1. Spirit Fanfics >
  2. Antes bêbado que embriagado (Bakudeku ) >
  3. Troca

História Antes bêbado que embriagado (Bakudeku ) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olaa meu amores.
Turu bom com vcs? (Desviando de pedras)
É eu sei demorei ,e eu sinto muito por isso gente é que eu to bem atrapalhada com uns negócios e acabei esquecendo de postar os capítulos.
E eu tbm estava escrevendo uma nova fic que daqui alguns dias eu vou postar aqui e eu espero que vcs gostem dela.
Esse capítulo ta pequeno eu sei e me desculpem mas eu garanto os outros são maiores.
Sim alguns capítulos estão prontos para serem lidos por vcs. Tem acho que uns 4 prontos e estão bem grandinhos.
Bem não vo enrolar mais.
.
.
.
Espero que gostem
Se tiver algum erro pfv me desculpem.
E boa leitura ♥

Capítulo 4 - Troca


*Um dia antes*

Cheirou a pequena onda de fumaça que vinha dos pratos que tivera acabado de fazer. Queria mostrar a sua mãe, quer impressiona-la ela ainda não sabe que seu paladar voltou, na verdade tivera meio que falado ontem mas ela pareceu não acreditar em si. Então hoje resolveu fazer uma pequena surpresa, cozinhando o prato favorito dela depois de muito tempo sem fazê-lo, espera que pelo menos tenha ficado bom pois estava meio ansioso para ver a reação de sua mãe então o fez um pouco rápido. Não podia cozinhar antes por culpa de sua falta de paladar não conseguia sentir o cheiro nem o gosto dos temperos que eram necessários, concerteza será uma surpresa para a sua mãe quando experimentar e ver que fez tudo certinho como antigamente.

Andou calmamente porque não queria derrubar nada, pois é o ser humano mais desastrado do mundo parece que seu corpo quando ve que tem alguma coisa pra derrubar ou quando sente que está levando algo, ele literalmente no mesmo momento decide ficar mole, ou até faz a si mesmo tropeçar em seus próprios pés não sabe quantas vezes ja caiu na rua por culpa disso mas sabe que foram muitas, e é muito constrangedor ver que todas as pessoas pararam de andar para lhe olhar e ficar com aquelas cara de " como diabos esse ser conseguiu cair sozinho?" É bem vergonhoso, lembra da vez que estava andando pela calçada e em seus braços avia uma pequena caixinha de folhas sulfite, acabou tropeçando e derrubando tudo no meio da calçada viu os papeis voando pra longe conseguiu pegar so a metade e ninguém parou para lhe ajudar foi naquele dia que perdeu a fé na humanidade, mas tinha certeza que poluiu mais de 30% do planeta com aqueles papais, árvores cortadas a toa, com essa história acabou perdendo o fiu da meiada. Balançou a cabeça para tentar esquecer essa história vergonhosa não quer lembrar dela nem mais um minuto. Andou mais alguns passos logo avistando sua mãe sentado na pequena mesinha do lado de fora. Sorriu animadamente acelerou os passos ,mais ainda tomando cuidado para não derrubar os pratos em sua mão. Colocou os mesmos em cima da mesa atraindo a atenção de sua mãe ela olhava cada movimento seu. Viu o olhar confusa dela, bem claro que ela estaria assim faz tempo desda última vez que tentou cozinhar, quando perdeu seu paladar tentava a todo custo fazer ele voltar, vivia na cozinha fazendo comidas mas as mesmas eram sempre muitos salgadas, azedas e até mesmo doces, bem era isso que sua mãe lhe falava , era ela quem experimentava suas comidas naquela época , mas depois de muito tentar e não dar em nada desistiu de faze-los, sua mãe deve estar estranhando mas dessa vez não vai estar ruim quando ela comer! Pelo menos é oque espera.

- Mãe! Apresse-se e experimente os pratos que eu mesmo fiz! Definitivamente no nível dos restaurantes chiques! _disse olhando para a mesma, ela lhe olhou e lhe mostrou aquele sorriso doce e gentil que so ela tem, pegou seus hashis e colocou um pouco de carne no prato da mesma,vendo ela pegar e comer tranquilamente, a olhou com expectativa, viu sua mãe lhe lançar um olhar surpreso os olhos delas estavam marejados sorriu largamente para ela.

-M-meu filho…v-você r-realmente está curado?_ assentiu ainda sorrindo para a mesma viu as lagrimas começarem a descer pelo rosto dela a olhou carinhosamente.

-Inicialmente eu também não acreditei. Eu pensei que fosse uma ilusão mas depois de alguns dias comendo todos os tipos de alimentos para confirmar percebi que realmente estou curado agora! Meus sentidos de paladar estão de volta!_ viu a mesma chorar cada vez mais a cada palavra que falava sabe que não são lágrimas de tristeza e sim de felicidade ela está feliz igual a si.

-Isso é ótimo! Estou tão feliz izuku. Mamãe gastou tudo que tinha mas ainda não conseguiu uma cura para você. Agora de repente você ficou bom! Talvez os céus foram tocados pela minha sinceridade eles não suportariam ver meu filho viver uma vida sem gosto todos os dias. Tudo oque você fez foi trabalhar duro para conseguir dinheiro. Sinto muito por isso eu não estou fazendo nada ultimamente estou sendo um peso para meu proprio filho._ aquilo doía em si não gosta de ver sua mãe triste não gosta de vela lamentar, isso faz seu coração doer.

