História Annabeth - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Harry Potter, Magnus Chase e os Deuses de Asgard, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Alex Fierro, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Blitzen, Calipso, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Dionísio, Frank Zhang, Frederick Chase, Gina Weasley, Grover Underwood, Hades, Harry Potter, Hazel Levesque, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Jason Grace, Leo Valdez, Magnus Chase, Malcolm, Meg McCaffrey, Minerva Mcgonagall, Nico di Angelo, Paul Blofis, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Piper McLean, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Ronald Weasley, Sally Jackson, Samirah "Sam" al-Abbas, Thalia Grace, Travis Stoll, Treinador Gleeson Hedge, Tyson, Will Solace, Zeus
Tags Annabeth, Percabeth
Visualizações 33
Palavras 1.329
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ai esta mais um.
e obrigado por quem tem comentado me ajuda muito saber a opnioes de vocês

Capítulo 14 - Capítulo 14


POV ANNABETH

 

-...Sou Hermione Granger.

Hermione, usava um sobretudo marrom claro, seus cabelos castanhos eram muito expesso, seus olhos castanhos era a atentos a cada detalhes.

Ela se sentou e a garçonete  veio a atender, ela pediu um café.

-Quando falou que seria fácil te reconhece não sabia que seria tão fácil lhe reconhecer.- disse ela com uma voz mandona.

-Como disse sou especial- falei. - Agora como você conseguiu meu número?

- Bem tenho meus contatos.- disse a mulher.- Agora me diga o que aconteceu na rodovia.

A garçonete veio e colocou o café sobre a mesa, esperei até ela sai para conversa melhor. Então contei o que tinha acontecido, desde as sensações  até quando o menino sumiu. Não sabia ao certo o porque estava contando a ela, algo nela me dava segurança.

- Interessante- disse ela tomando seu café. - Esse garoto portava alguma coisa?

-Tipo o que?- perguntei.

- Um graveto?

- Não, mas quem é ele? E o que você é?

- Bem é difícil explicar. E você não entenderia.

- Então tente.

- De uma forma bem simples, consigo fazer magia- disse e fazendo um movimento com a mão levitando a sua xícara .

Olhei em volta para ver se alguém havia percebido, mas não havia visto ninguém olhando.

-Você não me parece surpresa!!-disse ela .

- Você não imagina o que já passei- falei rindo.- Bem sei que posso confiar em você, mas porque não interferiu na rodovia?

-Bem cheguei lá quando o monstro desapareceu. E quando fui chegar perto de vocês aquelas pessoas apareceram e depois vocês aparataram.

- O que?

- Você não sabe o que é aparatar?- perguntou surpresa.- É como se tele transporta. Por acaso os bruxos dos Estados Unidos tem um nome  diferente para isso?

- Bruxos?- perguntei.- Aquelas pessoas não eram não eram Bruxos eram deuses.

- Espere está me dizendo que não é uma bruxa? - vi o espanto em seu rosto.- Então o que você é?

- Sou uma semideusa.- falo para ela.- Bem vamos nos acalmar.

-Sim - disse ela parecendo um pouco mais calma.- Melhor contarmos nossa histórias primeiro.

Confirmei, então comecei a contar sobre que eu era, sobre os deuses, sobre como descobri quem era e como cheguei ao acampamento, contei também minhas aventuras e tudo mais sua expressão era séria como se tudo fizesse sentido de uma forma estranha.

- Então isso quer dizer que os deuses realmente existem- disse ela admirada. - Acho que agora é minha vez de contar.

Então ela me contou como se tornará uma bruxa aos 11 anos quando entrou para Hogwart e como sofreu preconceito por ser filha de trouxas,  quem não possuía mágica, como conheceu seus amigos, contou sobre suas aventuras e sobre a volta do bruxo mais cruel da história e de como ele havia dividido sua alma e depois como eles derrotaram ele. Ela falou que casou com um seus melhores amigos, e tiveram dois filhos e depois de como ela se tornou a primeira  Ministra da Magia nascida trouxa.

- Uau sua vida não foi tão boa quanto a minha.- falei com ela.- Você não gostaria de conhecer o acampamento?

- Claro, quando posso ir?-disse ela sorrindo.

- Que tal agora?

Então saímos do café em direção ao meu carro estacionado do lado de fora. Então perguntei:

- Hermione, quem era aquele garoto?

Ela entrou no carro eu também liguei e seguimos uma parte do percurso com ela em silêncio.

