História Another Me - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Drama (tragédia), Jung Hoseok, Min Yoongi, Yoonseok
Visualizações 13
Palavras 1.361
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura.

Capítulo 2 - Uma pequena parte.


Acordei as oito da manhã com meu celular despertando passando a mão sobre o criado mudo peguei meu celular para travar o alarme logo me levantei indo para o banheiro para tomar uma ducha rápida eu teria que ir para a faculdade hoje mas estava de férias e estava trabalhando em uma loja de conveniência de um posto de gasolina. Saí do banheiro com a toalha enrolada na cintura como de costume e fui para o quarto escolher uma roupa, vesti uma calça preta e uma blusa listrada de manga comprida com um sobretudo por cima colocando o cachecol em seguida e coloquei um tênis branco já que estava frio.

— Bom dia filho.

— Bom dia pai. — disse enquanto sentava na mesa. — Cadê a omma? — perguntei.

— Ela teve que sair mais cedo por que aconteceu algo no trabalho. — respondeu rapidamente.

Minha mãe era médica e sempre tinha que ir para o trabalho cedo demais ou tinha que fazer plantão, as vezes saia até no meio da noite por conta da emergências, já meu pai trabalhava com negócios havia dia que ele ficava dias fora de casa por ter que viajar á trabalho praticamente eu ficava sozinho em casa quase sempre, mas meus pais sempre me ligavam para saber que estava bem ou se precisada de algo e de um tempo para cá minha mãe inventou de participar de um projeto de médicos sem fronteiras, eu apoio, mas fico preocupado porque tudo pode acontecer.

Apenas comi um pão antes de sair de casa e optei por comprar algum expresso no caminho resolvi pegar um taxi do que um ônibus já que meu carro estava no concerto. Estava ansioso porque hoje era sábado e depois do expediente eu iria em uma festa com Jimin, era raro quando saia porque eu preferia ficar em cada do que ir em uma festa idiota e onde todos estão bêbados e transando se bobear até na rua. Peguei meu celular no bolso e disquei o numero do Jimin.

‘’— Alô? — me atendeu com uma voz sonolenta. — Ah hyung o que você quer?  Você conseguiu me acordar. — disse com um tom agora mais sério.’’

‘‘— Quero saber se vamos na tal festa hoje a noite e que horas vai passar lá em casa para me buscar? — perguntei. — Se achar melhor me arrumo ai. — completei antes dele me responder.’’

‘— Hoseok calma é só uma festa e pode deixar que eu passo para te buscar umas oito e meia. Agora vou voltar a dormir pode? — desligou ante que eu o respondesse.’’

Finalmente peguei um taxi e cheguei no trabalho o clima estava calma tão tinha muito movimento como eu esperava já que não tinha nada para fazer comecei a desencaixar as mercadorias que o meu chefe tinha me pedido a um tempo atrás, mas parecia que ele nem ligava para loja porque nem isso ele havia notado então comecei arrumando os biscoitos nas prateleiras as bebida na geladeira que ficava no final do corredor quando escutei o sininho da porta me levantei pois estava arrumando as bebidas na parte de baixo. O rapaz usava uma jaqueta preta uma calça clara rascada com um coturno preto e um gorro com aqueles pompons em cima ele passou por mim indo direto para a parte dos biscoitos doces e alguns salgados me encaminhei até o caixa para o receber.

— Posso ajudar? — fiz a típica pergunta de sempre.

— Não. É só isso. — afirmou curto e grosso. — Ah faltou isso. — pegou algumas camisinhas que tinha ao lado do caixa. — Pronto. — esticou sua mão para me entregar o dinheiro.

Esse menino só vem aqui para comprar essas porcarias é tão bonito, mas tem cara que não vale um centavo, gato e ainda por cima cheiroso para caralho — pensei por um momento.

— Fica com o troco. — aquele rapaz com o sorriso lindo disse eu demorei um pouco para raciocinar e apenas assenti depois de ter babado nele, só faltou me oferecer um babador.

 

                                                         ****************

 

Cheguei em casa indo direto para a cozinha procurando por algo para comer quando a campainha tocou.

— Ji-Jimin? — falei espantado. — Tá cedo ainda, não são nem sete horas.

