História Anjo Suicida - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Cartas, Cortes, Depressão, Drama, Fim, Revelaçoes, Suicidas, Textos, Vida
Visualizações 29
Palavras 610
Terminada Sim
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 33 - Controle


Chega! Não Aguento mais. Eu odeio o fato de não ser bonito o suficiente, eu odeio o fato de não ser magro o suficiente, eu odeio o fato de não ser legal o suficiente, eu odeio o fato de nunca ser bom o suficiente, eu odeio o fato de não respirar normalmente, eu odeio sentir minhas dores, eu odeio responder perguntas desnecessárias, eu odeio fingir estar bem, eu odeio as pessoas que me machucam, eu odeio o quanto falam de mim, eu odeio ser alguém que não sou, eu odeio ter que sorrir pra disfarçar a tristeza, eu odeio como me sinto, eu odeio não ser quem sou, eu odeio me privar de certas coisas, eu odeio dar palavras pras pessoas e não ter retorno nenhum, eu odeio boa parte da minha vida, eu odeio não repararem em meu silêncio, eu odeio chorar todos os dias, eu odeio não repararem em minhas frases gritadas no facebook, eu odeio quando me perguntam: o que aconteceu com você?, eu odeio a maioria dos sentimentos, eu odeio esta forma de viver, e o que eu mais odeio é você, que se diz meu amigo, mas me veste de obscuriedade cada vez que me olha, eu odeio mais ainda a esperança da vingança. Bom, isso é uma despedida, vou sumir no mundo, ou talvez sumir dele, não reclame se chorar ao ler esta carta depreciosa e suicida que eu digitei avisando... Obrigado Amigos, por me tornarem um Psicopata Suicida... Adeus, prometo que mando noticias, ou deixarei minha marca onde passar...

Hoje será um grande dia,o dia do meu suicídio. Eu não sei oque as pessoas vão pensar ao me ver jogada no chão sangrando. Eu não sei se elas iriam chorar por horas,querendo me ter de volta perto deles. Mais agora é tarde demais pra pensar nisso. Não tive culpa,não fui a culpada de nada oque aconteceu. Eu sempre quis que meus pais tivessem orgulho de mim,do mesmo jeito que eu vejo com os pais das meninas do colégio. Meus amigos? Não sei se sentiriam minha falta,talvez até sentiriam,mais logo vai passar. Não sei oque eles vão pensar quando descobrirem que eu morri,eles não podem pensar em nada agora,eles foram os culpados. Sim,eles foram! Eles sempre fizeram piadinhas de mau gosto comigo,e eu ri pra não deixar eles sem graça na frente de outras pessoas,mas por dentro só eu sabia o quanto aquilo acabava comigo. As meninas do meu colégio? Ah,eu sempre quis ser amiga delas,mas pelo jeito elas não queriam pois viviam me chamando de palavras que é de partir o coração. Mais já passou. Os meninos do meu colégio? Riam de mim. Riam da minha dor. Eles me faziam chorar,me trancavam no banheiro,e me diziam coisas horríveis como se eu fosse um monstro,mas eu sabia que eu não era,mas eles queriam que eu pensasse que fosse. Eu espero que saibam que eles que foram os motivos de eu estar querendo fazer isso. Eu não queria,juro que não queria,mais foi preciso. Espero que eles se arrependem,pois não vou me arrepender do que estou decidida a fazer. [….] Agora são 23:45hrs,estou fazendo meu primeiro corte,está doendo muito. Está começando a piorar,agora é o segundo,daqui a pouco o terceiro,o quarto e logo em seguida estarei cheia de cortes pelo meu corpo inteiro. Disseram pra mim cortar na vertical,seria mais rápido e menos doloroso. É isso que estou fazendo agora. Ah,Minhas forças estão se acabando,acho que chegou a minha hora. […] A hora dela tinha chegado,e ela sabia disso. Pois as últimas palavras dela foram ” eu sinto muito papai e mamãe"— Não, eu não vou suicidar. Mas uma pessoa a cada 30 segundos está fazendo isso.






.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...