História Anormal - Jikook - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bruxas, Flex, Jikook, Jimin!bottom, Jungkook!top, Lobos, Namjin, Taegi, Taeyoonseok, Vampiros, Vhope, Yoonseok
Visualizações 712
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Good Night 😴

Capítulo 8 - Chapter Eight


Fanfic / Fanfiction Anormal - Jikook - Capítulo 8 - Chapter Eight

                     Jimin pov

Hoje era sábado, o dia mais entedioso que ninguém quer ficar em casa. Os adolescentes costumam sair para fazer farra em lugares barulhentos.  Eu estava jogado no sofá sem nada pra fazer, a casa estava em silêncio estremo. Eu juro que dava para ouvir os batimentos do meu coração, eu estava louco pra sair e casa,  Só que Jackson não deixava de jeito nenhum. Eu já estava ficando cansado de suas  Reclamações. 

Yoongi apareceu do nada na sala, com a mesma cara sem graça de sempre. O mesmo me olha e se senta ao meu lado, depois da um suspiro cansado. Já que não tenho nada pra fazer mesmo, vou tentar convence-ló de ir a boate comigo hoje a noite. 

— Hyung!? — Chamei baixinho 

— Hum? — Yoongi me encara 

— Olha, já que não estamos fazendo nada hoje, que tal a gente se divertir em uma boate hoje a noite? Diz que sim! — Fiz biquinho 

— Você não para nunca não é? — Riu nasal — Eu aceito a sua proposta já que estou entediado também, mas Jackson tem que ir com a gente. — Yoongi afirmou

— Por que? Ele não é a nossa mãe. — Bufei 

— Porque se nós fomos sair sozinhos, podemos acabar fazendo basteiras. E eu não estou afim de entrar em confussões. — Rebateu 

— Legal então — Confirmei derrotado — Que horas são? 

— 20:30, Já deveríamos estar nos arrumando. Você é muito lento né?! — Yoongi falou calmamente 

— Então se levanta e avisa pro Jackson.— Falei correndo para o meu quarto. 

— PODE DEIXAR ALTEZA — Yoongi gritou da sala rindo.

Eu revirei os olhos, e fui tomar um banho rápido. 

Eu sai do banheiro, e vesti uma calça preta colada, camisa branca e um casaco de couro, tipo motoqueiro. Eu arrumei as minhas madeixas loiras e voltei pra sala, para esperar aquelas gracinhas se arrumarem. 

— Jimin, você está gato! — Jackson afirmou sorrindo ao lado de Yoongi. 

Eu sorri envergonhado, e Yoongi nos puxa para fora de casa bufando, essa criatura não tem paciência não? 

Fomos voando mesmo, já que estava de noite e ninguém iria nos ver, essa é o lado bom de ser vampiro. Temos poderes úteis para o dia-dia. 

[...]

Quando chegamos na boate, o lugar estava lotado de adolescentes. Não era adolescentes comuns, era do meu colégio. Eu vou fazer uma oração para não me encontrar com pessoas que eu não gosto. 

A música estava agitada e alguns pessoas dançavam na pista de dança animadamente. 

— Gente, vou logo avisando que vocês não podem se meter em confussões, nem se relacionem com algum humano e não bebam muito, entendido? — Jackson alertou 

— Entendido — Eu e yoongi falamos em uníssonos. 

— Vamos nos separar, e Jimin fique na linha ouviu? Se você fizer alguma besteira eu vou te dar uma surra. — Jackson me olhou sério.

— Está bem hyung, não precisa agredir tá? — Revirei os olhos. 

— Bom mesmo, se não já sabe. — Jackson disse sumindo na multidão.

Eu fui para o Bar, enquanto eu via Yoongi enchendo a cara, depois diz que sou eu que bebo muito. 

Enquanto eu bebia uma tequila, várias garotas vinham se esfregar em mim, eu juro que estava me segurando para não atacar o pescoço delas agora mesmo. 

