História Anti pasta - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Visualizações 1
Palavras 471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Suspense
Avisos: Álcool
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


lamento se o formato do texto ficou ruim

Capítulo 1 - O desastre


O dia do desastre.

 

"Certo se dizer que preciso ir a um psiquiatra".

Com os acontecimentos da noite de sexta-feira. Foram um pouco indevidos tudo começou quando alguem,

disse que eu deveria me controlar mais então eu respondi ”cara por que voce acha isso?”.

Então em resposta ”voce é muito emotivo, uma hora irá acabar machucado alguem!”.

foi quando notei que ele estava bebado então eu o ignorei,

foi quando parei para conversa com ele.

Então a onde me contara tudo, embreagou-me  enquanto dizia

sobre o que viveu,  sobre os abusos que avia passado em parte  da familia,

e o bulling que ele sofreu na adolescencia,

bem achei que era uma historia um pouco familiar,

mas o que me chamou mais atenção era o fato dos olhos deles serem

totalmente azuis mas era claro como a nave.

Apos isso eu suportarei meus amigos tentando me encher.

Todos me olhando e me julgando era cerca de onze horas da noite em ponto

quando me disseran ”eu gostaria de ver-lhe morto!!!”.

A engratidão poderia ser o que acordaria o louco,  foi quando me enlouqueceram o meu odio crescia,

ate que perdi o controle algo naquela noite era estranho

sentia algo me observando aqueles olhos.

Eu me dirigia ate av. Para retroceder a minha casa com meus amigos,

ai eles me enloqueciam foi quando eu havia dito ”eu vou matar-le” foi quando

a sensação do homem dos olhos claros voltou como se ele soubesse o que eu faria...

O mesmo me provocara tocando em minhas feridas pessoais,

estava deprimido e irado como um dragão esfomeado, me preocupando demais com algo pobre em sentimentos...

Foi quando perdi o controle e não resisti foi quando avancei sem pensar quando eu me dei conta eu ja havia o cortado,

a sensação de alivio surgiu em mim, mas era como carvão queimando em brasas perando o churrasco,

algo quente em meu sangue fazendo meu corção bombear mais forte.

Quando ele disse ”voce esta louco, por que voce fez isso!” e como resposta eu apenas encarei o sangue em seu corpo agonizando...

Ate então a vontade de lamber o sangue surgiu, e a vontade de abrir o seu corte estava me enlouquecendo.

A ansiedade crescia ou deveria ser algo como uma sensação estranha de extase.

Respirei  fundo  e então eu me recobrei, ja estaria quieto  encarado ele morrer pela hemorrajia.

Enquanto ele estava fechando seus olhos encontrando a escuridão se estendendo sobre o ar em sua volta.

Antes que a ambulancia chega-se ele se deitou ao chão, bem a ambulancia chegou e perguntaram ”o que houve com ele”

"cortaram o braço dele" digo eu como resposta.

Então antes deles dizerem algo, ele falou olhando para mim “seu idiota, por quê voce faria isso comigo?, satifeito com esse seu desejo?!”. 

Eu como resposta dito eu ”desculpa, eu não queria ferilo...".


Notas Finais


Bem isto se vocês gostarem eu continuo, além disso como não possuo word não, ira ficar tão bom o formato eu lamento...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...