História Anti-herói - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Red Velvet
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Irene, Joy, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Seulgi, Suho, Tao, Wendy, Xiumin, Yeri
Tags Beakyeol, Chansoo, Joyrene, Sebaek, Seuldy, Soosun, Taeny, Xiuhun, Yerene, Yeribaby
Visualizações 57
Palavras 2.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Ficção, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOLTEI
espero que goste @Kim_Katy
esperem o terceiro capitulo que ja esta quase pronto.
até
XOXO

Capítulo 2 - O verdadeiro poder da fracassada


Fanfic / Fanfiction Anti-herói - Capítulo 2 - O verdadeiro poder da fracassada

7 anos antes 

 

O exame de ida ao mar, se dividia em 3 fases  e quem quisesse ir teria que passar pelo mesmo. Era um exame ilegal, não é porque é ilegal que não é organizado. A primeira fase do exame se chamava: Exame Umi. A segunda fase se chamava: Exame Aka. E por fim, a última fase se chamava: Exame Wakusei.

 

Wendy tinha 17 anos e estava no Exame Wakusei. Seulgi tinha 15 anos e estava no Exame Umi

 

Seulgi admirava Wendy um nível tão grande, que muitos diziam que ela estava apaixonada pela mais velha, mas Seulgi sempre negava, dizia que ela e Wendy eram como irmãs.

 

Iria acontecer o Exame Umi.

 

Joy lutaria contra Sehun, Seulgi contra Irene e Yeri contra Chanyeol.

 

Todos os participantes foram até a arena.

 

-Houve uma mudança nas lutas, vejam bem seus oponentes crianças, vocês só vão poder olhar uma vez. - disse Namjoon 

 

Joy olhou para seu nome e viu escrito "Bae Irene"  a mais alta olhou de relance para Irene e engoliu seco, Joy sabia que Irene era uma gênia, tentou se acalmar e ficar fria.

 

Seulgi viu que lutaria contra Heechul, e Yeri contra GoWon, Chanyeol lutaria contra  Kris.

 

-Olharam? Muito bem. A primeira luta será de Park Joy com Bae Irene. - disse Namjoon - Os outros participantes podem se retirar e esperar na arquibancada.

 

Todos obedeceram, com exceção de Joy e Irene, claro.

 

Irene e Joy se cumprimentaram em sinal de respeito uma a outra. E tomaram suas posições, Joy permanecia com o corpo ereto, enquanto Irene juntou todos os 4 dedos e deixou o polegar dobrado, ela fez isso com as duas mãos e sua perna esquerda dobrou levemente fazendo uma posição de ataque. 

 

-vocês tem consciência de que o confronto só termina quando uma estiver morta ou se der por vencida? - Namjoon perguntou 

 

-Sim. - disse Irene 

 

-é isso aí!-disse Joy 

 

-alguém tem algo para dizer? -perguntou Namjoon 

 

-É óbvio que vou vencer. É o meu destino, no momento em que me escolheram como sua oponente,eu sei que vou vencer. Mas eu quero que saiba Joy, não é nada pessoal. Eu não tenho nada contra você. - disse Irene e ativou o seu byakugan, espécies de "veias brancas" estavam ao lado de cada um dos olhos da mais baixa 

 

-Nossa, que tocante. -Joy ironizou - você me faz chorar. Saiba Irene que eu tenho tudo contra você! 

 

-A luta começa agora!- o Kim anunciou 

 

Joy correu na direção de Irene para acertá-la com um soco que foi defendido pela mesma, Irene bateu com as mãos no peito de Joy liberando uma energia azul,chamada de Soru, que quando aconteceu,fazendo Joy dar uns passos para trás. 

