin se desesperou ao ver aquela cena. Teletransportou-se até Jungkook e tocou seu joelho molhando tentando levantar seu rosto com a mão vaga, mas não podia. 

— Por favor, seja forte para enfrentar seus problemas. — Acaricou sua pele. — Levante-se, siga em frente. Você pode.

Jungkook suspirou e acabou levantando. Desligou o registro tirando o excesso de água junto com às lágrimas, caminhou calmamente até a pia puxando a toalha e enrolou-se abrindo a porta observando seu celular tocar em cima do criado-mudo.

Agarrou-o sorrindo ao ver o nome de Kim Taehyung, seu primo, brilhar na tela do aparelho.

— Tae. 

Olá, Jeon. Como está se sentindo? — Escutou-o rir. — Bem? 

— Sim, estou bem. — Sentou na cama. — Por que me ligou?

Lembra quando eu disse que estava me aprofundando sobre anjos? 

— Uhum. — Revirou os olhos quase rindo, não acreditava nesse tipo de coisas. — O que descobriu mais?

Todos nós temos um Anjo da Guarda. — Às palminhas do primo foram ouvidas do outro lado da linha. — Isso não é o máximo? O seu pode estar aí agora mesmo ouvindo o que estou falando e-

— Taehyung, você sabe que eu não acredito nisso, certo? — Jimin sentou ao lado de Jungkook tentando entender a conversa dos humanos. — Não acredito em anjos e muito menos em Anjos da Guarda. Isso não passa de ficção. 

"Não diga isso. Não diga que eu não existo. Isso além de me machucar, faz-me desaparecer pouco a pouco, caro humano."

A fomosa frase que Jimin sempre falava baixinho olhando o humano. Às mãos do anjo começaram a ficar transparentes. Ele não sabia o que era aquilo. Todavia, quando dizemos que um Anjo da Guarda não existe, eles vão sumindo cada vez mais e você não terá mais um guarda para lhe proteger.

Você não deveria dizer isso e-

— Boa noite, Kim. — Bocejou. — Vou dormir, temos aula amanhã. 

Boa noite, primo...

Jogou o celular em cima da cama, abriu a gaveta puxando uma boxer, tirou a toalha da cintura, a colocou deitando na cama e agarrando ao travesseiro com formato de Mochi. 

Mesmo que fosse errado, ele queria fazer aquilo. Mesmo que perdesse o seu posto como anjo, sentia obrigação de dizer a Jungkook que ele existe sim. Mesmo que morresse e não pudesse voltar mais, pretendia ir até o fim com a sua ideia. 

Precisava. 

Jeon ficou de frente e fechou os olhos torcendo para o seu sono vir mais rápido para de manhã, acordar um pouco mais cedo e dar uma bela revisão para a prova que acontecerá dentro de algumas horas. 

O sono vinha lentamente, o barulho do ventilador sumia cada vez mais até restar apenas o silêncio e um anjo zelando o sono de um mortal.

O jardim cheio de hortênsias, margaridas, girassóis e boca de leões, era uma maravilha. Não podia-se ouvir nenhuma pessoa gritando de dor ou chorando pelos cantos. Apenas a calmaria e o barulho do vento. Às árvores balançavam, os animais estavam soltos, todos livres. A água do lago era em uma cor cristalina, o céu azul sem fim deixava tudo mais mágico.

Era o paraíso. 

Jungkook sabia disso. Sabia que não passava de um sonho e que ao acordar, estaria no mundo horrível, que tudo estaria como antes. Contudo, o que não entendia era o porquê de estar sonhando assim. Não estava conseguindo compreender direito. 

Seria por causa de seus pais? Mas, sempre que sonhava com eles era em casa e não em um lugar tão magnífico. 

Oi.

O humano assustou-se ao perceber que não estava sozinho ali, ao meio de vários tipos de flores. Havia alguém. Ele só não sabia distinguir se era humano ou outra coisa. 

— Oi. — Encarou a luz que vinha a frente. — Quem é você?

— Sou conhecido como Jimin. 

