História Anônima - Camren - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Ian Somerhalder, Justin Bieber, Lea Michele, One Direction, Selena Gomez, Shawn Mendes
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Amor, Bissexual, Camren, Comedia, Fifth Harmony, Larry, Lésbico, Norminah, One Direction, Romance
Visualizações 2.138
Palavras 1.380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vou postar mais um porque tô feliz rs.
Boa leitura bbs ❤

Capítulo 3 - Será?


 

POVs Lauren

Depois de flagrar a garota mais linda e mais fofa do colégio me olhando, fiquei totalmente boba. Nunca olhei pra ela de outra maneira porque sabia que não iria ter chance, mas o jeito que ela estava me secando não dava pra ter certeza do meu pensamento. 

Depois do intervalo fui pra aula de biologia, e quando entrei vi os livros de Camila no chão. No mesmo instante fui ajudar ela a juntá-los de lá. Coloquei a mão nas costas dela nas foi meio sem querer, senti ela tremer não sei porque diabos. Após meu ato heróico que mudou muito a vida dela (ironia), fui me sentar do outro lado da sala como sempre.

Louis e Ally estavam me esperando pra ajeitar as coisas na carteira. Quando cheguei perto deles, já saquei que eles viram a cena. 

-Aquela garota tá te secando faz tempo, você é muito lerda Lauren. - Louis disse cruzando os braços.

-Deixa de paranóia, ela só derrubou os livros. -Falei 

-Olha Lauren, vou ter que concordar com Louis, você é muito lerda. Ela tá te secando desde que o ano começou. Para de ser lesada. - Ally disse 

-Vocês estão viajando, ela é Camila Cabello, a menina mais popular e bonita da escola. Parem de fogo, ela só foi gentil assim como fui com ela. - eu disse contrariando os dois

-Lauren você nem é mais virgem, ela te come pelos olhos, só você não percebeu. - Louis disse me fazendo rir.

-Vão tomar rumo na vida, seus infantis. - Ally disse

-Allyluia. - falei fazendo Louis rir.

Eu não acreditava que Camilo ficava me secando. Não tem nenhuma mínima chance de isso acontecer. Essa é a coisa mais estúpida que eles já me falaram, que idiotice. 

Tinham duas aulas seguidas de biologia, essa matéria é um saco. Pra nossa surpresa, o professor deixou a primeira aula pra gente conversar. Ficamos eu, Louis e Ally falando umas coisas idiotas, rindo feito três crianças de 5 anos.

Logo tocou o sinal pra ir embora, eu tinha que ir guardar meus livros no armário. Fiquei na sala por uns 5 minutos esperando todos saírem, como de costume. Quando sobrou só eu, Louis e Ally, fui em direção ao meu armário pra guardar tudo.

Quando abri ele, caiu uma carta com folha rosa, parecia algo romântico por ter uns corações desenhados. Isso é bizarro, quem é que manda carta de amor hoje em dia? Apesar de eu achar muito fofo, mas pra se declarar há o celular.

Guardei no bolso de trás da calça, e segui como se nada tivesse acontecido, não quero que os meus amigos me encham o saco. Confesso que fiquei bem curiosa em saber o que está escrito. 

Fui pra casa a pé porque minha casa não era longe da escola, apenas duas quadras de lá. Quando cheguei, subi as escadas, fui pro quarto e joguei minha mochila na cama, depois sentei na poltrona de camurça cinza.

"Esses seus olhos verdes ainda vão me hipnotizar, tenho certeza. Tenho te observado muito, há muito tempo. Mas de uma boa forma. Não sou um estuprado louco, fica tranquila. Só quero dizer que sou apaixonado(a) por você.

                                                 Ass: Anônimo(a)."

Que desgraça é essa? É bonitinho mas podiam pelo menos colocar o nome. Agora eu vou ficar morrendo de curiosidade pra saber quem é. 

Dobrei e coloquei dentro da minha gaveta vazia, onde ninguém mexe. Depois, fui deitar na cama. Peguei no sono.

Acordei de tarde com o Chris me empurrando. Esse moleque é doido pra apanhar de mim, só pode.

-O que foi cacete? - Falei abrindo os olhos.

-Vou sair e preciso que você me acoberte. - Ele falou.

-Tá. Vai aonde?

-Para o papai e a mamãe você vai dizer que eu fui dormir na casa de um amigo. Na realidade eu vou em uma festa.

-Chris, isso vai dar merda. Melhor não ir. - Alertei.

-Quieta pirralha, se me acobertar te dou 30 dólares.

-Vai logo dormir na casa do seu amigo, Chris. Tá atrapalhando. - falei sorrindo cinicamente.

-Toma. Vê se não abre a boca em. - Chris disse.

