1. Spirit Fanfics >
  2. Anseio >
  3. - Last.

História Anseio - Capítulo 3


Escrita por: Nymph_hot

Notas do Autor


Finalmente o final dessa fic.

Obrigada por todos que curtiram. ❤️
Fiquem com o último capítulo. ❤️

Até.

Capítulo 3 - - Last.



- Se isso continuar.. com certeza seremos pegos. - O moreno replicou ofegante, tendo as mãos do mais velho em sua cintura. 



-  Foi você que veio pro meu quarto, às três da manhã. - O australiano falou, descendo uma mão para a nádega esquerda do Hwang. Em seguida, o Bang contornou um braço ao redor das costas do mais novo, curvando o corpo do próprio para mais perto de seu físico.



- A culpa é toda sua.. por me provocar na hora do jantar. - O moreno proferiu, relembrando os sussurros sujos, misturados ao hálito quente do Bang, bem rente ao seu ouvido. Ambos tinham desenvolvido o hábito de se provocarem bastante, mas o australiano tinha passado dos limites dessa vez.



A mãe do Hwang estava terminando de servir o jantar, enquanto o pai do Christopher estava na sala, terminando de assistir os últimos lances do jogo na televisão. O mais velho precisou apenas de poucos segundos, para deixar o moreno com vontade de subir sobre a mesa, quase implorando para que transassem ali mesmo na presença de seus pais.



- Você apenas precisa gemer mais baixo. - O Bang informou, agarrando novamente a cintura do moreno, que estava cavalgando forte em seu colo. O mais velho reparou o moreno suspirar, parecendo cansado. Mas o Hwang logo depois soltou outros gemidos, ainda mais altos pelo quarto, quando começou a se mover mais rápido. Com certeza seriam pegos.



- Então não seja tão duro..



- Se é assim.. não me sobram opções. - O mais velho levantou seu corpo, em busca dos lábios do Hwang. Era o único jeito, na cabeça do Bang, de fazer o moreno calar a boca. O beijando. De primeira, tanto Hyunjin quanto o australiano eram contra a ideia de se beijarem. Mesmo que as vezes acabassen chupando, ou mordendo, e por fim, despejando marcas pelo corpo um do outro.



Aquilo começou há alguns dias, depois de uma transa turbulenta entre os dois. O australiano estava ofegando escorado no sofá, enquanto o Hwang arfava estando sobre seu colo. Ambos tinham acabado de gozar, estavam sensíveis e se sentindo sozinhos. E a  coisa mais brilhante do mundo para o Christopher naquele momento seria beijar o Hyunjin. E ele acabou fazendo isso.



Na mente do Bang, o beijo se mostrou doce, com uma leve sensação de mais intimidade. Os dois estavam cansados depois do sexo, então aquilo agiu como um reconfortante.



- Christopher.. eu vou.. - O moreno suspirou para o Bang, aumentando ainda mais a velocidade de seu quadril, enquanto pressionava suas duas mãos contra o tórax do australiano. O mais velho deslocou uma de suas mãos ao pau esquecido do Hwang, o masturbando ao mesmo tempo que assistia Hyunjin jogar seu rosto para trás.



Não muito depois daquilo, o australiano sentiu o gozo morno do moreno em sua mão. O Bang apenas afundou seu pau para mais dentro do Hwang, o preeenchendo em seguida com seu esperma. O mais novo deitou seu corpo sobre o de Christopher por alguns segundos, visualmente desvariado e ofegante. De repente, o mais novo procurou necessitado pelos lábios do australiano, selando em sua boca um beijo impulsivo.



Dessa forma, quando os dois se acalmaram, apenas trataram de ajeitar seus corpos um ao lado do outro na cama do mais velho, eventualmente pegando no sono.




[...]





Christopher acordou com raios de sol vindos de sua janela, que estavam acertando seu semblante na cama. Ele olhou para o lado, e encontrou o moreno com a cabeça pressionada levemente contra seu torso, e avistou uma perna de Hyunjin, suavemente estendida sobre a parte inferior de seu corpo.



