1. Spirit Fanfics >
  2. Antítese (Solangelo) >
  3. Capítulo 18

História Antítese (Solangelo) - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - Capítulo 18


Fanfic / Fanfiction Antítese (Solangelo) - Capítulo 18 - Capítulo 18

Nico

Quando Nico finalmente conseguiu controlar seu choro, o acampamento já e todos os outros campistas provavelmente já estavam dormindo.

— Está melhor? —Will perguntou com a voz suave, fazendo carinho nas costas de Nico.

Como Nico estava sentando no colo de Will, com o rosto afundado no pescoço do loiro, não podia ver a expressa no rosto de Will, mas só pela voz do outro, Nico conseguia perceber como ele estava preocupado.

— Não queria que você me visse assim. —Nico murmurou baixinho, levantando a cabeça do ombro de Will, que a essa altura já estava encharcado pelas lágrimas de Nico.

— Não tem problema você chorar ou sofrer, Nico. —Will falou— Você não tem que ser forte o tempo todo. Está tudo bem ter momentos de fraqueza. Isso não te torna menos forte.

— Obrigado por estar aqui. —Nico falou, realmente grato pelo outro estar ali o apoiando.

— Não tem que me agradecer. Eu te amo, Nico. Sempre vou estar aqui por você. Mesmo você estando uma bagunça de lágrimas e catarro.

— Para com isso. —Nico deu um leve tapa no ombro de Will.

— É apenas a verdade. —Will riu— Mas não se preocupa, todo mundo é feio quando chora. Você consegue ser até menos pior que os outros.

— Isso era pra ser um elogio ou o que? —os dois riram.

— Ei, você ainda não me respondeu. Está melhor?

— Acho que sim. Quero dizer... Minha cabeça está doendo como o inferno por conta do choro, mas eu me sinto melhor. Foi bom finalmente poder botar tudo pra fora.

— Eu fico muito feliz com isso. E fico mais feliz ainda que agora eu te tenho de volta do meu lado. Quase enlouqueci essa semana sem você.

— Eu também senti sua falta. Tipo, pra caralho. —Nico falou e fechou seu semblante ao lembrar do que tinha acontecido pra que os dois se afastassem— Olha, me desculpa por aquilo. Eu não deveria ter ficado do lado do James. Eu estava tão cego que nem vi o que estava bem na minha frente esse tempo todo. Eu...

— Nico. —Will o interrompeu— Não tem que se desculpar. Já passou. Eu não estou bravo com você. O errado dessa história é James, ok? Não vamos nos culpar pelas coisas erradas que ele fez. Vamos apenas aprender com os nossos erros pra que a gente não venha cometer eles novamente ok?

— Sim, mas...

— Sem “mas”. Já passou. —Will sorriu— Vamos seguir em frente. Não tem que se martirizar por isso.

— Você é o melhor namorado do mundo, sabia disso?

— É claro que eu sei disso. —Will sorriu convencido— Quem mais ia ter paciência pra lidar com esse seu mau-humor além de mim?

— Retiro o que eu disse. —Nico revirou os olhos.

— Não pode retirar isso. Você já me declarou o melhor namorado, não tem mais volta. —Will sorriu ainda mais.

— Agora cala a boca e me beija, seu bobo. —Nico falou revirando ainda mais os olhos.

— Com todo o prazer.

---

Nico acordou na manhã seguinte com vários beijinhos sendo distribuídos em seu pescoço. Um gemido involuntário lhe escapou e ele pode sentir os lábios de Will se contraírem em um sorriso.

— Bom dia, amor. —Will falou atrás de Nico, puxando o moreno para sai até que estivessem em uma conchinha perfeita.

— Bom dia... —Nico suspirou em resposta.

— Ainda é um pouco cedo. —Claro que era. Will sempre acordava mais cedo do que tudo— O que acha de aproveitarmos um pouco, uh?

— Aham. —Nico respondeu aéreo, muito distraído pelos beijinhos e chupões que Will dava em seu pescoço.

A mão de Will se infiltrou pela blusa de Nico até chegar aos mamilos do outro. Com a ponta dos dedos, os apertou levemente, fazendo Nico geme baixinho.

Nico virou sua cabeça para trás e na mesma hora Will juntou seus lábios, beijando Nico com vontade. Os dois nem tinham escovado os dentes ainda, mas foda-se, aquilo era muito bom para ligarem para detalhes.

