1. Spirit Fanfics >
  2. Anjos e Demônios >
  3. Coração partido

História Anjos e Demônios - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Coração partido


(Giula)

Era uma enorme dor na cabeça, era como se tivessem colocando uma faca em meu rosto atravessando até minha nuca, eu podia gritar de dor, eu queria! Mas estava na terra dos mortais e não podia parecer estranha.

Rimmon não saiu do meu lado um minuto sequer logo Lillith e Emilly se junta a ele, Lillith estava tentando me curar, porém meus pensamentos e preocupações não estavam ali, queria saber notícias do Zac como estava? Se ele se machucou ou não?.

-Ela vai se evoluir a qualquer momento- falou Lillith.

-Evoluir? Como assim?- Rimmon estava confuso.

-Emma é híbrida mas nasceu com a parte anjo mais forte que a parte demônio, eu com a parte demônio mais forte, com a idade temos nossa evolução onde as duas partes tem que ficar em igualdade- falou Emilly- ela vai ter que tomar sangue de demônio, assim como eu tomei de anjo.

-Não pode ser qualquer demônio- falou Lillith- tem que ser um demônio vampiro.

-Eu não vou tomar sangue de ninguém- sussurro.

-Ah vai sim!- falou Emilly.

-É nojento- falei fazendo cara feia.

-É mas é sua única chance, já te perdi uma vez não vou perder você de novo.

Olhei para Lillith que sorria mas estava em lágrimas.

-Por que nunca falou comigo? Por que fez minha vida um inferno no jantar?.

-Medo, eu não sabia se seu pai falou algo de mim para você- ela passou a mão em meus cabelos- não podia chegar e falar "oi sou sua mãe!"- ela desvia o olhar- mas olha eu estou aqui agora, e não importa se eu vou brigar com o seu pai ou não, mas não vou deixar você sozinha nem longe de mim.

Concordei com a cabeça e chorando, eu sempre quis minha mãe perto, sempre imaginei ela.

-Você vai tomar o sangue e vai ter a evolução e vamos para casa, eu você e sua irmã- ela falou e eu concordei- vou cuidar de você.

Apenas dei um sorriso e ela se afastou, Rimmon se aproximou e Sorrindo segurou minha mão.

-Não vicia está bem?- perguntou sorrindo mas preocupado.

-Como assim?.

-Rimmon é uma demônio vampiro, e você vai tomar o sangue dele, mas não pode viciar.

Eu realmente não entendia nada mas fingi acreditar, estava com muita dor para explicações.

Rimmon desabotoou os punhos da camisetas social cinza e a levantou deixando os pulsos livres e mordeu os próprios, deixando uma ferida sangrando.

-Tira o quanto precisar!- ele me esticou o braço.

Segurei a mão dele com uma mão e com a outra mão segurei o braço.

-não quero te machucar.

-Não se preocupa- ele colocou o pulso com sangue na minha boca.

Eu tomei o sangue dele, era refrescante passava a minha dor, e o gosto era bom.

Quando estava já me sentindo bem parei e dou um sorriso sem jeito.

-Até que é bom!.

Todos deram risada.

-Está melhor?.

-Estou Emy! Graças ao Rimmon estou bem.

Vi o sorriso de Rimmon e Lillith se aproxima.

-Agora vamos para casa!.

-É vamos- dei um abraço nela- obrigada por vir ao meu encontro quando mais precisei- me afastei.

-Sou sua mãe é claro que sempre vou te ajudar.

-Eu sei- dou um sorriso estava feliz- e o Zac está em casa né? Se machucou?.

Nenhuma resposta só troca de olhares.

-Zac chegou em casa bem- Lillith quebrou o silêncio- chegou com Ravena nos braços e falou que ia ficar com ela até ela melhorar.

Meu mundo caiu, senti uma falta de ar um aperto no coração, eu sei que isso um dia iria acontecer mas eu não queria que acontecesse.

-Ele perguntou de mim?- estava com medo da resposta.

-Não, ele sabia que estava com Rimmon e que eu e ele iria cuidar de você.

-Mas ele…

-Ele está te esperando- falou Emilly me interrompeu- ele confia na mamãe ele sabia que você iria ficar bem.

Apenas dou um sorriso.

-Então vamos eu preciso dormir um pouco, e preciso do meu namorado.

-Emma acha mesmo que Zac gosta de você querida?.

-Ah eu sei que não é amor Lillith mas Zac falou que gosta de mim e que Ravena era passado.

-Vamos logo para casa!- Rimmon estava irritado por algum motivo.

Todos concordaram.

(....)

