História Anjos Caídos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, J-hope, Jisoo, Kai, Lisa, Rap Monster, Sehun, Suho, V
Tags Blackpink, Bts, Exo, Imagine
Visualizações 38
Palavras 2.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais uma história que provavelmente vai demorar pra ser atualizada... Desculpa....!

Sou a maniaca das fanfics!

Prometo que vão gostar e se acostumar com a falta de capitulo! E vou tentar postar rápido.

Boa leitura~
-Sasa

Capítulo 1 - -Prólogo-


Fanfic / Fanfiction Anjos Caídos - Capítulo 1 - -Prólogo-

Como posso começar a contar minha história...?  Desculpem, não sou muito boa com isso. Mas em fim, vamos começar pelo começo...

 

{ História }

 

Olá~  Me chamo S/N, tenho 9 anos.

 

Estava voltando pra casa da escola, que por sinal foi bem chato... Como sempre... Não tenho amigos na escola, todos me zoam ou me excluem de tudo, só porque não tenho olhinhos puxados...! São todos uns babacas! –Chuto algumas pedrinhas da rua. –Mas... Pesando bem... Eu acabei de me mudar pra Coreia, então isso pode ser normal! Vamos ser positivas S/N!!

 

Ainda não conheço muito sobre aqui, mas a escola meio que obriga as crianças da minha idade a irem e voltarem da escola sozinhas, tô meio insegura? Sim!! Eu nem sei o caminho da minha casa ainda!

 

Quando menos percebo, já tinha entrado em uma floresta, as arvores eram gigantes, e faziam lá estar escuro. Mas... Aqui é tão bonito... cercado de flores... Passo meio que correndo pelas mesmas, que eram todas brancas, estranho? Talvez, mas não me importo.

 

Chegando no final da floresta, vi uma flor diferente das outras, diferente de tudo que já tinha visto antes. Ela era roxa, azul, branca e rosa claro ao mesmo tempo, mas ela não estava sobre a terra, estava dentro de um pote, como gosto muito desse tipo de coisa, pego o pote e sigo o caminho de volta para casa, que por sinal, eu consegui chegar lá!  

 

 

Omma- S/N!!! Por que demorou tanto?!  -ela diz me analisando e segurando meu ombro.

 

S/N- Calma mãe, tô bem heheh.

 

Omma- O que é isso? –Ela baixa seu olhar para o pote onde a flor estava. –Que linda! Onde você a achou?

 

S/N- Ah... Uma amiga me deu! –Menti, porque se não, iria levar uma bronca. Ela sempre diz que não saberia oque fazer se me perdesse, o mesmo para meu pai.

 

Omma- Ela é realmente bonita... Pode ficar! E parabéns por fazer uma amiga~ -Ela diz sorrindo fechado pra mim, mostrando seu “eye smile” .

 

S/N- mamãe, a senhora é muito fofa.

 

Omma- se eu sou fofa, você é o que? Vamos, entre, coma um pouco, deve estar com fome~ -Ela diz me empurrando para dentro de casa. Fico boquiaberta quando chego na cozinha. Tinha bolo, chocolate, doces, balas, TUDO!

 

S/N- Vocês lembraram! –Digo olhando minha mãe e meu pai que estava atrás do bolo com um chapeuzinho de festa na cabeça.

 

Omma- Claro!!

 

Appa- Nossa filha está fazendo dez anos, como esqueceríamos? –Sorri com seu comentário. –Querida, onde estão as velas mesmo? –Ele diz abrindo quase todos os armários da cozinha.

 

Omma- No de cima. –Ela aponta para um e meu pai pega um par de velas cor-de-rosa e coloca sobre o bolo. –Faça um pedido S/N.

 

Appa- O escolha bem!~ -Os dois seguram cada um um lado de meu ombro.

 

Fecho os olhos meio forte faço meu pedido.