O Hwang estava respirando serenamente, tendo apenas a luz solar, beijando sua pele morena naquela manhã. O mais velho sem nem pensar duas vezes, apenas arrastou um braço e o contornou sobre o tronco de Hyunjin, pressionando cada vez mais perto seus corpos. Estar naquela posição, fazia o australiano esquecer qualquer uma de suas preocupações.



No entanto, em um piscar de olhos algumas batidas foram ouvidas da porta.



- Chan, você está acordado? - Era a mãe do moreno. Aquilo fez o Hwang abrir os olhos lentamente, parecendo finalmente estar acordando. O australiano se sentou rapidamente sobre a cama, um pouco aflito. Mas ao menos ele lembrava, que na noite passada o mais novo tinha trancado a porta.



- Ahn.. sim, o que foi? - Christopher perguntou de volta, se embaralhando nas palavras. O mais velho observou Hyunjin também se sentar sobre a cama, enquanto puxava o lençol para si mesmo, tampando o resto de seu corpo. Os dois estavam com feições apreensivas.



- Já são quase 06:45, você vai se atrasar pra escola. - A mais velha informou pela porta, em tom quase repreensivo. - E o Hyunjin não desceu, pra tomar café da manhã. Os dois estão atrasados.



- Eu sinto muito.. é que eu fiquei mexendo no meu computador até tarde. - O australiano pronunciou, procurando sua cueca pelo quarto. Logo depois apenas a vestiu, com medo de que a senhora Hwang quisesse entrar em seu quarto. - Mas o Hyunjin.. apenas deve ter perdido o horário, sabe como ele dorme muito.



- Aquele garoto não toma jeito.. - A mais velha bufou. - Estou indo, se não vou chegar atrasada no trabalho. - Ela comentou, com sua voz se afastando da porta do Bang. Entretanto, o mais velho nem teve tempo para  respirar. A mãe do Hwang já estava de volta. - O Hyunjin me contou algo sobre uma festa.. vocês dois vão juntos?



O australiano apenas olhou para o Hwang, sem entender. Ele não estava sabendo de nem uma festa. E o mais novo não aparentou expressar qualquer coisa, já que ele simplesmente murmurou para que o Bang respondesse logo, se não a mais velha iria suspeitar.



- Sim, eu vou. Nós vamos ficar bem juntos. - O Bang falou sorrindo, observando o moreno revirar os olhos ainda sentado na cama.



- Ótimo. Então fique de olho nele, sabe como o Hyunjin é um encrenqueiro. - A senhora Hwang disse por último, finalmente se afastando da entrada do quarto do australiano.



- Fique de olho nele. - Christopher comentou dando ênfase, vendo a expressão encabulada do Hwang. O moreno apenas se levantou da cama, em direção as suas roupas que estavam espalhadas pelo quarto, ainda estando nu.



O moreno tinha uma estatura corporal bastante invejável. Ele era magro, possuindo um corpo bem delineado. Observar o Hyunjin daquele jeito por algum tempo, fazia aquela vontade existente no australiano de toca-lo, cada vez mais difícil de controlar.



- Minha mãe deve pensar que eu tenho onze anos. - O moreno disse bufando, vestindo sua boxer cinza. Em seguida ele vestiu sua camiseta larga, que ia quase até suas coxas.



- Você não me contou sobre nem uma festa. - O australiano falou em tom seco, meio chateado com o Hwang. Não que isso fosse da conta dele. Afinal, mesmo que os dois estivessem transando, o Bang não tinha nada a ver com a vida do moreno. Mas depois de tudo que rolou com o mais novo, Christopher apenas passou a observar mais ele, a procurar pelo Hwang, e até a deseja-lo com mais intensidade. Não era como se ele gostasse de Hyunjin. Não era isso nem de longe. O Bang apenas queria que o moreno, também demonstrasse um pouco de interesse nele, ao menos, algum que não fosse sexual.