A mão de Will desceu pela barriga de Nico até que chegasse ao cós da cueca do outro. Solace adentrou sua mão dentro da boxer de Nico e suspirou quando sentiu o membro rígido em sua mão.

— Senti tanta falta de tocar você assim.

— Will... —Nico gemeu.

— Porra... Você geme meu nome tão gostoso, amor.

Will começou a se masturbar, aproveitando a proximidade dos dois para esfregar seu pênis contra a bunda de Nico, que ainda estava coberta pela cueca. Nico nunca lamentou tanto estar vestindo uma peça de roupa.

Como Nico ainda estava com o rosto virado para trás, podia ver claramente a expressão de prazer na face de Will e porra... ver o rosto de Will contorcido em prazer era quase tão gostoso quanto ter a mão de Will o masturbando.

Will parecia pensar a mesma coisa, já que seu olhar não desviava do rosto de Nico nem por um instante.

— Eu estou perto. —Nico murmurou depois de alguns minutos. Ele sabia que ainda era cedo para gozar, mas depois de uma semana sem ser tocado, não tinha como ele aguentar muito mais.

— Eu também. —Will respondeu antes de beijar Nico com vontade.

Nico não aguentou mais e gozou forte, gemendo na boca de Will. Solace também não durou mais, vindo em sua própria mão, melando a cama e também a camiseta de Nico.

— Porra... —Will suspirou cansado, com um sorriso relaxado no rosto.

Nico sorriu de volta e girou na cama, ficando de frente para Will.

— Dá tempo da gente tirar só um cochilinho? —Nico pediu com um biquinho— Estou com sono ainda.

— Isso porque você é um vampiro que quer dormir durante o dia todo pra ficar acordado durante a noite.

— Você que quer acordar antes do sol. —Nico resmungou, com os olhos já fechando.

— Cinco minutinhos apenas, ok? —Will falou aconchegando Nico em seus braços.

— Uhum. —Nico falou antes de apagar.

---

— Vamos lá, Nico. —Will brigou, empurrando o ombro de Nico— A gente vai se atrasar por sua culpa.

— Só mais cinco minutinhos. —Nico resmungou.

— Eu já dei muitos minutinhos a mais, Nico. —Will falou bravo— Levanta, bora. —Will puxou o cobertor de Nico.

— Pelos deuses, você é um saco! —Nico falou puto, mas finalmente levantou da cama— Não amo mais você. —Nico resmungou antes de sair pisando duro até o banheiro.

— E não demora! —Will falou alto, recebendo o dedo do meio de Nico como resposta.

Apesar de bravo, Nico realmente tentou se apressar no banheiro, tomando um banho rápido e escovando os dentes o mais rápido possível.

Depois de terminar de fazer suas coisas no banheiro, Nico se vestiu rapidamente e saiu correndo para o refeitório, com Will ao seu encalço, brigando com ele por estarem atrasados.

— Da próxima vez que você me pedir cinco minutinhos... —Will falou com uma voz ameaçadora.

— Cala a boca, Will. Você não consegue bater em uma mosca, imagina em mim. —Nico zombou.

— Lembre-se que bater em você não é a única maneira que eu tenho de puni-lo. —Will falou com um sorrisinho safado.

Nico sentiu seu rosto esquentar, assim como todas as outras partes de seu corpo.

— Idiota. —resmungou antes de apertar o passo em direção ao refeitório.

Quando os dois chegaram ao pavilhão todos os encararam com olhares maliciosos.

— Que isso em, Will? Fazendo o Nico se atrasar desse tanto? A noite foi divertida, eu imagino. —uma das meia irmãs de Will falou quando se sentaram à mesa.

— Calada, Anna! —Will brigou, revirando os olhos pra irmã.

— Nem tenta esconder, você e o Nico tão com um sorriso de quem...

— Olha a boca, Anna! —Will brigou— Tem crianças na mesa.

— Eu ia falar de quem dormiram muito bem a noite toda. —Ela disse com um sorriso sínico— Você que ta se entregando.

E apesar de toda a vergonha que Nico estava sentindo nesse momento, ver o olhar de ódio de James, que os encarava do outro lado da mesa, fez tudo valer à pena.


Notas Finais


Não revisei nada, então provavelmente ta cheio de erros. Desculpa.
20 comentários e eu volto amanhã, que tal?
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...