— Você é humano? — Jeon balançou a cabeça. — Aliás, o que estou fazendo aqui?

— Não, eu não sou humano. Eu que lhe chamei até o meu lar.

Jungkook precisou piscar algumas vezes ao ver o que tinha atrás daquele ser sobrenatural e completamente diferente aos seus olhos. Eram asas! Enormes asas brancas com penas que pareciam ser extremamente macias. 

— Você é um anjo. — Tentou se aproximar mas algo o impedia. — Como?

— Sou seu Anjo da Guarda. Te protejo desde que você nasceu, Jeon Jungkook. — Andou para trás. — Eu só queria dizer que eu existo sim e estou com você em todos os lugares. 

— Onde está indo? — Correu até o anjo que subia aos céus. — Volte aqui, eu ordeno!

— Eu vi você crescer, vi você se tornar esse homem incrível que você é. Nunca duvide do amor que seus pais tinha por você, era verdadeiro e único, assim como o meu. Eu amo você, Jeon Jungkook. Saiba disso. Apenas queria dizer isso antes de sumir de vez de sua vida, do mundo, de tudo.

Os lençóis estavam amarrotados e completamente suados. Os cabelos desgrenhados de Jungkook encontravam-se grudados em seu rosto. O suor consumia seu corpo, o coração estava mais acelerado que o normal. Passou a mão pelo rosto e encarou o relógio ao lado levando um susto ao ver o horário. 

Estava definitivamente atrasado. 

Adentrou o banheiro tomando o banho mais rápido de sua vida e correu para procurar o uniforme ao meio da bagunça de seu quarto. Ao achar, o vestiu, pegou o celular suspirando enquanto descia às escadas e saiu pela porta a trancando em seguida. 

"Eu vi você crescer. Vi você se tornar esse homem incrível que você é."

— Que frase é essa? — Franziu o cenho enquanto andava pelas ruas de Daegu. — Não saí da minha cabeça e não lembro de ter sonhado com nada.

Era óbvio que Jimin sabia que o humano não iria se lembrar do sonho. Entretanto, Jungkook irá analisar tudo aos poucos até chegar em uma conclusão. 

— Droga! Eu esqueci de estudar para a prova de matemática...

Ao chegar na escola, arrumou a mochila nas costas e escutou a risada de Taehyung ao longe enquanto conversava alegremente com Yoongi. Jeon deduziu que o Kim estivesse falando sobre a nova descoberta sobre anjos.

Anjos...

Essa palavra causava-o arrepios desde que acordara. Não sabia o motivo e nem o porquê continuava martelando em sua cabeça. 

Caminhou até sua sala sentando-se na primeira cadeira como de costume, tirou seu celular de dentro da mochila e escutou um pigarreio vindo da entrada. Olhou para o lado esquerdo observando o diretor elegante sorrir enquanto se posicionava em frente para dizer algo. 

— Alunos, sei que estamos quase no final do bimestre, mas um aluno novo irá entrar nessa sala. 

Jungkook virou-se para a porta no mesmo momento em que todos olharam. Estava curioso e ansioso para saber quem era o novato. O diretor fez um sinal para quem quer que fosse entrasse. 

Jeon não soube o que sentiu ao ver aquele garoto, com os cabelos loiros realçando a beleza de seu rosto, os lábios grossos combinando com sua face, a roupa branca deslizando por seu copo, e, sem contar no sorriso perfeito que recebeu educadamente. 

Ele era como um anjo. 

— Será um enorme honra estudar com todos vocês. — Encarou Jungkook sorrindo. — Ah, e a propósito, eu me chamo Park Jimin.


Notas Finais


Vocês acreditam? Eu às vezes sim, às vezes não...

Só ressaltando, essas regras do tal contrato, eu que inventei, tá? Não sei se realmente é assim que funciona. Porém, em minha cachola é assim ksksks

Espero que vocês realmente tenham gostado.
Eu amei demais.

A imaginação do resto é com vocês.
#2bjsnocoraçãoeumnabunda


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...