História Another Love - Malec - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Personagens Originais, Simon Lewis
Tags Amor, Clace, Malec, Romance, Sizzy
Visualizações 44
Palavras 846
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey Babes💜

Capítulo 11 - A Little About Us


Chame isso de mágica, chame isso de verdade, chamo isso de mágica, quando estou com você eu me parto em dois

Eu não, eu não

Quero mais ninguém além de você.

-Coldplay, Magic

                      

 Gotas de chuva respingavam sobre guarda chuva de Alec, preto, assim como suas roupas.

Alec havia preferido ir para o primeiro dia de trabalho caminhado, amava caminhar e correr. No entanto  hoje não era seu dia de sorte.

- Bom dia, Tuck!

- Bom dia, Pequeno.

- Pequeno?

- Sou mais velho que você, posso te chamar de minúsculo - Tuck entregou uma xícara de café ao Lightwood que bebericou em seguida.

- O que eu faço?

- Bem... Você vai organizar essas coisas - Tuck apontou os produtos do mercado -  e atender os clientes. Não é o emprego que merece, mas é o que tem.

Alec ficou calado.

- Mereço sim.

- Você merece muito mais - Ele tossiu. - Aí vem seu primeiro cliente, mesmo com a chuva, os cliente precisam das coisas e no momento apenas o meu estabelecimento tem tudo o que precisam e está aberto. - Tuck piscou.

A primeira cliente era Izzy, usava uma saia jeans e uma camisa azul com alguns detalhes brancos perto da barriga.

- Sou sua primeira cliente ? - A morena abriu um enorme sorriso. - Queria isso mesmo

Atrapalho algo?  - Tuck falara fingindo coçar a garganta.

- Quer que eu perca meu emprego, Izzy? - O maior falou baixinho.

- Alec ele está com ciúmes por causa de Magnus... - Sou Isabelle, Izzy. Irmã do Alec. Já falei com você por telefone, Tuck, certo?

- Sim, sou eu.

Tuck que antes parecia tenso, relaxou.

- O que vai levar?

- Sexta da pizza semana que vem, leve Magnus.

A morena deu uma piscadela para Tuck.

- A mulher do bar ligou perguntando se você ainda queria o emprego.

- Não.

- Imaginei. Falei com ela.

Isabelle comprou algumas coisas e abandonou o estabelecimento. Alec atendeu várias pessoas, organizou a bagunça no supermercado, conversou com Tuck, sobre a adolescência de Tuck e primeiros amores. Tuck parecia entender como o garoto de olho azuis se sentia, talvez Alec tivesse feito um amigo. Realmente amigo.

-  Ora ora, meu namorado e meu conselheiro, já são amigos ?

- Não sou seu conselheiro. Também sou seu amigo.

Magnus abraçou Tuck.

- Se cuida, velho - disse dando tapinhas no ombro do velho que não tinha expressão nenhuma no rosto.

- Vamos, Alexander.

Eles deixaram o supermercado e foram para uma lanchonete, estavam apaixonados, disso tinha certeza, namorados... estavam namorando e não conseguiam acreditar nisso. Em qualquer lugar que Magnus pudesse prensar Alec contra seu corpo para beijá-lo, ele o fazia. Chegou a encostar Alec num carro, e permaneceram se beijando mesmo quando o alarme de um carro carro foi ativado. Eles apenas riram e se beijaram mais.

- Não acha que está muito frio para estarmos indo para a praia? - Alec perguntou. - Vamos apenas caminhar pela areia.

- Estou com frio.

No apartamento, eles tiravam as camisas freneticamente, sentindo uma necessidade enorme de ter o corpo do outro sobre ou sob si. Porém Alec parecia assustado.

- Posso ir ao banheiro?

O menor assentiu.

Alec procurou o celular e ligou para Izzy.

- Izzy! Que bom que atendeu - ele respirava rápido demais.

- O que houve?  Você está bem?

- Izzy eu nunca fiz isso. Estou com medo de fazer algo errado...

- O que? Aaah!  Você está falando sobre sexo? Você nun...

- Não, porra!

- Você tem que se manter confortável, e sinta prazer, não medo. Deseje-o; ame-o; pense em coisas boas. Você só não fez, mas sabe como faz. Boa sorte maninho. O Lightwood voltou para o quarto mais sedento do namorado do que nunca, ele tirou a calça de Magnus, depois a sua e sentou-se nas pernas de Magnus, enrolando as próprias pernas pela cintura do mesmo.

Magnus tentava confortar o namorado, sabendo de alguma forma que ele nunca tinha feito aquilo com ninguém. Alec beijou o pescoço de Magnus, depois  beijou a barriga, tirou a cueca boxer azul do mesmo e o chupou.

Bane revirava os olhos de prazer. E por mais inexperiente que Alec fosse, para uma primeira vez, foi muito bom com a boca, usava as mãos ao mesmo tempo. Sabia dar prazer ao parceiro.

Lubrificante, camisinha, o menor usou um dedo, depois dois, três. Chupou Alec também. Ambos estavam gostando do momento, abandonando seus medos. 

Magnus confortava o namorado e calmamente o penetrou. Devagar.

Alec fez umas caretas até se acostumar com a dor e sentir prazer.

Magnus masturbou Alec enquanto o penetrava mais rapidamente e chegaram ao orgasmo juntos, Alec sentiu o líquido do menor dentro de si, e logo se derramou nas mãos de Magnus que deu um gemido alto, o que o excitou ainda mais.

- Isso foi

- Intenso - Alec completou. - E eu te amo.

- Eu também te amo meu amor. Foi a melhor vez da minha vida.

- A nossa primeira,  de muitas.

Alec tomou banho primeiro, se tomassem banho juntos não responderiam por seus atos. Na cama, eles sorriam e Magnus apertava a ponta do nariz de Alec e pensava consigo mesmo, que não merecia aquele ser maravilhoso, ninguém merecia.





Notas Finais


Por enquanto... Não desistam de mim ;')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...