1. Spirit Fanfics >
  2. Anjo? Talve. >
  3. Capítulo 10

História Anjo? Talve. - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei biscoitos.
Desculpem à demora, realmente não tive tempo pra postar.
Boa leitura😗💜

Capítulo 10 - Capítulo 10


S/N narração

Estava sem acreditar no que aconteceu. 

Aquele beijo, a forma carinhosa que ele me tratou...foi tudo perfeito.

Estava muito distraída que nem percebi Cristine.

-Ei! Você está no mundo da lua? Eu disse que não vamos ter aula agora.

-Ah, desculpe. Eu estava pensando em uma coisa. -suspirei com um sorriso bobo no rosto.

-Hum, em alguma coisa, ou em uma pessoa? E por acaso essa pessoa é o Jungkook? -ela me lança um olhar malicioso. -Eu vi o beijo de vocês. Foi tão lindo, como foi? -Ela se senta perto de mim toda agitada.

-Aí Cris, foi lindo. É como se fosse meu primeiro beijo.

-Foi o seu primeiro beijo?

Aquela pergunta me fez ficar nervosa.

Meu primeiro beijo foi daquele monstro do Jhon. 

Queria ter conhecido Jungkook antes de tudo ter acontecido, seria maravilhoso.


Jungkook narração.

Estava sentado de baixo de uma árvore pensando na s/n.

Aquela menina tomou meus pensamentos ultimamente, e meu coração também.

Aquele beijo foi a prova que eu precisava, pra confirmar que eu estou perdidamente apaixonado por aquela menina.

Decido levantar e ir atrás dela. Quero passa o dia inteiro ao lado dela.

Estava indo em direção à sala quando esbarro em Mirela. Essa menina não larga do meu pé, sempre "esbarrando" em mim sem querer.

-Oi kook -diz ela se agarrando ao meu pescoço.

-Já disse que eu não sou íntimo seu pra me chamar assim.- digo tirando seus braços do meu pescoço. -Fale logo o que você quer, tenho que encontrar s/n.

- Não sei o que ela fez pra você gostar tanto dela, mas garanto que posso fazer melhor -diz ela se aproximando demais de mim.

-Você não se valoriza não? Escuta Mirela, não volte mais à me pertubar. Não sou que nem os outros garotos que você chama e eles vem correndo que nem um cachorrinho na sua mão.

Bem devagar ela se afasta de mim.

-Nunca mais volte tocar em mim.- assim que termino de falar, o sinal bate anunciando o fim das aulas.

Perdi tempo e paciência com ela. Assim que chego na sala só encontro Cristine e Jimin conversando.

-Oh, oi Jungkook! -diz ela animada.- Se você chegasse antes, poderia ter encontrado s/n aqui. Tenta ligar pra ela.

Pego meu telefone discando o número dela.

_alô, Jungkook?

_S/n, por que não me esperou? Eu queria te levar até sua casa.

_Não precisa se incomodar kook, já estou quase chegando em casa.

Gosto quando me chama assim, minha linda. -  solto o meu sorriso mais bobo. -aposto que você está vermelha.

-N-não estou não.

-Te vejo amanhã minha linda. 

-Tchau kook.

-Tchau. Ah, eu ainda não consigo esquecer nosso beijo.

Desliguei assim que a linha do outro lado ficou muda.

Esse pensamento me fez rir.

S/N narração.

Assim que ele desligou, fiquei pensando no que ele disse. Eu também não esqueci aquele beijo.

Já estava enfrente à minha casa. Tirei a chave da mochila e abri a porta, entrei e a tranquei jogando a chave em cima da mesa. 

Me jogo no sofá cansada. Hoje o dia foi cheio, tenho muitos trabalhos de casa pra fazer, e só de pensar me bate uma preguiça.

Quando tento levantar sinto mãos me puxando para sentar no sofá denovo.

Eu conheço muito bem essas mãos, são às mãos que me fazem me sentir suja a cada dia que passa.