- Você não precisava saber, não é óbvio? - O moreno afirmou, antes de sair pela porta do quarto do mais velho, o deixando para trás sem nem esperar por uma reação.



O australiano até teria ido atrás de Hyunjin, pra tirar alguma satisfação. Mas ele apenas precisava se arrumar rápido, caso contrário, chegaria atrasado no colégio.





[...]





- Você sabe sobre uma festa, que vai acontecer hoje? - O australiano perguntou ao outro, quando atravessaram o corredor.



- 'Tá falando da festa na casa do Felix? - O Lee indagou de volta, um pouco pensativo. - Se for sobre isso, eu fiquei sabendo pelo Han.



Provavelmente era sobre essa festa, se o Lee Minho tinha escutado do Han. O mais velho sabia que um dos melhores amigos do moreno era o Jisung. Assim como também sabia sobre o Felix e sobre o Seungmin. 



- Você vai nessa festa?



- Nós vamos nessa festa. - O Lee pronunciou dando ênfase, se escorando na parede, quando os dois pararam perto de onde ficavam algumas salas. - Você pode ir comigo e com o Han.



O Bang não diria que estava animado, mas não era como se ele tivesse algo pra fazer mais tarde, naquele dia.



- Eu vou, mas não quero ficar de vela. - O mais velho confirmou, fazendo o amigo bufar. O australiano sabia que os dois estavam ficando há algum tempo, e ele não queria ser empata foda.



- Então você apenas precisa se confessar. - O Lee sugeriu, sorrindo ladino. - O Kim provavelmente vai estar lá.



- Eu nem sei se ele gosta de outros caras. Acho que apenas vou esquecer isso. - O australiano replicou, não muito interessado.



- Você gosta dele há alguns meses, realmente vai esquecer assim tão fácil? - Minho indagou sério, mantendo contato visual com o Bang.



- Nós conversamos poucas vezes e diria que não estou tão interessado nele, não como antes. - O mais velho informou, dando de ombros. Aquilo sobre o que australiano estava falando, aconteceu quando ele tinha começado a frequentar a nova escola. Naquela época, o Bang não conhecia muito bem a localização de cada sala e ele teve sorte de ter encontrado o Kim, caso contrário, o Christopher teria se atrasado pra aula de física no laboratório. Depois daquilo, qualquer momento em que eles se viam no corredor apenas conversavam, e passavam algum tempo juntos. Mesmo que aquilo tivesse acontecido poucas vezes o australiano começou a sentir uma afeição pelo Kim, que ele não conseguia explicar. Assim, ele pensou que provavelmente gostava do Seungmin.



O mais velho até teria se confessado. Isso seria antes de descobrir que o Kim era melhor amigo do Hwang, o filho de sua madrasta, quem ele odiava. Não que aquilo importasse na realidade, mas ele apenas não conseguiu mais se aproximar do Seungmin, quando Hyunjin estava por perto.



- Apenas tenho outros pensamentos na minha cabeça. - O Bang falou encerrando o assunto. Não muito depois, escutou o sinal bater.



As aulas passaram mais devagar do que o australiano desejava, mas pelo menos, finalmente o horário de ir embora havia chegado. Um pouco antes do Bang sair da escola, ele combinou com o Minho o horário que ele passaria em sua casa, para os dois irem juntos.



Não demorou muito para que o mais velho chegasse em sua casa, e a encontrasse não tão vazia. Não como ele queria.



- Merda.. onde eu coloquei meu cinto? - O Hwang perguntou para o nada, passando pelo mais velho em direção a escada. O Bang apenas sorriu daquilo, já que reparou o moreno usar uma calça preta, bem apertada. Ele não achava que o mais novo precisava de um cinto. Mas isso não importava. O mais velho apenas subiu alguns degraus, dando passos largos se dirigindo para seu quarto.



