1. Spirit Fanfics >
  2. Antes que Eu Vá >
  3. Capítulo 26 - Baile de Primavera

História Antes que Eu Vá - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


⭐ Olá, boa noite meu kiridos! ⭐

⭐ Bem, finalmente eu voltei, trazendo um capítulo super intenso e divertido.

⭐ Eu escrevi todo o capítulo ouvindo ( Never Not do LAUV e já é a música tema do casal SasuSaku) pq essa música descreve perfeitamente todo o sentimento que rola entre os dois, então eu sugiro que leiam o capítulo ouvindo-a.

⭐ EU ME DEDIQUEI DEMAIS A ESSE CAPÍTULO, ENTÃO ESPERO QUE FAÇAM UMA ÓTIMA LEITURA ⭐

Capítulo 27 - Capítulo 26 - Baile de Primavera


Fanfic / Fanfiction Antes que Eu Vá - Capítulo 27 - Capítulo 26 - Baile de Primavera

“Enquanto eu viver e enquanto eu amar, eu nunca vou parar de pensar em ti...”

_ Lauv - Never not

POV - Sasuke

Eu saí pela porta e tive a exata constatação de que poderia estar fazendo a coisa mais errada de toda a minha vida, mas eu precisava continuar. Quando algo começa, você geralmente não tem idéia de como vai terminar e nem por causa disso pode dar as costas e parar de repente. Você tem que “pagar pra ver” o final, mesmo que ele seja o mais devastador possível… 

_ Ei, Teme?! - Ouvi Naruto chamar, mas ignorei subindo na motocicleta. _ Sasuke?! - O loiro apressou os passos entrando na minha frente. 

_ Porra, sai fora, Naruto! - Falei ao mesmo que bufou.

_ É sério isso?! Vai dar as costas e deixar ela sozinha e aflita?! - Naruto disse apontando pra casa, onde Sakura estaria a minha espera. 

_ Não vou entrar lá agora… - Disse colocando o capacete. _ Se eu ficar perto dela, vou magoá-la com palavras…

_ E você acha que sair assim não a deixa magoada?! - Ele questionou. 

_ Quer saber, eu não tô afim de discutir isso… - Falei abaixando a viseira. _ Só cai fora da minha frente. Agora!

Com muita má vontade o loiro deu espaço e eu arranquei com a motocicleta, vendo pelo retrovisor que o mesmo iria fazer o que eu faria em situações como essa. Me seguir. Talvez zelar pela salvação daquele que com a cabeça perturbada cometeria qualquer loucura. 

Bem, eu não tinha a cabeça perturbada, essa era a única verdade, mas ainda sim, eu precisava me encontrar com Shikamaru e resolver toda aquela situação que eu mesmo havia criado… 

[... flash back ...]

_ Por que veio fumar tão de repente, loira?! A conversa sobre um “futuro” não te agradou?! - Disse aproximando-me da mesma que estava sentada na mureta da área externa do bar dispersa em seus pensamentos. 

_ Não seja idiota… - Ela respondeu olhando para o céu nublado. _ Você sabe que não é isso ou não estaria aqui fora se preocupando comigo.

_ É verdade, mas então, o que é que está acontecendo? - Perguntei me debruçando ao seu lado e fitando as pessoas passando na rua. 

_ Eu tive um aborto… - Ela murmurou baixo soltando a fumaça casualmente. 

_ Como é?! - Perguntei mudando minha postura. 

_ Você não precisa se preocupar, foi espontâneo… - Temari disse sorrindo vago, como que para me dar o mínimo de tranquilidade. _ É por isso que não estou lá dentro, os medicamentos que estou tomando não podem ser misturados com bebida alcoólica e se eu ficasse lá sem beber por todo esse tempo, alguém logo perceberia… 

_ Eu não estou entendendo, porque não disse que estava grávida?! Quer dizer, Shikamaru sabe?! - Perguntei um pouco apreensivo. 

_ Não… - Temari falou seca. _ E quero que continue assim.

_ Mas Temari, não acho…

_ Você não tem que achar nada, Sasuke… - Ela cortou-me. _ Te contei apenas porque sabe lidar com essas situações, então não faça com que eu me arrependa… 

_ Tudo bem, eu sei que está chateada… - Disse dando impulso e sentando-me ao seu lado. 

_ E porque eu estaria?! Eu nunca quis ter filhos, Shikamaru sabia melhor do que ninguém… - Ela falou baixo e eu pude notar que estava reprimindo toda a dor daquele momento. _ Crianças são um problema, porque você não as quer e ainda sim elas aparecem dentro de você… e… do nada você tem a pequena esperança de que algo bonito tenha restado daquele amor todo, até que… 

_ Tá certo… - Disse tocando de leve suas costas.

