História Antes que seja tarde demais... - Imagine BTS (Jungkook) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Amor, Bts, Drama, Imagine, Morte, Our Secret, Sacrifício
Visualizações 24
Palavras 1.331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, LGBT, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Lost - parte 2


POV Taehyung on

Quando o Kookie entrou no quarto, minha máscara acabara por cair.

- Eu estou perdido! - verbalizei, ainda em choque, pelos últimos acontecimentos.

- O que é que você fez, Tae? - perguntou Hoseok-hyung, preocupado.

- A ___________... - comecei, olhando para o chão, nervoso. - Ela acordou, no momento em que eu a beijei... e ela surtou. Foi isso! - disparei, não querendo encarar o rosto de Namjoon.

- Você fez o quê?! - questionou Jin.

- Eu... A enfermeira assistiu à última parte, da cena... - continuei, me sentindo culpado. - Eu nunca tinha visto a ____________ tão zangada na vida. O olhar dela... - suspirei.

- Quantas vezes, eu vou ter de te falar: você está confundindo amor, de verdade, com amor,  de irmão mais velho... Responsabilidade, Taehyung! - resmungou Namjoon. - Você parou para pensar nos sentimentos do Kookie e da ___________? - questionou, tentando não se exaltar, mesmo estando furioso. - O que é que você achava que iria acontecer? Que você a beijaria e vocês iriam ter uma coisa, que nunca existiu na porra da vida?!

- Eu. Gosto. Dela. - afirmei, olhando fixamente nos olhos do mais velho.

- Eu também gosto. Tal como todos os outros... - ripostou ele. - Teve uma época, há uns anos atrás, que eu pensava que amava a dongsaeng, verdadeiramente... de alma e coração! - recordou o mesmo. - Você acha, que eu deitei duas amizades, de longa data; arriscando os meus (supostos) sentimentos para ser rejeitado? - continuou, ao qual eu não respondi. - Eu fiz de tudo para esquecer aquilo que eu estava interpretando da forma errada! Eu amo-a, da mesma forma que você... a diferença é que eu sei o meu lugar. E principalmente, o lugar onde a dongsaeng sempre pertenceu! - frisou o mesmo.

- Você gostou da __________? - inquiriu Hoseok, espantado. - Normalmente, você não pensa muito nos outros...

- Cala a boca, hyung! - rosnou ele.

- Eu sei o lugar da ___________, também. - afirmei. - É onde ela quiser estar! E se ela me desse uma chance, mesmo estando amnésica? Qual era o problema?

- Ela já está apaixonada. - afirmou Jimin. - Sinceramente... Sou eu, quem passa menos tempo com ela, e sei mais do que vocês! - lamuriou o mesmo.

- O que é que você quer dizer com isso? - perguntei.

- Lembram de há dois anos, eu estar meio... "em baixo"? - perguntou o mesmo, se encostado à parede, fazendo aspas com os dedos. - Bem, eu perguntei à ____________, se ela sairia comigo... vocês sabem... para combinarmos um encontro. - contou. - Eu tinha tudo planeado, até ao momento em que ela - de forma fofa, gentil e educada - me rejeitou... - revelou, com um sorriso irónico. - Ela me disse que eu era um óptimo amigo, me deu o maior apoio moral... mas que não podia sair comigo, nem com mais ninguém.. porque ela já gostava de uma pessoa! - revelou. - Então, combinámos não contar nada do sucedido e continuaríamos amigos, como sempre. - concluiu dando ombros. - Confesso! Foi uma facada no ego, mas não foi algo que o tempo não curasse...

- E ela te contou quem era essa pessoa? - interroguei-o, demasiado ansioso, segurando-o pelos bíceps.

- Claro. Mas eu prometi segredo! - argumentou.

- Ah! Qual é? - escarneci. - Você nunca conseguiu guardar segredo algum... Sempre teve um saco roto na sua garganta! - acusei. - Agora você nos diz que tem guardado segredos, da gente, durante dois anos?!

- Não irei trair a confiança da _________! - continuou. - Apesar de não ser novidade, mesmo... - comentou sorridente. - Tinha muita lógica, espalhar aos quatro ventos e pelos sete mares, que fui trocado (e rejeitado) por causa do Kookie... Muito lógico! - ironizou o mesmo, em voz baixa. - Nem uma palavra sobre isto a ninguém! - exigiu, nos encarando com o rosto sério, mas com um olhar de pânico.