O australiano deixou sua mochila sobre a cama. Logo depois, ele foi para o banheiro tomar um banho, para enfim começar a se arrumar. O mais velho optou por um banho gelado e rápido, em seguida, se dirigiu novamente para dentro de seu quarto.



Ele havia escolhido uma simples calça jeans preta, um pouco rasgada nas coxas e nos joelhos. Na parte superior do corpo vestiu uma camiseta branca, aberta nos braços. Aos pés colocou um tênis da vans, sem muitos detalhes, e assim, o Bang já estava pronto.



Posteriormente, o australiano foi em direção ao quarto do Hwang. O mais velho avistou a porta entreaberta e apenas a empurrou com uma das mãos, surpreendendo Hyunjin que estava em frente ao seu espelho.



- O que você está fazendo aqui? 



- O príncipe ainda não está pronto. - O Bang sibilou brincando, se escorando na entrada do quarto do moreno.



- E você.. - O Hwang comentou virando a silhueta, analisando de cima a baixo o mais velho. - Onde pensa que você vai?



- Pra festa na casa do Felix. - O mais velho rebateu, cruzando os braços. - Antes que você fale qualquer coisa, eu não vou com você. O Minho me chamou.



- Ninguém merece. - O moreno suspirou, dando um reparo final em sua roupa. O mais velho fitou a calça preta de couro que o mais novo usava, tendo um cós alto. Além da t-shirt também preta, enfiada dentro da calça. Descendo o olhar, o Bang observou o coturno, que quase chegava até a panturrilha alheia. O Hwang estava vestido todo de preto. Mas o que o australiano poderia fazer? Essa cor ficava tão atraente nele.



E como se agisse no automático, o mais velho se direcionou rápido até o Hwang, e o agarrou por trás, aproximando seus corpos. Em seguida, o moreno apenas se afastou, com feição agoniada e voz trêmula.



- Não podemos mais fazer isso. - Hyunjin replicou, com um olhar nervoso.



- Como assim?



- Precisamos acabar com essa relação. - O Bang se surpreendeu um pouco, mas continuou ouvindo o que o mais novo falava. - Eu tenho pensado nisso.. e o que estamos fazendo é errado. - O Hwang falou por último. Alguns segundos depois, o moreno fitou o australiano. Apenas o encontrou surpreso, mas o Bang falou em seguida.



- Por que está falando isso, tão de repente? 



O mais velho realmente não conseguia entender. Eles tinham dormido juntos na noite passada, e agora o Hwang estava falando sobre isso.



- Isso está indo longe demais. - O moreno insistiu, olhando para o Bang. - Nossos pais estão casados e se isso continuar..



- Se isso continuar.. o quê? - O Bang falou devagar, enquanto direcionava passos lentos até o moreno. Quando ele alcançou grande proximidade, o mais velho levou uma mão ao rosto do mais novo, o acariciando lentamente. O Hwang cerrou os olhos com o leve toque. Depois colocou uma de suas mãos, sobre a mão do australiano. - Tem certeza de que quer.. acabar com isso?



- E por que você quer continuar? - O moreno indagou de volta, agora o encarando com um olhar sério.



- Você sabe que não tem mais volta. - O mais velho sussurrou, empurrando Hyunjin para trás, até que caissem sobre a cama. O australiano se posicionou por cima do moreno, o olhando ofegar com uma simples proximidade. - E você com certeza, não quer acabar com isso.



- Eu te odeio, odeio o que você faz, eu odeio.. muito. - O moreno murmurou, tentando se debater contra o corpo do Bang. O que não adiantou, já que o mais velho nem se mexeu. O australiano apenas levou seus lábios aos do Hwang, fazendo com que o mais novo contestasse em seguida. - Não me beije!



- Odeia? Achei que você gostasse. - O mais velho falou, sorrindo com os olhos. Contudo, o moreno apenas se desfez da posição em que estavam, se levantando da cama. O Bang apenas se sentou, olhando para o Hwang encabulado.



