História Anonymously Passionate - 2Won - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags 2won, Changki, Hyungwonho, Joohyuk, Longfic, Monsta X, Texting
Visualizações 223
Palavras 1.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee, olá ♡

Já quero agradecer aos 200 favoritos 😍

Man, vocês são incríveis demais! *-*


Boa Leitura ♡

Capítulo 24 - Chapter 23 - Hurt


Fanfic / Fanfiction Anonymously Passionate - 2Won - Capítulo 24 - Chapter 23 - Hurt


Kihyun’s Pov.


- Como é? – Perguntei incrédulo e o mais novo baixou a cabeça. – Diz pra mim que não é verdade...diz! – Ele respirou fundo.

- Kihyun, eu sinto muito...eu realmente sinto muito por isso, eu era um tolo irresponsável achando que tudo aquilo não iria evoluir para nenhum dos dois lados e... – O interrompi.

- Mas evoluiu, Changkyun! Evoluiu para o meu lado e eu sair machucado nisso tudo! Você brincou com os meus sentimentos como se eles não valessem nada... – Falei já com a voz embargada. – Eu não quero mais falar sobre isso, eu vou embora! – Me levantei e fui em direção a saída do Campus, mas o mais novo me puxou pelo braço.

- Por favor, Kihyun, eu não sou mais daquele jeito e demonstro isso todos os dias desde que nos aproximamos, eu mostrei arrependimento mesmo sem você percebe naquele dia da festa...por favor, Kihyun-ah. – Ele pediu e eu neguei, puxando meu braço.

- Não foi o bastante brincar comigo por mensagens e agora quer fazer isso cara-a-cara? – Ele negou com a cabeça com uma expressão entristecida. – Me poupe do seu arrependimento mentiroso! Eu não acredito em você e em nenhum dos seus amigos, eu não duvido nada que Jooheon também anda brincando com Minhyuk.

- Kihyun, pare com isso! Olha o que está dizendo, você não pode achar que todos são a mesma pessoa! Hoseok e Jooheon estão fazendo mais do que eu nunca poderei fazer por causa da merda que eu causei a você e eu sinto muito por isso. Mas, eu só preciso de uma chance para me redimir. Por favor. – O encarei, ouvindo atentamente suas palavras e me controlando para meu coração não me fazer ceder. Deixei mais lágrimas caírem e neguei com a cabeça.

- Me deixe em paz, não se aproxime de mim e, se tentar fazer isso, eu não respondo pelos meus atos. – Falei de forma fria e seguir de volta para a saída.


Meu peito doía, eu não conseguia respirar direito e eu só queria algo que desligasse meus sentimentos naquele momento. Por que temos que sentir?

Enquanto eu seguia para casa, as pessoas me olhavam de forma curiosa e até mesmo preocupada, e isso já estava me incomodando tanto ao ponto de eu querer ir a pé ou gritar para o motorista do ônibus para que dirigisse mais rápido. Eu só queria me isolar.

Quando finalmente cheguei, me joguei na cama e chorei como se tivesse segurado toda a vontade de chorar que tive na minha vida, e estava liberando naquele momento.

Como ele pode fazer isso e simplesmente entrar na minha vida novamente? O quão insensível ele era para fazer isso?

Eu havia me apaixonado por I.M, eu realmente fiz planos com ele para após a faculdade.

Eu havia me apaixonado por Changkyun, eu realmente estava fazendo planos com ele para após a faculdade.

No fim, eu apenas estava vivendo um loop temporal, fazendo as mesmas coisas só que em planos diferentes.

A dor era a mesma e a sensação de idiota também. Como meu coração podia ser tão fácil assim de se manipular?

Mandei mensagem para Hyungwon, avisando que tinha voltado para casa e quando eles saíssem do Campus, viessem até mim.

Não demorou mais de uma hora e eles chegaram e, quando viram meu estado, vieram logo me abraçar e me confortar até eu conseguir me acalmar e contar o que tinha acontecido. Depois disso, eu só lembro de ter adormecido.


(...)


Changkyun’s Pov.


Eu nunca me sentir tão errado e arrependido como me sentir naquele dia, eu havia lhe machucado com a mentira e lhe machucado com a verdade.

A conclusão de tudo isso era que eu não merecia o amor de Yoo Kihyun, mas queria me tornar merecedor e conquistar o seu perdão novamente.

No entanto, não era nada fácil e eu tinha mil e uma coisas contra mim, o que dificultava qualquer tentativa minha.


Cheguei em casa devastado, tanto que não dei a mínima atenção para o meu Golden Retriever, Thanos, que veio de imediato brincar comigo.

Eu estava perdido, machucado e inconformado com tudo aquilo. Afinal, eu tinha sido um completo idiota em ter o iludido daquela forma e ainda mais em revelar que I.M era eu e tentar me redimir.

Mas é claro que ele não iria acreditar na sua honestidade, Changkyun.

No final, foi uma péssima ideia eu ter me aproximado dele novamente.


Me permitir a chorar e liberar toda a minha dor e raiva através das lágrimas. Então, era essa a sensação de amar tanto?

Se machucar e machucar aquele que ama, não parecia tão ruim ou desesperador quando se ver de fora, mas tudo fez sentido naquele momento.

Eu me coloquei no lugar de Kihyun, Hyungwon e Hoseok, aquela dor era mortal e um passo em falso seria literalmente o fim.

Quando acordei, já era de noite e Thanos latia sem parar seguido pelo barulho irritante da companhia, – que eu já deveria ter mudado há muito tempo – me levantei de forma arrastada e seguir até a porta de entrada, abrindo a mesma e encontrando um Hoseok com uma expressão horrível de cansaço e tristeza. Algo tinha acontecido.


- Dia ruim? – Perguntou ele com ironia e eu bufei.

- Você nem faz ideia. – Dei passagem para ele entrar e fechei a porta em seguida.


Ele brincou um pouco com Thanos até começar a falar.


- Ainda tem aquele colchão de solteiro guardado? – Perguntou e eu franzi o cenho.

- O que quer com o meu colchão? – Perguntei e ele sorriu de lado, sem nenhum humor.

- Quero socar alguma coisa, antes que eu soque alguém. – Eu engoli em seco. – E não se preocupe, não é você. – Assentir.

- O que aconteceu, Hyung? – Perguntei e ele se sentou no sofá.

- O que aconteceu com você, Dongsaeng? – Passei a mão no rosto e me sentei ao seu lado, já sentindo as lágrimas arderem meus olhos. – Você contou pra ele, não é? – Apenas assentir e ouvir ele respirar fundo.

- Por que cometemos tantos erros? – Perguntei com a voz embargada.

- Para aprender com eles e crescer como pessoas melhores. – Ele respondeu e sua voz também estava embargada.

- E se não verem isso, o que fazemos? – Perguntei e ele me puxou para um abraço, consequentemente deitei minha cabeça em seu peito, notando só pela sua respiração que ele estava chorando.

- Bom...pelo menos tentamos e...seguimos em frente. – Respondeu por fim e eu fechei os olhos, voltando sentir aquela maldita dor no coração.



Notas Finais


Amo Wonkyun e irei enaltecer essa amizade ❤ e proteger, pois estão sofrendo

Quem coloca o nome do cachorro de Thanos? Eu a autora que é Marvel Girl akakakaka

Espero que tenham gostado e desculpem algum erro

Até segunda que vem, Bright Peoples ☆

Bjs da Sary ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...