 

Joy suspirou e correu para chutar o rosto de Irene com toda força que tinha, a mais alta aproveitou que a Bae estava de costas para dar o golpe 

 

"Você vai comer areia sua anã de jardim!" - pensou Joy quando seu pé estava perto da cabeça de Irene 

 

Irene se virou bruscamente e segurou a perna de Joy a jogando no chão, Irene com um pulo sentou no colo de Joy e acertou com vários golpes leves mas precisos. Joy agarrou Irene pelo pescoço e jogou a mesma para cima fazendo cair como um gato. Joy se levantou 

 

-ela.. Tem olhos nas costas.. Não é possível - Joy pensou 

 

-Esse aquecimento foi muito bom Joy, vamos começar para valer agora -Irene disse

 

Joy apenas a olhou 

 

Joy posicionou dois dedos de ambas se mãos, um dedo deitado e o outro em pé encostado um nó outro fazendo uma espécie de "sinal de mais" com os dedos 

 

-Shadō no kurōn! - Joy gritou, com isso centenas de clones de Joy apareceram e todas elas ficaram envolta de Irene 

 

-todas vocês contra uma. Isso é covardia - Irene sorriu maliciosa - Podem vir todas, será um prazer acabar com todas vocês 

 

3 clones de Joy avançaram para cima de Irene. Irene com chutes e socos leves destruía cada uma das clones. Ela correu entre os clones indo até a Joy verdadeira e esticando a mão com os dedos junto e com o polegar dobrado, assim como na posição inicial, ela bateu os dedos bem no meio da garganta de Joy,  a fazendo cuspir sangue e manchando a faixa que estava enrolada desde do pulso até os dedos de Irene. 

 

-Foi uma atitude muito idiota ficar atrás de seus clones - Irene disse e segurou no pescoço de Joy com força o apertando 

 

-É o seu destino perder para mim, pois você é uma fracassada Joy. - Irene a olhou e apertou mais seu pescoço -porque não desiste? 

 

Joy se empurra das mãos de Irene e limpou o sangue de sua boca 

 

-porque me chamaram de fracassada! Vou provar que estavam errados! E vou me tornar uma grande espadachim! A maior e melhor do mundo inteiro! - Joy gritou 

 

-Pare com esse pensamento idiota. Seu destino foi decido quando você nasceu.-disse Irene 

 

-ARGH! Isso não é verdade! Eu não ligo Irene, você pode pensar assim se quiser. Mas não significa que você está certa! - Joy bradou 

 

-o Sr.Bae Yong Joon, da família principal está ali. E ele vai me ver vencer! - foi a vez de Irene gritar 

 

-Você e seu clã idiota! Família principal, família secundária! Porque tem essas divisões ridículas?! - Joy estava realmente irritada

 

 -É, parece que você quer mesmo saber.-Irene tirou uma faixa azul com uma placa de metal escrito: "Daegu" era a cidade que Irene havia nascido 

 

Na placa de Joy dizia: "Jeju" 

 

Na testa de Irene havia uma linha na cor verde azulada e o símbolo Manji no centro e do lado direto outra linha verde azulada 

 

-Este é o Selo amaldiçoado- disse Irene - uma coisa eu posso te garantir Joy, o Selo amaldiçoado não é apenas um enfeite. Este selo serve para lembrar para sempre os membros da Família Secundária, do seu destino: Proteger a Família Principal!

 

A mais baixa soltou um suspiro 

 

-Meu pai morreu para defender a família principal! -disse Irene com a voz trêmula - Tudo isso começou a uns anos atrás, quando ele ainda estava vivo. 

 

Flashback - narrado por Bae Irene 

 

"A vida em Daegu era boa. A guerra com Seul havia acabado e isso era motivo de comemoração. Todos estavam presentes para ver o representante de Seul desfilar na festa de paz, seu representante era Kwon Ji-Young. Todos de Daegu foram para a comemoração, menos a Família Bae, pois era o terceiro aniversário da senhorita Bae Woohee. Porém na madrugada daquele mesmo dia, tentaram sequestrar a senhorita Woohee, o Sr.Bae Yong Joon deu um golpe mortal no sequestrador mascarado. E quem era o sequestrador mascarado? O representante de Seul, Kwon Ji-Young. Ele provavelmente havia descoberto o poder do nossos olhos, o poder do Byakugan. Os líderes de Daegu conversaram com os de Seul, ninguém queria uma guerra novamente. Então os líderes de Seul propuseram algo, uma vida por outra. Um Bae havia matado, nada mais justo que um Bae morrer também, mas não poderia ser qualquer Bae, tinha que ser Bae Yoon Joon. Mas não foi o Yoon Joon que morreu, foi o meu pai, Bae Soo-bin. Executaram meu pai em praça pública e obrigaram seus familiares a assistir. Obviamente, não sabiam que era o Bae errado, afinal meu pai e meu tio são irmãos gêmeos, mas o mataram. Eles queriam um Bae morto e conseguiram." 