— Oi Oppa, vejo que está sozinho... Você não quer dançar comigo? — Uma garota de vestido vermelho extremamente curto falou 

Eu dei um sorrisinho de lado, e assenti. Eu não tenho nada a perder. 

A garota dançava sensualmente, mas sempre acabava se esfregando em mim. Eu iria reclamar, mas vou deixar apenas acontecer. 

A mesma se aproximou do meu rosto, e tentou me beijar, eu desviei e ela acabou beijando a minha bochecha. A garota me olhava e irritada, mas continuava dançando fingindo não está brava, nem adiantou eu já percerbi isso faz tempo.

Depois de alguns tempos dançando, eu vejo Jungkook e seus amiguinhos no bar bebendo e rindo. Por deus, por que justamente esse idiota está aqui? Tem tantas boates, por que aqui? 

Eu tentava ignorar aquele indivíduo, só que era impossível. Jungkook logo me encara, e franzi o cenho, eu ignorei e continuei dançando com a garota. 

Jeon se aproxima de mim e parece que ele estava bêbado, só era o que me faltava aturar um adolescente irresponsável,  se ele já sóbrio é irritante, imagine bêbado? 

O mesmo empurra a garota, e começa a dançar comigo, eu estava me perguntando se ele sabia quem eu era. 

— Jungkook? Você ta bem? — Perguntei 

— Jimin? É você? Está bonito hoje — Falou agarrando a minha cintura. 

— Claro que sou eu idiota, e não me agarre desse jeito — Falei tentando me soltar mais sem sucesso. 

— Meu amor, não seja malvado. Eu quero aproveitar essa noite pra ficar com você — Sussurrou no meu ouvido

Eu me arrepiei com sua voz grossa, o pior é que esse pirralho é mais alto do que eu. 

— Jungkook, você está bêbado e está falando coisa com coisa. — Reclamei 

— Cala boca e me beija — Falou atacando meu lábios.

Enquanto Jungkook estava com os fechados aproveitando o beijo, eu fiquei com os olhos arregalados surpreso, eu estava nervoso e confuso com sua atitude. 

O mesmo parou o beijo, e sorriu mostrando os seu dentes de coelho, eu achei fofo. Pena que é um garoto irritante. 

— Eu acho que estou apaixonado Minnie, Você é um garoto incrível. — Confessou sorrindente 

— Q-que? Jungkook para, você deve voltar pra casa. O álcool já afetou o seu cérebro. — Falei nervoso

— Não vou parar, Eu estou perdido. A culpa é sua que estou apaixonado. Você não está dando bola pra mim e me maltrata mal — Choramingou

Eu revirei os olhos, deixei o garoto bêbado pra trás, e fui procurar Yoongi e Jackson para voltar pra casa. Eu não estava mais no clima legal, minha cabeça ta doendo e meus pensamentos estão confusos.

Eu esbarrava em algumas pessoas, procurando desesperadamente os meus amigos idiotas, Vejo Yoongi bêbado gritando que ama beber sangue e Jackson tentando acalma-ló. Eu ri com essa cena cômica. 

— Jimin socorro, Yoongi pirou. — Jackson falou segurando Yoongi 

— Quem diria, Yoongi bêbado. Depois diz que sou eu o irresponsável — Falei rindo 

— Pare de rir e me ajude a leva-ló pra casa. — Jackson rebateu 

Eu suspirei e coloquei Yoongi nos meus braços no estilo noiva, o levando pra fora da boate.

— Ainda bem que você é um Vampiro original, eu não teria força de carrega-ló sozinho. — Jackson comentou enquanto caminhávamos 

— Yoongi exagerou na dose, É difícil ele ficar bêbado. — Falei 

— Que cara é essa? Você está estranho. — Jackson afirmou desconfiado

— Eu não tenho nada a esconder, O garoto que eu odeio, estava na boate e me beijou. 

— Sério? Ele não te odeia? 

— Ele estava bêbado, não sabia o que estava fazendo, Ainda bem que ele não vai se lembrar dessa desgraça. — Falei 

— O que sentiu? Você gostou do beijo? — Perguntou 

— Não sei, eu fiquei surpreso. Não deu pra raciocinar direito, aliás a única coisa que sinto por ele é ódio, nada mais. — Rebati 

— Tome cuidado Jimin, não quero te ver magoado de novo. 

