História Anonymous - Limantha. - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Malhação
Tags Griperti, Heloisa, Lagostins, Lambertini, Lica, Limantha, Samantha
Visualizações 336
Palavras 1.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Só queria agradecer mesmo aos comentários e os quase 100 favoritos, vocês são FODAS!
HAHAHA..
Boa leitura! <3

Capítulo 7 - História


Fanfic / Fanfiction Anonymous - Limantha. - Capítulo 7 - História

 

Historia: conjunto de conhecimentos relativos ao passado da humanidade e sua evolução, segundo o lugar, a época, o ponto de vista escolhido

 

Samantha Lambertini Pont Of View

 

Já acordo com uma mensagem de numero estranho novamente.  Aposto o que quiserem que já sei até quem é, Alá! não disse? a sem nome de novo com outro numero, MEREÇO! Pego meu celular sem animo algum já esperando por alguma nova gracinha, dito e feito.

(05:53)  +33 (6)996129666  “Estou realizando uma campanha de doação de órgãos! Você não quer doar o seu coração pra mim, não?”.

MEU DEUS EU JOGUEI PEDRA NA CRUZ MESMO SÓ PODE!  Ela não se cansa nunca gente? Olho o celular e prefiro ignorar e ir fazer minhas higiene pessoais.

Hoje acordei animada e pretendo continuar assim, por isso ignorei o fato da presença do meu pai no café da manha, desde o dia que discutimos ou melhor que ele me humilhou mais uma vez, resolvi que a melhor opção e a distancia mesmo, afinal, ele se quer se importa comigo mesmo, não faria diferença alguma.

Encontro meus amigos e os cumprimento como sempre, entramos na sala de aula e sentamos em nossos devidos lugares.

A Aula do professor Rodrigo estava maravilhosa como sempre, não canso de dizer que por mim poderia ter historia todos os dias que nem me importaria, prestava atenção a cada detalhe e a cada slide que ele explicava.

Fomos informados que ao final da aula ele sortearia o grupo que se formaria para o projeto integrador no final de bimestre e isso me animou mais ainda, se tem uma coisa que amo e os trabalhos em grupos, meu grupo SEMPRE tira a melhor nota e sabe o porquê?  Que pergunta boba, porque ESTOU NO GRUPO NÉ QUERIDOS? - beijinho no ombro -  sou demais mesmo.

Acabo me distraindo quando sinto algo vibrar em minha mesa, era meu celular, obvio, quem poderia ser mesmo né?

(10:00)  +33 (6)996129666 : Qual a sua matéria favorita?

Sério que ela estava perguntando isso pra mim? - reviro os olhos ao bufar lendo aquela mensagem.

(10:02)  Eu: Você não vai desistir?

Eu não iria a responder mas todo mundo que me conhece sabe perfeitamente que minha matéria favorita da face da terra é Historia, Como não gostar?

                 É simplesmente maravilhoso,encantador..

Precisamos estudar o passado pra entendermos o presente e o futuro, e tudo se encaixa perfeitamente quando se estuda essa matéria,  por exemplo, conseguimos entender sobre As vítimas do preconceito e do desemprego  que hoje são herdeiras de séculos de dominação e de exclusão social. Outro exemplo que poderia citar é a   conferência contra o racismo que se realiza em Durban, na África do Sul. Ela nos remete aos séculos do colonialismo, da escravidão e do tráfico de escravos e nisso concluímos as duas visões que estão em conflito: a dos países ricos e a dos pobres.

A história pra mim é uma matéria fascinante, como não amar isso gente? IMPOSSÍVEL! O que foi? Lambertini também é cultura, eu hein.

O professor continuava explicando coisas do trabalho e como seria o projeto final e sinto novamente meu celular vibrar.

 

(10:03) +33(6)996129666: Sabe a diferença entre você e o cubo mágico?
                                                           É que o cubo mágico eu desisto

 

Reviro novamente meus olhos ao ler outra cantada barata, queria saber de onde sai tanta coisa ruim em uma pessoa só, não é possível.

Ignorei novamente e prestei atenção de novo na aula, começou os sorteios e os trios começaram a ser formar.

 

(10:06) +33 (6)996129666 :  Eu só quero saber sua matéria preferida, vai

(10:06) +33 (6)996129666 : Nem é nada pessoal ou evasivo assim o que custa?

 

                Ta! ela me venceu pelo cansaço resolvo responder:

(10:07)  Eu: Minha matéria preferida é história

 

Respondi e voltei a prestar atenção ao sorteio, nesse momento o professor havia acabado de sortear Felipe e a Adotada lá, porém o que eu realmente não esperava aconteceu.

– A última pessoa que vai compor o primeiro trio é... – Ele virou o papelzinho – A Samantha

Eu não estava acreditando no que acabava de ouvir. como assim? Eu faria trabalho com aqueles dois? NUNCA! JAMAIS ISSO NÃO É POSSIVEL!

Trocamos olhares  o Felipe me olhava e parecia que a qualquer momento iria rir da minha cara, já a Heloisa não fez questão nenhuma de esconder sua risada escandalosa no meio da sala de aula sendo acompanhada por algumas pessoas.

                E aquilo acabou me irritando mais ainda.

–  O QUE? – Falei em um grito rompante.

– Algo de errado, senhorita Lambertini? – O professor perguntou assim que levantou sua cabeça, após anotar nossos nomes em seu caderno – Sem protestos, o sorteio foi o meio mais democrático, sem oposições

– Mas.... –  Tentei argumentar sobre mas fui interrompida por ele.