 

Fim do Flashback - narrado por Bae Irene

 

Joy não sabia o que dizer

 

-já esperava essa reação - disse Irene 

 

Irene ficou em posição de ataque mas era uma posição diferente da posição inicial que estava quando ia lutar com Joy. 

 

A perna esquerda de Irene estava totalmente esticada e a outra estava dobrada, seu braço direito estava levantado na altura do rosto e com os dedos das mãos todos juntos com exceção do polegar que estava dobrado para dentro da palma, o braço esquerdo estava esticado para baixo 

 

-Você está presa no meu Trigrama de 8 palmas de 64 golpes! - disse Irene 

 

Irene correu e começou a dar todos os seus 64 golpes na mais alta, socos, chutes. 

 

Irene chutou o peito de Joy a fazendo cair para trás no chão 

 

O peito de Irene subia e descia descompassado, assim como o de Joy. Ambas estavam cansadas. 

 

Wendy que estava na arquibancada junto de Seulgi e Yeri, olhou para Seulgi. 

 

-Eu preciso fazer uma coisa. Vem comigo? - a Son perguntou 

 

-Claro! - Seulgi pulou da cadeira 

 

As duas garotas saíram da arquibancada e correram até um pequeno bosque trombando em algumas pessoas durante o caminho 

 

Wendy sentou e Seulgi sentou em sua frente 

 

-o que foi? - perguntou Seulgi curiosa 

 

-Olha o que eu roubei daquele velho. - disse Wendy se referindo a Lee So-Man 

 

Seulgi a olhou 

 

Wendy abriu uma pequena sacola de pano e tirou uma fruta, Seulgi sabia qual era, era a Gomu Gomu no Mi. 

 

-Pega. - Wendy entregou nas mãos de Seulgi e tirou outra fruta da sacola, essa era diferente, era a Mera Mera no Mi. 

 

-Porque? - Seulgi perguntou 

 

-Vamos ficar super fortes!- Wendy sorriu alegre 

 

Seulgi a olhou receosa 

 

-Mas isso é errado. 

 

-Não é errado, só é se você achar que é.- Wendy rebateu sorrindo 

 

-Vamos lá. É uma fruta. Coma como sobremesa. - Wendy incentivou 

 

Seulgi analisou cada detalhe da fruta, ela tinha uma aparência estranha, era lilás, era um pouco maior que uma maçã mas não tão grande como uma melancia, ela tinha alguns desenhos que a fazia ficar em espiral. 

 

Wendy agarrou a mão de Seulgi 

 

-Vamos comer juntas. - Ela olhou o olhar triste e apreensivo de Seulgi - Ei.. O que foi? 

 

-Não confio nela - A Kang olhou para a fruta 

 

-Confia em mim? - Wendy perguntou 

 

-Sim! Confio mais que tudo. - Seulgi exclamou 

 

-Então, come. Eu vou comer com você. Um dia vai me agradecer. Eu prometo - Wendy respondeu 

 

Seulgi suspirou e sorriu em seguida agarrando a mão de Wendy 

 

Ambas sorriram uma para outra e abocanharam as frutas, depois deram mais uma mordida e depois outra terminando de comer as frutas

 

-Tá sentindo algo de diferente? - Wendy perguntou 

 

-Não sei dizer - Seulgi a olhou 

 

-Vamos testar - Wendy sorriu 

 

A Son fez uma arma com os dedos e apontou para uma pequena planta em alguns metros de distância das duas 

 

-Bang! - disse Wendy e faíscas de fogo saíram de seus dedos queimando a planta. 