— Ah verdade, não tem nada para eu fazer em casa então vim para cá. Posso entrar? — dissia enquanto já entrava.

— Vou tomar banho e depois a gente come eu já estava preparando algo mesmo. Já volto. — ele acenou a cabeça positivamente.

Tomei um banho demorado de proposito não tive preocupação alguma em fazer Jimin esperar já que ele sempre fazia isso comigo e também a agua estava uma maravilha. Depois de mais de trinta minutos no banho fazendo hora resolvi sair, peguei uma tualha branca que esta pendurada no lado no box sequei meu cabelo de qualquer jeito passei a toalha pela minha cintura e sai do banheiro descendo as escadas de madeira e indo para a cozinha em seguida meu deparando com nada mais do Jimin sentado na bancada, esse menino adorava ficar sentado naquela bancada, fui em direção á geladeira para pega o leite e outras coisas.

— Não tem problema em eu ficar de toalha né? — faltou pouco o queixo do menor cair no chão. — Hm?

— N-não sem problemas que isso você tá em casa mesmo. — gaguejou.

Arrumando as coisas para comer percebi que estava faltando a merda da tinjela que estava no armario acima da bancada de frente pro Jimin, abri a porta pegando duas tinjelas brancas que tinhas alguns desenhos pretos nela e aproveitei para pegar os talheres quando me virei e dei de cara do Jimin me encarando discaradamente.

— Você de toalha e com esse cabelo despentiado na minha frente não vai dar certo. Vai colocar uma roupa qualquer e depois vem comer. — o menor ditou.

— Não há nada de errado, vem vamos sentar aqui lá sofá. — como resposta o mais novo ficou me olhando. — Jimin? —  chamei. — Somos amigos não é? Já me viu tantas vezes assim.

— Eu....— dizia se aproximando de mim.

— O que está fazen....— o moreno encostou seus lábios no meu. Sim, eramos amigos e já aconteceu da gente ficar umas duas ou três vezes, mas nem eu  imaginava que teria a quarta vez.

Larguei a tinjela na mesa e fui andando para o sofá sem pausa o beijo, deitado calmamente o pequeno no mesmo e propus um beijo mais intenso tendo como resposta um aperto em minha cintura e uma mordida em meu lábio inferior, queria continuar o beijo aquele menino beijava bem, mas eu tinha que para não queria que eu ou ele enconfundissemos as coisas, era apenas amizades nada mais. ‘’Foda-se vou aproveitar esse beijo.’’ Ele se virou fazendo que eu ficasse por baixo e começou a beijar meu pescoço passando sua mão em minha intimidade sem hesitação soltei um pequeno gemido o mesmo continuou, entrelacei meus dedos em seus cabelos macios puxando sua cabeça para tras levando seus olhos aos meus e o beijei com intensidade o emburrando fazendo ficar por baixo novamente segurei suas bochechas gordinhas e mordi seus lábios. Podia sentir um breve gosto de alcool em sua boca, pois é Jimin tinha bebido.

— Jimin sómos apenas amigos. — sussurrei eu seu ouvido.

— Eu sei, mas podemos se pegar as vezes. — disse enquanto passava sua lingua pelo meu pescoço.

— Chim, você bebeu ainda não é cedo para isso? — perguntei.

—Nada é cedo demais. E também tenho que chegar lá um pouco animado não acha? —  sorriu.

— Não quero carregar ninguém. — falei num tom brincalhão e ele se aproximou novamente mas desviei. — Eu não quero dar continuidade nisso. Desculpa, mas não vai rolar. — falei depois de me afastar dele. — O fato de sermos amigos me faz pensar em não dar continuidade a isso. Eu te amo. Mas sabe que somos apenas amigos. — disse o olhando. — Vou trocar de roupa não quero me atrasar. — saí em seguida.

Adentrei no comodô indo direto ao meu garda roupa pegando uma calça preta rascada, uma blusa preta com detalhes escrito em vermelho, um casaco preto e bege e um cuturno preto passei um perfume qualquer e penteei meu cabelo para tras, ajeitei meu casaco pegando meu celular em seguida e desci as escadas.

— Vamos? — o mais novo me olhou de cima em baixo concordando com a minha pergunta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...