História Anos Luz - Vitão - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescência, Drama, Família, Musica, Romance, Vitão
Visualizações 12
Palavras 890
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Anos Luz - Vitão - Capítulo 5 - Capítulo 5

Duas semanas se passaram e logo pude tirar definitivamente a razão do meu mal humor diário. A maldita bota ortopédica! Durante esses dias fiz alguns passeios com meus amigos e conseguir retornar a faculdade sem grandes problemas. O Victor me mandou algumas mensagens durante esses dias e conversamos sobre assuntos aleatórios e até rimos de algumas bobagens que dissemos. Nos esbarramos no shopping em um dos passeios com meus amigos, porém mal tivemos tempo de trocarmos duas palavras e uma jovem mulher saiu lhe puxando. Não tive coragem de perguntar o porquê, muito menos de quem se tratava. Mas admito ter ficado incomodada. Tive que aturar a Jasmine por dias esfregando na minha cara que não consegui disfarçar meu ciúme e o quanto foi impagável a minha cara de revolta ao vê-lo saindo com ela. Mas quem sou eu pra impor alguma coisa quando sou apenas uma POSSÍVEL colega?!

Clemente: - Sol, Sol... Sol! [Me sobressalto com o susto e peço desculpa pela minha falta de atenção.]

Sol: - Do que vocês falavam?

Jasmine: - Se não tivesse pensando no cacheado saberia. [Debocha e faço uma careta como resposta.]

Clemente: - Não provoca amor.

Sol: - Obrigada Clemente!

Clemente: - Ela não tava pensando nele e sim na morena que o arrancou de seus braços! [O filho da puta se junta a sua namorada e ambos riem da minha desgraça. Tento contestar mas a quem eu quero enganar?! É a mais pura verdade.]

Sol: - Vocês acham que ela pode ser namorada dele?

Clemente: - E porque não? Ela é uma mulher bonita e ele aparentemente solteiro, certo?

Sol: - Certo! [Digo sem muito ânimo e recolho meus pertences sobre o banco do pátio.]

Jasmine: - Ei, não faz essa carinha. Nós estamos apenas zuando com você. [Me abraça fazendo carinho em minha cabeça.]

Sol: - Melhor irmos pra nossa próxima aula.

•••

Jasmine: - E você conversou com ele?

Sol: - Tentei, mas ele foge do assunto. Você sabe que não sou de ficar em cima, mas estou realmente ficando preocupada.

Depois das aulas convidei meus amigos pra almoçarem comigo próximo a loja de vinis . Depois de horas de brincadeiras e conversas paralelas lembro do meu pai e do seu desânimo durante esses dias.

Clemente: - Não é o certo a se fazer mas devido a toda essa situação eu acho que você deveria procurar saber o que se passa no trabalho do seu pai. Vai ver é realmente problemas profissionais e você está criando coisa na sua cabeça.

Jasmine: - Não sei se isso é certo.

Clemente: - É claro que não é!  Mas são riscos e desafios que vez ou outra temos que enfrentar.

Jasmine: - Clemente! [Repreende.]

Sol: - O Clemente tem razão Jasmine. Preciso saber o que realmente está acontecendo ou vou ficar maluca. O meu pai nunca foi de me esconder nada, temos total confiança um no outro e a liberdade de falarmos sobre todo e qualquer assunto.

Jasmine: - Bom, cada um sabe onde seu calo aperta. E mesmo sendo contra você invadir a produtora não vou te deixar sozinha.

Clemente: - Muito menos eu.

Jasmine: - Então, quando começamos? [Sorrio e seguro a mão dos meus dois melhores amigos confiante. Sei que o que quer que aconteça eles estarão lá por mim e eu por eles.]

•••

Converso melhor com meus amigos e decido passar em casa pra tomar um bom banho antes da minha nova aventura. Encontro o Dhyego largado na sala de estar jogando um novo game que ganhou do Clemente. Questiono sobre a Anny que aparece de imediato e me cumprimenta com um forte abraço. Peço pra que aguente o Dhyego por mais algumas horas pra que eu possa resolver alguns problemas e tendo seu consentimento corro em direção ao quarto. Depois de pronta encontro com meus amigos em frente de casa e tomamos caminho até a produtora.

Jasmine: - O que faremos agora?

Sol: - Pra ser bem sincera eu não sei. [Suspiro.]

Clemente: - Tive uma ideia! Eu distraio a recepcionista, e vocês entram. Encontro com vocês em mais ou menos 15 ou 20 minutos.

Jasmine: - E porque justamente VOCÊ tem que distrair a recepcionista? [Dá de ombros emburrada.]

Clemente: - Preta, para com isso. Sem crises de ciúmes, okay? Mas se te incomoda eu posso entrar com a Sol enquanto você distrai a recepcionista. O que me diz?

Jasmine: - Que seja! Agora aprecem-se.

Como combinado aguardamos atrás da porta de entrada enquanto a Jasmine tenta de maneira desastrosa distrair a recepcionista. Com um sinal rápido mas no momento certo, corremos em direção ao corredor de entrada. Nos vemos perdidos em meio a tantas portas e corredores.

Sol: - Não sei pra onde seguir.

Clemente: - Vamos nos organizar! Seguiremos pela esquerda e depois pela direita. Precisamos questionar as pessoas como andam as coisas aqui dentro, se estão tendo alguma dificuldade financeira ou com os músicos, enfim... Essas coisas. Óbvio que sem chamar atenção, muito menos fazer com que desconfiem que não somos funcionários. [Assinto concordando com o ruivo.] - Há, precisamos de crachás! Acho que poderíamos pegar alguns emprestados no escritório principal. Só precisamos encontra-lo!

Sol: - Okay, só toma cuidado pra não esbarrar com meu pai. Ele ainda está em expediente.

Clemente: Perfeito!


Notas Finais


Obrigadinhaaaa ❤️🤪 Deixem seus comentários...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...