 

Wendy gritou um palavrão 

 

-Caralho! Você viu isso Seulgi?! 

 

-Eu vi! - A Kang abraçou Wendy sorrindo

 

-Agora você SeulBear. - Wendy a olhou 

 

-Eu não sei o que eu faço. - Seulgi respondeu 

 

-Já sei. - disse Wendy - segura a minha mão 

 

Seulgi o fez 

 

Wendy correu uma distância razoável e viu que sua mão ainda estava segurando a de Seulgi. Ela olhou para a Kang e percebeu que o braço da mesma estava esticado igual borracha. Wendy foi até Seulgi e viu seu braço voltar ao normal

 

-Já sabemos o seu poder Ursinha. - Wendy sorriu - Seu corpo se estica igual borracha. 

 

Seulgi e Wendy conversaram sobre qualquer e quando se cansaram de ficar no bosque decidiram voltar para a cidade. 

 

Yeri correu indo de encontro com as duas 

 

-Quem ganhou? - Wendy perguntou 

 

-Joy. - Yeri sorriu 

 

-Ela?! E Bae Irene? - Wendy continuou -Jpy é uma fracassada,como ela venceu? Ela com certeza trapaceou. Ninguém vence Bae Irene.

 

Yeri deu os ombros 

 

-Vamos comer algo meninas. Eu faço questão de cozinhar! - Yeri sorriu de orelha a orelha 

 

O sonho de Yeri é se tornar uma grande cozinheira, a melhor de todas. 

 

A Son e a Kang seguiram Yeri até uma cozinha improvisada de Yeri e a assistiram fazer Kinchi, a Kim as serviu 

 

-Podem comer. - sorriu Yeri 

 

Quando Wendy ia colocar a primeira colherada na boca, Kim Taehyung, o pai de Yeri apareceu 

 

-Olá meninas. 

 

Wendy e Seulgi se entre-olharam 

 

-Oi Sr.Kim. - Seulgi disse em tom baixo

 

-Oi. - Wendy acenou tímida. 

 

-Quem cozinhou kinchi para vocês? - Taehyung perguntou 

 

Yeri abaixou a cabeça, como se estivesse envergonhada 

 

O Kim patriarca olhou para Yeri 

 

-Podemos conversar um minuto Yeri? - Taehyung passou a mão pelos cabelos loiros de Yeri. 

 

Os Kim se afastaram de Wendy e Seulgi o suficiente para que ambas não ouvissem a conversa. 

 

-Cozinhando de novo Kim Yerim?! Filha minha não vai ser cozinheira! - Taehyung disse com certa raiva 

 

-Eu gosto de cozinhar! - Yeri bradou 

 

-Filha minha não cozinha! Você vai ser uma guerreira igual aos seus irmãos! - brigou Taehyung 

 

- E se eu não quiser?! 

 

-Se você não quiser, você não é mais minha filha! - gritou o Kim mais velho 

 

Yeri olhou o pai indignada 

 

-A reputação dos Kim não pode ser destruída com uma cozinheira na família. - Taehyung sentenciou - Enquanto você viver debaixo do meu teto, você segue as minhas ordens e eu ordeno que você não seja uma cozinheira. 

 

Yeri bufou e bateu os pés 

 

-Não faça birra. É para o seu bem - Taehyung a olhou - Se despeça das suas amigas e vá para casa imediatamente. 

Taehyung virou as costas para a filha e seguiu para casa 

Yeri segurou o choro e voltou para perto de Seulgi e Wendy

-Você está bem Yeri? - Seulgi a olhou

A Kim suspirou

-Não. Mas tudo bem. Eu tenho um plano. - disse Yeri olhando para Seulgi e Wendy

 

Irene estava deitada na cama da enfermaria, Bae Yoon Joo entrou na sala e olhou para a sobrinha na cama

 

-Você é uma vergonha para os Bae, Irene. Nem seguir seu próprio destino consegue. Já ruim os Bae terem que ser defendidos por monstros como vocês da Família Secundária. - O Bae disse

Irene chorava baixo

-E-eu nunca quis ser desse jeito! - Irene soluçava

-Mas é assim pelo seu destino. - O Bae a olhava com certo desprezo

Joy espiava a conversa por uma abertura na porta.  A Park até sentiu um pouco de culpa por ter dado uma surra em Irene,ela sabia que a relação entre as duas familias era ruim,só não sabia que Yoon Joo diria aquele tipo de coisa.

