1. Spirit Fanfics >
  2. Antes que seja tarde demais - imagine BTS (Jungkook) >
  3. Diário Misterioso

História Antes que seja tarde demais - imagine BTS (Jungkook) - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Diário Misterioso


Fanfic / Fanfiction Antes que seja tarde demais - imagine BTS (Jungkook) - Capítulo 14 - Diário Misterioso

Algumas semanas se passaram desde daquela conversa entre Jin e Yoongi.
O plano ficara bem delineado entre Jin, Namjoon, Hoseok, Yoongi e Jimin: ninguém deixaria __________ sozinha com Taehyung ou Jungkook, caso não fosse estritamente necessário! A garota estranhara as atitudes tão super-protectoras e tanta atenção dos seus amigos, mas esta julgara que se devesse por conta da sua falta de memória…

Embora que se sentisse indignado pela atitude dos mais velhos – já que Hoseok, Jimin e Namjoon tinham-se mudado para o seu apartamento -, Jungkook estava agradecido por não existirem brechas de forma a que qualquer movimento de Taehyung seja minimamente consumado. Yoongi, por sua vez, fora o que pouco participara activamente no “plano de contenção” sugerido por si.
O rapaz de Daegu não conseguia permanecer neutro à situação em que ele e o restante grupo se encontravam. Tinha medo de que suas suspeitas estivessem certas; de ver o sofrimento no rosto de __________, novamente; e ainda lhe doía o peito ao recordar-se de certos acontecimentos do passado… aliás, doía-lhe a alma de tanto arrependimento que sentia!
Fora nesse misto de emoções que Min Yoongi se afastara de tudo e de todos. Precisava de espaço, mais do que qualquer outra coisa! Sua única hipótese era se afastar e manter a cabeça fria… ou ainda seria capaz de cometer uma loucura ainda maior pela garota.

Certo dia, __________ encontrara um conjunto de pequenos diários. Em um destes, com uma data mais recente, pode ler algumas informações, mesmo que este tivesse uma parte das páginas arrancadas… Imediatamente pode constatar, então, que todos estavam do mesmo modo.

Curiosa, pegou em um caderno limpo e começou a anotar todos os lugares que estavam repetidos neles, continuando sua pesquisa através do mapa do Google. Saíra – por fim - do apartamento, determinada: iria descobrir o que eram aqueles mesmos lugares e porque razão seus diários estavam tão destruídos! Em quase nenhum lhe dizia alguma coisa… até que, quando retornava para casa, a jovem encontrara um pequeno playground, numa área bem remota aonde era o apartamento de Jungkook.

Um flash surgiu diante dos seus olhos, juntamente com pequenas imagens mesmo estando aquele lugar deserto. Nelas, uma pequena garotinha puxava um garoto mais velho para o parque… este deixara-se, então, levar; acabando por se divertir depois, mesmo que não quisesse admitir. Diante dos olhos de _________ surgira quase um inicio de um roteiro de um drama coreano sem um final feliz ou definido…
O sorriso gengival, o olhar e a maneira de ser daquele garoto só lhe trazia um nome à mente. Determinada em descobrir toda a verdade, _________ seguira caminho para o apartamento da única pessoa que lhe poderia dar as devidas respostas…

Pelo caminho, _________ encontrara um outro parque. A sensação de deja vu retornara, aguçando a sua curiosidade. Entrando pelo caminho de pedras, imagens voltaram a surgir com os mesmos garotos. A garotinha tinha crescido, assim como o rapazinho que esta última levava para o antigo parquinho anterior. E os dois não estavam sozinhos… Outros quatro adolescentes estavam com eles, sendo que nenhum rosto era familiar para _________!

A amiga de Jungkook estava confusa. Confusa, perdida e com tonturas…
Em seguida, ela se sentara num banco mais próximo, quase a perder o equilíbrio. O coração batia desenfreado no seu peito, podendo-o o ouvir sem encostar a mão, sequer. _________ estava com medo. O que queriam aquelas imagens dizer? O que tinha acontecido no seu passado, antes de conhecer o seu grupo de amigos, afinal?

— Desculpe, senhorita. - disse um jovem adolescente, com um forte sotaque italiano sob o coreano arranhado que falara. — Sente-se bem?

— Sim, obrigada! - respondeu, prontamente, ainda atordoada. — Deve ter sido uma quebra de tensão… - referiu, aclarando a voz em seguida. — Obrigada pela preocupação, mais uma vez. - agradeceu novamente, mostrando uma expressão feliz a fim de tranquilizar o rapaz e o grupo que o acompanhava.

— Ainda bem. Pensávamos que tinha sido mais uma vitima… - suspirou uma das garotas coreanas que fazia parte do grupo.

— Vitima? Vitima de quê?!

— Alguns anos atrás, um grupo interescolar fazia apostas. - mencionou uma outra garota. — Depois do líder deles ter mudado de escola, o grupo fora desmantelado… e alguns até foram presos por terem cometido crimes graves. - continuou. — Parece que este parque era um dos seus pontos de encontro…

— Ah… Pois, ainda bem que foram descobertos! - proferiu, pensativa. — Desculpem, eu vou ter que ir… Sabem me dizer qual é o caminho mais rápido para *********-gu? - perguntou com alguma curiosidade.

— Ainda dá para apanhar o trem das 15:45h… basta seguir por este caminho e virar à esquerda no segundo quarteirão. - referiu a outra garota coreana, olhando para o celular e indicando o caminho em seguida. — Sempre a direito!

— Ok. Muito obrigada e resto de um bom dia! - disse começando a correr rua a baixo.

_________ tinha vinte minutos para chegar na estação, pagar o bilhete, encontrar a linha e entrar no trem devidos. Não iria ser uma tarefa fácil, pois teria que correr e bem!

Por sorte, a jovem conseguira entrar no último segundo. Agora, nada mais interessava do que colocar tudo em “pratos limpos”, mais do que qualquer outra coisa!


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...