História Anonymous messages - Camren - Capítulo 32


Escrita por:

Visualizações 2.378
Palavras 1.870
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tô aqui ignorando o caos da minha vida pra escrever pra vocês, é uma das minhas formas de escape 💓 Boa leitura!

Capítulo 32 - I am fine


Fanfic / Fanfiction Anonymous messages - Camren - Capítulo 32 - I am fine

Lauren sentiu seu coração disparar e uma dor se instalou em seu peito quando viu Camila junto ao sangue, sua primeira reação foi correr até ela mas foi impedida por um dos policiais.

— me larga!

— fique calma senhorita

Ela tentava se soltar sem tirar os olhos da latina, os dois caíram no chão, tanto ela quanto Steven. Camila olhou pra suas mãos molhadas de sangue, e a arma veio ao chão, o disparo acertou Steven. Ela estava me choque, os policiais se aproximaram para segura-lo e logo chamaram uma ambulância, o ar que havia dito perdido dos pulmões da Jauregui voltaram, fazendo ela voltar a respirar com normalidade, sua Camila estava bem, apenas trêmula e parada ainda no chão.

— ele... ele começou tudo, eu, eu não fiz nada, a culpa não foi minha, estão de prova

— fique calma senhorita, já estamos sabendo da situação, Steven foi afastado ontem do departamento, mas ele não aceitou muito bem, não devolveu o armamento, e eu sinto muito por terem passado por isso, não achei que chegaria a tanto por causa de uma mulher

— eu chegaria ao inferno pela mulher que ele quer policial, mas ele, chegará primeiro que eu se voltar a se aproximar dela

— preciso que me acompanhe, pra prestar a queixa na delegacia

Ele estendeu a mão, mas ela sentiu dor ao levantar, a costela estava machucada, fora as pancadas que havia levado de Steven.

— me solta!

Lauren disse empurrando o policial que estava segurando seus braços e correu até Camila.

— Camz!

— lolo!

Se abraçaram e a latina gemeu dor quando a Jauregui puxou o corpo dela contra o seu.

— aquele desgraçado te machucou! isso é tudo culpa minha

— claro que não, é culpa daquele louco do seu ex marido

— fiquei com tanto medo — qcariciou o rosto dela e encostou sua testa junto a dela.

— de quê?

— de te perder, quando ouvi o tiro parecia que o sangue havia parado de circular em meu corpo, não posso se quer imaginar a minha vida sem você Camz, sou incapaz

— estou bem meu amor, fica calma

Beijou-a por alguns instantes e se separaram quando ouviram o policial tossir tentando chama e a atenção delas.

— oh, desculpe. Lolo, vou ter que ir a delegacia, se quiser pode voltar no carro, eu chego em seguida

— de jeito nenhum, eu vou com você

Entrelaçou sua mão na dela.

— seguimos a viatura

O policial assentiu com a cabeça e saiu.

— vocês estão bem?

Dinah perguntou aflita.

— sim, ele estragou sua festa

— quem disse isso? EI DJ, COLOCA O SOM AI!

A música voltou a tocar, mesmo com os policiais ainda levando Steven baleado pra ambulância.

— estou em minha propriedade e esse cara não vai estragar minha festa de Halloween. caso precisem de algo é só ligar

— pode deixar, obrigada

Então foram juntas para o carro, seguiram a viatura até a delegacia e Camila prestou a queixa. Lauren insistiu que fossem ao hospital e ela foi, estava com alguns machucados, nada grave, e um leve inchaço na região da costela direita.

— está doendo bastante doutor

— você não quebrou nada, mas vai precisar de alguns analgésicos pra dor, e esse inchaço logo vai sumir, aconselho você colocar gelo antes de dormir, fazer uma massagem se aguentar, e tomar o remédio, não vai precisar passar em farmácia, tenho ele aqui mesmo

Pegou a caixinha de remédio e entregou a ela.

— parece que estava em uma briga de rua

— foi mais ou menos isso mesmo doutor, um covarde veio pra cima de mim, tentei me defender

— está liberada

— obrigada

Lauren saiu com ela até o carro, o tempo todo se preocupando e perguntando se estava tudo bem.

— e se ele continuar atrás da gente?

— ai ele vai se arrepender

— não quero você se arriscando por minha causa Camz

— baby, eu te amo! e se for preciso até se mudar dessa cidade eu me mudo pra ficar com você, só não desiste da gente ok? não deixa esse cara atrapalhar tudo, justo agora que começamos com algo, não o deixe roubar a nossa chance, quero ficar com você e te fazer feliz da maneira que merece

Laure fitou os olhos castanhos encantadores e acariciou a mão dela.

— você já me faz feliz, e eu quero continue sentindo meu coração disparar sempre que me olha assim, não vou desistir da gente

— é bom ouvir isso. E eu te olho como?

— não sei explicar, é como se... estivesse vendo algo que te encanta demais, porém eu não me acho encantadora

— é exatamente isso, e você é muito encantadora, eu passaria horas te olhando e decorando cada detalhe perfeito de todo o seu corpo, seria como apreciar uma bela obra de arte

Beijou o rosto dela para só então a Jauregui dar a partida no carro. Passaram na casa de Lauren apenas pra ela tomar banho e trocar de roupa, havia dito a latina que dormiria com ela, não a deixaria sozinha depois do que aconteceu, mesmo que soubesse que ela não estaria literalmente sozinha, Sinu, Alejandro e Sofia estavam na casa.

— agora vem, vamos lá pra casa, eu quem preciso de um banho, você está ai toda cheirosinha e eu ainda fantasiada

***

Depois que entraram Sinu fez várias perguntas ao ver a filha machucada, Sofia já havia dormido e Alejandro estava entretido vendo televisão. Elas explicaram tudo e ela ficou furiosa.