_ Eu… Eu estava grávida, Sasuke… - Ela disse soluçando e eu apenas a abracei, deixando que chorasse. 

[...]

Depois de muito rodar pela cidade a procura de Shikamaru. Estacionei, descendo da motocicleta e indo até o centro de treinamento. Neji ao me avistar se aproximou sorrindo… 

_ Já não esteve aqui de manhã, Uchiha?! - Disse casualmente. 

_ Não vim treinar… - Falei ao mesmo que semi cerrou o cenho. _ Shikamaru está aqui?!   

_ Eae, Sasuke! - O garoto disse se aproximando com um sorriso torto pelo cigarro preso aos lábios. _ Achei que te veria apenas a noite, mas se bem que não é uma surpresa… 

_ Temos muito o que conversar… - Falei com o mesmo que assentiu, jogando o cigarro fora e me acompanhando para dentro do centro de treinamento.

 

POV - Sakura

Eram quase sete horas da noite. A chuva tinha dado uma trégua e a lua tentava brilhar por entre as muitas nuvens no céu. Eu estava na sala impecavelmente arrumada, torcendo que por um segundo ele não voltasse a ser o cara idiota de antes. 

Caminhei até a mesinha de centro e peguei o celular vendo as mensagens não respondidas. Suspirei, levantando o olhar e observando atenta meu reflexo no enorme espelho sobre a cômoda. E então, eu quis chorar. Naquele momento em que eu fitei meus próprios olhos sobre o límpido reflexo e tive a certeza de estar com medo, tristeza e com um pouco de dúvida e quis chorar, mas engoli seco tais sentimentos.

Eu inspirei fundo, secando as lágrimas que não tiveram nem tempo de cair, peguei meu celular, as chaves do carro e da casa, saindo para o baile. No fundo, eu estava realizada em finalmente fazer o que eu deveria ter feito há anos atrás. Eu estava indo ao baile com quem realmente merecia, eu mesma. 

Estacionei o carro na vaga de sempre e desci olhando como o jardim estava lindo em sua singela decoração, com as várias luzes dispostas aleatoriamente nas árvores que ainda estavam floridas e as grandes lanternas de bambu colocadas sobre o gramado contornando a calçada até a entrada para o salão principal. Este,  não muito diferente do jardim estava magnífico, a decoração ornava em rosas vermelhas, luzes brandas e toda uma tapeçaria antiga. 

Eu olhei em volta e muitas pessoas já haviam chegado, mas ninguém que eu conhecesse o suficiente para não permanecer sozinha, então segui para o melhor lugar da festa, o bar. Enquanto caminhava não pude reparar na aproximação de Kakashi, que tomou uma de minhas mãos fazendo-me parar e cumprimentá-lo…

_ Você está linda! - Ele disse e eu não pude deixar de corar ao reparar que ele também estava simplesmente perfeito trajando um terno royal.

_ Nossa, você também está incrível… - Disse ao alvo rapaz que sorriu majestosamente. 

_ E você está sozinha? - Ele tentou fazer a pergunta da forma mais casual possível.

_ Eu… É… No momento estou. - Falei engolindo seco. 

_ Ótimo! - Ele disse notando minha expressão meio cética. _ Não, quer dizer, ótimo que não dependa de um homem para levá-la a um baile e… - Kakashi suspirou ao me ver rindo de seu nervosismo. _ Droga, eu sou péssimo em fingir que não estou feliz por te ver sem aquele cara.

_ Estou vendo, mas eu estou com ele… - Disse ao mesmo que contorceu os lábios. _ Nós só não viemos para o baile juntos. 

_ Sakura, eu sei que nós nos conhecemos a pouco tempo e que estou disputando sua atenção, mas eu nunca conheci alguém como você… - Kakashi disse e eu simplesmente congelei olhando em seus olhos. 

_ Olha, me desculpa, mas eu não sinto o mesmo… - Disse vendo-o se entristecer. _ Kakashi, você é um homem lindo, educado e sei que me faria a mulher mais feliz desse universo, mas eu simplesmente não sinto nada por você. Sei que é injusto eu dizer assim, com tanta frieza, mas seria pior se eu dissesse que te amo só para me aproveitar de seus sentimentos… 

_ Eu só queria que você entendesse que eu sou melhor do que ele e assim talvez escolheria ficar comigo… - Ele falou e eu peguei em sua mão.

