História Anonymous letters ( Camren Intersexual ) - Capítulo 31


Escrita por:

Visualizações 91
Palavras 1.396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 31 - What?!


2 meses depois

Point Of View Lauren Jauregui

Desde o dia na praia eu não fui mais atrás dela, estava machucando demais o seu desprezo pra cima de mim. 

Ela e Megan estão juntas de novo, em seus olhos era nítido que não estava feliz, não há brilhos nele quando está com ela, não entendo porque ela voltou com Megan. 

Eu andava sem rumo pela cidade, estava a noite devia ser umas 00h00min. Resolvi ir até um bar que é um pouco afastado da cidade, eu conheço esse bar porque uma  velha amiga minha é dona dele. 

Deixei o carro estacionado, e entrei no local, tudo continuava no mesmo jeito, o som calmo tocava naquele lugar, e isso me deixava um pouco relaxada, havia apenas duas ou três pessoas ali, me encostei no balcão.

— Um uísque, por favor! — Pedi. 

Selena apenas assentiu, pegando um copo colocando três pedras de gelo dentro do mesmo, logo em seguida despejando o liquido dentro o copo. Me entregou, apenas agradeci. 

Olhei em volta, aqui parece aqueles bares de filmes antigos, não é grande, mas também não é tão pequeno. Poucas pessoas vem aqui, não sei como quase ninguém vem aqui, aqui é tão calmo, relaxante. 

— Percebi que você está com o rosto abatido... — Diz Selena, fazendo-me a encarar. — Aconteceu algo?

— Apenas um coração partido... — Sussurrei baixo passando meu dedo pela boca do copo, antes de levar-lo até meus lábios, sentindo o liquido descer pela minha garganta, suspirei de alivio. 

— Se quiser desabafar...

Selena é uma ótima amiga, sempre que precisei fugir de alguma coisa, ou das pessoas, eu sempre venho aqui, às vezes apenas pra conversar ou desabafar, e ela está sempre pronto pra me ouvir. 

Ela é como minha irmã mais velha. 

— Minha namorada... — Suspirei baixo. — Quero dizer, ex agora. 

 Levei o copo até meus lábios novamente, tomando o restante daquele liquido, pedi a ela mais uma dose.

— Ela acreditou em uma coisa que não é verdade... 

Disse tomando de uma vez minha bebida, pedindo mais uma dose.

— Ela não me deixou nem sequer me explicar... Apenas viu um lado, não quis ouvir meu lado. — Encarei o copo a minha frente. — Agora... 

Eu sentia o talo em minha garganta se forma novamente, meu olhos estavam ardendo, o choro queria vir, eu estava lutando contra meu próprio choro, não quero mais chorar, não aguento mais chorar.

— Ela está com outra. Eu acho que ela nunca deixou de gostar da ex... — Respirei fundo tentando me controlar, mas era tentativa inútil. — Está doendo tanto.

Todos os dias na escola tem sido os piores, pois sempre a Megan vai buscar ela, e sempre acabo vendo elas juntas, e isso está acabando de vez comigo. 

Eu não saberia até quando iria suportar toda a dor que eu estou sentindo aqui dentro de mim. Minha cabeça está a mil. 

Meu coração parece que foi picado em mil pedaços, Camila nem sequer quis me ouvir, apenas viu um lado, mas não quis ouvir meu lado, apenas tirou suas próprias conclusões. 

Machuca quando ela me olha, e seu sorriso morre. 

Machuca ver ela em braços de outra. 

É como se tivessem arrancado uma parte de mim.  

Pedi a Selena mais algumas doses, era a única forma de arrancar Camila dos meus pensamentos, pelo menos por algumas horas. 

— Eu acho melhor eu ir... — Disse. 

Solucei algumas vezes, minha visão estava um pouco embaçada. Procurei pela minha carteira dentro do bolso da minha jaqueta, mas não encontrei.

— Selly, eu acho que vou ficar te devendo... P-prometo que pago depois.

— Não se preocupe. — Diz encarando-me. — Eu te levo na sua casa.

— N-não p-precisa, n-não estou tão bêbada assim. 

— Claro que não... — Diz irônica ao me ver quase cair indo em direção a porta o bar.

Eu nada mais disse, apenas concordei que ela me levasse.

O caminho a minha casa ela foi conversando comigo, eu nem fazia ideia do que ela falava. 

Depois de um tempo havíamos chegado na minha casa, olhei em volta em direção a minha casa vendo que as luzes estavam acesas. 

— Fodeu! Fodeu! 

— Que foi louca? 

