1. Spirit Fanfics >
  2. Anseio a Morte - Moonsun >
  3. Capítulo 1

História Anseio a Morte - Moonsun - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi,espero que gostem...
Avisos : O começo da história é um pequeno trecho do presente,e depois da data citada é o passado,espero que isso tenha ficado claro :(

Capítulo 1 - Capítulo 1


     

O caos se instalou em sua mente.
A única coisa que se ouvia era uma respiração pesada e o som do vendo entrando pelas grandes janelas

Yongsun se encontrava desamparada, tudo em sua volta desmoronava. O som dos passos pesados se aproximando cada vez mais.
Moonbyul se encolheu no canto, abraçando sua amada, arrepios tomaram conta dos pequenos corpos, elas não se soltavam, não se desgrudavam nem por um segundo.
O bater da sola das botas no salão recém reformado, com o chão molhado, se tornara mais intenso.

— Yong-ah, não se preocupe okay? Estou aqui, tudo irá ficar bem. — disse a Moon, tentando acalmar a situação.

Ela estava aflita, sim estava, mas não poderia deixar sua querida namorada preocupada.
— Eu não irei me preocupar, Byulyi, por que ele insiste em nos perseguir? Por que insiste em me fazer sofrer? Se for para sentir tamanha dor prefiro morrer. — disse Yongsun com a voz angustiada e com lágrimas aos olhos.

Oh o destino realmente as odiava,Yongsun uma jovem enamorada, se sentindo desamparada,mas mesmo assim continuando amada e Moonbyul que tudo que queria era lutar pelo seu amor, sem se importar com nenhuma dor.


Dia 5 de março de 1960 -Busan Coreia do Sul,16:22.

Yongsun corria pelos corredores da grande casa, segurando a barra do vestido longo, enquanto ria da cara emburrada da da irmã, o sorriso da garota de cabelos castanhos iluminava a casa com o semblante sombrio e triste.

— Kim Yongsun se você não parar agora eu juro que.... — esbravejou ao ver a mais nova correr pela casa, ambas garotas engoliram em seco ao ver a figura do pai aparecer. O homem mantia o semblante sério e viril, como sempre.

— Que algazarra é essa que vocês duas estão fazendo? Por um acaso acham que meu lar é um circo?

— D-desculpe papai, a- a culpa foi minha, p-porque eu estava correndo atrás da Yongsun e-e… A-Apenas me desculpe, não vou deixar isso acontecer de novo — disse Yonghee se curvando em respeito, recebendo o olhar de desprezo do pai,que logo saiu da sala.

Yongsun pode enfim respirar, sentindo um alívio por não ter recebido nenhuma punição do pai.

— Você está maluca? O que pensa que estava fazendo? Por sorte o pai não nos deu uma bronca daquelas. Aigoo! Por que você é assim? — Yonghee disse colocando para fora sua raiva.

— Unnie, apenas deixe isso para lá, e vamos! Vamos! O evento já vai começar! — disse a garota sem se importar com nada, aquilo deixava sua irmã completamente indignada, como ela podia ser assim? A jovem vivia apenas sem se importar, sem ligar em como seria a vida nessa longa jornada.

A cidade se encontrava eufórica, todos em clima de festa, as ruas enfeitadas, as pessoas falavam, já Moonbyul se encontrava totalmente desanimada, pintando em seu quadro a bela paisagem,a princípio estava contente, até porque Seoul, sua cidade natal, sediariá a copa da ásia, mas para quê animar-se, já que a coitada nem ousaria colocar os pés lá?

Foi distânciada de seus pensamentos ao ouvir um barulho alto de trovão, levando um susto e caindo ao chão.
Rapidamente pegando seus quadros e sua bolsa cheia de livros pesados, a garota magra de cabelos bagunçados correu apressada.
Moonbyul não era desleixada, era apenas um pouco desordenada, a arte na vida dela fazia parte, mesmo que aquilo a tinha custado alguns estresses e todo um desgaste. Ela era uma jovem sonhadora, que na maioria das vezes estava pensando em qual bela moça se inspiraria a fazer uma quadro ou até mesmo uma obra de arte. Foi interrompida dos seus pensamentos ao ser arremessada ao chão novamente.
— Oh por Buda! eu sinto muito, e-eu não te vi, estava totalmente distraída a passar. — disse a garota de sorriso largo, tão bonito como o sol e seus olhos, tão brilhantes como as estrelas.

Encantadora, era essa a palavra.

Moonbyul achou que estava vendo uma miragem, não sabia se foi pela queda, ou se sua imaginação estava a trabalhar, mas nunca havia visto um sorriso brilhar tanto assim.


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui,semana que vem posto um novo capítulo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...