1. Spirit Fanfics >
  2. Another Day, Another Life >
  3. Closer

História Another Day, Another Life - Capítulo 3


Escrita por: e ProjectAvenger


Notas do Autor


Olá!! Estou muito feliz que tenham acompanhado e espero que gostem desse capítulo! É mais dinâmico, né?
Boa leitura!

Capítulo 3 - Closer


Faltavam apenas uma semana para os inícios das aulas e Loki se sentia como uma criança de cinco anos indo pela primeira vez a aula. Ele tentava controlar ao máximo seus sentimentos, mas não conseguia ficar quase um dia dentro daquela casa sem perguntar qualquer coisa para Thor e o loiro estava achando graça em todo aquele interesse. 

Como possuíam as idades aproximadas, com apenas dois anos de diferença, houve uma aproximação genuína fazendo com que parecessem que se conheciam há anos; saíam todos os dias para ir à praia, nas duas semanas que se passaram, aos finais de semana, foram conhecer a cidade, principalmente à noite e o inglês só adquiriu mais fascínio ainda por ali, eles possuíam os mesmos assuntos na ponta da língua ainda que Thor não gostasse de falar sobre faculdade, carreira e futuro, e Loki sobre seu passado. Ainda assim não escondiam o fato de que amavam um rock antigo, como Sweet, Deep Purple, The Who e Queen onde ficavam frustrados por saberem que a maioria de seus ídolos estão mortos e nada poderiam fazer por aquilo. Loki ainda insistia em dizer que nasceu na época errada, mas Thor não abria mão de que tinha hoje somente para poder ver alguém que admirava. Além de seus gostos similares por jogos de vídeo-games onde passaram as duas últimas semanas jogando quaisquer jogos que pudesse instigar a competitividade deles durante toda a madrugada.

[...]

— Loki! Vamos pelo amor de Deus! 

Thor estava no pé da escada de sua casa esperando o moreno que escolhia roupa de mais para ir somente a uma cafeteria.

— Calma! — ouviu o grito abafado pela porta do quarto.

Vendo que a situação era crítica e nada poderia apressá-lo, Thor mandou uma mensagem para seus amigos: “Vou demorar mais uns cinco minutos, foi mal.”

Aquele encontro com seus antigos amigos da faculdade foi programado antes mesmo de Loki chegar, já faziam alguns meses que o antigo universitário não os via devido à grande carga horária e com a chegada do futuro universitário, Thor não viu o porquê de não os apresentar. Pelo menos já teria algum rosto familiar por lá.

— Vocês são muito apressados.

— Pensei que inglês fosse pontual — provocou irônico e o olhou logo em seguida — E parece que você está indo em um encontro.

— E somos pontuais, o problema, caso você não se lembre, é que eu nunca vi seus amigos antes e precisava de uma roupa para pelo menos estar apresentável, primeira impressão é tudo. 

— Tá, coloca o sapato que eu te espero no carro.

Antes do loiro sair, ouviu seu pai na sala o perguntando:

— Onde vão?

O senhor saiu da sala de televisão sem camisa com uma lata de cerveja na mão, as primeiras vezes Loki se assustou com a causalidade em que as pessoas tiravam a roupa naquela cidade, mas ele se lembrou logo depois onde estavam: América. E com certeza, quem o visse daquela maneira, jamais diria que é dono de uma empresa de tecnologia.

— Vamos encontrar Hogun, Sif e os outros.

— Hum, aproveite e pergunte como está a faculdade, vai que dá alguma saudade nesse coração — brincou com o filho que apenas rodopiou os olhos — Mas é sério, Thor, tente ver qualquer curso para fazer, acho importante não ficar parado mais esse ano, você já está com vinte anos.

— Depois conversamos, ok? — Thor suplicou para o pai.

Ele sempre tentava desconversar ou até mesmo fugia para não ter esses tipos de conversa, porém ele não queria que Loki estivesse ouvindo ou se envolvendo nesse meio, nada pessoal contra ele, apenas se sentia incomodado.

— Certo, divirtam-se e mande um abraço a eles. Peça para virem aqui, vamos fazer um churrasco.

O senhor voltou a sala para continuar vendo seu jogo de futebol americano.

Assim que entraram no carro, Thor saiu na velocidade da luz para chegarem o menos atrasado possível à cafeteria.