-Olá  princesa. Sentiu saudades? Eu senti muitas saudades de você. -diz ele sussurrando no meu ouvido.

Sem eu perceber, ele para na minha frente me colocando de pé e precionando meu corpo contra o dele.

Suas mãos vão percorrendo em meu corpo, já estava chorando. 

-Por que choras princesa? Agora você não tem motivo pra chorar, mas, quando eu estiver te espancando você terá motivo pra chorar.

Ele me vira bruscamente, fazendo minhas costas bater em seu peito nu, e com movimentos de vai e vem, ele esfregava sua ereção em minha bunda.

-Hoje, quando você já tinha ido pra escola, eu transei com sua mãe. -diz ele apertando  meus seios -Quase gemi seu nome no lugar da sua mãe. Fui bruto com ela na cama e ela gostou, e muito. 

Assim que senti o aperto se afrouxar, tentei sair de seus braços. Mas ele foi rápido me segurando e me tacando na parede com força.

-EU MANDEI VOCÊ CORRER VADIA?! - diz ele dando um tapa na minha cara.

Eu sentia tanta dor, hoje ele me maltrataria.

-Odiei vendo você de conversinha com aquele menino. Por causa disso, você terá o castigo que merece, boneca.

[···]

-Se sua mamãe perguntar oque aconteceu, você inventa qualquer coisa. -diz ele terminando de se vestir e vindo em minja direção.

Estou jogada no chão  toda machucada, meu olhos estão tão inchados, mas ainda consigo ver. Meu corpo está todo doído.

Levei muito socos, tapas...eu não consigo me mover direito. 

Ele abaixa e segura em meus cabelos com certa força.

-Eu espero que você tenha aprendido à lição.

[···]

Depois de ter tomado banho com muitas dificuldade, me troquei e fiquei na cama.

Assim que deito começo a chorar. Até quando eu vou ter que passar isso? Até quando vou ser estuprada por esse monstro?

E jungkook, vou ter que me afastar dele. Se eu não me afastar, Jhon será capaz de matar ele.

Ouço minha porta ser aberta. 

Fiquei estática pensando ser Jhon. Já não bastou o que ele fez, ele ainda quer mais. Começo à chorar, à soluçar...

-Filha? Por quê está chorando? E seu quarto está todo escuro, vou abrir a cortina.

-Não, mãe! -já era tarde, ela havia aberto às cortinas.

-MEU DEUS FILHA! Oque aconteceu com você? Está toda machucada...-sinto ela sentando em minha cama pegando delicadamente meu rosto. -Fala quem fez isso com você... -sinto ela soluçar.

-Mãe, não chora. -se eu dizer a verdade, ele é capaz de matar minha mãe e Jungkook -tentaram me assaltar, mas quando viram eu que não tinha nada me espancaram.- digo em meio às lágrimas.

-Vou buscar curativo me bem- diz ela alisando meu rosto- eu já volto.

[···]

Assim que ela termina os curativos, deposita um beijo em minha testa e me pede pra descansar.

Ela sai do quarto e me deixa sozibha novamente.

Estou tão cansada, mas tenho medo de dormi e Jhon aparecer aqui.

Até quando? Deus, porfavor me livra disso. Eu não aguento mais.

Me sinto suja, imunda, ferida, violada, morta...

E com esse pensamentos acabo dormindo.

[···]

Acordo com alguém batendo na minha porta.

-Quem é? - pergunto quando ouço a porta se abrir.

-Sou eu filha. Tem visita pra você, achei que você gostaria de vê-lo, então decidi chama-lo.

-Quem está aqui? -pergunto com um pouco de receio. 

-Sou eu, minha linda.

Não acredito. Jungkook.

Ele está aqui, perto de mim.





Notas Finais


Gente, violência é crime. Não fiquem caladas, denuncie. Vocês não estão sozinhas.
Beijos da Mia😗💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...