— Relaxa Jack, Eu me transformei em outra pessoa, não vou me apaixonar nunca mais, Isso é perca de tempo. 

Chegamos em casa, e coloquei Yoongi na cama o mesmo já estava dormindo. Eu olhei para o relógio e Já era meia noite. Eu tomei um banho e vesti minha roupa de dormir, deitei na cama e fiquei pensando sobre o beijo e as palavras de Jungkook. Só espero que aquilo não seja verdade, não quero me iludi, outra vez. 

                 Jungkook pov

No dia seguinte eu me acordei com uma dor de cabeça da porra, eu bebi demais. Nem lembro como fui parar aqui em casa. Eu juro que nunca mais vou beber tanto como ontem. Espero que eu não tenha feito nenhuma merda. Já que sou um cara azarado eu posso desconfiar das coisas. 

Eu fiz minhas higienes, olhei para o relógio, obviamente que me acordei tarde. Já era 15:00 horas da tarde. Eu fiquei de boca aberta. Caramba, eu bati o recorde da preguiça. 

Eu procurei a minha mãe pela casa e ela não estava. Novidade! 

Eu me sentei no sofá e fiquei olhando para o nada, meu corpo acordou, mas o meu cérebro ainda está dormindo. Eu não estava afim de fazer nada hoje, nem conversar. 

Eu verifiquei o meu celular e não tinha nenhuma mesagem dos meus amigos, tomaram no cu também, eu tenho certeza. 

Quando eu tento fechar os olhos para relaxar, Vejo minha irmã mais nova entrar dentro de casa jogando suas malas em qualquer canto da sala. Misericórdia o capeta está de volta. 

— Boa Tarde Oppa, Cadê o Papai e a Mamãe? E por que você está com essa cara de cachaceiro? — Jisoo perguntou

— Eles estão trabalhando, e não me chame de cachaceiro. — Falei irritado 

— Nossa, Vejo que alguém tomou todas ontem. Não sentiu a minha falta? — Jisoo sentou ao meu lado 

— Não — Respondi simples 

— Você é muito malvado. — Fez biquinho 

— Não faça esse bico, você não é um anjo, eu sei que você gosta de me pôr em situações embaraçosas. — Falei 

— Não faço por mal, as vezes tenho que dá um empurrãozinho pra você tomar coragem. — rebateu rindo 

— Essa casa tava tão silenciosa — lamentei 

— Não seja dramático oppa, pelo menos você não vai só ficar comendo Miojo, ainda bem que sei cozinhar.— Se gabou 

— Claro que sabe — falei sarcástico — Vai arrumar as suas coisas no seu quarto. 

— Não vai me ajudar? — Perguntou 

— Não, Você tem duas mãos pra que?

— Pra tocar nos paus alheiros — Jisoo falou rindo correndo para o quarto

— É o que? Volta aqui garota — Falei indo atrás da minha irmãzinha pervertida. 

[...]

Na hora do intervalo, eu fiquei andando pelos corredores do colégio, Hoseok e Taehyung tinha faltado aula e aquelas najas me deixaram sozinho no meio desses alunos idiotas. Será que sobrevivo? 

Jimin estava estranho, Ele sempre me observava com um olhar curioso, o que aquele garoto tem? Tem que ser coisas de anormais mesmo. 

Eu vejo um livro médio com uma capa preta de couro no chão, estava velho e me parecia ser um diário, eu peguei o livro e olhei pelos lados pra ver se o dono aparecia, mas isso não aconteceu. 

Será que devo levar pra casa, e guardar até encontrar o dono? Acho que sim, um diário não pode ficar por aí, se cair em mãos erradas essa pessoa estaria extremamente fudida. Agora só é controlar a minha curiosidade de ler, vocês sabem que eu sou muito curioso né? Então torçam para que eu não abra esse diário e não comece a xeretar na vida alheia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...