— Thor, gosto da minha vida, então pode ir mais devagar? — O menino ainda se ajeitava no banco para colocar o cinto.

— Estamos em uma rodovia — respondeu seco.

Loki bufou com o mau humor do outro e deixou quieto, sabia que o assunto anterior era delicado para si, mesmo que estivesse errado. Vinte minutos depois chegaram ao local que era bem próximo à universidade, onde o moreno pediu para o outro ir mais devagar apenas para ficar admirando o campus.

— Você está muito tenso. — Thor franziu as sobrancelhas ao notas os ombros rígidos do colega — Ninguém vai te morder, não. 

Os dois desceram do carro e logo ouviu o apito da trava.

— Essa não é a questão. — Loki dizia enquanto se aproximava do loiro que estava para atravessar a rua. — A questão é que eles já são da universidade e se eles não gostarem de mim podem fazer uma imagem errada minha lá dentro.

— Está com medo de bullying? — perguntou rindo.

Loki indignado bateu levemente no braço do outro desviando sua atenção para o rosto do loiro.

— Não é bullying! É que eu apenas quero ouvir coisas boas de mim lá dentro, dã!

Thor passou seu braço por trás do moreno e começou a puxá-lo para atravessar a rua.

— Ok, vamos atravessar para a gente não morrer e depois a gente conversa sobre essa paranoia.

— Thor! — ditou furioso.

Ao entrarem na cafeteria, Loki fechou o rosto e calou-se para não atrair atenções desnecessárias enquanto o outro rodopiou o local com os olhos procurando os amigos. Encontrou-os encostados na parede os encarando com um semblante confuso estampado em seus rostos.

— Ali estão eles! — acenou alegremente — Vamos lá.

O loiro continuou empurrando o moreno pela cintura e Loki tentava esquecer a discussão anterior para não acabar descontando sua ira nas pessoas erradas.

— Olá, gente! Esse é o… — Thor falava entusiasmado quando foi interrompido.

— Seu namorado? — Um dos amigos de Thor, um loiro encostado à parede, perguntou.

Thor e Loki então notaram a mão atrevida do mais velho na cintura alheia e logo se desvencilharam.

— Não — sorriu constrangido — Esse é o Loki ele ficará em casa por quatro anos.

— Quatro anos? Existe contrato de intercâmbio com todo esse tempo? — A única mulher da mesa perguntou.

— Não sei. — Loki respondeu. — Eu apenas disse minhas necessidades e a empresa de intercâmbio ia acertar os detalhes com as família inscritas no programa.

— Por que não se sentam e nós conversamos? — Outro colega de Thor, um asiático, ditou.

Os dois em pé sentaram nas cadeiras restantes e logo fizeram um pedido ao garçom. Thor apresentou seus amigos sendo o asiático, Hogun, o conheceu no curso de economia, era simpático ainda que seu rosto demonstrasse apenas a seriedade do mesmo. Volstagg, um ruivo parecido com um viking, havia o conhecido no curso de administração juntamente com Sif, a única mulher dentre os amigos, Frandal era um amigo de longa data de Volstagg, cursava arquitetura na mesma faculdade e inevitavelmente se aproximou dos outros.

— Então Loki, o que irá cursar? — Volstagg que estava quieto o tempo todo, perguntou.

— Direito. 

Foi quase que automático todos franzir os rostos em repudia.

— Não tinha nada melhor para escolher? 

— É que vocês não viram a língua atrevida dele. — Thor comentou naturalmente.

Todos os amigos começaram a rir com o duplo sentido da frase, menos Loki que o olhou indignado.

— “That’s what she said”¹ — brincou Sif levando os outros garotos a rirem mais.

— O que você está querendo dizer sobre minha língua?

— Nada, vocês que são maliciosos. — Thor respondeu tão indignado quanto o outro. — Eu apenas estava querendo dizer que ele é muito… — estalava os dedos tentando lembrar a palavra —  persuasivo e manipulador.

— Ah, é? 

Então após a fala Loki chutou a canela do loiro por baixo da mesa.

—  Ai!

Os outros já estavam parando de rir pelo comentário e pela briga.

— Se você realmente tiver essas características então está no caminho certo, mas você não é de outro país? — Volstagg voltou a falar depois de limpar uma lágrima que escorria de tanto rir.

— Inglaterra.

— Não seria melhor fazer por lá? Porque as leis mudam em todo país.

