1. Spirit Fanfics >
  2. Antes que eu me esqueça >
  3. Tudo de novo

História Antes que eu me esqueça - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Tudo de novo


Fanfic / Fanfiction Antes que eu me esqueça - Capítulo 3 - Tudo de novo

“Branca”

Uma luz ofuscante domina minha visão, impedindo que eu abra completamente os olhos. Forço a visão para enxergar o que está à minha frente, mesmo que minha pele sinta a maciez do tecido sobre o corpo. O aroma é de rosas. O frescor é mantido pelo ar-condicionado que está em temperatura ambiente. Anseio por água. Minha boca está tão seca e amarga que sinto como se tivesse caminhado por horas pelo deserto.

Ouço vozes femininas. Tento levantar, mas meu corpo parece pesar toneladas. Forço mais uma vez a visão para ter ideia de onde estou. Dou uma boa olhada onde até meu pescoço alcança. Aos poucos os borrões tomam forma de objetos. Com dificuldade e a cabeça praticamente imobilizada, vejo luminárias em grandes círculos anexados ao teto. As paredes têm traços lineares em cores amadeiradas ao fundo, bastante comum em quartos de hotel de alto padrão. Tento chamar por alguém, mas o máximo que consigo é respirar fundo e balbuciar.

- Meu Deus – uma mulher olha surpresa para mim. Sua expressão é de espanto, como se estivesse diante de um fantasma. Talvez eu seja mesmo um espectro – você acordou – afirma boquiaberta, com as mãos no peito. A loira que está ao seu lado tem a mesma reação, porém é mais ágil e sai do quarto.  

Uma voz masculina adentra ao espaço. Noto um senhor de cabelos grisalhos e olhos escuros se aproximar. O jaleco delata-o. Estou num hospital de alto padrão. Uma onda de pontadas fortes atinge minha cabeça. As lembranças vêm como um tsunami, embaralhando tudo. Revivo o momento em que o carro rodopia na pista e a imagem de Matheus atravessa o para-brisa.

- Você está bem? – ele toca minha cabeça com cuidado. Abro a boca para cuspir as palavras, mas ele é mais habilidoso e me impede. A luz me incomoda e causa um pouco de náusea. Maneio a cabeça em final afirmativo.  

- Muito bem – afirma ao sentar no canto da cama. Seu olhar cai sobre as enfermeiras em um silencioso pedido por privacidade.   

- Precisamos fazer alguns exames – suas mãos tocam os aparelhos que aferem o meu corpo – você é um milagre. Nós não sabemos como reagirá nos próximos dias – murmura como se estivesse pensando alto.

- Preciso saber... – minha mão toca seu braço. As palavras soam num sussurro, mesmo que eu tenha usado todas as forças do meu âmago. Ele me observa calado.

- Só eu me feri? – indago.  

- Você é a única sobrevivente – lamenta com os olhos cheios de preocupação. Meus olhos enchem de lágrimas e sinto o ar faltar. 

- Você se lembra de alguma coisa? – olha-me firme. Balanço negativamente a cabeça. Sou refém das minhas lágrimas, que caem copiosamente.

- Você está em choque. Vou buscar por ajuda – ele toca minha mão como se estivesse pedindo autorização para sair do quarto. E eu maneio com a cabeça, porque as palavras me faltam.

No instante que o médico deixa o ambiente, sou acometida pela agonia e um turbilhão de sentimentos. Meu coração está em frangalhos pela morte de Matheus. Ai, meu Deus. O que vou fazer da minha vida sem ele? Suplico em um choro silencioso. Preciso dele para me reerguer. Ele me dá forças, me traz para a realidade quando estou prestes a ser levada para a escuridão, é o meu sobro de humanidade. O peso da notícia faz meu corpo adoecer e as pálpebras endurecem como cimento.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...