Entrei pela a porta da cozinha e Azazel estava sentado na mesa.

-Olha só minha sobrinha evoluiu- falou vindo me abraçar- a noite não foi fácil né?.

-Não!- correspondi o abraço apertado dele- preciso de um banho e dos braços do meu namorado.

-Ah sim…

-Acho que chegou tarde anjinha ou tem outro namorado- falou Pri vindo da sala.

-Ciprina- repreendeu Azazel.

-Ue vai falar o que para ela?- Pri foi irônica- assim que o namorado não passou a transando com a ex enquanto ela estava evoluindo.

-Como?!!.

Senti meu coração apertar.

-O que Emilly falou para você? Já sei que ele só estava cuidando da Ravena?- perguntou ela levantando a sobrancelha- é ele cuidou mas depois ficaram se pegando a noite toda.

-Mentira!.

Foi a única coisa que conseguia falar.

-Então vai lá na sala e vê como ele está com ela- falou Pri.

Andei com dificuldade já que ainda sentia dores no corpo Emilly tentou me segurar mas a empurrei.

-Me deixa ir lá- falei.

-Você não pode passar nervoso- falou ela em minha frente- e nem consegue andar direito.

-Eu preciso ver.

-Não! Mãe ajuda aqui- falou ela olhando para Lillith.

-Emma querida…

-Por favor alguém me ajuda ir até a sala- deixei uma lágrima cair.

-Eu te levo- falou Rimmon me pegando no colo- só não chora ok?.

-Obrigada- forço um sorriso.

Ele caminhou comigo até a sala e a cena que vi doeu muito.

Zac e Ravena no sofá ele fazendo carinho nela e a beijando.

-Cretino!- falou Rimmon e me colocou não chão- Zac eu vou te matar.

Assim que Zac me viu e viu Rimmon se levantou rapidamente todo sem jeito.

-Não é o que está pensando!.

-Eu não…

-Mano você é sujo Zac, ela quase morreu ficou perguntando de você toda a hora- falou Rimmon.

-Não se meta- ele se aproximou mas logo o corpo dele foi jogado para longe.

-Não chega perto dela- falou Emilly com os olhos amarelos e outro branco- tio Rimmon leve Emma para um quarto por favor.

Eu não conseguia falar nada nem fazer nada, Rimmon me pega no colo eu não olhei para Zac eu ficava tonta e enjoada só de lembrar de ver os dois juntos.

-Eu não estou muito bem- falei em um suspiro e tudo ficou escuro.

(...)

Acordei em um quarto estava escuro acendi o abajur estava com um mal estar sem tamanho.

Meu estômago revirava eu não podia acreditar no que eu vi.

Eu sabia que ele amava Ravena, porém ele falou que estava gostava de mim que não iria voltar para ela.

Foi tudo desculpa para me levar para cama. Eu aqui toda iludida achando que perdi minha virgindade com o cara mais romântico da minha vida.

Para eu ver ele com outra semanas depois! Isso machucava muito!!.

Ouvi passos no corredor desliguei o abajur e voltei a me deitar, logo a porta é aberta alguém entra, eu fingia que dormia.

A pessoa se senta na cama e faz carinho em meu cabelo, eu não reconhecia o carinho, não era Lillith nem Zac.

Era bom eu estava gostando até que a porta se abre de novo.

-Como ela está?- perguntou Pri.

-Dormindo como um anjinho- respondeu Rimmon.

Era ele que estava fazendo carinho nos meus cabelos.

-Me senti horrível quando ela ficou sabendo!- falou Pri sentando na cama.

-Eu juro que Zac vai se ver comigo.

-Gosta dela não é?.

-Eu já falei não sei como é gostar de alguém, eu só não suporto ver ela mal.

-Então você gosta dela- ouvi a voz de Lillith- agora os dois saem daqui, ela precisa descansar.

-Eu vou dormir- falou Pri.

-Vou ficar- falou Rimmon.

-Está bem irmão, vamos Pri- falou Lillith- boa noite.

Ouvi a porta se fechar, Rimmon se importa comigo? Por quê?.

-Boa noite praga.

-Boa noite demônio!.

-Fingir que está dormindo é feio sabia.

-Entrar no meu quarto também é- o encarei- eu estou bem.

-Quer mentir para o mais mentiroso da casa?.

-Pode ir para seu quarto eu preciso ficar sozinha!.

-Não precisa não- ele tirou os sapatos- pode chorar se quiser não conto para ninguém.

-Obrigada- deitei de costas para ele e chorei de soluçar.

Ele só fazia carinho em meus cabelos 

A evolução que eu tive doeu bem menos do que meu coração partido.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...