— Sim, eu sei. Quando eu me inscrevi eu já tinha planos de me mudar para cá, porém depois de conhecer esse Sol do diabo dessa cidade, eu provavelmente vou morar no norte do país.

— É aqui é bem quente, mas em Nova Iorque por exemplo não faz tanto Sol — disse Sif —  Eu por exemplo só estou morena porque aqui é assim: você está dentro de casa, você está tomando Sol, você está dentro de uma sala de aula, você está tomando Sol, você está dormindo, você está tomando Sol. Então assim, você não tem muitas opções além de tomar Sol até porque eu era branca que nem você.

— Ah, pelo menos estava no meu planejamento perder essa brancura toda, mas tenho ido todos os dias com Thor à praia e nada dela mudar.

— Thor continua surfando?

— Mas é claro!

Então os colegas passaram o restante da tarde na cafeteria conversando, um falando o que fez durante as férias, fazendo com que Loki experimentasse tudo o que não havia visto em sua cidade, além de conhecê-lo melhor.

No final, foram expulsos pelo tempo que estava se fechando e thor sugeriu que fossem embora antes da chuva já que não gostava de dirigir enquanto chovia.

— Eles estão bem próximos para alguém que se conheceu a apenas duas semanas, não? — Frandal disse enquanto observava os dois saírem da cafeteria discutindo sobre qualquer coisa que pudessem discordar.

— Parece que sim.

Na rua, os garotos foram correndo para o carro por conta do tempo que já relampejava.

— E aí, gostou deles? — Thor perguntou enquanto fechava a porta do carro.

— Sim, foi melhor do que eu esperava, na verdade.

— Eles gostaram de você, aparentemente.

— Quem não gosta de mim, Thor? — mostrou a língua em birra.

— Foi só sair da presença de outras pessoas que voltou o Loki arrogante.

— Quem você está chamando de arrogante aqui? — Uma ruga cresceu em sua testa enquanto olhava ameaçadoramente para o loiro.

— Não estou vendo mais ninguém no carro além de você.

E então os dois garotos voltaram para casa discutindo coisas fúteis enquanto um debochava e o outro ironizava ou ameaçava.

[...]

— Posso fazer uma pergunta? É claro, caso você não se incomodar.

— Pode.

Os dois garotos após chegarem em casa, foram até a sala de televisão para poder descansar. A pedido de Odin, não ligaram nenhum eletrônico por conta dos raios que poderia queimá-los. Ajeitaram-se no extenso sofá retrátil repleto de almofadas feitas por Frigga que os fazia como um hobbie.

— Por que não faz uma faculdade? Acho que seus pais estão quase implorando por isso?

— Quase? Eles estão. — Thor soltou um suspiro. — Não queria decepcioná-los quanto a isso, mas eu não encontro nada do que eu realmente goste. Eu quero ser um surfista profissional, mas as vezes acho que eles não me levam a sério.

Quando terminou de falar as luzes da casa se apagaram com um estrondoso trovão que havia acabado de cair.

— Ótimo! Agora nós vamos ficar sem fazer nada. — O loiro bufou irritado.

— Como você é dramático. A gente tem bocas e podemos usá-las — soltou o comentário aleatoriamente.

Houve um silêncio momentâneo até que os dois rapazes caíssem na risada.

— "That’s what she said". 

— Mas é sério! Para de me zuar! — jogou uma almofada tentando acertar o outro no meio do escuro.

— Ai! 

— Eu estou dizendo que podemos conversar e essa conversa não acabou, mocinho. — Loki disse enquanto se levantava do sofá com outra almofada na mão pronto para atacar o outro, que pelo se lembrava, estava deitado logo a sua frente. —  Entretanto, neste momento você vai sofrer a ira de uma almofada na minha mão! — gritou quando se jogou em cima do outro.

— Ai minha barriga! Agora você quem vai sofrer!

E assim os dois passaram uma noite chuvosa em meio aos tapas e cócegas.


Notas Finais


¹ That's what she said é uma expressão usada numa série chamada The Office, você diz essa expressão sempre que a frase dita tenha duplo sentido.
E aí? Gostaram? Espero que tenham amado, de verdade! Estou muito empolgada em escrever essa fanfic e o comentário de vocês tem ajudado bastante! Deem mais feedback! Em breve ele chega à faculdade, quem vocês acham que estará lá? Hein? Hein? Enfim vou deixá-los em paz.

Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...