- Eu não dou a mínima para o que estávamos fazendo, e.. - O Hwang começou a falar, mas foi interrompido pelo som alto vindo da porta da frente. Era a campainha. - Deve ser o Han. - O moreno comentou suspirando, saindo do quarto.



Sem mais opções, o australiano apenas o seguiu para o andar debaixo. Depois que desceram as escadas, Christopher se escorou na entrada do corredor, observando o Hwang ir em direção a porta, e a abrir em seguida.



- Oi Hannie. - Hyunjin cumprimentou rápido. Em seguida, olhou o outro, não tão surpreso. - E.. olá Minho.



- Onde está o Chan? - O Lee perguntou, ignorando o que o moreno tinha falado. O Hwang apenas bufou, olhando para trás e encarando o mais velho.



- Não sabia que viriam juntos. - O australiano comentou, se aproximando da entrada da casa.



- O Han disse que ia com o Hyunjin, então apenas resolvemos virmos juntos. - O Know afirmou, passando um braço pelo pescoço do garoto, que até então estava em silêncio ao seu lado.



- Você está pronto.. Jinnie? - O Jisung perguntou, olhando para o moreno.



- Estou. - O Hwang confirmou, sorrindo leve. Contudo milissegundos depois, ele bufou. - Preciso pegar o meu casaco. - O moreno falou, deixando os três para trás, sumindo pelo corredor. O Bang apenas suspirou, o observando por alguns segundos.



O que iria acontecer se Hyunjin realmente insistisse naquilo? O australiano apenas teria que aceitar e voltar a ser o que eram antes? Certo que apenas estavam tendo sexo casual, mas ele já tinha formado uma ligação, mais profunda do que ele podia expressar com Hyunjin. Era muito mais do que ele conseguia dizer. Simplesmente tocar o corpo do moreno, dormir e estar com ele já faziam parte de sua rotina. E ele estava viciado naquilo.



O Bang obviamente não queria, em nem uma hipótese, voltar atrás. O australiano já necessitava daquilo, mesmo que fosse errado. E somente em pensar dar um fim em tudo, já o deixava frustado.



- Estou pronto. - O moreno comentou se aproximando dos outros três. Em seguida, eles saíram da casa.



O australiano apenas fechou a porta e andou perto de seu amigo, se aproximando do carro que eles tinham vindo.





[...]





- Poderíamos ter chamado o Changbin. - O mais velho falou, tendo sua voz cortada pela música alta do restante da festa.



- Eu tentei mais cedo, mas ele não quis. - O Lee respondeu, dando um gole rápido em sua bebida. - E eu tenho uma coisa pra te falar, Chan.



- O quê?



Os dois estavam juntos desde que chegaram, já que o Han estava acompanhado por seus outros amigos e o moreno apenas tinha desaparecido no meio daquelas pessoas. Além da casa do Felix estar bastante cheia e bagunçada, o Bang observou vários grupos de alunos do colégio, conversavando nos cantos dos cômodos, enquanto outros apenas fumavam e bebiam, curtindo a batida da música quase ensurdecedora.



- Eu meio que acabei contando pro Han.. a sua queda pelo Kim. - O Lee pronunciou, sorrindo aflito. O mais velho estreitou os olhos para o outro, levemente irritado.  - Mas eu descobri que o Seungmin também é interessado em você.



- Interessado em mim?



- Sim Chan! O Han me contou que ele também gosta de você, mas nunca teve coragem de se confessar. - Minho informou, esperando uma resposta exaltada do australiano. Mas apenas recebeu um momentâneo silêncio.



- Eu não sei porquê, mas não estou mais emocionado. - O australiano falou, dando de ombros.



- Você não tem nada a perder. - O Lee replicou, saindo de perto do mais velho. -  E eu acho que vi há alguns minutos o Kim, indo pra cozinha.



- Olha Minho, eu..