— As luzes estão acesas.. Meus pais vão me matar! Eu vou fugir!! — Dito isso sai do carro correndo sem direção, percebi que Selena corria atrás de mim, ela segurou em meu braço. — Sua bruta! Me solta, ou eu grito hein

— Meu deus, Laur! Vocês está muito bêbada! — Diz encarando-me séria. — Vamos, irei te levar até a porta da sua casa... 

— Não! Meus pais vão me capar!Eles odeiam quando eu bebo. — Digo encarando-a, me soltando dos seus braços. 

— Pretende ficar onde? — Diz cruzando os braços. — Vai dormir aqui na grama?

— Até que não seria uma má ideia, a grama é confortável... 

Eu ia deitar na grama, mas ela impediu.

— Você é louca! Vamos! 

— Não!

— Vamos agora!

— Não! 

— Lauren! Vamos logo, para de agir igual criança! 

— Não. 

E assim ficamos numa discussão eterna. 

Eu não queria entrar em casa, pois eu conheço meus pais, ele irão me matar se souberem que eu bebi exageradamente. 

Eu estava tão distraída discutido com ela, que nem sequer percebi a presença de alguém, me virei pra saber quem é. 

— Vou te levar pra casa! — Ouvi a voz da Camila, ela segurou em meu braço, mas eu me soltei.

— Me deixa! — Encarei-a. — Vai lá com a sua namorada, e me deixa em paz, Cabello! 

Point Of View Camila Cabello 

Se faziam dois meses que eu e Megan voltamos, mas não a mesma coisa de quando eu estou com a Lauren, não é o mesmo beijo, não é o mesmo amor, não é a minha garota dos olhos verdes. 

Desde o dia da praia ela não vem mais atrás de mim, eu acho que ela desistiu de mim. 

Estava voltando pra casa quando vi Lauren e uma garota em frente a sua casa, senti meu estomago borbulhar de raiva, ver ela com outra garota atiça meus ciumes demais. 

Caminhei em passos rápidos até onde estavam.

— Eu vou te levar pra minha casa! — Segurei em seu braço, mas ela se soltou. 

— Me deixa! — Ela me encarou. Senti seu halito, ela estava bêbada. — Vai lá com a sua namorada, e me deixa paz, Cabello!

— Lauren, vamos! — Tentei mais uma vez, mas aquela garota entrou na frente. — Sai da minha frente, que ninguém te chamou aqui.

— Não! — Diz. 

Lauren estava atrás dela.

— Se ela não quer ir, então ela não vai. 

— Você não tem que se meter, garota! — Encarei séria, ela continuou na frente da Lauren. — Isso é entre mim e minha namorada. — Ouvi uma risada alta da Lauren, e ela veio até mim.

— Sua namorada? — Encarou-me. 

Ela estava completamente bêbada, mas seu olhar era de puro ódio.

— Eu não sou nada sua, Cabello! — Jogou as palavras. 

Isso me atingiu como um soco na cara.

— Parei de ser nada sua, quando voltou com aquela puta mal amada! — Alterou sua voz. 

u iria dizer algo, mas fui interrompida.

— Porque? Porque você voltou pra ela? — Segurou em meu braço com força, eu tentei me soltar pois estava machucando, mas Lauren é mais forte que eu. — Não estamos separada nem três meses e você já correu pros braços daquela vadia!

Ela segurava meu braço fortemente, eu tentava me soltar, mas era tentativa falha, a encarei assustada, ela nunca fez isso, ela nunca foi agressiva assim, não comigo.

Eu acho que é por causa da bebida.

— Eu acho que você nunca deixou de amar ela, apenas ficou comigo pra me fazer de trouxa, talvez até tenha tentado me amar, mas com essa volta dela, e vocês voltarem, seu amor por ela voltou! Você nunca me amou, Cabello! E eu estou aos poucos aprendendo a deixar de amar-lá também.

— Cala boca! — Gritei encarando-a. — Filha da puta eu te amo! — Gritei. 

Ela me encarou, mas logo gargalhou alto. 

— Me ama? — Ironizou.— Se me amasse não teria voltado com ela, e teria ouvido meu lado! — Encarou-me. 

Mas, agora seu olhar era diferente, não havia aquele brilho nele.

— VOCÊ APENAS JOGOU A PORRA DAS SUAS PALAVRAS NA MINHA CARA! — Gritou me assustando. 

Ela soltou meu abraço brutalmente.

— VOCÊ NEM AO MENOS ME DEIXOU ME EXPLICAR! — Se aproximou de mim.— Sabe o que mais dói nisso tudo? É saber que você voltou com aquela que foi a causa disso tudo. 

— O que? — Encarei-a totalmente confusa.— Do'que você está falando, Lauren? 

Do que ela estava falando? 

Porque diz que Megan foi a causa disso?

Eu realmente não estou entendendo mais nada. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...