_ Você é melhor do que o Sasuke e eu reconheço isso, principalmente porque não tem muita dificuldade em se sobressair perto dele… - Falei rindo. _ Sasuke é ranzinza, brigão, egoísta e muito orgulhoso, mas eu amo tudo isso nele. Quer dizer, são partes dele, então quem sou eu para reprimi-las. Contanto que não me machuque, por mim tudo bem.

_ Entendo… - Disse soltando minha mão. 

_ Você vai conhecer alguém que te ame e que mereça tudo o que está disposto a oferecer… - Falei e ele sorriu de canto. _ Garanto.

Ele assentiu e eu dei de ombros caminhando decididamente até o bar e pedindo um martini seco sem gelo. A verdade?! Eu precisava beber depois de ser tão madura, pois tudo o que eu queria era tacar o “foda-se” e beijar aquele professor ali mesmo para ensinar ao Sasuke que não era assim que se tratava uma mulher… 

_ Caralho, eu estou fazendo a coisa certa, não é?! Sasuke, só me diz que eu estou fazendo a escolha certa! - Falei para mim mesma pedindo outra taça. 

_ É sério que você está falando sozinha?! - Temari disse sentando-se ao meu lado. 

_ O que?! Espera, o que você está fazendo aqui?! - Perguntei a mesma que olhou-me de soslaio. 

_ Eu comprei um vestido caro e sapatos mais caros ainda, não deixaria uma discussão com alguém me impedir de vir a esse baile… - Temari falou bebericando de seu whisky. 

_ Ótimo, eu fico feliz… - Murmurei. 

_ E onde é que ele está? - Perguntou vagamente. 

_ É tudo o que eu queria saber… - Respondi a mesma que apenas me observou. 

_ Droga, olha… - Ela virou-se para me falar algo, mas foi interrompida.

_ Temari?! - Shikamaru chamou-a e ela se virou olhando nos olhos de alguém que parecia decidido sobre estar ali. _ Vamos conversar, por favor?!

A loira olhou-me por alguns instantes e eu assenti, como quem sussurra baixinho “Você precisa se dar essa chance… Só se dê essa chance…” e ela deu um meio sorriso levantando-se e seguindo com o moreno para longe. 

Semicerrei os lábios em um sorriso breve, antes de voltar-me ao bar, e ao aproximar a taça de meus lábios senti o casual perfume amadeirado com pastilhas de menta característico de apenas uma pessoa… 

_ Achei que não viria… - Murmurei sentindo sua mão tocar-me a cintura carinhosamente. 

_ Eu disse que não sou mais aquele moleque irresponsável… - Sasuke sussurrou próximo a minha orelha, virando-me de frente para si. _ Você está linda… Me desculpe por hoje, por te magoar… 

_ Não me magoou… - Murmurei sorrindo, enquanto sentia-o beijar suavemente o meu pescoço. 

_ Vamos nos sentar com o Naruto, vem… - Sasuke disse dando-me a mão. 

Nós nos sentamos com Naruto e Hinata, e conversamos durante um longo tempo, até que Neji e Tenten surgissem e se juntassem a nós… 

_ A decoração ficou extremamente linda… - Tenten falou.

_ Realmente, a galera se superou. - Naruto afirmou. 

_ Eu não fui em muitos bailes na minha adolescência, mas garanto que os que eu fui não eram tão bem decorados… - Falei aos mesmos que riram. 

_ Ao menos você pode dizer que já foi… - Hinata disse corando-se. _ Esse é o meu primeiro e olha a minha idade.

_ Ah, nunca é tarde… - Tenten falou a morena que sorriu. _ Aliás, você não deveria nem estar sentada… Ou melhor, nenhum de nós deveríamos estar sentados! 

_ Como é?! - Naruto perguntou vendo a morena se levantar e agarrar as mãos do namorado que franziu o cenho um pouco confuso. 

_ O que está fazendo, Tenten?! - Neji perguntou a mesma que riu descontraída. 

_ Vamos dançar!! - Disse animadamente olhando para todos. 

_ Mas não tem ninguém dançando… - O garoto murmurou a menina que arqueou as sobrancelhas. 

_ Ótimo, seremos os primeiros! - Tenten puxou Neji que com muito custo se levantou indo para a pista. 

_ Vem, Hinata!! - Naruto falou levando a morena que apesar da vergonha pareceu extremamente feliz com o chamado.   

Logo, tinham mais de vinte casais dançando e era engraçado ver que apesar de crescermos em idade, sempre seríamos aquelas crianças travessas, porém cheias de timidez com tudo o que demonstrava ser novo e um tanto quanto fora da famosa “zona de conforto”… 

[Música: Never Not - Lauv]

_ Quer dançar?! - Sasuke olhou me estendendo a mão. 