- Nem vem. - O Lee falou irritado. Ele sabia que o Bang iria se recusar, mas o Minho não deixaria o mais velho fazer isso. - Eu vou procurar pelo Han, faça o mesmo com o Seungmin. - O Know falou por último, dando um toque rápido no ombro do australiano. O Lee era um bom amigo e apenas queria ver o Bang se divertindo. Mas ele mal sabia que o Christopher não queria mais o Kim, porque tudo que ele mais desejava era o Hwang.




O Bang pegou o corredor, e o seguiu até enfim chegar na cozinha. Ele não estava mais interessado, mas ele não tinha nada a perder. O australiano a encontrou bastante cheia, com algumas pessoas se servindo com as bebidas colocadas sobre a mesa, e algumas aglomerações nos cantos.



Christopher avistou o Kim ao canto, aparentando estar sozinho. Ele tentou se aproximar do outro, mas reparou outra pessoa também se aproximando do Seungmin.



- Chan? - O Hwang chamou, o olhando por alguns segundos. O Bang andou mais um pouco, até estar perto o bastante dos dois. - O que você está fazendo aqui?



- Eu precisava falar com o Seungmin. - O mais velho falou trocando olhares com o Kim, que estava em silêncio. - E por que você está aqui?



- O Seungmin é meu amigo. É você quem não devia estar aqui. - O Hwang retrucou, estreitando os olhos. O australiano apenas crispou os lábios, depois sorriu. - O que você quer?



- Você não precisa saber. - O Bang respondeu simples, fazendo o moreno revirar os olhos. O australiano não perderia uma chance de provocar o Hwang. E o Kim, que até então estava calado, se juntou a conversa em seguida.



- O que você quer falar comigo? - Seungmin indagou, com o olhar um pouco tímido.



- Será que podemos conversar a sós? - O mais velho perguntou, sorrindo para o Kim. Logo depois, ele olhou para o Hwang, que apenas observava tudo. Aquilo era uma vingança, pelo o que tinha acontecido mais cedo.



- Hyun.. pode nos deixar a sós? - O Seungmin encarou o moreno, quase implorando com o olhar.



- Claro que sim. - Hyunjin disse, com um sorriso breve nos lábios. Logo depois, o moreno esbarrou de propósito no mais velho, passando por ele. O Bang o observou se afastar em meio as pessoas na cozinha, até desaparecer do seu campo de visão. O Hwang provavelmente estava irritado.



- Então.. o que você queria falar? - O Kim replicou novamente, chamando a atenção do australiano. O mais velho não sabia o porquê, mas mesmo que ele não tivesse nada a perder, ele não queria estar ali com o Seungmin. Alguns segundos depois, Christopher repensou tudo o que tinha acontecido entre ele e o Hwang, e o australiano apenas sentia uma necessidade enorme de ir atrás do moreno.



- Sinto muito.. mas eu preciso fazer uma coisa. - O Bang pronunciou, saindo da cozinha sem nem esperar uma resposta do outro. Ele não sabia para onde o Hwang tinha se dirigido, então o mais velho apenas andou pelos cômodos da casa do Felix, observando cada canto e pessoas por seu caminho. Quando não o encontrou no andar de baixo, ele seguiu direção ao segundo andar, subindo as escadas, logo depois pegando o corredor. Diferente do primeiro andar, o segundo estava mais silencioso e não tinha tantas pessoas. Por milissegundos, o Bang fitou a silhueta do Hwang entrar em uma das portas no final do corredor.



O australiano se dirigiu rapidamente naquele rumo, adentrando o quarto não muito depois. De repente, prontamente encarou Hyunjin escorado em uma das paredes do quarto, que estava meio escuro. A única iluminação que vinha era da janela aberta, da luz da rua.



- Achei que estivesse com o Kim. - O moreno comentou, sem se mexer. - Mas acho que você prefere me perseguir.



- Eu não posso fazer nada. - O Bang falou, em direção ao moreno. - É você quem eu quero.



- Sabe que não podemos continuar com isso. - O Hwang relembrou, a conversa de mais cedo. - Por isso, vamos fazer dessa a última vez.



- Hyunjin, sabe que..



