História Anonymous letters ( Camren Intersexual ) - Capítulo 30


Escrita por:

Visualizações 119
Palavras 1.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 30 - I'm broken inside


Point Of View Lauren Jauregui 

Meus pensamentos todos estavam em Camila, a todo momento a imagem dela beijando outra vinha em minha mente. 

Eu nunca pensei que eu fosse ser machucada assim, não pela Camila. 

Eu sei que está confusa, eu a entendo, mas ela tinha que correr prós braços de outra? É isso que eu não consigo entender, faz nem um dia direito que nós estamos ' separamos ' e ela já correu para os braços de outra? Ainda mais da Megan?

Camila nunca deixou de amar-la, Lauren! Meu subconsciente diz.

Fui apenas um passatempo na vida da Camila, eu acho que ela não me amou realmente como dizia, talvez tentou me amar, mas com a volta de Megan seu amor por ela voltou, senão elas não teriam voltado, certo? Eu não sei mais o que pensar, meus pensamentos estão bagunçados demais. 

Meus sentimentos estão feridos, meu coração está partido em dois pedaços, e um pedaço dele está com outra pessoa, que agora está em braços de outra. 

— Porque? Porque Camila não me ouviu? — Eu já não controlava mais as lágrimas que escorriam pelo meu rosto. Parei o carro em frente a um estacionamento, respirei fundo tentamento procurar minha calma, e tentar fazer o choro parar, mas tentativa falha, não deu. — Ela nem sequer me deixou me explicar ou explicar o que realmente havia acontecido porra, apenas jogou suas palavras pra cima de mim! — Soquei o volante com muita força. 

Eu estava com raiva, mas ao mesmo tempo que eu estava acabada por dentro. 

Sai do carro começando a andar até a praia que havia ali perto da onde eu havia estacionado, mas antes tranquei as portas. O tempo estava normal, o sol não estava quente demais, está no seu grau normal. Assim que havia pisado na área da praia tirei meus sapatos, rolei meus olhos em volta não havia ninguém na praia, poucas pessoas vinham aqui, eu sempre venho quando preciso pensar, ou quero ficar sozinha. Me sentei, e fiquei encarando o mar por um tempo. 

Dava pra se ouvir o som do mar, e isso me relaxava um pouco. 

O mar é um azul escuro, é um azul lindo, muitas vezes entrei nele, a água é bem gelada e gostosa, e a água é salgada.

Não há bichos perigosos, bom, eu acho. 

Me perdi em meus pensamentos mais uma vezes. 

Point Of View Camila Cabello 

Não era o mesmo beijo, não tinha a mesma paixão de quando eu beijo a Lauren. 

Megan e eu meio que quase voltamos, mas sei que não é ela que eu quero.

Estar ignorando Lauren dessa forma está doendo tanto em mim, como eu sei que está doendo nela, mas eu não consigo quebrar esse maldito orgulho pra ir atrás dela. 

Eu sou muito orgulhosa quando sei que preciso ir atrás de alguém, eu sei que a forma que eu estou agindo com ela, está a machucando, mas não tenho culpa. 

Eu ainda estou confusa em relação ao o que eu vi naquele banheiro, qualquer um em meu lugar ficaria na mesma forma que eu estou, eu realmente não sei mais em que acreditar. 

Alexa e ela estavam se beijando, ela estava sem camisa.. Não tem como não pensar outra coisa, a não ser que ela me traiu. 

Tudo em mim está confuso, eu sinto raiva por ela ter feito isso comigo, mas ao mesmo tempo me sinto destruída por dentro por ter me enganado. Por dito que eu era única, quando ela já tinha outra. 

— Mila? — Ouvi a voz da Megan me chamando. Meu olhar foi até a morena a minha frente.

— Sim? — Digo forçando o meu melhor sorriso.

— Está perdida em seus pensamentos, em que pensa? — Perguntou pondo uma amecha do meu cabelo atrás da minha orelha.

Nela.

— Em nada demais, Megan.

— Ah sim. — Diz simples. — O que acha de irmos até a praia? — Sugeriu ela.

— Pode ser. — Foi a única coisa que eu disse, antes dela envolver seu abraço ao redor da minha cintura, me guiando até o seu carro. 

O caminho todo fomos em silencio, eu não queria falar nada naquele momento, apenas queria ficar na minha, perdida em meus pensamentos. 

Na rádio do carro tocava uma musica calma e suave, eu não sei qual é o nome da cantora ou da musica, mas a musica é realmente muito boa. Encarei pelo vidro do carro, olhando pro lado de fora. 

Fui tirada dos meus pensamentos, ao sentir a mão da Megan em minha coxa.

— Está tudo bem? — Pergunto fazendo-me encarar-la confusa. — Você está meio pra baixo, é por causa dela? — Perguntou friamente se referindo a Lauren.

— Não! — Nego rapidamente. — Apenas estou com uma dor de cabeça, não é nada pra se preocupar. — Forcei um sorriso. Ela deu de ombros, e voltei a olhar a rua tirando sua mão da minha coxa.

E novamente um silencio se instalo naquele ambiente. Em poucos minutos havíamos chegado a praia, Megan estacionou o seu carro em estacionamento que era próximo a praia, assim que havíamos saído trancou as portas, ela claro, envolveu seus braços ao redor da minha cintura, não sei explicar, mas não me sinto confortável com esse contato todo com ela. 

Caminhávamos pela praia, o vento batia contra minha pele me causando um arrepio gostoso, o mar estava calmo. Megan escolheu um lugar pra sentarmos, eu não disse nada além de concordar. 

Da onde estávamos dava pra se ouvir o doce e adorável som do mar, não havia ninguém naquela praia, essa praia não é muito movimentada, poucas pessoas vem aqui, mas é a praia mais linda que há aqui. 

Rolei meus olhos, até que eles caíram sobre uma pessoa que estava naquela praia também, ela encarava o mar, parecia pensativa, perdida em seus pensamentos. 

Minha maior vontade é de ir até lá, e abraçar-la e não soltar-la mais...

Mas, meu orgulho não deixa. 

Por uma sincronia seu olhar se cruzou com o meu, eu podia ver a tristeza em seu olhar, ela suspirou fundo e negou com a cabeça, levantando-se da onde estava caminhando pra longe. 

Mesmo que de longe, pude notar que ela estava chorando, ao me ver com Megan deu pra ver a tristeza em seu olhar, e isso me quebrou por dentro.

Para de ser trouxa Camila, ela te traiu! Gritou meu subconsciente. 

Vai atrás dela! Não a deixe partir!  Gritava meu coração enquanto a via se distancia cada vez mais. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...