História Antes do fim (Hoshi - Seventeen) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Jeon Wonwoo, Kim Mingyu, Soonyoung "Hoshi", Xu Ming Hao "THE8"
Visualizações 84
Palavras 719
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capítulo cinco


13/04

Hoje começou meu tratamento. O clima está mais pesado.

Eu realmente espero que de tudo certo. 

Lá perto pela hora do almoço minha família vem me visitar, coisa rápida, tudo o que o curto tempo que eles podem ser ausentar do trabalho lhes permite. Meu irmão está na escola. Prefiro que ele não venha, não é saudável para ele ficar aqui.

Meus pais estão mascarando a tristeza com sorrisos no rosto, mas tenho certeza de que estão sofrendo tanto quanto eu. Meu pai reza por mim todos os dias, minha mãe ainda está muito abatida e meu irmão...Bom,  acho que ele não entende ainda.


               ~¤~¤~¤~


-- Annyeong Minyeong. 

-- Annyeong Soonyoung. 

-- Pretende algum dia me chamar de Hoshi? 

-- Talvez.

Rio. Sinto uma leve dor de cabeça e faço uma careta.

-- Está tudo bem? -- ele tem ficado preocupado comigo ultimamente. Fofo da parte dele, mas estranho.

-- Tá sim...Só é uma dorzinha de cabeça.

Me levanto 

-- Aonde vai?

-- Ao jardim. Quero respirar um ar que não cheire a álcool. 

-- Acho que você quer ficar um pouco sozinha. Eu vou para o quarto então, qualquer coisa...Eu tô tá

-- Ok

Me dirijo ao jardim e procuro um banco vazio por lá. Encontro um debaixo de uma árvore em frente à um laguinho artificial.

Deveria ter trazido algum livro. Adoro ler, meu passatempo preferido depois de ouvir música. Fico olhando para o reflexo do céu e para as folhas que caem na água até que alguém chega.

-- Com licença, posso me sentar aqui? -- Olho para quem me chamou. Um menino bem magro, alto e com os cabelos pretos.

-- Claro.

Ele se senta no outrolado do banco.

-- Você é nova por aqui? 

-- Sim.

-- Hum...melhoras então. -- ele sorri minimamente.

-- Obrigada. Eu me chamo Kim Minyeong. -- faço uma reverência com a cabeça.

-- Eu me chamo Xu MingHao.

-- Você...É daqui?

-- Não não, sou chinês.

-- Ah! 

-- Percebeu bem rápido.

-- Pelo sotaque.

-- Estou aqui a tanto tempo, mas ainda não consegui me livrar desse sotaque.

Rio. Ele dá de ombros 

-- Mas seu sotaque não é feio. Ele é bonitinho.

-- Algumas pessoas dizem que é fofo.

-- É fofinho sim. Sua voz é fofa.

Coro.

-- Me desculpe.

-- Não, tudo bem.

Um silêncio se forma

-- Então...Como veio parar aqui? -- pergunto.

-- Nossa hospital ou na Coréia? -- ele ri.

-- Na Coréia. -- rio junto.

-- Ah...Faz um tempo que minha família se mudou para cá. Perdemos muita coisa na China, em grande parte por causa dos desastresnaturais.

-- Que pena.

-- Ah...É a vida. E você? Como veio parar aqui? 

-- Sou de Busan.

-- Eu estava me referindo ao hospital, mas tudo bem.

Rio.

-- Desculpe.

-- Nada. Tudo bem. Eu morava em Busan antes de vir para cá.

-- Sério? 

-- Sim. Quando minha avó ficou doente nós tivemos que vir para cá. 

-- Poxa...

-- Ela está neste hospital. Meus pais não quiseram vir junto, então eu vim. Larguei a faculdade para cuidar dela.

-- Nossa. Como você sobrevive?

-- Um amigo meu me emprestou o apartamento antigo dele que fica aqui perto. Eu trabalho como jardineiro aqui. Foi por puro acaso que eu consegui o emprego.

-- Que sorte que você tem.

-- E você? Tá porque é paciente, não é ? 

-- Sim. 

-- Deve ser horrível.

-- Bastante.

-- Minyeong? 

Me viro e vejo Soonyoung.

-- Estou aqui. 

-- Estava te procurando. -- ele se aproxima. -- Wonwoo ssi.... -- ele para de falar quando põe os olhos em Minghao.

-- Wonwoo...?

-- Está te chamando. -- ele diz sem tirar os olhos de Minghao, que está claramente evitando contato visual.

Estranho Wonwoo mandar Soonyoung e chamar ao invés deleesmola era vindo, mas tudo bem...

Me levanto.

-- Acho que já vou então. -- digo pra Minghao 

-- Espero que não lhe sejam notícias ruins.

-- Eu também.

-- Foi bom te conhecer e conversar com você.

-- Digo o mesmo.

-- Espero lhe ver novamente. -- ele fica um pouco corado.

-- Eu também 

-- Annyeonghigeseyo

-- Annyeonghigeseyo.

Assim que me despeço, Soonyoung praticamente sai me arrastando dali pelo braço. 

-- Aigoo Soonyoung! Já pode me soltar! 

Ele percebe que está me apertando e me solta, desviando o olhar.

-- Mianhe. -- ele olha para baixo meio emburrado.

Depois disso eu fui até a sala de Mingyu ssi e Wonwoo. Wonwoo só queria fazer alguns exames para saber como o meu organismo está reagindo ao tratamento. Segundo ele, o tratamento deve começar a fazer efeito logo logo.








É. Vai ser um bom tempo que irei passar aqui.


Notas Finais


Ih...Hoshi tá com ciumes?
Hummmmm. Veremos no que isso vai dar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...