-Vaza.

Só perturbou meu sono, mas okay. Fiz o que ele pediu quando meus pais chegaram em casa. Não tinha nada pra fazer em casa então voltei a dormir, precisava acordar cedo como sempre, amanhã.

Acordei com o sol de Miami, demorei 5 minutos pra conseguir despertar pro completo. Fiz minha higiene matinal e fui me arrumar.

Coloquei uma camisa preta do Nirvana, uma calça jeans branca rasgada e um all star preto e branco. Tava tudo certo, eu só tinha que esperar o Louis chegar pra ir.

Tomei meu café junto dos meus pais e logo escutei a buzina tocar em frente minha casa. Peguei minha bolsa com umas coisas necessárias e saí em direção ao carro do Louis.

-Bom dia colirio para os olhos da Cabello. - Louis disse.

-Bom dia, babaca. - falei e ri.

Ele ainda estava com essa idéia idiota de que camisa está me observando. Esse Louis é muito burro. Só dou um desconto por que amo ele e é meu melhor amigo.

POVs Camila 

Ontem eu escrevi uma carta anônima pra Lauren. Não sei se ela gostou, mas espero que sim. Tenho que fazer isso mais vezes. 

Antes de ir pra escola, peguei outra folha rosa e comecei a escrever de caneta no papel.

"Você fica muito linda quando sorri. Sorria mais vezes pra mim ficar feliz. 

                                              Ass: Anônimo(a)."

Eu não levava jeito em escrever cartilhas de amor, mas acho que daquele jeito estava bom. Fiquei pensando, como é que eu vou saber se ela gostou da carta? Vou bolar um jeito de descobrir.

Minha mãe me trouxe até o colégio como sempre, e lá encontrei Shawn, Harry, Selena e Dinah. Eu e Shawn dissemos que íamos buscar uma coisa que eu tinha esquecido e fomos sozinhos lá pra dentro da escola.

Shawn sacou que eu estava querendo deixar a carta no armário de Lauren. Mas eu precisava andar logo.

-Vai rápido Mila, antes que alguém veja. - Shawn disse.

-Pronto. - Falei depositando o cartão na fresta do armário de Lauren. 

Corremos pra fora e nos juntamos aos outros do grupo. Poucos segundos depois, vi Lauren chegar de carro com Louis. Harry parecia babar quando viu o moreno sair de dentro do carro, e eu parecia babar por Lauren.

Nunca havia visto o jeito que Harry olhava pra Louis. Na verdade, que eu saiba Harry é hetero. Eu sei lá, até o começo do ano eu também era hetera. Na verdade eu sou hetera, só não sou a prova de balas, que no caso as balas são a Lauren.

Lauren estava maravilhosamente linda, como sempre. Já não era novidade. Aquele óculos escuros dela, deixava ela muito sexy. O ruim é que algumas pessoas achavam o mesmo, e eu ficava com ciúmes.

Quero ver a reação de Lauren ao ver a carta, mas se eu for pra dentro junto dela, vai ficar muito na cara que sou eu. Lembrei de não encarar ela. 

Olhei pro céu, porque era o único lugar que dava pra me tirar a atenção daquela garota. Ela passou perto de nós, e eu senti aquele cheiro de perfume doce, fiquei doida.

Shawn me viu cheirar o ar e deu risada, fazendo Dinah entender e rir junto. O que eu posso fazer se sou doida nessa garota?

-Fecha a boca aí Camila. - Dinah disse, colocando a mão no meu ombro.

-Cala a boca sua girafa. - falei e dei risada. - vamos entrar?

Todos concordaram e fomos pra sala de aula. A minha matéria preferida, matemática. Ficava eu, Dinah e Shawn conversando, a professora não passava nada e dava nota de graça. Por um lado é ruim, mas por outro é ótimo.

Sentei no meu lugar toda empolgada pra conversar, e quando olhei pro outro lado da sala vi Lauren lendo a carta rapidamente e inúmeras vezes, avaliando cada linha. Ela parece ter gostado.

Gente, até lendo ela era maravilhosa, eu preciso ter uma família com ela, nossa senhora.

-Aquela carta é a sua? -Shawn perguntou sussurrando. 

-É sim, da mesma cor que a minha. - falei enquanto olhava fixamente pra Lauren.

Quando Lauren terminou de ler, dobrou o papel e sorriu de canto, depois balançou a cabeça negativamente, mas com um sorriso no rosto ainda sim.

Aquilo me deixou feliz de uma maneira extraordinária. Ela estava sorrindo, e pela primeira vez o motivo era eu. 

Tive uma idéia pra conseguir né comunicar certo com ela!Vou colocar em prática hoje.


Notas Finais


Continuo amores? O que acham?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...