 

“Quero que minha nova vida na Coreia seja Feliz”

 

Repeti em minha mente e abri meus olhos.

 

Omma- O que pediu?

 

Appa- conte a seus pais.

 

S/N- Não posso! Se não o pedido não vai se realizar!! –Cruzo os braços e faço um bico.

 

Appa- Tudo bem mocinha~ -Ele ri e bagunça meus cabelos.

 

S/N- Papai!

 

Appa- Desculpa S/A~ Mas você é tão fofa~

 

Omma- realmente~~ -Os dois me abraçam.

 

Omma e appa- feliz aniversario querida. –Ficamos assim mais um tempo.

 

Nessa época, mal sabia eu que tudo isso seria totalmente destruído...

 

{ Em Algum Outro Lugar }

 

-Garotos, garotas. –Deus nos chama para ficar a sua frente.

 

-Sim? –Nós quatro respondemos em coro.

 

-A flor desapareceu, não está mais na floresta sagrada. Sabem algo sobre isso?

 

-Então... –Diz a Lisa.

 

-É que... –Diz Jisoo.

 

-Acho que nós fizemos algo muito errado senhor... –Eu me pronuncio.

 

-Nós... –Ele respira fundo- Sem querer desativamos a proteção da flor. –Diz Taehyung.

 

-Vocês deixaram ela desprotegida?!

 

Jisoo- Desculpa senhor!! Eu... eu me responsabilizo...! –Ela olha para nós e faz sua clássica careta de raiva.

 

Lisa- Na verdade...

 

Tae- Shh!! –Ele faz um sinal com os dedos e depois volta a olhar para o chão, como eu.

 

-Vocês devem trazer ela de volta! Não podemos deixar essa flor cair nas mãos dos anjos caídos!

 

-Sim senhor! –Nós falamos em coro e saímos de perto do mesmo.

 

Jisoo- Kim Taehyung, um dia eu ainda te mato! –Ela diz pulando nas costas dele, Lisa e eu rimos.

 

Tae- Aish! Desculpa!!! Eu juro que eu não fiz por querer desgraça!! -Ele tenta tirar ela de cima dele, mas foi em vão.

 

Lisa- Eu amo ver os dois brigando, mas podem parar? Nós temos que descer.

 

Baekhyun- Verdade, temos que achar aquela flor. –Digo escondendo minhas asas. –Vocês tem esconder as suas asas também tá.

 

Jisoo- Ah, verdade! Tinha esquecido- Ela diz saltando das costas de Taehyung. –Faz tempo que nós não saímos.

 

Lisa- Isso é verdade. –As duas escondem suas asas.

 

Tae- Jisoo- yah! Os tapas que você me deu doeram tá!! –Ele diz massageando sua cabeça.

 

Jisoo- Era a intenção! E esconde logo suas asas e desce conosco.

 

Tae- Ta bom, ta bom! –Ele esconde suas asas e fica ao meu lado. –Baekhyun, essa garota não é chata?

 

Baek- Não. –Digo sério depois me aproximo da orelha dele. –Não brinque com fogo Taehyung, não faça isso!

 

Tae- Não dá, é engraçado irritar ela heheh.

 

Baek- Você ta abusando da sorte que você já está morto hahah.

 

Jisoo- Vamos garotos? Nós já estamos prontas.

 

Tae e Baek- Vamos! Nós dois passamos pelo portal que conecta os céus a Terra e as garotas passaram logo após nós dois.

 

Tae- Yah!! Não me empurra Jisoo! –Ele diz caindo pra fora do portal, já na Terra.

 

Jisoo- Você era o único que deveria vir aqui, então, tenho direito de ficar com raiva de você! –Ela sai do portal.

 

Baek- Vocês brigam demais, nem na Terra vocês se comportam. –Saio também.

 

Lisa- Wow! Que lugar bonito! –Ela pula pra fora do portal olhando onde nós saímos, que era uma casa bem grande.