- Por favor, Chan. - O mais novo insistiu, levando a mão ao cabelo enquanto suspirava. - Se isso continuar eu vou enlouquecer. Por favor, faça dessa a nossa última vez.



O australiano gostaria de contestar, de brigar e de realmente ir contra. Mas se era isso o que Hyunjin queria, ele não podia simplesmente o forçar, e o Bang iria fazer qualquer coisa que o moreno pedisse.



- Se é isso que você quer. - O australiano falou por último, antes de colocar uma mão na cintura do Hwang e o puxar para perto. Logo depois o Bang deu leves selinhos nos lábios do moreno, antes de descer sua boca para o pescoço do mais novo, e passear com a língua por aquele local.



Eles ficaram parados naquela posição por alguns minutos, até o Hwang levar suas duas mãos para a bunda volumosa do australiano. O moreno apertou e tateou com alguns dedos aquela área sobre a roupa, com certa vontade e violência.



- Vamos pra cama. - O moreno murmurou, olhando para o móvel em meio ao quase breu. Depois caminhou com o Bang, para em seguida ser jogado sobre os lençóis. 



As roupas que Hyunjin estava usando eram difíceis de despir, então o australiano apenas decidiu levantar um pouco da t-shirt do moreno e dar alguns beijos pela extensão de sua barriga, até que enfim chegasse em seus mamilos. Círculou com a língua por alguns segundos aquele local arrepiado, escutando os murmúrios do mais novo. Logo depois o Hwang puxou alguns fios do cabelo do australiano, movimentando a cabeça do mais velho para que olhasse para ele, mostrando em seu olhar fios de selvageria.



O Hwang despiu a camiseta do australiano, e o virou, o deitando sobre a cama. Em seguida, era sua vez de provocar o corpo do mais velho. Ele beijou o torso do Bang, depois desceu passando a língua em seu abdômen trincado, até chegar na base de sua barriga. O moreno desabotoou com certa velocidade a calça do australiano. Em seguida a desceu até seus quadríceps, juntamente com sua cueca.



O mais novo começou com um boquete apressado. Mas ele foi ganhando destreza com sua língua, já que o moreno conseguia fazer sucções por quase toda a extensão. Aquilo aconteceu antes do Hwang retirar sua boca repentinamente do pau do mais velho, e em seguida abocanhar uma de suas bolas. O moreno contornava com a língua aquela zona erógena, enquanto friccionava sua mão para cima e para baixo, no pênis do australiano.



O mais velho delirou com aquilo, mordendo os lábios e ficando irritado com Hyunjin. O Hwang fazia aquilo para provoca-lo, já que o moreno conhecia bem o corpo do australiano. Afinal, depois de tudo que eles fizeram, o mais novo sabia cada um de seus pontos fracos, e usava aquilo para o provocar. Mas era por si só prazeroso.



Alguns segundos depois, o moreno começou a sugar novamente o cacete do mais velho, mas agora com mais rapidez e veemência. Christopher se sentia perto de seu ápice.



Mas de repente o moreno parou com o movimento,  e apenas encarou o australiano.



 

- Eu quero que você faça em mim. - O Hwang falou, saindo de cima do outro. Em seguida se colocou de quatro sobre a cama, empinando o corpo enquanto o mais velho se levantava e se aproximava da bunda do moreno.



O Bang teve dificuldade em abaixar a roupa do moreno, mas conseguiu depois de alguns segundos. Logo depois, ele despejou beijos nas nádegas do mais novo, antes de avançar com a língua em seu orifício contraído. A música, mesmo que ainda fosse ouvida do andar debaixo, não abafava os gemidos altos do moreno. Posteriormente o Bang continuou fazendo aqueles movimentos, mas ao mesmo tempo acariciava o membro de Hyunjin por trás com sua mão, enquanto ainda dava leves chupões naquela bunda.



- Já estou farto dos seus dedos e da sua boca. - O mais novo falou, virando levianamente sua cabeça para trás. O moreno possuía uma feição inquieta, e beirava a impaciência.