_ Claro… - Disse seguindo com o mesmo para o meio do salão. 

Com total cuidado ele depositou uma das mãos sobre a minha cintura, enquanto a outra permaneceu sobre a minha… E diferente do que eu imaginava, Sasuke sabia muito bem dançar. Ele me conduziu em passos perfeitamente sincronizados por todo o salão e naquele momento senti-me inteiramente dele. 

Nós nos olhamos e entre sorrisos discretos, pude ouvir aquele doce som que tanto amava, porém não esperava… 

_ Amo você - Disse ele, e com a surpresa parei no tempo me dando conta que já não podia segurar nosso amontoado de sentimentos.

— Amo você - Exclamei alto. 

Tão alto que se não fosse a música todos naquele salão de festa teriam me escutado e olha, não era uma má ideia.

_ Vem comigo… - Sasuke disse puxando-me pela mão. 

_ Mas o que?! Pra onde?! - Questionei olhando o sorriso maroto do mesmo.

_ Só vem, Sakura! - Ele deu de ombros e eu o segui de mãos dadas por entre as pessoas. 

Subimos as escadas encontrando por todos os caminhos casais se pegando... Como eu disse “apesar de crescermos em idade, sempre seríamos aquelas crianças travessas”. Com custo, chegamos ao banheiro do terceiro piso que pra sorte do moreno, encontrava-se vazio. 

_ O que estamos fazendo aqui? - Perguntei ingenuamente. 

_ Não, você não pode estar falando sério?! - Ele disse sorrindo de canto ao trancar a porta e só então eu tive certeza do que fazíamos ali.

_ Ah, caramba!! - Exclamei rindo, enquanto ele se aproximava sorrateiramente me pegando pela cintura. _ Você é muito safado, sabia?!

_ É, mas é só com você… - Sasuke murmurou, me dando impulso para que sentasse sobre a pia se colocando entre as minhas pernas.

Vagarosamente senti seus lábios sobre os meus, movimentando minha língua sobre a sua lentamente. Algumas vezes parávamos para tomar um ar e então eu aproveitava aqueles segundos para morder cuidadosamente seu lábio inferior, enquanto sua mão percorria meu corpo, arrepiando-me por inteira, fazendo com que eu gemesse baixo e arrastado, como quem pede por mais sem usar palavra alguma… E Sasuke atendia meus pedidos como ninguém. 

Com certa urgência e total cuidado, ele desatou o laço do meu vestido, deixando com que as alças deslizassem pela epiderme quente de desejo. Joguei a cabeça para trás sentindo o moreno iniciar uma trilha de beijos pelos meus ombros, seguido do pescoço aos seios, onde permaneceu por mais tempo satisfazendo-me. Sasuke chupava um, enquanto suavemente massageava o outro e vice-versa. 

Dado por satisfeito, ele colocou minhas mãos sobre seus ombros apoiando-me para retirar totalmente a peça, que foi descartada ao lado da pia juntamente de sua gravata, camisa e terno. 

_ Não acredito que vamos fazer isso aqui… - Falei ao mesmo que mordeu levemente minha orelha. 

_ Você não quer? - Perguntou com a voz grave e pouco audível. 

_ Não disse isso… - Respondi manhosa, afastando-o com as mãos.

Ao me colocar de pé, empurrei Sasuke de encontro a pia onde ele apoiou suas mãos impulsionando o quadril para que eu o presenteasse com um delicioso boquete. 

No ato, levantei meus olhos, vendo a melhor cena de toda a minha vida. A meia luz vindo da janela batia de encontro ao rosto corado do moreno que tinha um semblante banhado em prazer, era quase desumano seu olhar ao me observar. Senti-me trêmula e quente como se aquilo fosse um estímulo, então, intensifiquei os movimentos até que o moreno se derramasse em meus lábios… 

_ Nossa… - Ele murmurou com os olhos fechados e eu apenas sorri me satisfazendo ao sugar até a última gota de prazer que ele me oferecera.  

Me levantei, dando de ombros e apoiando-me na porta de um dos reservados. Sasuke soltou um sorriso devasso ao me medir, enquanto me empinava totalmente em sua direção como um delicioso convite… 

_ Vou precisar te chamar? - Perguntei com a voz mais safada que conseguia fazer. 

_ Não mesmo… - Ele respondeu cretinamente se colocando atrás de mim.