– Ou é isso, ou é um zero, você que decide

Estava indignada com aquilo, me recuso a fazer trabalho com aqueles dois, lanço um olhar fulminante  ao professor enquanto sento cruzando meus braços. Aquilo só podia ser um pesadelo mesmo, por favor, alguém me acorde!

A aula continuou normalmente e o resto dos trio se formaram, alguns reclamando assim como eu, outros super animados por terem caído com algum outro amigo e eu continuava inconformada com aquilo tudo, com certeza isso não ficaria assim, tenho que convencer o professor a me mudar ou surtaria de vez.

Respiro fundo e vou caminhando até a mesa do professor, coloco meu melhor sorriso e o chamo pra conversar

– Professor posso falar com o senhor rapidinho? - o mestre me olha nem um pouco surpreso por estar ali, provavelmente já imaginaria sobre o que eu iria falar e apenas afirmar com a cabeça que sim.

– Pois não, Lambertini. - diz se ajeitando na cadeira esperando eu dizer alguma coisa.

– Olha, querido theacher, não me leve a mal, mas acho que esse sorteio não foi a melhor opção para fazer esses trios.

– E porque não seria? - ele mexe as mãos ajeitando os óculos enquanto apoiava o cotovelo sobre a mesa e me olhava.

– Como fazer um trabalho tão longo e importante como esse com pessoas que mal falamos em sala? pra sair um trabalho impecável temos conhecer bem a pessoa pra poder dialogar com mais liberdade não acha? - tento o convencer

– Não Concordo com seu ponto de vista, pelo contrario, é uma ótima oportunidade de conhecer outra pessoas não acha Samantha?

– Sim.. mas é que.. - ele me interrompe.

– Samantha, sei que você é uma excelente aluna e se duvidar, a melhor aluna que tenho em historia do colégio todo, sei que em qualquer grupo sairá bem, isso não é motivo concreto para o questionamento sobre a formação dos trios. - ia me prepara pra rebater mas ele me corta novamente. – Sei sobre sua "falta de afinidade" com a senhorita Bertechini mas infelizmente não posso fazer nada a respeito.

                Suspiro me dando por vencida.

– Se era somente isso que queria falar comigo, pode voltar ao seu lugar por gentileza. - Aponta para meu lugar.

– Obrigada, era só isso mesmo - dou um sorriso amarelo enquanto volto para o meu lugar, mal sento e já ouço minha amiga me chamar

– Hei, amiga.. - me cutuca assim que sento – conseguiu falar com o professor? - cochicha no meu ouvido na intenção de que ninguém nos ouvissem.

– Falei e adivinha? Nada! Que ódio Clara, vou ter que aturar aqueles dois, que morte! - digo entre dentes.

– Talvez não seja tão ruim assim amiga, pelo menos os dois são bons alunos, o Fê mesmo é ótimo em história - diz a loira como se aquilo fosse realmente algo de bom.

–Ah, claro! vai defender o seu Bodezinho né? Aff, eu mereço. - reviro os olhos.

– Ta, só queria te ajudar. - balança os ombros se ajeitando na cadeira.

– Ajuda ficando calada, ok? - falo sem paciência.

                Ouço o sinal tocar indicando que começaria o intervalo, já íamos todos saindo quando nossa linda e bela representante de turma nos pede um minutinho de atenção.

– Meu Povo lindo é cheiroso, presta atenção na Goxtosa aqui!!! - falava a Ju toda empolgada. – Todo mundo aqui tá ligado que vai rolar a balada na casa da Gabs?

– Qual Gabs? A Raio lazer? - algum imbecil a interrompe, não dou o trabalho de olhar quem fez a pergunta.

– Isso, Fábio, A Raio Lazer! ou para os íntimos, GABS TROVÃO! Aquela delicia de garota! Enfim, Só pra lembrar que a entrada ta liberada pra geral, o tema será festa a fantasia de super heróis,  podem levar quantas pessoas quiserem mas não esqueçam que tem que levar qualquer bebida! Essa festa vai ser DO CARALHO!!! QUE VENHA THE FLASH!!

                uhuuuul - A turma toda praticamente comemora com o anuncio.

– E não podia faltar né? OS LAGOSTOSOS vão tocar! - Diz Mb entrando na onda da Juliana e informando sobre o nosso show.

– Isso ai Mbzinho - bate na mão do Mb –  Então é isso Galera, SO VAMO!!  

A turma toda ficou animada com o lembrete e  aos poucos as pessoas iam saindo e comentando sobre a tal festa tão esperada. Até porque, convenhamos, festa com bebidas liberada é uma combinação perfeita pra deixar qualquer pessoa animada.

                Quando já estava prestes a sair, sinto um braço me segurando  e olho para trás

– Acho que precisamos conversa não?

 

                                    "O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete.",

                                                                                              Aristótele

         


Notas Finais


Alguns recadinhos especiais..

Tá ai.. Cê Pediu tanto e enfim coloquei você em alguma fic GABS, já pode surtar a vontade! hahaha
Um beijo especial pro pra Quézia Leite Itambé, você me perturba o dia todo sua praga, tá ai seu cap kkkk
e Lia Mozão <3.. Ai a foto da Sam de óculos. HAHAHAH

Bom.. chega de recados kkkk

Qualquer.. duvida, sugestão.. críticas ou bate papo, podem chamar a Let a outra autora linda no TT @letsgazar
Pq eu ainda não tomei vergonha na cara e fiz um pra mim kkkkk

Até mais!

Say. M


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...