‘’Preciso fazer alguma coisa. Isso não é justo’’ Joy pensou

-Mocinha..Pode me dar licença? – uma mulher tocou no ombro de Joy

A Park se assustou caindo entro da enfermaria que Irene fazendo os Bae a olhar.

-Você deve ser a Joy!- Yoon Joo sorriu ao ver Joy – Sabia que espionar os outros é uma coisa muito feia? –Ele disse em tom brincalhão

Joy se curvou super corada

-Eu peço perdão Sr.Bae. Eu não estava espionando..eu..eu..

Yoon Joo riu e passou a mão na cabeça de Joy

-Parabéns pela luta. – O Bae a olhou

-...Obrigada senhor. Eu posso falar com Irene um instante? –Joy perguntou

-Claro. –Ele deu passagem para a Park.

Joy se sentou ao lado de Irene e segurou sua mão

- O que você quer? –Irene a olhou. Era nitido a msitura de odio e dor em seu olhar

-Eu quero me desculpr Irene-unnie. –Joy

-Não sou sua ‘’Unnie’’ não sou sua amiga,eu não gosto de você. –Irene disse fria

Joy suspirou

-Eu realmente quero me desculpar. Eu não sabia que ele diria aquelas coisas horriveis para você. –Joy disse a ultima frase baixo

Joy limpou as lagrimas de Irene

-Não chore. Sorria,você é mais bonita sorrindo. –Joy disse e a olhou

Irene corou

-Calada.

A mulher que havia assustado Joy foram até ambas e disse:

-Irene,seu pai antes de partir queria que você lesse isso.

-Obrigada Vóvó. – Irene sorriu pegango a carta  e sentou na cama com a ajuda de Joy

-Você soube Yoon? –Doona, a mãe de Yoon Joo e Soo-bin perguntou

- O que aconteceu?- O filho olhou para a mãe

- Aquelas duas mocinhas Kang Seulgi e Kim Yerim, um rapazinho viu as duas se beijando debaixo do escorregador.- Doona respondeu

-Duas moças? Impossivel. Lesbicas não existem.-Yoon  Joo disse

Joy e Irene se entre-olharam e juntas seguraram o riso

Bae Doona e seu filho sairam da sala fechando a porta

-Kang Seulgi e Kim Yerim se beijando?- Irene olhou Joy

-Que estranho..Eu já ouvi que Kang Seulgi suspira pela Son Wendy.-Joy disse pensativa

-Talvez fosse a Wendy.Vocês conhece elas? – Irene perguntou –Eu não

-Nem eu.

 

8 anos depois

Tempos atuais

Com o passar o tempo,Seulgi formou sua propria tripulção que era composta por Joy,Gowon,Jinsoul, Yeri,E’Dawn e Hui. Onde Seulgi era a capitã. Sua tripulação era chamada de ‘’Tripulação dos Chapéus de palha’’ pelo chapéu de palha que Seulgi havia ganhado de  Kim Woo-Sik (Ravi –VIXX).

Já Wendy havia entrado para os pirats do Barba Branca e era capitã da segunda divisão da esqudra.

Irene trabalhava sozinha,como um lobo solitario. Tendo o titulo de ‘’A melhor espadachim do mundo inteiro’’

O tempo afastou Joy de Irene,que agora Joy tinha a ambição de derrotar Irene para que ela se tornasse a melhor espachim. O tempo também afastou Seulgi de Wendy que não se viam com tanta frequencia mas o amor que tinha ainda era o mesmo.

Enquanto Beakhyun,Sehun,KyungSoo? Bom,eu falo sobre eles depois.

 

 


Notas Finais


XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...