- O... Ela disse... J-Jungkook? - questionei incrédulo.

- É fácil nos apaixonarmos pela pequena. - argumentou Yoongi. - Você também teve uma queda por ela, não foi Jin? - perguntou este ao mais velho.

- Assim como você... Espera! - Jin permaneceu sério, durante alguns segundos. - Você perguntou isso, directamente à _____________, mesmo sabendo que o Kookie gostava dela?

- Eu só soube muito depois. - respondeu Jimin. Os restantes, com a minha excepção, bateram com as suas mãos na testa... Sim, Jimin! Você é muito perspicaz, para um galanteadorzeco, mesmo. - Eu ainda tentei falar disso com ela, mas, por alguma razão, ela não acreditou em mim!

Nesse momento, a enfermeira saiu do quarto. Me senti nervoso...

- Como é que ela está? - perguntei.

- Agora, a paciente está estável. - respondeu ela, nos olhando para todos. - Ela precisará de repouso, então, tratem de não a cansar demasiado... - aconselhou. - E, Taehyung-ssi. Tome cuidado com as brincadeiras! Se tal voltar a acontecer, sua entrada será barrada. - alertou. - Aguardem um pouco aqui, antes de entrarem. O Jungkook-ssi está ainda numa fase inicial... Quando a ____________ vos puder receber, ele vos dirá. Toquem a campainha, se precisarem de mim! - terminou, indo embora em seguida.

- Espere, por favor! - pedi. - Contou alguma coisa sobre o que aconteceu, à pouco, ao Kookie?

- Não dei detalhes. Não sou de mexericos... mas, é provável que a própria ___________ o faça, se ele lhe perguntar! - respondeu, me parecendo ser sincera.

A enfermeira foi embora, nos deixando para trás. Eu continuei nervoso e apreensivo...
O que ela seria capaz de contar ao maknae, sendo que ele, agora, lhe era um completo estranho? O que ele iria me dizer, quando estivéssemos sozinhos? Iríamos deixar de ser amigos? Teria Namjoonie razão, ao me dizer que eu poderia ter estragado, duplamente, a amizade com os dois?

Acabámos por esperar, sentados, em frente ao quarto. Quer dizer, eles... porque eu não conseguia ficar quieto! Gastei sola de sapato por uns cinco minutos, talvez. Mas, esses cinco minutos pareceram horas! Porque razão o tempo passava tão devagar nestas situações?
Quando a porta abriu, meu corpo gelou, instantaneamente...
Senti um choque no corpo, me arrepiando todo. Esperei por ser esmurrado, por ouvir os gritos do Jungkook... mas, para minha surpresa, nada disso aconteceu!

- Vocês já podem entrar, hyungs. - disse o mais novo, calmamente. - Tae... podemos conversar? - perguntou ele, com o mesmo tom de voz.

Eu o encarei, ainda surpreso. Ele não estava chateado comigo?!
Minha voz ficara presa, então, eu acenara, apenas. Namjoon e Jin nos encaravam tão apreensivos, quanto protectores...

- Fiquem tranquilos. - disse Kookie para os mais velhos. - Será uma simples conversa. Sem agressões! - garantiu. - Hyung. Tome conta da ____________. Ela ainda está frágil, então a gente não irá se demorar! - acrescentou, tocando no ombro de Namjoon.

O mesmo se deu por vencido, sendo que fora Jin que acabara por o convencer a entrar no quarto. Ficámos no corredor, em silêncio por alguns segundos, até que Jungkook pusera o seu braço em torno dos meus ombros, me guiando até ao terraço mais próximo.

- Vamos conversar para outro lugar. - disse ele, ainda com um olhar sério, mas sorridente como sempre era.

- Você se sente bem, Kookie? - perguntei, estranhando o seu comportamento.

- Espere até estarmos num lugar mais sossegado, hyung. - aconselhou ele, me olhando com o mesmo olhar doce.

Entrámos para o elevador, que subiu até ao último andar.
O dia de sol se tornara cinzento, com algumas nuvens densas anunciando o tempo chuvoso que se avizinhava...
Jungkook olhara para o céu, sentando-se depois no chão, junto a um cercado de arame. Eu me sentei a seu lado, ainda receoso com a sua reacção dos próximos minutos. O silêncio continuou até que ouvi a voz de Jungkook perguntar:

- Hyung... Você está apaixonado pela ____________?

POV Taehyung Off

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...