História Antes a moda do que o amor - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Big Bang, G-Dragon
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Bangs Boys, Big Bang, Daesung, D-lite, G. Dragon, Kwon Ji Yong, Kwon Jiyong, Romance, Seung, Seungri, Taeyang, Top
Visualizações 34
Palavras 884
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Penúltimo capítulo.

Capítulo 23 - História.


Fanfic / Fanfiction Antes a moda do que o amor - Capítulo 23 - História.

{P. Taehee ::

Estava em pé em frente deles, ambos sentados na confortável cama da suíte.

– Meu futuro? Não só o meu mas o de vocês também. Principalmente da Alice. – disse olhando a expressão abatida de Alice que olhava Ji Yong com quem estava sentada na cama. – Sei que é tudo muito recente Alice, mas precisamos decidir isso logo para que a mídia possa esquecer o mais rápido possível.

– Eu entendi, Tae. Já pensei no que vou fazer. – sua voz saiu não muito diferente da expressão do seu rosto, triste.

– Tem certeza, amor? Não quer mais pensar mais um pouco? – a abraçou o que normalmente me causaria ciúmes, mas era reconfortante vê-la com quem amava.

– Não, eu decidi enfrentar a mídia de vez. Acho que será melhor deixar tudo as claras. Só preciso saber se vocês estão de acordo com a minha decisão.

– Por mim, não tem que pedi. Tem meu total apoio, e achei ótimo querer esclarecer.

Ela soltou dele e sorriu fraco enquanto pegava em uma de minhas mãos. – Obrigada Tae. Eu te devo tanto.

– Não pense nisso agora. – sorri.

– Por mim também... está tudo bem. E não se preocupe com a YG, faço de tudo pra não ficar longe de você.

Alice passou a mão por trás da nuca dele, também com o mesmo sorriso nos lábios.

– Ok... Agora vou trabalhar, marcar a coletiva, comunicar o CEO Lee e Ji Yong faça o mesmo. Trabalhar, vamos. – praticamente o ordenei.

– Tae, Tae. Você não manda mais em mim. – disse debochado.

– Tem razão, se eu mandasse sua situação seria outra. – sorri vitorioso enquanto ele torcia a cara e proporcionava um pingo de animação para Alice que ria da cena.

{K. Ji Yong ::

– Taehee, explica de novo porque eu não posso ir com a Alice na coletiva, sendo que você não manda em mim.

Chegou o dia, eu estava tão nervoso quanto ela, pois sabia o tão difícil e dura a imprensa era. Mais nervoso quando Taehee simplesmente me proibiu de ir junto.

– Nem o papa YG quer que você vá. Ji Yong, não arrisque a sua segurança. Ou você acha que eu não vi a ameaça que te fizeram se aparecesse lá?

– Então você viu?

– Claro que vi e Alice também. Então fique aqui em Dolce Vita quietinho que eu cuido de tudo. E não piore o estado de nervos dela hoje.

– Pela Alice, tudo bem.

– Taehee, estou pronta.

Alice vestia roupa social como se fosse em uma reunião, totalmente de cara limpa e cabelo preso, do jeito que os repórteres gostavam, exposta.

– Ótimo, então vamos.

Antes dela sair pela porta a puxei pelo o braço e lhe dei um beijo demorado. Até Taehee reclamar.

– Fique tranquila, vai esta tudo acabado depois de hoje.

Ela assentiu e sorriu. Logo ambos e vários seguranças entraram na van e seguiram caminho a Seul. E eu voltei a ocupar a suíte de Alice, obviamente com a Tv ligada para acompanhar tudo.

Poucos minutos, a campainha toca e quando abro a porta dou de cara com a dona do vídeo que expos tudo, Lee Min-Chung.

{O. Alice ::

Estava nervosa, minhas mãos frias suavam de nervoso a cada momento em que se aproximava minha vez de falar. E flashs, câmeras todos eles apontados pra mim naquele palanque. CEO Lee respondia algumas perguntas antes e introduzia minha declaração.

– Agora, irei passar a palavra a Oliveira Alice.

Estava na hora de dizer tudo. Andei até o centro do palco da sala de conferência, que era tão grande quanto um teatro e fiz reverência, sem qualquer papel na mão, fui até o microfone, onde senti meu coração queimar no meu peito. Juntei todo o ar e comecei a falar.

– Boa tarde a todos os presentes. Meu nome é Oliveira Alice, tenho 25 anos e sou do Brasil... – A partir disso o tive toda atenção enquanto contava cada detalhe da minha história, de como fui parar la, porque eu tive que esconder minha e identidade, até meu romance com Ji Yong e Taehee. Tudo, sem esconder qualquer detalhe. –... Por último e mais importante, peço humildemente que me perdoem caso tenham se sentiram enganados por minhas ações e espero, que se ainda me derem outra chance, farei o meu melhor. Obrigada.

O silêncio ainda ficava naquele lugar. Novamente fui até o centro do palco e reverenciei. Quando aplausos apareceram no teatro, me deixando um pouco aliviada.

Por fim tudo tinha acabado, sentia que tinha tirado um peso enorme das minhas costas.

– Alice, pode ficar tranquila sua sinceridade comoveu o imprensa e logo, logo e eles vão esquecer. – Taehee disse enquanto me abraçava.

– Agora só falta uma coisa pra resolver, espere aqui no camarim e já volto para irmos embora.

– Ok – concordei com a cabeça e sentei em frente ao espelho.

Tirei meu celular do bolso e tinha 9 ligações perdidas do Ji Yong o que fez eu lembrar da ameaça que eles tinha recebido. Desesperada, disquei o seu número e quando a ligação foi completada foi um alívio.

– Alice! Alice! Graças a Deus, você está bem? Cadê o Taehee, você precisa sair daí o mais rápido possível.

Ji Yong estava alterado como eu não tinha visto antes.

– Taehee disse que já estamos indo... o que está a acontecendo?

De repente a porta abre com violência e Kim Yon entra no camarim com uma arma em mãos e não demora para que ele aponte em minha direção.


Notas Finais


Obg ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...