- Ele é sobrinho do Lorde das Trevas, estamos procurando ele a algum tempo não sabemos sua idade ao certo. Parece que ele vêm provocando muitas mortes por onde ele passa.- disse ela - Eu consegui rastreá lo até aqui com a ajuda do Harry mas a última informação que tivemos foi aquela coisa  acidente com seu namorado.

- Mas se ele é um bruxo e possível ele saber sobre nós, semideuses?- pergunto

- Acho difícil, nem eu sabia da existência de vocês- disse ela.- Mas não podemos descartar essa possibilidade.

Seguimos pela estrada conversando sobre nossos mundos, era impressionante esse mundo bruxo, e ela se encantou pelo meu mundo também.

Chegamos perto da colina, onde pude ver o Pinheiro de Thalia. Descemos do carro e ele se transformou em um chaveiro.

- Belo truque- disse ela.

Então subimos para a colina meio sangue onde se encontrava o Pinheiro de Thalia, onde se encontrava o Velocino de ouro que era guardado por Peleu, o dragão. Ali se encontrava a Atenas Parthenon, a estátua de minha mãe que eu tinha resgatado e Reyna  juntamente com Nico e o treinador a trouxeram para o acampamento.

Hermione estava admirada, com certeza ela via através  da Névoa. Segui direto para perto de Peleu que apenas me olhou enquanto  fiz um carinho em sua cabeça.

- Annabeth, não consigo passar- disse Hermione, fazendo me lembrar que ela não era semideusa.

- Esqueci  que precisa  de autorização.- falei - Eu Annabeth  Chase autorizo Hermione Granger a passar pelas barreiras mágicas, me responsabilizando por seus atos.

Um barulho de travamento foi escutado vindo do alto e ela conseguiu  passar, seguimos para a casa grande onde eu ia a apresentar a Quíron e os outros. Enquanto caminhava vários semideuses, sátiros e ninfas nos olhava.

Entro na casa grande e ali estava nosso diretor, Quíron e minha mãe que quando nos viu levantou uma sobrancelha e o centauro olhou com cautela  e calma.

- Quíron  essa é…-estava dizendo e ele me interrompeu.

-Hermione Granger.- ele me falou me assustando.

- Como o senhor me conhece?- perguntou ela assustada.

- É uma longa história, sentisse.- disse o centauro.

Nos sentamos no sofá da sala onde Atena se sentou também, ela estudava com atenção Hermione  e Quíron.

- Você, Harry e Rony, o trio de ouro de Hogwarts. Alvo me falou muito de vocês enquanto ele era diretor por lá.

- Você o conheceu? -perguntou a bruxa .

- Assim nós nos conhecemos ele era muito novo ainda. Ele era um dos favorito de Hecate.- disse Quíron.

-Não entendo Quíron?- disse Atena.- Quem é essa mulher.

- Eu imaginava que esse encontro  demoraria acontecer mais parece que tudo está mudando, não sei se você lembra Atena.

-O que ela é a Atena.- perguntou Hermione espantada.- Sua mãe, a deusa da sabedoria?

-Sim.- disse Atena rindo.

- Então como ia dizendo não sei se você se lembre mas a muitos anos Hécate  percebeu que alguns humanos tinha grandes afinidade com a magia e os números só aumentavam  conforme os anos passavam. Hecate várias vezes comunicou a Zeus que eles tinham que ser digamos treinados. Mas ele recusava dando a desculpa que mortais não podiam dominar a magia. Então ela por conta própria começou a juntar os seres que tinham afinidades com a magia eles tornaram uma espécie de seus filhos então criou esse mundo. Passou muito tempo até deus dos raios descobrir  no começo ele não aceitou é claro mas depois viu que elas tinha que ter sido treinadas para ter o controle.

- É como você teve essas informações Quíron.- perguntou  a deusa.

- Alguns semideuses não conseguia controlar muito bem a sua magia causando muito tumulto no acampamento ou antes de vir para cá. Vendo a situação Hécate conversou comigo sobre o mundo dela, me contando sobre as escolas e me apresentando aos diretos por todo o globo. Por exemplo no acampamento tem semideus que vai para Hogwarts.

-É esse tal de Alvo?- perguntou a deusa.

- Ele foi o maior bruxo que já existiu, e também quando o Lorde das trevas surgiu ele me mandou ficar de olho por aqui na América.

Era muita informação acontecendo, um novo mundo era para eu já ter me acostumado mais não dava simplesmente não dava. Então falei sobre o garoto e que ela poderia ajudar.

- Senhora Granger posso conversar a sós com você?-Perguntou minha mãe saindo com ela.

-Ela vai ficar bem- disse Quíron.- Agora você tem que ir arrumar suas coisas.

 


Notas Finais


bem o que estao achando????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...