Calculadamente, me ajeitei ao observá-lo chupar seus dedos, enquanto me olhava. “Droga, isso é muito sexy!”, pensei ao fechar meus olhos e sentir seus dedos agora tocarem minha intimidade, mordi meus lábios, soltando um gemido baixo entre dentes, enquanto erguia meu corpo de encontro a sua mão… 

_ Sasukeee… - Choraminguei alto rebolando ao senti-lo me acariciar.

Arfei ao sentir seus lábios pressionados contra minha bunda, trilhando beijos até minha abertura já umedecida pelo prazer. Deliberadamente, Sasuke passeou com sua língua pela parte de dentro da minha coxa, exatamente como eu tinha feito com ele algum tempo atrás. Arqueei meu corpo implorando em silêncio para que ele parasse com aquela tortura… 

_ Tão gostosa… -  Ele sussurrou com voz rouca de tesão, e antes que eu pudesse revidar, senti a dor ardente do tapa que ele deu em minha bunda, fazendo meu corpo inteiro entrar em combustão. Sasuke definitivamente sabia levar uma mulher a loucura. _ Empina um pouco mais, vai. - Ele disse e meu corpo automaticamente o obedeceu. 

Era maravilhoso e quase torturante sentir sua língua quente acariciando minha intimidade, e antes que eu me desse conta, ela estava dentro de mim… 

_ Ah, por favor… - Eu clamei por mais e uma onda de calor me invadiu. 

Senti quando um tremor tomou conta de todo o meu corpo. Eu estava perto de gozar e ele sabia disso, então enfiou sua língua ainda mais fundo… E eu gozei… Gozei enquanto meu homem me chupava como se nada no mundo fosse mais importante do que me conduzir ao prazer.

Ao se levantar, Sasuke imediatamente se encaixou em mim, conseguindo arrancar de meus lábios afoitos um grito quase agonizante de prazer e dor… Dor essa que me excitava. Lentamente meu corpo foi se acostumando com seu membro, até que já não víamos problemas para ele se movimentar. 

Sasuke começou com estocadas lentas, como quem estava preparando o território, mas não demorou muito para ele aumentar o ritmo tornando-se quase brutal. Era ensurdecedor o barulho de nossos corpos se chocando um contra o outro no grande e pouco iluminado banheiro, mas foi ainda mais barulhento quando não consegui conter meus gemidos… 

_ Goza pra mim! - Ele ordenou com a voz firme e eu senti o segundo orgasmo me atingir como um soco. 

Minhas pernas falharam e eu teria caído, se Sasuke não me segurasse apertando meu corpo contra a porta de madeira. Tão quente, era como se nossas epidermes estivessem literalmente em chamas. Eu podia ver a pele brilhante e avermelhada se movimentar em estocadas duras sobre a minha… 

_ SASUKEEE!! - Gritei perdendo totalmente o controle do meu próprio corpo, explodindo em um terceiro orgasmo. Dessa vez o moreno me acompanhou, jogando a cabeça para trás e arfando alto ele se derramou em jatadas longas dentro de mim, antes de deslizarmos de encontro ao frio azulejo do banheiro. 

...

Eram quase onze horas quando retornamos ao salão como se nada tivesse nos acontecido, porém os olhares de alguns como Naruto e Tenten foram o bastante para nos denunciar… 

_ Perdemos alguma coisa? - Perguntei plena ao me sentar.

_ Nada demais, os professores falaram algumas palavras de incentivo para o próximo período letivo e agora o DJ vai começar a tocar… - O loiro disse dando um sorriso malicioso ao se levantar. 

_ Ótimo, eu vou pegar uma bebida e encontro vocês na pista… - Falei apressadamente puxando o moreno comigo para o bar. 

_ Está com vergonha porque fomos descobertos?! - Sasuke disse zombando do meu nervosismo. 

_ Não fomos descobertos… - Respondi chegando no bar. _ E depois do que fizemos e como fizemos, eu preciso de álcool para ao menos conseguir aguentar a noite.

_ Por mim nós encerramos a noite aqui e continuávamos ela na nossa cama… - Ele disse e eu mais que depressa virei o copo de tequila que me fora entregue, tentando ao menos aplacar as imagens de minutos atrás. 

_ Não! - Exclamei ao mesmo que fez um beicinho encantador. _ E sem fazer essa carinha fofa, pois…

_ Sasuke?! - Ouvi a voz de Temari e me virei, vendo-a se aproximar. _ Acho que precisamos conversar… 

_ Claro! - Sasuke disse sério me olhando e eu assenti pegando a minha bebida e seguido em direção a pista, deixando que ambos desfrutassem de certa privacidade.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...