— esse desgraçado foi preso?

— talvez ele seja preso, levaram pro hospital porque a arma disparou

— não gosto nem de pensar que teve possibilidade do tiro acertar você

— mas não acertou mama, se acalma, estou bem, só preciso de um banho e descansar agora, já estou medicada e a lolo vai cuidar de mim

— esse seu marido não vai mais inoportuna-las né?

— ex marido mama

— eu espero que nao Sinu, agora só quero paz, focar no meu estúdio e nos meus projetos futuros que agora incluem a Camz, sempre incluiu, mas agora de uma forma mais especial já que estamos juntas

— vocês mais jovens são estranho, isso é jeito de se falar? "Estamos juntas" porque não namoram?

— eu seria pra ela o que ela quiser que eu seja, basta pedir

Fitou os castanhos intensos e ela sorriu.

— tenho você, é tudo que eu poderia querer

Sinu olhou para as duas que iam se beijar mas ela parou no meio delas.

— não quero segurar vela, então esperem eu sair, só estava esperando chegarem pra ir dormir. Vai mesmo ficar bem filha?

Camila olhou pra Lauren.

— tenho tudo que preciso pra estar bem

— então boa noite para as duas, e nada de se exercitar, você precisa descansar, pra melhorar dessa costela

— mãe!

— sei como vocês mais jovens são agitados, só estou aconselhando

Beijou a testa da filha e foi se deitar. Camila riu e puxou a Jauregui pro quarto.

— deixa que eu te ajudo a tirar essa roupa

Camila prendeu o cabelo enquanto Lauren ajudou a tirar cada peça que ela vestia, até ficar despida totalmente.

— vou dar banho em você

— virei neném agora? — disse sorrindo de lado

— por hoje sim, a minha neném

— hum, aceito mamar também

Lauren deu um tapa no braço dela

— não acredito que disse isso, eu estava tentando ser fofa

— ai amor! foi mais forte que eu, estou brincando, mas se você quiser pode ser verdade — mordeu o lábio inferior — não fica me batendo, eu estou dodói esqueceu? — fez bico — e teria enfrentado aquele idiota quantas vezes fosse preciso pra te defender

— own, que linda, vem cá

Envolveu o corpo dela com seus braços e selou seus lábios nos dela.

— te amo tanto

— eu também te amo, agora vem comigo, quero banho

— cuidado pra não me molhar toda

— posso te molhar de uma outra forma se voce quiser

— Camila! sua safada, precisa descansar

— mas eu machuquei a costela, a língua está em perfeito estado

— sshh, entra logo nesse banheiro vai

Ela riu e então foi para de baixo do chuveiro. Lauren passou sabonete em suas costas enquanto ela segurava os cabelos, e era impossível não dar uma boa olhada na bunda enorme de Camila. Passou sabonete no restante do corpo, com maior cuidado na região da costela, onde estava machucado, e então cobriu ela depois com a toalha. Ajudou também a colocar a roupa, só então foram se deitar.

— obrigada por cuidar de mim

— não precisa agradecer, faço isso com maior prazer Camz. agora deita aqui, quero que descanse

— sim senhora, mas lembrei sobre eu te deixar molhada, adoraria fazer isso mesmo

— não Camz, agora você tem que descansar

— deixa vai

Se inclinou e beijou as coxas dela, deixando-a nervosa.

— p-para, está machucada

— minha boca está em perfeito estado e eu quero chupar você bem gostoso

Lauren não pôde nem contestar de novo, a Latina puxou o short junto a calcinha até os joelhos e caiu de boca na intimidade lisinha da Jauregui.

— ooh! você é uma safada

— é errado gostar tanto do gosto da sua boceta? acho que não 

Lauren ficou vermelha, mas ela adorava o quanto Camila era ousada, atrevida. Arqueava as costas a cada vez que ela chupava freneticamente e circulava a região do clitóris com a língua, provocando arrepios no corpo dela. A Camila se movimentava a cada vez que o corpo da Jauregui se remexia sentindo o prazer que era ter a boca quente de Camila lhe sorvendo, chupando, deixando-a insana e sensível.

— aah Camz! isso.. é tão b-bom!

— bom é chupar você Lauren, é tão deliciosa e cheirosa.

Beijou as partes internas das coxas antes de penetra-la com dois dedos e voltar a sucção lenta no ponto de pulso da latina. Dois meios de prazer causando arrepios no corpo de Lauren ao mesmo tempo. Ela fechou os olhos com força e seu corpo deu leves espasmos, quando finalmente gozou, chegando ao seu ápice e tentando recuperar o fôlego. Camila sorriu maliciosa e beijou os lábios dela, fazendo-a provar de seu próprio gosto. sua língua serpenteava junto a dela, Camila era tão quente. Procurou uma maneira de deitar sem sentir dor.

— acho que vai ser difícil dormir, dizem que dormir olhando assim pro teto a gente tem pesadelo, mas é o único jeito que minha costela não dói

— se você tiver pesadelos eu vou estar aqui do seu lado pra te abraçar e dizer que está tudo bem — entrelaçou a mão na dela

— não sei o que faria sem você

— e nem nunca vai precisar descobrir — mordeu devagar o lábio inferior dela e sorriu — dorme bem minha linda

— com você aqui, terei uma noite de sono maravilhosa

— vou sempre cuidar de você

Deitou e ficou de lado, ela adormeceu olhando para a Latina maravilhosa que fazia tudo fazer sentido agora, porque antes não vivia feliz intensamente como sempre quis, sempre foi uma grande ilusão, mas agora era diferente, tinha um amor no qual podia confiar e se entregar, pois era correspondido na mesma proporção.


Notas Finais


Espero que tenham gostado 💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...