História Anjo Mecânico - Capítulo 101


Escrita por:

Postado
Categorias 2NE1, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, BLANC7, EXID, EXO, G-Dragon, Got7, Se7en, Triple H, TWICE
Personagens Baekhyun, Cl, Dahyun, G-Dragon, HyunA, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Spax, Taeyang, Tzuyu, Yugyeom
Tags Adaptação, Anjomecanico, Jikook, Jiminjungkook, Namjin
Visualizações 32
Palavras 1.531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 101 - Varíola de demônio


A traição nunca prospera. Por que motivo?

Se prospera, ninguém ousa chamá-la de traição.

Sir John Harrington

Jin estava cuidando do fogo ardendo na lareira, e a sala estava quente, quase sufocante. Yoongi estava sentado atrás de sua mesa, e Hoseok em uma cadeira ao lado dele. Jungkook estava deitado em uma das poltronas floridas ao lado do fogo, uma bandeja de prata de chá em seu cotovelo e um copo na mão. Quando Jimin entrou, ele sentou-se de forma tão abrupta que um pouco do chá derramou-se em sua manga e ele colocou o copo para baixo, sem tirar os olhos de Jimin.

Jungkook parecia exausto, como se tivesse andado a noite toda. Ainda usava o casaco de lã azul escuro com forro de seda vermelha, e as pernas de sua calça preta estavam salpicadas de lama. Seu cabelo estava molhado e emaranhado, o rosto pálido, sua mandíbula escura, com a sombra uma barba. Mas no momento em que Jimin o viu, seus olhos brilhavam como lâmpadas com o toque de um acendedor. Todo o seu rosto mudou, e ele olhou para Jimin com tal prazer inexplicável que o Park, atônito, parou abruptamente, fazendo TaeHyung trombar nele ao entrar. Naquele momento, ele não podia olhar para longe de JungKook, era como se ele sustentasse seu olhar, e lembrou-se novamente do sonho que tivera na noite anterior, que estava sendo consolado por Jung na enfermaria. Será que ele poderia ler a memória dele em seu rosto? Era por isso que ele estava olhando?

Taehyung olhou ao redor de seu ombro.

— Olá Kook. Você acha que foi uma boa ideia passar a noite embaixo de toda essa chuva enquanto ainda está se curando?

Jungkook desviou os olhos de Jimin.

— Tenho certeza que sim — ele disse com firmeza — eu tinha que andar. Clarear a cabeça.

— E ela está clara agora?

— Como um cristal — JungKook respondeu, voltando-se para Jimin, e a mesma coisa aconteceu de novo. Seus olhares pareciam presos juntos, e ele teve que desviar seus olhos para longe e sentar-se no sofá perto da mesa, onde JungKook não ficava diretamente em sua linha de visão.

Taehyung veio e sentou-se ao lado de Jimin, mas não pegou sua mão. Elr se perguntou o que aconteceria se eles anunciassem o acontecido agora, casualmente: nós vamos nos casar. Taehyung estava certo, não era momento para isso.

Yoongi olhou para JungKook, o Min parecia ter passado a noite em claro, sua pele tinha um tom doentio de amarelo, e havia machas escuras abaixo de seus olhos. Hoseok sentou ao seu lado na mesa, a mão protetoramente sobre a dele, observando-o com uma expressão preocupada.

— Estamos todos aqui, Yoongi — disse rapidamente, e por um momento Jimin queria ressaltar que eles não estavam. Woozi não estava com eles. Mas Jimin ficou em silêncio.

— Como vocês provavelmente sabem, estamos perto do fim do período de duas semanas que nos foi concedido pelo Cônsul Wayland. Nós não descobrimos o paradeiro de Kwon. De acordo com o Irmão Enoch, os Irmãos do Silêncio examinaram o corpo de Park SungChan e não encontraram nada com ele, e como ele está morto, não iremos obter mais nada dele.

Ele está morto. Jimin se lembrou de quando Sun era ainda muito jovem e perseguira libélulas no parque. Ele tinha caído na lagoa, e Jimin e tia Chaerin – a mãe dele – ajudaram a tirá-lo. Sua mão estava escorregadia e a água era verde com o crescimento de plantas subaquáticas. Lembrou-se de sua mão deslizando dela no armazém de chá, escorregadia com sangue. "Você não sabe de tudo o que fiz, ChimChim".

— Nós certamente podemos denunciar o que sabemos de Gajeon para a Clave — Yoongi estava dizendo quando Jimin forçou sua mente de volta para a conversa na sala — parece ser a atitude mais sensata a se fazer.

Jimin engoliu em seco.

— E o que Woozi disse? Que estaríamos nos jogando nas mãos de Kwon por fazer isso?

— Mas nós não podemos fazer nada — JungKook respondeu — não podemos sentar e entregar as chaves ao Instituto a Kim Gajeon e sua lamentável prole. Eles estão com Kwon. Gajeon é seu fantoche. Temos que tentar. Pelo Anjo, não temos provas suficientes? O suficiente para ganhar-lhe um julgamento pelo menos com a Espada.

— Quando tentamos a Espada em Woozi, havia bloqueios em sua mente colocados lá por Kwon — Yoongi lembrou, cansado — acha que Kwon seria tão insensato em não tomar a mesma precaução com Gajeon? Vamos ficar como tolos se a Espada não fizer nada com ele.