 

Baek- Acho que é aqui que ficaremos. –Digo olhando em volta.

 

Tae- O maior quarto é meu! –Ele diz correndo pela casa.

 

Jisoo- Não!!! É meu!! –Ela corre atrás dele.

 

Lisa- Duas crianças hahahaha. –Ela se senta no grande sofá que tinha na casa.

 

Baek- Aigoo!! –Me jogo no sofá. –Você não está cansada Lisa? A energia daqui é diferente de antes, parece mais pesada.

 

Lisa- Eu também estranhei, mas deve ser porque o mundo está meio poluído...

 

Baek- Pois é, mas, nós temos que encontrar aquela flor.

 

Lisa- Sim, se os anjos caídos a acharem, será um caos! –Essa pequena flor pode realizar qualquer desejo, seja de um humano, de um anjo ou de um anjo caído, de qualquer coisa viva.

 

Baek- Se algum deles tentar voltar a vida, será um verdadeiro caos.

 

Lisa- Mas, não se preocupe tanto.

 

Baek- Lisa!!

 

Lisa- Pode ter caído nas mãos de um humano.

 

Baek- Mas e se for um assassino ou algo do gênero? –Ela olha para o chão. –Vê como isso pode ser ruim?

 

Lisa- Ei, estamos em um corpo humano agora não é? –Ela tenta desviar do assunto.

 

Baek- Sim, isso é, podemos morrer.

 

Lisa- verdade! Esqueci disso...

 

Baek- não se preocupe! Não vamos morrer, só vamos pegar essa flor e voltamos pro céu.

 

Lisa- Ah... –Ela diz meio triste. Ela faz isso porque sempre diz que se pudesse voltaria a vida, para poder viver de novo. Desculpa Lisa, mas não quero me envolver com o mundo humano de novo, já fiz muita besteira na minha vida.

 

Tae- SAI DE CIMA DE MIM!!!! –Ele desce as escadas com a Jisoo em cima de suas costas puxando seu cabelo.

 

Jisoo- Só se o quarto for meu!!

 

Tae- Aish!!

 

Lisa- Aigoo! Parem.

 

Tae e Jisoo- Ele/ Ela que começou! –Jisoo sai de cima dele e faz bico.

 

Baek- Sei de como podemos decidir os quartos pros dois.

 

Tae- Como?!

 

Baek- Joken-po!

 

Jisoo- e você chama agente de infantil?

 

Baek- Só façam! –Ela faz careta e prepara.

 

Jisoo e Tae- Joken...-po!

 

Jisoo- Eu venci!! Eu fico com o quarto!

 

Tae- Aish!

 

Baek- Pronto, o quarto do lado do da Jisoo é o da Lisa e os outros dois ficam pra mim e pro Tae.

 

-Ok. –Os três respondem.

 

Baek- Se me derem licença, eu vô dormir, a energia da Terra está me fazendo mal.

 

Lisa- boa noite~

 

Tae- Durma bem.

 

Jisoo- Boa noite. –Dito isso, subo as escadas e entro no primeiro quarto que vejo.

 

Baek- Até que é grandinho... Mas só precisava ter uma cama~ -Me jogo na cama e adormeço rápido pensando em quem aquela flor deve estar.

 

{ S/N }

 

Depois do meu desejo, tudo em minha vida começou a dar errado... Depois de uns 3 meses de meu aniversario, meus pais morreram em um acidente, fui mandada para um orfanato onde fiquei por 2 anos. Depois, uma das piores fases da minha vido iniciou, meus novos pais me adotaram.

 

Um casal novo me adotou, mas eles já tinham uma filha de 6 anos. Eles apenas me adotaram para me usar de escrava. Eu nem tinha um quarto, dormia no porão, onde por sorte tinha pelo menos uma lareira, onde eu poderia me esquentar.