-Não diga isso mãe a senhora nunca vai ser um peso pra mim, a senhora cuidou de mim sua vida toda, deixou seus sonhos para trás para trabalhar duro para me sustentar eu so estou fazendo o mesmo, estou lhe pagando a dívida cuidando da senhora como fez comigo, não considero a senhora um peso, a senhora é o motivo deu me esforçar cada vez mais, então não se culpe ou se ache um peso isso me faz ficar triste então não chore mais ok? E mãe além do mais meu bom caráter moral foram recompensados! Nestes anos tenho feito boas ações trabalhando diligentemente eliminando o mal bebendo inúmeras vez... _ parou no mesmo momento quando se tocou do que ia dizer ela não pode saber, não, nunca! Ela vai se preocupar mais do que ja estava antes olhou para a mesma vendo ela lhe olhando confusa ,droga pense numa desculpa izuku!

-Oque você disse?

-An? E-eu disse, eu disse…que finalmente posso beber algumas boas bebidas foi isso! Além do mais meu paladar ia voltar mais cedo ou mais tarde._Viu a mesma assentir com um olhar desconfiado droga nunca foi bom mentindo mas espera que ela acredite pelo menos nisso, logo viu ela sorrir e dizer um " a era isso" sorriu para ela concordando. - Aqui mãe coma um pouco mais a senhora tem que ficar forte.


* Agora*



Arregalou os olhos e não tardou de empurrar o ser em sua frente com toda a sua força. Ele ficou louco? Porque ele lhe beijou de novo de uma hora pra outra? Não está entendendo nada. Olhou para o loiro e viu ele se virar e andar até o carro novamente.

-Você é humano? Como pode fazer isso? Você é um cachorro? Eu preciso tomar uma vacina contra raiva. É nojento demais._ indagou irritado vendo o loiro pegar outra garrafa igual a de antes e depois lhe olhar com tédio.

-Não pense tanto em si mesmo você é feroz, feio, e não tem boa aparência, você não faz meu tipo eu não estou interessado em você, certo? E pra sua informação eu que tenho que tomar uma vacina. E.._ quando ele foi terminar de falar ele espirrou acabou que que fez o mesmo que ele. Logo voltaram ao normal sentiu aquilo em seu corpo de novo como se fosse um choque mas ignorou viu ele começar a beber o líquido da garrafa logo após fechar o olhos. Se passou cinco segundo assim até que viu um sorriso mínimo brotar nos lobios rosados do loiro ele ainda tem coragem de sorrir?

-Você ainda sorri? Como pode fazer isso? Como pode haver alguém vomo você? Como pode sorrir?_indagou ficando cada vez mais irritado aindo mas por estar sendo ignorado pelo loiro, porque ele continua com esse sorrisinho idiota? Ele é louco?

-Mas que porra!?_sua atenção voltou para o loiro no mesmo momento que ouviu ele murmurar aquilo viu ele abrir os olhos rapidamente e lhe olhar irritado deu um pequeno passo para trás. -Quem lhe permitiu que usasse meu paladar para comer coisas aleatórias?_ouvia cada palavra que ele falava e quanto mais ele dizia mais perto ele ficava quando ele estava perto demais na sua opinião o empurrou novamente vendo ele dar um passo para trás.

-Oque quer dizer com seu paladar? Ele tem seu nome escrito? Eu vou comer oque eu quiser. Eu vou beber oque eu quiser. É a minha liberdade, não é da sua conta._disse tudo isso olhando bem nos olhos dele viu ele suspirar e lhe encara de novo.

-Por sorte eu o tenho de volta._ depois de falar isso ele simplesmente se virou e saiu andando em direção ao carro.

- Você realmente acha que beijar pode trocar o sentido de paladar? Você está realmente muito doente._quando disse isso no mesmo momento viu ele para de andar e se virar novamente para si, ele começou a nadar em sua direção com um sorriso debochado de brinde, deu mais alguns passos para trás mesmo momento ele parou em frente a si olhou para cima encontrando um par carmesins lhe olhando fixamente.

-Não fique viciado nos meus beijos._olhou para o mesmo indignado e logo após soltou um riso mas parou no mesmo momento tentando se segurar para não rir mais. -Não sonhe em me tocar de novo em toda a sua vida arbusto._sorriu minimamente logo erguendo sua mão e dando um tapa na cara do mesmo vendo o rosto dele virar com tudo para o lado mas logo ele lhe olhou mortalmente e antes que ele pudesse dizer algo deu mais um tapa nele, mas logo se tocou do que tivera acabado de fazer meu deus é agora que morre. Vamos izuku não deixe esse cara lhe intimidar ele lhe chamou de feio e lhe beijou a força ele merecia esses tapas. -Você acabou de me bater? Poque caralhos você me bateu!? Inferno seu desgraçado eu vo te matar de me um motivo pra eu não lhe arrebenta a pau agora!?

- Você me beijou duas vezes. Estou lhe dando dois tapas de volta agora estamos quites._antes que ele pudesse falar algo se virou e correu em direção a porta do hospital logo adentrando sem olhar para trás, concerteza se tivesse ficado la por mais cinco minutos ele iria lhe bater. Agora que parou para pensar na primeira vez que se beijaram foi um acidente, e acabou dizendo que foi ele que o forçou, bem estava irritado não tinha tempo para raciocínar. Espera não se encontra mais com esse loiro,ele lhe da medo. E lhe faz ficar estranho, não entende porque de seu coração estar tão acelerado. Oque é isso? Porque está assim? É melhor esquecer isso e voltar para casa. É será melhor se fizer isso.


Notas Finais


Gente uma perguntinha vcs querem que eu faça como no segundo capítulo que eu coloquei um pouco da visão do bakugou? Se sim pfv me falem o importante é que vcs gostem.

Foi isso
Espero que tenham gostado.
E até a proxima❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...