Jungkook passou as mãos por seu cabelo preto.

— Kwon espera que iremos à Clave. Seria a sua primeira suposição. Ele também já deve ter premeditado isso. Taeyang, por exemplo. Kim não é insubstituível para ele, e sabe disso — JungKook tamborilava com os dedos sobre os joelhos — acho que se fomos para a Clave, certamente poderíamos tirar Gajeon da corrida para a liderança do Instituto. Mas há um segmento da Clave que segue sua liderança, alguns são conhecidos por nós, mas outros não. É um fato triste, mas não sabemos em quem podemos confiar além de nós mesmos. O Instituto está seguro conosco, e não podemos permitir que ele nos seja retirado. Onde mais Jimin ficaria seguro?

Jimin piscou.

— Eu?

Jungkook olhou surpreso, como se assustado com o que acabara de dizer.

— Bem, você é parte integrante do plano de Kwon. Ele sempre te quis. Ele sempre precisará de você. Não devemos deixar que ele o tenha. É claro que você seria uma arma poderosa nas mãos dele.

— Tudo isso é verdade, JungKook, e é claro, eu vou até o Cônsul — Yoongi concordou — mas como um Caçador de Sombras comum, não como diretor do Instituto.

— Mas por que, Yoongi? — TaeHyung exigiu. — Você se destaca em seu trabalho.

— Eu? — Ele exigiu. — Pela segunda vez eu não notei um espião sob meu próprio teto; Kook e Jimin facilmente contornaram minha vigilância e foram a um baile de Gajeon; nosso plano para capturar Sun ,que não compartilhamos com o Cônsul ,deu errado, deixando-nos com uma testemunha potencialmente importante morta.

— Yoon! — Hoseok colocou a mão no braço de seu marido.

— Eu não sou digno de comandar este lugar — Yoongi continuou — Gajeon está certo... Claro que vou tentar convencer a Clave de sua culpa. Alguém comandará o Instituto. Não será Gajeon, espero, mas também não serei eu.

Houve um estrondo.

— Sr. Min! — Era SeokJin. Ele tinha deixado cair o atiçador e se afastou do fogo. — O senhor não pode demitir-se. Você... você simplesmente não pode.

— Jin — Yoongi falou, muito gentilmente — onde quer que eu vá, assim que eu e Hoseok montarmos nossa casa, vamos levar-lhe junto.

— Não é isso — Jin falou em uma voz baixa. Seus olhos corriam ao redor da sala — o senhor Jihoon... ele estava... quero dizer, ele estava dizendo a verdade. Se você for até a Clave com isto, estará jogando de acordo com os planos de Kwon.

Yoongi olhou para ele, perplexo.

— O que te faz pensar isso?

— Eu não...eu não sei exatamente — Jin olhou para o chão — mas eu sei que é verdade.

— Jin? — O tom de Yoongi era ranzinza, e Jimin sabia o que ele estava pensando: será que eles tinham um outro espião, outra serpente em seu jardim? Jungkook também estava inclinado para frente, com os olhos apertados.

— Jin não está mentindo — Jimin disse abruptamente — ele sabe porque... porque ouvimos Namjoon e Yugyeom falarem disso na sala de treinamento.

— E só agora decidiu mencioná-lo? — JungKook arqueou as sobrancelhas.

De repente, furioso com ele, Jimin retrucou:

— Fique quieto, JungKook. Se você...

— Eu passeei com ele — Jin interrompeu com a voz elevada — com Kim Namjoon. O vi em meus dias de folga — ele estava tão pálido como um fantasma — ele me contou. Ouviu seu pai rindo sobre isso. Eles sabiam que Jihoon foi descoberto. Estavam esperando que você fosse para a Clave. Eu deveria ter dito algo, mas parecia que você não queria saber deles de qualquer maneira, então eu...

— Passeando? — Hoseok perguntou, incrédulo. — Com Kim Namjoon?

Jin manteve sua atenção em Yoongi, que estava olhando para ele, de olhos redondos.

— Eu sei por que o Sr. Kim está com Kwon também — Jin continuou — Namjoon descobriu. O pai não sabe que ele sabe.

— Bem, meu Deus, menino, não fique aí parado — disse Hoseok, que parecia tão perplexo quanto sua esposa — conte-nos.

— Varíola demoníaca. O Sr. Kim tem, faz anos, e a doença vai matá-lo em um par de meses se ele não conseguir a cura. E Kwon disse que ele pode obtê-la para ele.

A sala explodiu em um burburinho. Yoongi correu para Jin, Hoseok o chamava; JungKook saltou de sua cadeira e começou a dançar em círculos. Jimin ficou onde estava, atordoado, e TaeHyung permaneceu ao seu lado.

Enquanto isso, JungKook parecia estar cantando uma música sobre como ele estava certo sobre a varíola demoníaca o tempo todo.

“Varíola demoníaca, oh, varíola demoníaca,

Como é que se contrai?

Indo a zona podre da cidade

Até não poder mais.

Varíola demoníaca, oh, varíola demoníaca

Eu tive o tempo todo

Não a doença, amigo bobão

Estou falando da canção

Pois vocês estavam errados e eu com a razão!"


Notas Finais


No final, Jungkook estava certo sobre a existência da varíola de demônio kkkkk

Espero que tenham gostado e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...