 

Hoje em dia, tenho 18 anos, segundo ano do colegial... E não tenho nenhum amigo. Eles basicamente fingem que eu não existo, como seu eu fosse um fantasma, oque me deixa triste... Alias, tenho que trabalhar pra me sustentar, estou tentando juntar dinheiro a um ano para me mudar e tentar ter uma vida normal e feliz.

 

Senhora Kang- S/N!! Venha aqui agora! –Ela grita com um tom de raiva e eu vou até a mesma.

 

S/N- Sim senhora.

 

Senhora Kang- O lanche que você fez para a Sun-Hae a fez passar mal! –Ela aponta pra sua filha que estava de cama.

 

S/N- Mas eu nem...

 

Senhora Kang- Sem mais! Hoje você não irá comer para aprender! E fique em seu quarto, logo irei te punir! –Olho para a Sun-Hae que estava sorrindo de canto.

 

S/N- Sim senhora... –Olho para baixo deixando um lagrima sair e desço até o porão fechando a porta do mesmo. –M-mas eu nem dei lanche para sua filha... –Me sento no chão frio do porão e choro baixo.

 

Nunca fiz nada de errado, por que Deus está sendo tão mal comigo? Sempre fui uma garota boa... Nunca desobedeci meus pais, nem o casal Kang.

 

Saio de meus pensamentos quando ouso a porta do porão se abrir, era a senhora Kang com um pedaço de madeira em mãos.

 

Senhora Kang- hora da sua punição vadia! –E se aproxima de mim e eu me afasto me arrastando pelo chão frio até chegar na parede. –Tire sua saia. –Ela manda, eu tiro e ela começa a bater essa madeira em minha coxa.

 

S/N- Ai...!! –Tento falar baixo mas ela escutou.

 

Senhora Kang- Não fale nada! Fique calada!! –Ela bate mais forte e eu mordo meu lábio e começo a chorar baixo. –Agora peça desculpas!!

 

S/N- D-desculpa!

 

Senhora Kang- Mais alto! –Ela bate na minha outra coxa.

 

S/N- D-DESCULPA!! –Grito com a voz tremula.

 

Senhora Kang- Já está bom por hoje. –Ela diz largando o pedaço de madeira no chão e saindo do porão.

 

S/N- Por que...? –Me pergunto chorando em silêncio.

 

{ De Manhã } 

 

Pego meu uniforme, me visto e percebo que a saia do mesmo não tampava os hematomas, mas nem ligo muito pra isso... Hoje... Hoje tudo isso acabará...!

 

Subo as escadas do porão, pego minha mochila, saio de casa e faço meu caminho até o colégio.

 

Chego lá e recebo muitos olhares, mas eu apenas ignoro, como sempre, sou calma, quieta e tímida, então não tem muito que eu poça fazer.

 

Vou até minha classe e ainda recebo olhares, inclusive da professora.

 

-Ei... Olhe a S/N... Ela está cheia de marcas na perna...

 

-Sim, acho que ela é abusada...

 

-Não fala alto sua tonta!

 

Alguns sussurros me fizeram colocar os fones de ouvidos e colocar uma música calma.

 

[...]

 

Depois de todas as aulas, que foram todas calmas e normais, não voltei pra casa. Fui para a famosa Mapo Bridge, mais conhecida como a ponte do suicídio.

 

Estava de noite, na Coreia as pessoas não andam muito por essa área de noite, então não me importei...

 

Subi na ponte. Dei um pequeno impulso, mas logo recuei.

 

Eu estava com medo.

 

Não S/N!! Não fique com medo agora! Você não irá sofrer mais! Pense assim!!! –Dou mais um impulso, mas dessa vez, caí da ponte. Fecho meus olhos com força, e sinto um impacto não tão forte.

 

S/N- Estou... Morta...? –Abro os olhos lentamente e... Vejo... Asas...? 


Notas Finais


O que será que aconteceu?!

Continuo?

Espero que tenham gostado.

Até o próximo capitulo~
-Sasa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...