- Essa é a nossa última vez. Que tal fazer isso na sua posição favorita? - O Bang provocou sorrindo, puxando o corpo seminu do moreno para trás.



O australiano lembrava que o Hwang gostava muito, quando eles faziam em doggystyle. Ele sabia o quanto o moreno gemia descontrolado, quando o mais velho estava metendo forte por trás. Estando tão entregue a aquele sentimento.



O mais velho penetrou sem esperar uma resposta do Hwang, o que arrancou gemidos roucos do próprio. Começou dando estocadas lentas, tentando chegar o mais profundo e sôfrego dentro do moreno. Mas logo depois o Bang já estava metendo rápido e indelicado, fazendo a cama ranger e o mais novo arfar. Continuou com aqueles movimentos até começar a se sentir ávido pelo suor, com os sinais de excitação escorrendo por seus têmporas, e a depravação sendo cada vez mais presente em seus corpos. Em uma ação, o australiano puxou um dos braços do moreno para trás, o impedindo no momento que ele se tocasse. O Hwang suspirou indignado, já que precisava usar o outro braço como apoio na cama.



As batidas do atrito de seus corpos começaram a ficar mais evidentes, e a ideia de serem pegos transando, em um quarto aleatório da casa do Felix, apenas subia mais a tesão na cabeça do Bang, fazendo-o ser fisicamente mais bruto que o normal. Mesmo que ele quisesse se deleitar pacientemente, com cada pedaço daquele momento, o australiano simplesmente sentia uma enorme vontade de gozar logo, para assim ver o moreno preenchido com seu esperma.



- Por favor.. deixa eu me tocar. - O Hwang pediu em meio a suspiros, sem olhar para o outro. Ao escutar a súplica o mais velho apenas soltou o braço do moreno, e o virou de lado. Em seguida, o australiano trouxe a perna direita do moreno para seu ombro esquerdo, e assim, ele conseguia ter totalmente a visão do corpo suado do Hwang.



Em seguida o mais novo já estava se masturbando, enquanto tinha o pau do australiano alargando sem piedade seu orifício. De repente, o Bang reparou o Hwang jogar a cabeça para trás, aumentando a velocidade do toque em seu pênis. O moreno provavelmente estava perto do seu clímax. E como se quisesse acompanhá-lo, o australiano aumentou o ritmo de seu quadril, enquanto apertava a coxa do outro contra seu corpo.



O mais novo chegou ao seu ápice primeiro, estremecendo de prazer, e resmungando manhoso, com seu corpo sujo com seu próprio esperma. Alguns minutos depois, o moreno foi presenteado com o orgasmo do mais velho, escorrendo por seu buraco, melando sua bunda e os lençóis da cama.



Ambos ficaram em silêncio por alguns segundos, tentando recuperar o nível normal de suas respirações. Mas pela cabeça do Bang apenas passava que aquela era a última vez. Ele não poderia mais tocar o corpo quente do moreno, nem se deliciar com os beijos molhados do Hwang, ou acordar com o toque da pele dele pela manhã. O australiano não conseguia expressar o quanto estava tão satisfeito e magoado ao mesmo tempo. Ele apenas queria que aquilo nunca acabasse.



E como se os céus escutassem suas súplicas, o Hwang avançou sobre seus lábios, começando um beijo sedento. Os dois trocaram mais algumas carícias, enquanto suas línguas se entrelaçavam, demonstrando uma vontade de nunca mais se separarem.


- Apenas mais uma vez.. antes de darmos um fim nessa relação. - O moreno comentou, se posicionando sobre o colo do mais velho. O Bang apenas sorriu, levando suas duas mãos a cintura do Hwang.







Os dois sabiam, que não conseguiriam dar um fim para tudo aquilo.


Notas Finais


Foi isso gente, mais uma fic de putaria entre Hyunchan. Agora concluída.

Espero que tenham gostado❤️

Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...